MENU

1 de agosto de 2010 - 12:01F1

Caracóis húngaros, 5

SÃO PAULO | Webber não é o melhor piloto da F1. Não é o segundo melhor, nem o terceiro. Mas se trata de um piloto bom e competente. Acima de tudo, raçudo. E, principalmente, sortudo. Porque Webber hoje seria fatalmente fadado ao terceiro, no máximo segundo lugar. A corrida na Hungria era de Vettel. Se não fosse o safety-car e sua desatenção.

A largada se deu como esperada, até, com Alonso superando Webber, do lado sujo, num estalo de dedos. E com uma Ferrari mais lenta em um circuito fatídico para as ultrapassagens, o australiano só deixaria de ver seu mundo vermelho se a equipe agisse na estratégia. E muito pelo que fez ao longo da prova, Webber tinha condição de sobra para esperar Alonso parar, dar umas três voltas mais e sair dos pits com bela vantagem para o espanhol e sua Ferrari bem abaixo da dominante Red Bull.

Foi na volta 15  que tudo mudou. Uma peça se desprendeu do carro de Liuzzi — que vai mal, obrigado — e gerou a entrada do safety-car. Confesso que estranhei de início, achei desnecessário. Mas não daria para que um fiscal entrasse correndo na pista porque Vettel já estava alcançando os retardatários, então não haveria tempo suficiente para um ato arriscado.

Ali a Red Bull mudou a estratégia de Webber. Deixou-o na pista, enquanto os demais paravam, esperando que o australiano fizesse sua parte: abrisse o máximo possível para, quando fosse aos boxes, voltasse à frente de Alonso. A Williams fez a mesma coisa com Barrichello, mas sem inteligência.

Então líder, tudo que Webber tinha a fazer era esperar que o safety-car fosse aos pits para sentar a bota. Assim o fez. E aquela distância que Vettel permitiu entre seu companheiro era, de fato, estranha. A Red Bull não ia chegar no rádio e falar para que seu piloto deixasse um vazio para Webber só para auxiliá-lo, assim, para todo mundo ouvir e desconfiar que se tratava de uma estratégia — e não ordem — de equipe. Como o mundo não ouviu nenhuma mensagem da RBR, ficou claro ali que Vettel se atrapalhou e não sabia que o SC entraria naquela volta.

O que me pergunto é como os comissários ou quem quer que seja contam uma distância de dez carros para aplicar um drive-through desses. Eles congelam a imagem e colocam hologramas? Chegam numa TV de plasma e fazem a metragem com base na distância entre o polegar e o indicador? Se der 9,6, arredondam para 10? Que seja, a punição veio, Vettel caiu para terceiro e de lá não saiu.

Bastou Webber ir abrindo em média 0s7 por volta para chegar a confortáveis 22 ou 23 segundos e partir para os pits e o abraço. Como sorte pouca é bobagem, viu Hamilton abandonando com um problema de eixo e Button terminando só em oitavo — este mais beneficiado pelos erros e problemas alheios do que por méritos. Aí chegou a 161 pontos, como imaginava que um dos pilotos da Red Bull conseguiria. Só que, por tudo, já na liderança da classificação.

Webber não é o melhor piloto, nem o segundo, nem o terceiro. Webber está o melhor piloto, e por tudo que vem acontecendo neste campeonato, já é merecedor do título. Principalmente por ser o raçudo que foi em Silverstone.

O primo De la Rosa fez a melhor aparição dos últimos tempos, como as câmeras registraram volta a volta hoje, todo mundo viu. Depois Petrov, sólido, quinto colocado. Só titubeou no começo, ao tomar uma ultrapassagem de Hamilton por fora na curva 2. Mas a verdade é que a ameaça de ser defenestrado da Renault e o calor em Moscou acordaram o russo. E, por fim, Barrichello.

