MENU

2 de novembro de 2009 - 11:52F1

Parlatório

PRAIA GRANDE | Agora que a temporada terminou, fiquei aqui, à beira-mar, pensando em qual havia sido o ponto alto de 2009, nas pistas.

Confesso que não foi uma tarefa fácil. O campeonato, teve um momento, passou a impressão que seria uma boiada para Jenson Button. E nenhuma corrida foi marcante.

Talvez por ser recente, elejo o ‘highlight’ de 2009 o primeiro trecho da prova de Kobayashi em Interlagos. O japa é encardido. É bão. Aí lembrei do desempenho de Fisichella na Bélgica. Promovi um empate justo.

O ‘trash’ também não é fácil. Cheguei a pensar naquilo que me pareceu ser uma troca desnecessária de posições entre Barrichello e Button no fim do GP da Alemanha. Abu Dhabi enquanto pista também entra na lista. Grosjean bateu à porta para também figurar, mas seria muito. O piti do Trulli com o Sutil em Interlagos merece menção. Mas aí lembrei do fim precoce do GP da Malásia por falta de luz. De doer. Ganhou.

Agora é a vez de vocês. Mandem bala.

33 comentários

  1. Nelson Santos disse:

    O Kobayashi foi demais, pena que a Toyota deu no pé…tomara que ano que vem ele volte. Grata surpresa…bom a má foi a “descoberta” das falcatruas de Briatore e Piquet e Cia.

  2. cesapar é impar disse:

    ~”Bão” mesmo, foi a Brawn. Decolar com o excesso de peso da equipe ( sem, orçamento garantido, pilotos considerados em fim de linha troca de motores, tudo era uma dolorosa indagação) mas conseguiram mantendo o suporte com orçamento baixo. Trash foi a Toyota que esperneou em não aceitar trabalhar com pouco dinheiro , errou em escolhas e atitudes e finalmente quando descobriu um talento que estava debaixo de seus narizes, ainda assim resolveu fechar, Falta competencia até para compreender que a falta de vendas é falha de marketing,

  3. Caiate disse:

    Altos: Kobayashi; Toro Rosso; Force Indian; Interlagos e 2 corridas do RB

    Baixos: Ferrari; Malásia; a mola da Brawn; Renault e Briatore

  4. Se não foi um ano com grandes disputas nas pistas, 2009, vai ficar marcado na história da Fórmula 1, fora delas, primeiramente por causa da briga entre FIA x FOTA, por causa do teto salarial que a entidade máxima do automobilismo propos e isso quase causou um racha na F-1, depois, por causa das trapaças cometidas por Flávio Briatore, Pat Symonds e Nelsinho Piquet, no GP de Cingapura de 2008, no qual o brasileiro foi ”obrigado” a bater de propósito para provocar a entrada do Safety Car e assim, beneficiar o seu companheiro Fernando Alonso. E todas essa trapalhada custou uma punição pesada aos dois ex-chefes da Renault e pode ter manchado de vez a carreira do Nelsinho nas pistas. Depois, tivemos a sucessão presidencial na FIA, na qual, faltou ousadia para escolher o sucessor de Max Mosleyn e por fim, a retirada de montadoras da Fórmula 1, causada pela falta de resultados nas pistas, pelos efeitos da crise econômica global e por novas direções de suas estratégias e a Fórmula 1 teve que assistir a saída de três montadoras em menos de 1 ano e mais uma, pode seguir o mesmo caminho nos próximos dias.

  5. Pra mim o Highlight de 2009, foi na Malásia… enquanto todos tomando chuva esperando o reinício de prova, Kimi Räikkönen estava se acabando com um sorvete.

    Trash eu fico com a mentira de Lewis Hamilton na corrida de abertura.

