MENU

16 de maio de 2010 - 13:40F1

Du Monacô, 4

SÃO PAULO | Ao crescente e recorrente argumento de que após a tal linha do safety-car é permitido ultrapassar e que as luzes verdes estavam piscando ali no espaço entre a Rascasse e a Anthony Noghes, o regulamento continua sendo claro. A ele.

Neste ano houve, sim, uma mudança, que é expressada na tábua de regras da FIA sempre em cor rosa, talvez para mostrar que é algo fresquinho, ui. O artigo 40.7 tem o seguinte parágrafo: “Com as seguintes exceções, ultrapassar é proibido até que os carros alcancem a primeira linha do safety-car depois que o mesmo retorne aos pits.”

Muito que bem. Todos vimos a tal linha do SC. Portanto nas CNTP da corrida, em seu decorrer, passar os demais é permitido. Não precisa, pois, esperar a linha de chegada. Segue.

“Ultrapassar só será permitido nas seguintes circunstâncias”, e depois dos dois pontos, o segundo item aponta um artigo específico, o 40.14, que nada tem a ver com a patacoada, e o quinto item confirma o que foi dito acima, que, “quando o SC está voltando aos pits, pode-se ultrapassar os carros assim que a linha for cruzada”.

Do mesmo modo que este artigo é novo, o 40.13 é igualmente recente. E “se a corrida terminar enquanto o SC estiver na pista, este vai entrar nos pits no fim da última volta e os carros vão receber a bandeira quadriculada normalmente sem ultrapassagens”, que se aplica ao que aconteceu em Mônaco hoje. A punição para tal é de 20 segundos.

Para quem alega que a luz verde piscada, também há uma explicação: artigo 40.11. Toda vez que o SC entrar nos pits, sem exceção, as placas que sinalizam sua presença são retiradas e luzes e bandeiras verdes entram em ação.

É que também a FIA gosta de enrolar. Tudo isso poderia ser resumido em uma frase. “Excetuando-se a última volta, quando o safety-car estiver se encaminhando para os pits, as ultrapassagens são permitidas a partir da primeira linha após sua entrada”. E o fato de anunciarem o “safety-car in this lap” na volta final é meramente ilustrativo. Pronto.

PS: Acaba de sair a resposta dos comissários. Schumacher está punido. Cai para 12º na classificação da corrida. Buemi passa a ser décimo.

25 comentários

  1. alberto disse:

    Meu Deus, quanta bobagem.

    Se o safety car sai da pista, a mensagem é “Safey Car in” e a luz é verde. Se for na última volta, foda-se, ainda assim a mensagem ainda é “Safety Car in” e a luz é verde, está bem escritinho ali nas regra 40.11 (sem exceção). Era seguro chamar o safety car ali, pois era a última volta, se a corrida tivesse mais uma volta ele provavelmente permaneceria na pista. Portanto, adivinhem, SAFETY CAR IN e luz verde. Mas, se for na última volta, não é permitido ultrapassar. É pura encenação. Ponto. Acabou. Questionem a viabilidade das regras, questionem a FIA por não saber compô-las de forma direta e objetiva, mas não há dúvida alguma, não há nenhuma outra interpretação possível para alguém que saiba ler e interpretar textos.

  2. Marcus Lins disse:

    Victor,

    O lance do 40.11 vs 40.13, na sua colocação, simpelsmente impede os comissãrios de “limpar a pista” na última volta… o procedimento adotado foi de “relargada na última volta” e não de “chegada com safety car”.

    Só há a citação à mensagem do “SAFETY CAR IN THIS LAP”
    When the clerk of the course decides it is safe to call in the safety car .

    O que você fala, da FIA mudar o texto, acarreta em impedir, sempre, a relargada na última volta, e sem nenhuma razão para isso. Afinal, se mudaram as regras para poder ultrapassar a partir da Safety Car Line em vez da Linha de Largada/Chegada, qual a razão da regra não valer só na última volta!

    Race ends with safety car implica, na minha concepção, que se a corrida fosse ter outra volta, seria com safety car ainda… a saída dele é apenas estética, mas o risco continua, o que não foi o caso em Monaco. O risco foi eliminado e a pista liberada.

    Enfim.

  3. leandro disse:

    num é por nada não… mas acredito que as luzes verdes eram pra entrada nos boxes não eram?

  4. marcos stroesser disse:

    Esse alemão só ganhou campeonatos trapaceando
    um tremendo mau carater, Se é bom ganhe agora,
    trapaceiro e desonesto,
    Depois que Piquet parou nao vejo mais esse esporte
    ridiculo.