Mais importante que tudo, Barrichello me deu 50 pontos no BRV, o bolão da F1, ao ser décimo. E foi décimo fazendo uma senhora ultrapassagem sobre Schumacher, que nesta fase de piloto medíocre tem se mostrado sujo demais. Não precisa ir muito longe: com Massa no Canadá, igualmente no fim da prova. Barrichello já vinha reclamando que Schumacher no rádio quando conseguiu entrar na reta colado na Mercedes do alemão para tentar a ultrapassagem por dentro. Houvesse ali no fim uns 20 metros mais de muro, Rubens viraria uma sardinha, e o fatal toque de rodas poderia proporcionar um acidente de proporções inimagináveis. É caso destes comissários e desta F1 observarem que este Schumacher não é aquele de antes, que o trate como um piloto comum, como ele o é hoje, passível de punição rígida.

Agora a F1 entra em férias, e muita reflexão precisa ser feita. Vettel precisa pensar que não há mais tempo para se desligar em segundo algum — mas chega a ser meio covarde compará-lo a grandes campeões, como a emissora-mater fez hoje. A McLaren tem de acordar porque já está para trás na pista e na pontuação. A Ferrari também tem de se redescobrir, porque evoluiu bem, mas necessita de muito mais para deixar Alonso ali na briga. E Massa também vai ter tempo para ver com mais calma tudo que aconteceu nestes últimos dias.

Enquanto isso, Webber vai deitar no sofá mais confortável com um drinque na mão, controle-remoto na outra, cabeça reclinada e os pés sobre a mesa, curtindo o fato de estar e ser o melhor da F1.

25 comentários

  1. Mauricio disse:

    Para mim o Schumacher continua sendo o mesmo de antes. O mesmo que jogou o carro em Hill, o mesmo que jogou o carro em Villeneuve, o mesmo que estacionou pateticamente sua Ferrari no treino de Mônaco.
    A única diferença é que não tem mais o melhor carro do grid.

  2. Cicero disse:

    Victor… discordo de voces do GP, com relação ao melhor piloto da temporada. Pois se observarmos bem o campeonato, em todas as corridas, Hamilton é o melhor piloto no momento, pois com exceção da vitoria na Turquia que veio de bandeja, conseguiu todos os pontos com muita luta e num carro que é fraco e sempre tem que correr atrás, é a 3ª força no campeonato. Faça uma releitura corrida a corrida.

  3. Pedro Araújo disse:

    Faltou citar o Kobayashi, Victor. Largou em 23º, chegou em 9º. É a terceira corrida excelente do japa nas 4 últimas.

  4. Bruno Ribeiro disse:

    Schumacher sempre foi esse mesmo piloto de hoje. Não está na forma ideal pq passou um tempo parado, mas está quase no ponto. Os seus problemas são a confiança e principalmente o carro da Mercedes que não é feito para o seu estilo de pilotagem, coisa que nunca aconteceu no passado.

  5. Alexandre Quintão disse:

    Concordo quanto à necessidade da punição ao Schumacher, agora, dizer que foi uma senhora ultrapassagem, soa como uma piada das mais sem graça. Senão vejamos: Barrichello estava quase 2 segundos mais rápido, já havia tentado a ultrapassagem em cinco voltas consecutivas, sempre do mesmo jeito, no mesmo local e pelo mesmo lado. Sequer ameaçou ir de um lado para ir pelo outro. No exato momento em que o alemão o espremeu, se observarmos, veremos que Schumacher foi até o limite da faixa onde a pista termina, ou seja, quem quiser me passar por aqui que saia da pista. Na minha modesta opinião acho que o Barrichello, “mordido” pelas frustradas tentativas anteriores pensou: Vou por aqui mesmo e seja o que Deus quiser.
    Façamos, agora uma inversão: Dêem um carro ao Schumacher 1,5 segundo mais rápido que o do Barrichello e observem se ele precisará de cinco tentativas para ultrapassar, em qualquer circuito( incluindo Mônaco).
    Resumo: Acho que Barrichello forçou demais a ultrapassagem e Schumacher se excedeu na tentatiiva de evitá-la.
    O resto são anos e anos da mais pura frustração.

