MENU

15 de maio de 2010 - 10:46F1

Du Monacô, 2

SÃO PAULO | Na vez em que mais parecia que a sequência dos taurinos seria quebrada em 2010, ou por equinos ou pelo nasal, havia ali um Webber para defendê-los e novamente aparecer na frente dos demais. Já vi comentários aqui e ali que a Red Bull começa a ganhar a antipatia inerente de quem começa a dominar algo insistentemente. É o fardo que a competência traz. Sexta pole no ano, e o australiano empata a disputa com o badalado companheiro.

Se Vettel não tem feito o serviço que lhe caberia na Red Bull, Webber não vem perdendo a chance. É a igualdade de  condições e de uma situação da qual sinceramente não esperava. Não que os energéticos fossem privilegiar Vettel, mas que o próprio se colocasse  naturalmente como líder dentro do time por ser um piloto bem mais completo.

Teve um momento na temporada passada, que foi o posterior à primeira vitória, em Nürburgring, que Webber ensaiou uma chegada mais próxima ao alemão e à Brawn, sugerindo que poderia ser ele a alternativa àquele domínio dos carros brancos. Mas Mark só voltou a vencer no Brasil, fim do ano, e Vettel foi quem se destacou no intervalo, colocando o canguru dentro de sua bolsa.

O momento é outro. O campeonato, ainda em sua sexta prova, não aponta nenhum favorito claro à taça, ainda que a Red Bull tenha um equipamento ligeiramente melhor que os demais. E Webber, a esta altura da carreira, encontra um momento de auto-afirmação, quase que de prova para si de que o título não é uma barreira intransponível e de que ele, se não tem a rapidez e a genialidade dos rivais diretos, é capaz. A pole de hoje, sobre uma Ferrari que vinha dominante em Monte Carlo e sobre um Kubica cada vez mais exuberante, soa como a segunda fase da campanha da vacinação de ânimo.

Com toda a disputa próxima que se viu, Webber pôs quase 0s3 em Kubica. É considerável. E foram 0s4 em Vettel. É muito considerável. O carro que parecia vir para a pole só ficou em quarto, Massa, e não acharia estranho se daqui a pouco vier a FIA para puni-lo por ter diminuído o ritmo na entrada da reta principal e impedido que Button, atrás, completasse sua volta rápida. Seria o pesadelo para a Ferrari que já vai ter de ver Alonso no meio das novatas lentas no fundo do grid — o que é bom pra Massa.

Aí terceira e quarta filas tem McLaren e Mercedes separadas por 0s2, começando por Hamilton, passando por Rosberg e Schumacher e terminando com Button. Barrichello, com uma Williams de asa nova, foi o melhor do resto e sua experiência e capacidade fizeram diferença para o resultado — o que, claro, é bom pra Barrichello. A Force India continuou no grupo dos 10 melhores, mas pela primeira vez com Liuzzi, um que precisa ser picado com o remédio que tem corrido muito dentro de Webber. De resto, nada a declarar.

Mônaco é praticamente uma Barcelona mais estreita e feita na rua. Então vai a mesma previsão feita na semana passada, adaptada. Se Webber não se deixar ultrapassar por Kubica na primeira curva, parte para a vitória — sem o sossego com que conduziu na Espanha porque não há carro bom e piloto em melhor fase no mundo que não possa sucumbir nas ruas do Principado. Só que hoje, a aposta vem com menor receio de me decepcionar.

19 comentários

  1. Mário Campos disse:

    Preocupante é o comentário bom para Massa, bom para Barrichello. Vc tá quase oficial.

  2. Alexandre Quintão de Araújo disse:

    Victor, o Flávio Gomes apresentou uma versão diferente da sua sobre o regulamento ( masi favorável a validar a ultrapassagem). Segundo ele há controvérsia. O problema do Schumacher que é que o comissário convidado da prova é o Damon Hill…

  3. Diogo disse:

    Este GP de Mônaco só está nos servido para separar os bons doa péssimos. Os 10 que vão largar na frente foram os 10 que souberam superar o limite entre a vitória de uma boa volta ou o muro.
    Freios para que te quero, pneus que me ajudem. Fica então aqui dois recados: um para o vetel e outro para o massa.
    Mônaco é conhecido como um circuito onde o impossível se torna possivel e que nem sempre o vencedor tem o melhor carro.
    Alonso bateu sozinho, e qualquer um pode fazer o mesmo.
    Aqui já terminaram apenas 4 carro no fim e também já houve corridas que foram forçadas a terminar.
    Portanto, treino é treino e corrida é corrida, e em mônaco a corrida só termina na bandeirada, ou em alguns casos antes dela, quando são forçados a fazê-lo.

  4. deschamps disse:

    Aproveitando a deixa com a resposta que eu dei ao Viúva do Senna ai arriba, vou lembrar de uma antiga piada sobre um japonês que teve um filho com a cara do Roberto Carlos. Todos perguntaram a ele como tinha conseguido esse proeza, ao que lhes respondeu: mulher de japonês só fala em Roberto Carlos, filha de japonês também só fala nele e filho, nora e toda a família. Japonês tá com SACO CHEIO de Roberto Carlos. A mesma piada se aplica ao tal do narrador. Todos nós, entusiastas da F1, temos a capacidade de entender e comentar sobre o esporte sem precisar se utilizar de “ganchos” nas asneiras que ele fala a toda hora. Cansei dessa paranóia inútil sobre tudo o que fala esse elemento. Fica aqui minha sugestão.