  6. Pontos altos:

    A BrawnGP, que conseguiu os títulos de pilotos e de construtores logo no seu ano de estréia
    Jenson Button, que no começo do ano, estava sem emprego, mas que deu a volta por cima, dominando a temporada 2009.
    Rubens Barrichello, que estava à beira da aposentadoria, mas que fez uma temporada brilhante, conquistando duas vitórias e chegando a disputar o título da temporada.
    Sebastian Vettel, que confirmou o seu excepcional talento, ao conquistar quatro vitórias e o vice-campeonato mundial entre os pilotos.
    A Red Bull, cujo carro, projetado pelo gênio Adrian Newey, se mostrou o mais veloz do grid, principalmente na segunda metade da temporada e poderia até ter sido campeã, se tivesse adotado o difusor duplo da rival Brawn

    Pontos baixos:

    A Ferrari, que teve um de seus piores inícios de temporada da sua história e cuja reação na parte final da temporada veio tarde demais, sem tempo de alcançar a BrawnGP e a Red Bull
    A Renault, que prometeu entrar na disputa pelo título, mas que fez a sua pior temporada, desde que retornou à Fórmula 1 como equipe, com um carro lento, ruim, que quebrava bastante e que era difícil de ser desenvolvido
    A BMW, que almejava conquistar os títulos de pilotos e de construtores, neste ano, mas que fez também uma primeira metade de campeonato sofrível e que reagiu pouco na segunda metade do campeonato e ainda, anunciou a sua retirada da Fórmula 1, ao fim da temporada.
    Romain Grosjean, que substituiu Nelsinho Piquet na Renault, com um currículo invejável, mas que só cometeu erros, atrapalhou a corrida e os treinos dos outros pilotos, além de ser muito lento na pista.
    Luca Badoer, foi um dos piores erros que a Ferrari cometeu ao longo de sua história, ao anunciar o italiano como substituto de Felipe Massa, pois ele disputou os grandes prêmios da Europa e da Bélgica, após ficar dez anos sem competir como piloto oficial e sempre ficou em último nos treinos e nas corridas, além de cometer muitos erros.

  7. Ivan Robertson disse:

    Você pediu pra mandar bala, então, vamos lá: que droga é essa que inventaram agora de colocar anúncios em cima dos textos? Só pode ser pra gente deixar de ler o GP e fazer outra coisa, ficar com raiva do anunciante e por aí vai… Tomara que seja só erro de programação. Ou é melhor procurar outra site.

  8. J. Alves disse:

    Engraçado que o Fisichella pode ter a “honra” de integrar as duas categorias, do melhor e do pior.

    Arrebentou com a Force India na Bélgica.
    Depois foi um inútil com a Ferrari em três corridas ou algo assim.

    Pô, de um estreante, em ano sem teste, até se perdoa um desempenho sofrido (Kobayashi à parte!). Mas Fisico, em atividade, vindo em boa fase… Tudo bem que o carro da Ferrari estava ruim, mas pelo menos tinha de marcar uns pontinhos como o Raikkonen…

  9. Will disse:

    Essa temporada teve muitos altos e baixos.
    Na pista, poucos destaques. Fora dela, muitos. Um ano bem político.
    O melhor: com o que sobrou de automobilismo, a grata surpresa Kobayashi e o título de Button e da Brawn.
    O pior: a política da F-1 – FIA x FOTA, Flavio Briatori, Pat Symonds e Nelsinho Piquet; sucessão de Max Mosley (falta de ousadia na escolha do sucessor) e a mentira de Hamilton na Austrália.

  10. Pedro disse:

    Fiasco máximo é a Renault, dupla de pilotos melhor do que essa nao tem ( Nelsinho e Grojean), Carrinho dificil de manter na pista é só ver on board do Alonso, Flavio e Patt pilantras, quer pior do que isso tudo em um unico ano.

    Sucesso ver webber e vettel pilotar, bacana ver a maturidade do kobayash que nem experiencia tem, não errou nem um minuto. Saber que Felipe fez a diferença no carro da Ferrari.

  11. cabeleti disse:

    High Time: Kobayashi 2 x 0 Button – “X” em interlagos e ultrapassagem em Abu Dhabi.

    Zuado: Alguersuari errando o box. Tadinho desse.