  6. Fernando disse:

    Caro Victor,
    Em relação à estratégia adotada pela Williams, existe uma diferença fundamental em relação à adotada pela red bull: Webber estava de pneus macios e com o carro mais equilibrado do grid, enquanto que o Rubinho havia largado de pneus duros, escolhidos após a sua eliminação no Q2. Portanto, se o Rubinho tivesse trocado os pneus duros pelos macios quando da entrada do safety-car, provavelmente ele teria de fazer outro pit-stop. Na minha opinião, quando o safety-car entrou arruinou a estratégia do Rubinho e só restava a Williams manter o que havia planejado para não piorar a situação.

  7. werner disse:

    Sou de opinião que Schumacher não deveria ter voltado a correr, ficou parado, não tem mais idade, nem reflexos. Jogou sujo, como também fez no passado ( como também fizeram Senna, Prost, Piquet, Mansel, Alonso e outros). Mas lembremos que ele foi campeão pilotando uma Beneton, que não era o carro de ponta naquele ano. O cara era bom…
    Quanto a medição de “dez carros” acho que eles medem pelo desenho do grid de largada (até a posição dez…). E quanto à punição do Vettel, creio que foi estratégia de dar mais tempo para o Webber aingir seu objetivo…

  8. Júlio R. disse:

    Engraçado, nessas horas Schumacher é o cara mais sujo do mundo, é o Dick Vigarista e tal, mas não me lembro de nenhum dos grandes campeões que nunca tivesse jogado sujo, por mais de uma vez…

    Não defendo o que ele fez, mas a atitude do Barrichello depois da corrida foi exagerada também… se eles tê algum problema entre eles, que resolvam fora da pista, acho que os dois devem ter alguma paixão reprimida…

  9. Alex disse:

    Este negócio de contar os 10 carros é possível, é cronometrado o tempo de passagem de todos na linha de chegada e nos pontos intermediários, com a diferença de tempo e a velocidade dos carros, que também é medida com radar é fácil calcular a distância entre eles, daí é só dividir pelo tamanho do carro e pronto. Mas, um detalhe, duvido que fazem isto e este begócio é pura balela mesmo, pune-se por interesses que podem variar de simpatia, grana, política, etc. Quanto à corrida, valeu a ultrapassagem do Rubinho, que é totalmente injustiçado pelos brasileiros. Ele é um grande piloto, só que administrou mal a carreira, pois devia ter saído da Ferrari mais cedo. Vamos ver se o Massa não comete o mesmo erro, é um grande piloto e vai acabar com a sua carreira na Ferrari. Torcida à parte, gosto de ver grandes pilotos, independente da nacionalidade e não caras que se sujeitam a ser segundos, talvez porque o dinheiro fala mais alto. Acho que eles já são ricos demais e daria sem problemas para se mostrar dignos sem comprometer as suas três gerações seguinte por falta de dinheiro. Mande-se todos para a pqp e vão ser felizes, na Indy, no rallye ou na Nascar. Correr por prazer porque não precisam mais de grana mesmo. O Nelsinho é outro grande piloto e foi punido porque seguiu ordens de equipe. Qual é a diferença para os atos do Rubinho e do Massa? Ele precisava porque estava no início da carreira e à mercê do marginal do Briatore, já o Massa e o Rubinho já estavam estabelecidos, ricos e não precisavam disto, ou seja, são ou fopram piores do que ele e ainda se mantem lá. Infelizmente perdemos um representante que tinha condições chegar lá, agora é esperar que um Di Grassi surpreenda, porque depois dele não tem ninguém na fila.

  10. Adilson Murizini disse:

    Rubinho reclamou com inteira razão.
    Massa, família e a imprensa que transmite oficialmente o sinal para o país, tentaram minimizar o “erro” anterior, mas a melhor rresposta seria em melhor desempenho nos treinos e prova. O resultado comprova a situação de segundo piloto.
    Webber merece o título!

  11. Julio Coradini disse:

    O Dick Vigarista aprontou outra vez!!! Hoje ele mostra quem realmente é:Sem privilégios dentro de uma equipe ,o cara não é NADA!!!!!! Por isso tá tomando pau do Nico constantemente.E depois dão a desculpa que o carro não foi feito para ele.Ora façam-me o favor!!!!