    IGNOREM-O.

    Existem mais coisas interessantes a serem mencionadas, discutidas e utilizadas nos comentários do que as palavras ditas, vocês sabem por quem…

  5. Israel Barbosa disse:

    O barrichello tá levando a williams nas costas.

  6. rosemeyer disse:

    Me parece que a RedBull precisa aumentar as vendas na Australia.

  7. Viúva do Senna disse:

    PS. : Até “ontem”, o Webber era para o Galvão e seus Galvanico somente um LEÃO DE TREINO…

  8. Viúva do Senna disse:

    O discurso de todo mundo, sobre o Vettel, é o mesmo do Galvão: que falta maturidade, blá, blá, blá…
    Pergunto: o que el fezz de errado este ano, para justirficar esta afimação?
    1- Quebrou a cabeça da vela na primeira corrida?
    2- Quebrou o disco de freio na Austrália?
    3- Repartiu ao meio o disco de freio na Espanha?

    Quanta imaturidade, hein ?!? Não fosse por isso ,estaria disparado no campeonato e o discurso dos Galvanicos seria outro…

    • deschamps disse:

      Resposta:

      A diferença é que o Webber:
      1. não “quebrou” nenhuma cabeça de vela!
      2. Não “quebrou” nenhum freio na Austrália!
      3. Não “repartiu ao meio” nenhum disco de freio na Espanha!

      Você já parou para pensar porque é que o Webber não teve, nas 5 corridas até agora, nenhum, repito nenhum problema mecânico num carro absolutamente igual ao do Vettel.

      E você, como muitos por aí, só sabe comentar qualquer assunto em cima das besteiras ditas por esse infeliz . Já reparou também, que o dito cujo narrador, é o cara mais mencionado na esmagadora maioria dos posts em todos blogs que falam sobre F1? Não acha que alguma coisa esta errada?

      Análise própria e posterior formação de opinião é fundamental.

  9. Tom Ferreira disse:

    Estou em Monaco e pra te dizer a verdade… acho que o Di Grassi ganha, rsrs. Serio agora, o Kubica e o Rosberg merecem a vitoria pelo que aceleram com os carros que tem. Schumi deveria pedir arrego e voltar para casa e deixar a vaga para o Bruno Senna. :)

  10. Eudemar disse:

    Ô Victor, pega leve!
    O que o Joca e o Silvio Roesler falaram, que o irritou tanto?
    É os brazucas sem grande patrocinadores, na F1, estão passando apertado, a galera criticando e pegando no pé!
    Agora na corrida veremos mais uma vitória do Webber ou o Kubica vai dar o pulo do gato e sair na frente e vencer?
    Massa ao menos terá que se cuidar no inicio, pois para ficar fora, com um toque na disputa da largada, é grande.
    Precisa de uma estratégia para vencer, senão sua situação se momplicará, pois todos, já estão colocando o Felipe fora da Ferrari.

  11. Silvio Roesler disse:

    Em solidariadade ao seu modo democratico de tratar com criticas, tambem vou me poupar de escrever comentarios ao seu blog, e, mais ainda, de ler o que voce escreve.

    Bye!

  12. Alberto Allatere disse:

    Bons comentários Victor, mas não concordo quando você diz que Vetel é mais completo que Weber, na verdade Vetel tem a juventude, o ímpeto, mas Weber é um piloto muito mais completo que consegue unir um pouco menos em diversos aspectos se comparado ao Vetel, mas que no geral soma mais qualidades que o alemão como por exemplo regularidade e experiência. Vimos Vetel (que é um piloto fantástico, sem dúvidas) moer seu carro por várias vezes, coisa difícil de acontecer com Weber. Um piloto atinge seu auge quando consegue o equilíbrio entre todos os aspectos que envolve uma corrida, e são muitos.
    Vetel é ótimo, mas Weber atualmente, é mais completo.

  13. Danilo Candido disse:

    Quem diria, VIctor, que seria o Webber (pelo menos por enquanto) o responsável por “segurar as pontas” dentro da equipe taurina…o Vettel, apesar de seu inegável talento, ainda não tem “cabeça” para lutar de forma consistente por um título. Alterna momentos brilhantes com outros de absoluto apagão, além de não saber poupar muito seu equipamento. A experiência de Webber, além de sua sanha por mostrar trabalho, têm sido uma grande vantagem diante de seu principal adversário. A briga ao longo do ano certamente será entre o australiano, Jenson Button, e quem sabe Alonso, se a sorte lhe permitir. Vettel (provavelmente), Massa (infelizmente), Schumacher (surpreendentemente), Rosberg (obviamente) e Hamilton (esse quem sabe ?), brigarão pelas demais posições no campeonato.

    • deschamps disse:

      Concordo em grau, gênero e número Danilo. Só acho que o Webber precisa ser mais constante em sua obtenção de resultados, ou seja, será candidato ao título se não alternar boas e más atuações como tem sido ao longo de toda a sua carreira.

  14. Joca disse:

    Alguém avisa o Victor que tem corrida domingo…

    • Victor disse:

      VM responde: Cara, numa boa? É o último comentário seu que será publicado aqui. Nem vou publicar o outro seu, portanto. E nenhum outro mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>