  12. Mr. Inforrock disse:

    PONTOS ALTOS:
    1- Button no início
    2- Barrichello no meio
    3- Vettel no Fim
    4- Brawn
    5- Red Bull

    PONTOS BAIXOS:
    1- Barrichello no início
    2- Button no meio
    3- BAdoer, Grosjean e Fisichella
    4- Toro Rosso
    5- Fernando Alonso mentiroso.

    [ ]s

  13. Diego Guidi disse:

    HIGHLIGHTS: o renascimento de Barrichello e a ótima temporada de Sebastian Vettel.
    TRASH: Singapore-gate, Bernie e Max, e o carro da Ferrari.

  14. Ivo disse:

    highlight – ultrapassagem do Barrica sobre o Webber, por fora, a mais de 300 km/h na Belgica
    Trash – Badoer e Fisico na Ferrari, Grosjean na Renault, demissão do Sebastian frances pela Toro Rosso, tentativa de ultrapassagem do Sutil sobre o Kovalento em Suzuka, freios do Rubinho no inicio do ano, todas as sambadinhas do Barrica, corridas que começaram em horário ruim (tarde demais pra luz), Briatore/Piquet/Simons, Monaco (pra variar) e as pistas do Tilke.

  15. Alexandre Rosa Athayde disse:

    Alto: a surpresa do título da Brawn
    Baixo: O caso de Cingapura

  16. Sanzio disse:

    Ponto alto: Sem sombra de dúvidas Kobayashi. Na boa, o Japa é raçudo, enfiou Glock e Trulli no bolso, uma vergonha para os dois.

    Ponto baixo: As rodadas de perder a conta do “não piloto” Nelsinho Piquet na China. Rodar uma, duas vezes vá lá. Mas o cara rodou umas 6 e ainda detonou 2 bicos! Tá certo que caiu um dilúvio, mas pô! Lamentável…

  17. John disse:

    Ponto positivo: A Brawn e o título de Button.
    Ponto negativo: a “ressurreição” de Barrichello. Esse cara é um mané, muito chato. Tá passando da hora de se aposentar. Seria uma benção vê-lo fora da F1 e nos livrarmos das suas desculpas ridículas.

  18. Dionisio disse:

    Os melhores momentos foram da Brawn. Button campeão, Rubinho surpreendente e equipe ewstreante campeã.os piores foram do Nelsinho nendo Briatore.

  19. Sidinei disse:

    Os pontos altos: Os desempenhos de Button e Barrichello, no Bahein e na Itália, respectivamente.

    Os pontos baixos: desempenho do Badoer e do Fisichela, foi circense e vergonhoso.

    Sidinei Gadelha

  20. Felipe Fugazi disse:

    Pontos Altos foram muitos, além dos que você mesmo citou, teve o belíssimo GP da Austrália, que foi um samba do crioulo doido, o show do Vettel em Xangai, a 1º vitória do Webber em Nurburgring.
    Agora fatos a serem esquecidos, acho que a “obra de arte” de Yas Marina.
    O bom do GP de Abu Dhabi é que ele só acontece uma vez por ano.

  21. Al Unser Jr. disse:

    De bom: atuações do Koba, a largada do Kimi e a corrida do Fisico na Belgica!
    De ruim: GPs de rua sem excessão, fiasco da Malasia, Trulli X Sutil e declarações varias do Barrica!
    O Button é um zero a esquerda, se o carro anda ele vai bem , caso contrário… sei lá… acho ele muito meia-boca… é um Damon Hill.

  22. Olegário disse:

    Ponto alto: Primeiros treinos e primeiras voltas da Brawn ma temporada… era muito surreal ver a equipe “novata” espancando as demais…

    Ponto Baixo: Ferrari, Mclaren e Renault: elas tinham os atuais campeões do mundo e andaram lá no meião com a Willians… A gente gosta de mudança nas temporadas, mas mudanças demais e bruscas demais perdem a graça…

  23. JFN disse:

    O trash foi o acidente do Massa, sem dúvida. Não só pela gravidade, como também pela maneira improvável como aconteceu.

