MENU

10 de julho de 2010 - 11:00F1

Molho inglês, 3

SÃO PAULO | Vinha dizendo aqui e no Twitter: a ordem seria Vettel, Webber e Alonso. Foi o polvo que me contou. Que seja. A Red Bull vive dias da Ferrari do começo da década. É que não parece tanto porque naquela época era um piloto só, Schumacher, então a impressão é que se tratava de um monopólio do esporte. Mas esse carro de Adrian Newey é tão rápido e dominante quanto — e no exato momento em que a McLaren ousou ultrapassá-la no campeonato, com seu duto frontal, os taurinos se apressaram para usar do mesmo remédio para despachar a concorrência. E a equipe permite que haja competição. Vettel é mais piloto, mas Webber, este Webber bom e competente, tem sido páreo duro.

A diferença entre os dois, no fim das atividades, foi de 0s143, até engana. Aliás, engano aconteceu por parte da Red Bull, ou mesmo de Webber, já que o australiano cruzou a linha de chegada uns 2 segundos depois de a bandeirada ter sido dada, impedindo que abrisse outra e provavelmente mais rápida volta. All in all, Vettel consegue a quarta pole no ano. E empata com Webber… a Red Bull parte de novo para mostrar na classificação do campeonato que o campeonato é realmente seu.  

Hamilton que é a afronta com essa McLaren oscilante. McLaren que trabalhou muito de ontem para hoje, colocando até Gary Paffett, o reserva, para trabalhar no simulador da equipe, que teve de jogar fora momentaneamente o projeto do difusor aliado ao escapamento. É o primeiro revés que a escuderia sofre — justamente na corrida de sua casa, com dois pilotos locais. Talvez isso explique os problemas que vem encontrando. Mesmo assim, Hamilton larga em quarto. Se for cerebral, mantém a posição sem muitos arroubos ou tentativas de shows e coleta 12 preciosos pontos. Pensando no título, sairia de Silverstone com 139 pontos. Se Vettel ganhar, pula para 140. Seria melhor que Lewis torcesse para Webber, que iria a 128 com uma vitória.

Alonso foi terceiro o dia todo com a Ferrari. Nada mais justo, pois, que parta em terceiro e que chegue em terceiro amanhã. Fernando só não é melhor que as Red Bull. Hamilton, pelo que tem mostrado, não deve encher seu pacová espanhol — que Evelyn Guimarães costuma chamar de ‘pacovón’. Ainda nessa de analisar a tabela, Alonso iria a 114, manter-se-ia no bolo e dependeria de outro empenho sobreumano e supra-aerodinâmico do time maranelliano para ser o alazão azarão.

Porque Massa não vai, realmente. Sétimo no grid, hoje tomou 0s7 do companheiro. Não é normal, como já disse algumas vezes, mas tem virado uma constante k tomar tempo do companheiro. Felipe chegou a andar próximo de Alonso nas duas primeiras fases da classificação. No vamovê, faiô. Massa vai ter de usar essa metade de campeonato para se preparar muitíssimo bem para o ano que vem. O fato de ter renovado com a equipe não quer dizer absolutamente nada — vide o que rolou com Raikkonen. Do contrário, vai ter de engolir seco uma posição de piloto suporte que não esperava e não quer de jeito algum, principalmente com Alonso. 

Rosberg em quinto, pertinho de Alonso, não mostra que a Mercedes evoluiu. Mostra que a equipe é uma onda. Hoje alcançou sua amplitude máxima. Numa próxima oportunidade, há de ficar atrás de Force India e Williams — tipo Schumacher… Nico possivelmente será a única ameaça ao quarto lugar de Hamilton nessa corrida. Tem a seu favor largar do lado limpo da pista — vantagem que não é tão evidente em Silverstone por a reta de largada ser estreita e pequena. O lugar de Alonso no pódio seria pensar alto demais.

Kubica em sexto, sempre ele, tirando mais do que pode do carro da Renault — ainda que tenha passado para o Q3 na bacia das almas, por sorte. A briga de Robert é com Massa, mesmo. Os dois devem ficar ali, em sexto e sétimo, sem pestanejar nem sonhar com algo mais profícuo. Barrichello foi oitavo, em mais uma ótima aparição. Se a Williams chegar nas próximas provas já brigando com a Mercedes — a de Rosberg —, e a Renault — a de Kubica —, a temporada de Rubens já estará ganha, e o chapéu merece ser tirado sem nenhuma ressalva.

De la Rosa em nono. A surpresa do dia. Meu parente na F1 — Martínez, seu sobrenome do meio — só faltou dizer que o carro da Sauber não conseguia andar em linha reta ontem. De repente, essa inesperada passagem ao Q3, a primeira dele no ano. Não acho que DLR vá sequer conseguir terminar a corrida porque o motor Ferrari há de virar fumaça, mas, vá lá, até que já dá uma chacoalhada no povo do time suíço e no próprio Pedrito — como adora dizer Felipe Paranhos. E Schumacher em décimo. Afe.

De resto, só chama atenção Button em 14º, suspeitando desde o princípio das atividades que o carro tem problema. Jenson, sim, tem com que se preocupar. A chance de sair zerado da Inglaterra é grande. E qualquer resultado ruim começa a pesar demais na luta pelo título. Button deve ficar com 121 pontos. Se tiver de torcer, que seja para que Alonso acione um megaturboplus-starter, supere a dupla da Red Bull na primeira volta e ganhe com 7 voltas de vantagem para o resto.

Nesse circuito de Silverstone modificado, ondulado e enfadado, o negócio é ver como a dupla da Red Bull vai se comportar, ainda mais depois do toque em Istambul. São os dois que vão lutar pela vitória, longe dos demais. Não creio que vá haver uma briga feroz. Quem estiver atrás comboia o outro e espera um erro, o pit, Santa Claus, alguma coisa. E temo que a corrida seja um desfile ou um aquecimento esportivo para a final da Copa do Mundo.

4 comentários

  1. JOAO disse:

    E o MASSA hein? quando vai começar a pilotar na Ferrari? Sei que igual ao SENNA nunca vai ter outro igual, MAS O CARA TÁ PIOR QUE O BARRICHELLO!

  2. JC Simonassi disse:

    Pra pensar …

    O massa é um bom piloto, sempre foi muito veloz, ja ganhou corrida bla bla bla … e tá tomando tempo do Alonso desde o começo do campeonato.
    Quando o Piquet (com aquela carroça de 2009 e com a equipe jogando contra) muita gente malhava o moleque.

    E agora ??? Será que é mais fácil malhar o Massa ou reavaliar o desempenho do Piquet ???

    Abraço
    JCS

  3. Vitor o que você fumou? “desfile” em Silverstone? reta estreita? só se trocaram a pista depois da reforma. A corrida deve ser ruim mas com certeza lugar pra ultrapassar esta pista tem!

  4. Daniel disse:

    A não ser que tenhamos chuva em Silverstone, tende a ser uma corrida monótona.

    Talvez Button possa fazer uma daquelas “corridas de recuperação”, visto que a McLaren é sempre forte em ritmo de corrida.

    Rubens Barrichello sempre muito bem em Silverstone. Espero que consiga um top-6 amanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>