  5. Daniel disse:

    O golpe do Alemão foi maravilhoso! Pena ter sido punido…
    Acho engraçado não ter nenhum trecho do regulamento que colocasse alguma punição para Alonso quando fez aquela trapassa no Massa na entrada dos boxes em Xangai… Tal fato ficou tão rude que colocaram os pneus de Massa no Carro de Alonso…
    Abraços

  6. Mauricio disse:

    É dificil, mas as vezes dou o braço a torcer. Pela primeira vez ouvi o o Galvão falar algo que faz sentido no caso dessa ultrapassagem.
    Fez só de sacanagem, para irritar.
    Estou morrendo de rir até agora ao lembrar a cena.
    Foi o que valeu.
    Feito apenas para ver no que vai dar. Para cutucar o espanhol.
    Sacanagem explicita.
    Foi o máximo, valeu por toda prova que foi um saco!

  7. joao ferreira disse:

    Eu acho que foi um complô contra o alemão….tyudo bem que a regra é clara, só valeria ultrapassar em se declarando a corrida em bandeira verde, que até daria certo em outros circuitos, que geralmente são retas na linha da chegada, mas em Monaco que é a tal reta-curva não daria certo nunca…..pra mim a ultrapassagem foi devidamente legal, no ponto da ultrapassagem tinha até uma luz verde piscante indicando a possibilidade de ultrapassar…

    Só acho que a regra é discutível pelo fato que se tivesse uma batida de vez uma ultrapassagem, quem víria atrás seria punido por ultrapassar???

  8. Rodrigo disse:

    Corrida morna!! ainda bem que foi em cima do Alonso, provou do seu proprio veneno!! para mim dois otimos pilotos, mais dois grandes vigaristas dentro das pistas.

    • Eudemar disse:

      Bem feito para os dois. São dois vigaristas sim.
      E mais uma corrida terminada, para o Alonso a temporada vai ser assim:

      Apesar da pilotagem agressiva que tem mostrado até agora na temporada, o espanhol Fernando Alonso tem sido alvo de críticas por estar cometendo muitos erros na Ferrari.

      O bicampeão venceu na estreia no Bahrein, mas depois se envolveu em um acidente na largada da Austrália com Michael Schumacher, foi “degolado” na primeira parte da classificação da Malásia por sair muito tarde dos boxes quando chovia, e ainda queimou a largada na China.

      Neste final de semana, Alonso não participou do treino de classificação para o GP de Mônaco porque bateu forte no terceiro treino livre, e a Ferrari não conseguiu preparar o carro a tempo. O espanhol não gostou das críticas que recebeu.

      Palavras do Ivan Capelli, podem ir lá verificar. Também concordo!
      Mika Hakkinen, ganhou dois títulos, em cima do Schumacher, sem precisar apelar, e fez uma ultrapassagem em cima dele, uma das mais bonitas que já vi, os dois com o pé no acelerador, e o carro do Zonta no meio daquela reta, o Schumacher foi pela esquerda e o Hakkiinen pela direita, ficando na frente do alemão. Ai bastou acelerar para a vitória.

    • Anderson disse:

      Mesmo assim ele ainda é melhor que Massa!

  9. lili schummi disse:

    PUNIDO OU NÃO, FOI UMA MANOBRA LINDA, PEGOU AQUELE ESPANHOL IDIOTA DE SURPRESA, ADOREI, FOI A MELHOR PARTE DESSE GP SEM GRAÇA…SCHUMMI TA VOLTANDO, HOJE O ALONSO NÃO DORME.HAHAHAH…MUITO BEM FEITO…..VALEU MICHAEL

  10. Felipe disse:

    Aqui vai meu ponto.

    A regra diz:
    “overtaking is forbidden until the cars reach the first safety car line after the safety car has returned to the pits.”
    “ultrapassagens são proibidas até que os carros alcancem a primeira ‘safety car line’ depois que o safety car retornar aos pits”
    Levando em conta apenas essa regra, que o Schumacher fez é permitido, pois ele ultrapassou o Alonso após a primeira “safety car line” e após o safety car ter retornado aos pits.

    Depois o item 4.13 diz:
    “If the race ends whilst the safety car is deployed it will enter the pit lane at the end of the last lap and the cars will take the chequered flag as normal without overtaking”
    “Se a corrida terminar enquanto o safety car estiver ‘deployed’ (liberado para a pista) ele entrará no ‘pit lane’ ao final da última volta e os carros receberão a bandeira quadriculada normalmente sem ultrapassagens”

    O problema é o seguinte. As equipes e pilotos são avisados se o safety car está “deployed” ou “in” pelo computador. O computador indicava que na última volta o safety car estava “in”. Se ele está “in”, ele não está “deployed”. Logo, a regra 4.13 não se aplica pois a corrida não terminou com o safety car “deployed” e vale a regra anterior que diz que é permitido ultrapassar após a primeira “safety car line”. Dessa forma, na minha opinião a ultrapassagem deveria ser válida.

    • Marcus Lins disse:

      Plenamente de acordo.

      Ou o Safety Car está “In this lap”, ou “Deployed” (ou ainda, nem saiu do pitlane). Se a corrida termina com “Safety Car Deployed”, essa será a última coisa a constar sobre o safety car no computador, o que não foi o caso.