  12. Enio Oliveira disse:

    Victor, não é que ele tem se mostrado sujo demais. Elem sempre foi sujo demais. Assim como o Alonso!

    O que o Dick fez foi uma barbaridade sem proporções. A punição de perder 10 posições no próximo grid sai barato demais. Ele deveria ser desclassificado dessa prova e suspenso da próxima para coibir esse tipo de atitude.

    Não havia o que defender ali, o barrica era 3s mais rápido! Foi quase uma tentativa de assinato e suicídio ao mesmo tempo. Um toque entre os dois teria consequencias gravíssimas.

    Uma atitude lamentavel para um heptacampeão.

  13. Pedro Sousa disse:

    Schumacher, decadente//Massa , cada vez mais segundo piloto//Barrichelo, cada vez melhor , no fim das contas//Vettel, ainda precisa aprender muito pra ser grande//Alonso e Hamilton, os melhores, imagina os dois na Red Bull//Webber, vai ser sortudo assim lá na ….Abs.

  14. Aliandro Miranda disse:

    Não se deve comparar Vettel a grandes campeões, a ponto de cobra-lo.

    Mas acho perfeitamente justo o comentário de Galvão. Ele está em um carro bom, estava mais rápido que Alonso e é um dos favoritos para ganhar o campeonato. O narrador não estava comparando e cobrando, apenas citando que se ele quisesse estar entre os que cabem no dedo de uma mão (palavras dele) teria que ir para cima do espanhol.

    E está certo.

  15. Old parts disse:

    Graças ao pneu solto do Nico, o Massa finalmente chegou na sua posição na tabela de pontos.

  16. Old parts disse:

    Desde Mônaco torço pelo Webber (contra tudo e contra todos) e é muito legal vê-lo em primenro no campeonato. Vettel se revela muito mimado e com isso acumula muitos erros. A temporada do Webber é mais equilibrada. Good luck, Mate!

  17. J C Simonassi disse:

    Bacana Vitorino,

    acho que a F1 está mais para revista Contigo, ti ti ti ou Quem, do que qualquer outra voltada a carros e F1.

    Barracos, biquinhos no podium e pitis são “o must” do ano !!! Vão cagar bonecas !!!

    A Mariana Becker chega no final da corrida e solta “… Rubinho o Schumacker ultrapassar nunca mais ? ”

    Pelo amor de Deus !!!

    A estratégia “pós cagada” do Massa e famiglia é tentar juntar os cacos da imagem com a torcida. O Boné vermelho da Ferrari, na cabeça do “Papa Massa” deu lugar ao bonezinho verde e amarelo com o nome do filho.

    Pelo amor de Deus !!!

    O Massa e famiglia terão que passar o verão europeu por lá … aqui a batata tá quente demais. Até porque o Massa vai ter que remar muito pra tentar recuperar sua imagem com a torcida.
    Particularmente acho pouco provável … por mais que se fale que apartir de agora não será mais essa a situação na equipe acho que a partir de agora, na real, a Ferrari vai ser mais discreta, mas não vai deixar de agradar o espanhol viadinho !!!

    Essa história de que a Fiat, Santander e Shell vão perder espaço no Brasil é papo de maluco. Dúvido que uma dúzia de malucos realmente farão qualquer coisa em relação a isso. E se o fizerem, não terá o mínimo efeito sobre contas dessas empresas … que são movimentada por milhões de pessoas no mundo inteiro.

    O Galvão e tchurminha bem que poderiam deixar o Senna descansar em paz !!! Ou então ganham algum cachê pelo número de vezes que falam do cara.

    Vai ser bom dar um tempo desse circo !!!

    Abraço
    JCS

  18. Carlos Jr disse:

    Sai Schumy, volta Heidfeld!!!