    Acho que a vitória do Barrichello em Valência, depois de 5 anos sem vencer um GP, foi bem legal. Merece destaque positivo!

  24. Igor Sell disse:

    Bom, para mim foi uma temporada cheia de altos e baixos. Mas se foi para escolher um de cada, aí vai:
    Positivo: O titulo conquistado por um piloto que não seja da Ferrari ou da McLaren…ou Renault?!
    Negativo: O acidente de Massa, embora hoje a célula de sobrevivência do carro seja um tanque, um impacto no capacete… ainda bem que ele resistiu ao “tiro” que foi o impacto da mola do carro da Brawn.
    Igor Sell,02/11/2009;

  25. Alberto Allatere disse:

    Para mim o ponto alto foi o renascimento de Rubinho, que é sem dúvida nenhuma o piloto brasileiro de maior sucesso na f1, o sucesso não se mede apenas por títulos, mas também se mede por consistência, e se ele não tivesse um imenso valor não estaria na f1 por tantos anos, e ganhando dinheiro com isso.
    O ponto baixo é a Renault, não apenas pelo episódio de cingapura em 2008, mas principalmente porque mostrou ao mundo como ser incompetente com um caminhão de dinheiro para torrar a vontade. Um carro ridículo, com um piloto ridículo como Grosjean e com o coitado do Alonso contando os minutos para ir embora.

  26. amoraes disse:

    Ponto alto: não sei

    Trash: Badoer e sua Ferrari

  27. Lucius disse:

    Acho que a primeira corrida da temporada, com o rendimento dos dois carros da Brawn foi algo impressionante pois ninguém esperava aquilo. Acabou em segundo plano em face de toda confusão briga FIA-FOTA, Briatore e cia.
    Depois a reação do Rubens, que chegou a estar em momento psicológico e técnico melhor que o Button, que confessou ter tido medo de perder o campeonato, foi algo de destaque.
    A mola no Massa foi um momento trash, bem como o Grosjean, que em minha opinião, deu força para o retorno do Piquet hehehehe

  28. Edgar Bianchi filho disse:

    Bom pontos altos: A arrancada de Barrichello no campeonato, o japa da toyota ano que vem ele tem que estar entre os titulares, a brawn que ninguem imagina que ia ser o que foi esse ano.

    Ponto Baixo: Nelson piquet uma vergonha, Fisichella poderia ter ficado quetinho na force of india poderia ate ter ganhado corrida, falta de luz na malásia, e a frescura da willians não liberar a sauber pra correr ano que vem.

    bom ta ai minhas humaldes opiniões…

  29. Pablo Parucci disse:

    Highlight : Kobayashi (arregaçando o Button nas duas ultimas corridas)
    Trash: Adrian Sutil (pelo piti e pela bandeira amarela em Singapura)

  30. Concordo com sua opinião sobre o Kobayashi…
    na verdade, eu votaria nos dois S que ele deu no atual campeão mundial, Button(um em Interlagos e o outro em Abu Dabi)..
    O pior momento da F1, para mim, foi a briga “fora da pista” entre a FIA e a FOTA. Ridícula a atitude de ambos.
    Agora, dentro das pistas, citaria o problema no carro do Rubens no GP da Bélgica!!

  31. Pezzolo disse:

    hmmm… talvez pacheco demias, mas a vitória do barrichello em valência foi uma dessas coisas que há um ano, quem apostaria? foi um momentou ” quem viver, verá”. depois dessas até é capaz do jacques villeneuve ganhar uma corrida em 2010 com a USF1 rs!
    ponto negativo como sempre os escandalos fora da pista mas o cingapuragate encheu o saco. que papelão!

  32. Michelle disse:

    sem dúvida o primeiro podio do Rubinho esse ano. Chorei de emoção junto com ele. Além de ter brigado com toda a familia que ficava secando o pobre. Tomara que em 2010 as urucubacas e ziguizeiras saiam da vida dele e o título seja mais real.

Deixe uma resposta para John Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>