      A situação foi claramente de 40.11 e não 40.13, mas o Damon Hill nem quis pensar no assunto e tratou de aplicar a punição ao desafeto.

      E muita gente está afetada com a atitude do alemão, devido aos antecedentes dele e etc. O fato é que, esses pontos a mais, no máximo, aumentariam o custo da renovação da superlicença dele… ele fez o que achou que era certo, pq o Alonso deu mole, e com respaldo do Brawn, que sabia o que estava autorizando.

      A Mercedes ganha fácil essa apelação na FIA. A situação é clara, o art 40.13 não diz nada de alertar “SAFETY CAR IN THIS LAP”. E o artigo 40.11 fala em liberar a pista quando os comissários acham que ela está segura.

      Se a corrida tivesse uma volta a mais, ela não seria com safety car (a pista estava liberada), portanto, a corrida não terminou, nem pelos procedimentos, nem pelo que foi escrito no computador, com “SAFETY CAR DEPLOYED”.

  11. Roberto castro disse:

    ou seja: o velho schumi voltou, mais com um detalhe continua com as vigaristagem de sempre.

  12. Fernando disse:

    Podiam evitar isso tudo fazendo como na Indy: O safety car cruza a linha de chegada também. Simples assim

    • Marcus Lins disse:

      Esse é o ponto.

      De acordo com o procedimento em Monaco, a pista foi liberada. O Safety Car não cruzaria a linha de chegada… Se a corrida tivesse uma volta a mais, ela seria sem o Safety Car.

      O procedimento adotado, como o Victor apontou, não tem exceções, mas começa com “When the clerk of the course decides it is safe to call in the safety car”. Ou seja, só se faz 40.11 quando os “clerk” decidem que está “safe”.

      Se não, faz-se o 40.13. E as exceções ao art. 40.7 só se aplicam a ultrapassagens ocorrida antes da safety car line, já que o próprio artigo diz que que elas são impedidas “until the first safety car line”.

  13. Núcio disse:

    As equipes não vivem usando brechas de regulamento para tentar ganhar uma vantagem técnica, como o próprio Ross Brawn fez com o difusor duplo? Poisé, a regra está lá, tem que ser cumprida…

  14. Christiane disse:

    Bom agora quem tem razão a Mercedes ou a Ferrari? Pq p/ mim parece claro que o Schumi agiu com o aval da equipe, e que ele e Alonso receberam informações diferentes sobre a mesma questão. Assim sendo quem deveria receber a punição seria a equipe e não o piloto? No mínimo O Schumi deveria terminar em sétimo, e a Mercedes receber a sua punição, por exemplo perder os pontos referentes ao sétimo lugar no mundial de construtores e ñ penalisar o piloto que agiu com o seu comando.

  15. PAULO MOREIRA disse:

    Sou da teoria que luz verde é pista livre para ultrapassar. É assim até no Kart amador que piloto todos os meses com amigos. A essência do esporte é a ultrapassagem……

  16. Tarcisio disse:

    O quinto item citado é este:

    “when the safety car is returning to the pits it may be overtaken by cars on the track once it has crossed the first safety car line;”

    “quando o safety car está retornando para os pits, este pode ser ultrapassado pelos carros na pista, uma vez que este tenha cruzado a primeira linha do safety car”.

    pra mim acho que fala exclusivamente do safety car com relação aos outros carros, e fica dependendo do piloto logo atrás do safety car.

    É até uma situação rara hoje em dia pois normalmente o piloto logo atrás do safety car reduz a velocidade, tentando “enganar” quem vem atrás, e o safety car entra nos pits com uma boa distância ou “vantagem”.

    Numa pista como Fuji, com um retão imenso e dependendo de onde estivesse essa primeira linha, precisaria de mais atenção do piloto imediatamente atrás do safety car para não passar o mesmo antes da primeira linha, na hora de reacelerar.

  17. Thiago disse:

    Pra mim, desde a hora em que se deu a confusão toda, ficou bem claro: o alemão passou Alonso ANTES de ambos cruzarem a linha, evidentemente, o que caracteriza uma ‘queima de largada’ na relargada, portanto ilegal.
    Talvez eu fui simplista demais, mas traduzindo em miúdos é isso mesmo. Ou não, como diria @oclebermachado…

    • João disse:

      A regra mudou esse ano. Mas como todas as regras, as da F1 também são claras, claramente confusas. A Mercedes interpretou que não havia mais bandeira amarela nem safety car a partir daquele momento e mandou o piloto passar. A Ferrari sabia da regra da última volta e avisou Alonso para não fazer nenhuma ultrapassagem. Vamos ver quem ganha.

  18. Newton Borghesi disse:

    Gostei da expressão CNTP, tem anos que não via e ouvia…rs
    CNTP = Condições Normais de Temperatura e Pressão :)

  19. theodoro disse:

    ja era ………. Schumacher leva 20s de punição por ultrapassagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>