MENU

13 de maio de 2009 - 12:26F1, Parlatório

Parlatório

SÃO PAULO | E a Renault foi para o grupinho das birrentas e falou que não brinca mais se não puder gastar o dinheiro que quiser e/ou se a regra não for a mesma para todas. Agora são cinco equipes que ameaçam não entrar no campeonato do ano que vem. Toyota, Red Bull, Toro Rosso e Ferrari.

Bernie Ecclestone já soltou um “calma, calma”. Faltou só completar, à Chapolin, para que “não priemos cânico”. E, de fato, é o que os fãs da F1 devem fazer. Ou alguém imagina que Bernie vai deixar a Ferrari sair para que a USGPEFGHIJKL entre? Que a maior vendedora de carros do mundo, a Toyota, dê lugar à Epsilon Euskadi? Que a irreverência e o projeto sério da Red Bull seja trocada pela Addax?

A questão é saber quando essa ceninha terá final. Para mim, não vai demorar mais do que duas semanas.

E os caros internautas, o que acham? Qual é o prazo para todo esse mis-en-scene ter fim?

18 comentários

  1. Verde disse:

    Se bobear, o carro da Addax na GP2 anda mais que o da Ferrari.

    Se a F1 vier com McLaren, Ferrari, Williams e Brawn mais um monte de novatas, muito melhor. Particularmente, não gosto da Toyota. Nem da Red Bull. Nem da BMW. Nem da Renault. A Force India pode ir junto, também.

    E Epsilon Eusaki é um nome bem simpático para uma equipe. Deve ser legal ter uma equipe basca na Fórmula 1 correndo em dois circuitos espanhóis, hehe.

    PS: Felices cumpleaños.

  2. Mark Kweirotz disse:

    Com todo respeito a vocês aí do Grande Premio, num to nem lendo as noticias relacionadas ao boicote.

    Nem vou perder meu tempo com isso.

    Fico imaginando que vcs estão de saco cheio de escrever sobre esse assunto, sebendo que, no final, vão publicar que FOTA e FIA entraram num acordo e todo mundo está feliz: “para o bem do esporte”, claro.

    Sugiro que já deixem a materia pronto, assim vcs ganham tempo…

    VM responde: Nem fale, Mark. É sacal.

  3. Jackson disse:

    Essa falta de testes faz coisa… acabou o assunto nas pistas.

    Cada um gaste o que quiser, é um negócio, e negócios são feitos de investimentos e pessoas, e talentos custam caro.

    Só acho que o dinheiro tem que ser melhor distribuído por aqueles que administram, indo mais para quem investe (as montadoras), um pouco menos para quem não constrói todo o carro, e o lucro pros administradores/detentores.

    O mais correto acredito ser as 5 montadores montarem sua própria categoria, cada uma com duas equipes próprias, e fornecer motor e chassis para outras 5 independentes, no total 30 carros no grid. Ou seja, pessoas que fabricam carros, administrando a melhor categoria do esporte a motor do mundo, e recebendo a melhor parte por isso.

    Victor, parabéns por mais este um ano de presente, e presente no que você gosta fazer. Sucesso!

  4. Tiago S. disse:

    Eu acho que o tempo do Max no poder se esgotou, e isso ta cada vez mais evidente. Ficou evidente que não era a hora de ter empurrado o KERS guela abaixo, assim como está evidente que é impossível uma equipe com o planejamento de 400 milhoes, reduzir pra 40. Vão servir miojo no almoço pra sobrar mais grana pro carro?
    Obviamente eu gostaria de ver mais times independentes na F-1 mas não da pra empurrar de novo guela abaixo uma nova história absurda. Então o KERS pro ano que vem não vai poder ser mais obrigatório né. Porque esses 40 milhoes ai quem não tem vai gastar no primeiro mês pra desenvolver.