  19. Erick Breder disse:

    Como você bem disse, acredito que não teve ordem da RBR mesmo, ou foi um cochilo do Vettel, ou sabe-se lá porque ele não sabia que o Safety Car saíria naquela volta. Até porque, vendo pela TV, mostra que ele começou a acelerar quando fez a curva e viu o Safety Car entrando para os boxes.
    Com relação ao Schumacher… não é de hoje.. mas precisamente desde 94 que o vejo como um mal caráter (dick vigarista), quando jogou o carro pra cima do Hill. Só que nos anos “de ouro” da Ferrari, quando eles sobravam como, a RBR sobra atualmente e especialmente nessa ultima corrida, Schumacher não precisava mostrar suas garras, pois largava geralmente na frente, abria a vantagem suficiente para parar e voltar na frente, e como o carro também não quebrava, não tinha disputa. Quem poderia disputar com a Ferrari àquela época, era exatamente o seu companheiro de equipe, Rubens, e a história todos nós já sabemos, a equipe trabalhando em função de Schumacher em detrimento ao piloto brasileiro.
    Então, como você bem colocou, acredito que já passou da hora de uma punição mais severa ao Schumacher. Até porque já não é o piloto de antigamente.. e mesmo andando lá atrás, já jogou o carro pra cima do Massa, teve essa com o Barrichello hoje, se não me engano uma com o Kubica e várias outras situações durante o ano, de por pouco não provocar um acidente e coisa do tipo.
    Eu sou até mais severo, a ponto de achar que poderiam “implorar” pro Schumacher sair da F1 no final do ano. Já que não vai acrescentar nada para a categoria, pelo menos disponibilizaria uma vaga numa equipe média (Mercedes) para outro piloto poder mostrar serviço.

  20. BRUNO CG disse:

    A Mercedes deve tá começando a lamentar os milhares de euros investidos no alemão fodão (ex). Para ele, o retorno a F1 só serviu para reduzir suas fantásticas estatísticas.

  21. Mário disse:

    Primeiro comentário: a bandeira amarela foi causada por um toque entre Liuzzi e Button. Pouca gente viu, ninguém na transmissão da corrida, mas por issoeles foram juntinhos para o box, tão cedo, e o Liuzzi teve que trocar o bico. Privavelmente o difusor danificado afetou o desempenho de Button. A defenestação de Vettel provou a falta de conhecimento. Se fosse tão fácil, Barrichello não teria ficado 15 voltas para ultrapassar Schumacher estando com uma diferença de desempenho bem maior. Mas em ambos os casos, a dificuldade estava em o carro de trás ser mais lento em retas. Barrichello, aliás, estava entre a cruz e a espada. Se parasse, os macios não suportariam 60 voltas e teria que fazer duas paradas. Parece melhor, porque teria como abrir espaço e talvez tivesse como voltar mais à frente. Se ele seguisse o ritmo de Massa, que parecia ser possível, dada a velocdade que tinha com os macios, poderia voltar à quinta posição, talvez à sexta. Acredito que valia à pena. O problema era adivinhar que teria havido o acidente no box, à frente dele, e que ele teria pista livre.

  22. Lucius disse:

    Barrica não poderia entrar nos boxes pra trocar pneu porque largou de pneus duros. Acabou sendo prejudicado pelo carro de segurança. De qualquer forma, a Williams marcou pontos com os dois pilotos, o que vai ajudar na briga com a Force India e a Mercedes.

  23. Juliana disse:

    É, a corrida foi menos chata do que se esperava.
    Só queria fazer uma pequena correção. Não faltou inteligência a Williams, ela simplesmente não tinha o que fazer. O Rubinho largou de pneus duros e se trocasse ali ia ter que aguentar 55 voltas com o pneu macio.
    O Kobayashi fez uma bela corrida tendo largado do último lugar (depois da punição).
    O Schumacher lamentável Mais uma para a sua longa lista de sujeiras.
    E o mecânico da Williams atingido pela roda do Rosberg? Alguma notícia?

  24. aldo gomes disse:

    Nunca engoli Schumacher como grande piloto, ganhou jogando sujo, numa época em que só a ferrari tinha carro, no momento que a renault apareceu com aqueles “aviões” a história foi outra – ah, mas tem o lance do carro não ter sido projetado pra ele – Isso é balela, ninguém desaprende, quem é bom é bom, e ponto final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>