    E se quem tem não aceitar vender? Vamos fazer uma nova regra? Ah a grana que gastarem com o desenvolvimento do KERS não vai contar dos 40 milhoes da temporada…

    Bom, ele que vá mudando essa merda de regra muitas vezes, que jajá quem não vai mais se interessar é o público, e ai filhão…

  5. pedronha disse:

    quero q tdo vá pro infernoooo

  6. Marilia Compagnoni Martins disse:

    vai acabar qdo o médico acertar a dosagem do remédio dos tiozinhos, até lá eles vão continuar serelepes e incomodando muita gente

  7. Rafael disse:

    Isso ainda vai demorar pra acabar, ate chegarem num acordo, mas nessa queda de braço, as equipes vao dar as cartas.

  8. Felipe Mazorca disse:

    Aposto num meio termo ao final. Creio que não vai haver regra diferente, mas acredito ser possível algum tipo de redução considerável de custos. Acho. Só não sei como.

  9. J. Alves disse:

    Quanto dura, não sei. Mas Ecclestone e Mosley não são loucos: louco rasga dinheiro, e esses não fazem isso. Só se começarem agora…

    F1 sem Ferrari? Possível, claro, mas será que os caras querem dispensar a única torcida significativa de equipe? Quem aqui já foi num autódromo ver corrida sabe qual a cor que predomina nas arquibancadas. Dica: rima com pentelho. E a Renault, saindo, levaria a Espanha toda consigo, por exemplo.

    Isso vai acabar como a história da nova “pontuação”. Ou vai acabar com a F1.

  10. LDS disse:

    Trocar Toyota por Epsilon Euskadi não seria mau jogo não,hehehehe

  11. Thiago I.R disse:

    Isso tudo não passa de fogo de palha mesmo. É muito dinheiro rolando pra nego deixar ir embora assim, fácil. Os cartolas são muito gananciosos pra chegar e falar que agora só brinca quem quiser pagar barato. Num local que se paga salários milionários, isso não existe.

    Isso é só bateção de pé das grandes equipes para terem o cenário que desejam, e não o cenário que querem impôr.

  12. A. CESAR PARDINI disse:

    Estou começando a achar, que desta vez a duplinha Chicotinho e Gagá Rico deram um tiro no pé. Estão cutucando a onça com vara curta , e a FOTA daqui a pouco estabelece uma categoria subordinada diretamente à entidade. Se houver racha, das grandes equipes (tradicionais) quem sobraria? A Wilians talvez. De minha parte eu assitiria quem tem muita tecnologia e força financeira para brincar de carrinhos de corrida, e claro plotados pelos melhores e mais bem pagos pilotos. Quer apostar que o Bernie afina? Vale um tabletinho de doce de leite.

  13. JONAS disse:

    vai continuar como está….e a Renault, que ameaçava sair por causa dos altos custos e crise mundial…vai continuar…..com altos custos. Francesada fresca…. Pena, gostaria de ver mais um punhado de garageiros e treino na sexta, das 8h às 9h para pré-classificação…

  14. Guinter disse:

    Vamos ver como sairá a próxima reunião.

    Só acredito que não deva existir um teto, quem quiser e puder gastar mais, que o faça, os regulamentos podem engessar o desenvolvimento para manter um equilíbrio mínimo entre as equipes.

    Até!

  15. Evaristo disse:

    A pergunta certa eh qd o Mosley vai parar de encarnar o Fuher do III Reich e tentar acabar com a principal categoria do automobilismo mundial…..
    Considero a postura das equipes correta, essa de enfiar regras unilaterais goela abaixo das equipes pq ele quer inchar a categoria eh soh uma prova que ele eh o Caixa d’Agua do automobilismo mundial e o Bernie eh o Eurico Miranda(aquele q nao permite q se conte a bileteria no dia do jogo…)

    []`s

  16. FM disse:

    Também acho que não dura muito. Até o dia 29/05 – que também é o dia do aniversário da minha namorada – a lenga lenga termina.

  17. Hugo Becker disse:

    Antes do dia 29, acaba. O teto não vai passar. E a única equipe nova no grid de 2010 será a USGPE, que já havia anunciado o projeto bem antes de qualquer rumor sobre um limite orçamentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>