MENU

27 de agosto de 2010 - 11:21F1

Canário belga

SÃO PAULO | Ferrari e Force India na ponta em Spa & Francorchamps. 2009 já viu isso. Saem Raikkonen e Fisichella, entram Alonso e Sutil. Diferença que no ano passado não choveu, e hoje a pista estava de molhada a quase seca, no fim do segundo treino. Mas são duas situações distintas, as das duas equipes.

Porque a Ferrari vem pro pau, mesmo, nestas provas. Novo difusor duplo — que é o que tem empurrado os rampantes à la KERS — e novo assoalho do carro, e Alonso na cabeça duas vezes, na última roubando o curry dos indianos que gostariam que a F1 fizesse um Mundial só neste circuito da Bélgica. Incrível como andam e mandam bem lá. A Force India vem numa temporada meia-boca, aquém do que parecia fazer, sem incomodar as grandes e brigar ferozmente com o pessoal do pelotão do meio. Ainda que esteja à frente da Williams na classificação, os gráficos de evolução são distintos — a FI vinha na descendente. Assim, o desempenho de Sutil se mostra uma exceção.

A tabela mostra, na sequência, Hamilton, Kubica e Massa. O inglês sempre andou bem em território belga, venceu — mas não levou, em 2008, aquela em que ele cortou a chicane, devolveu a posição a Raikkonen, aí no fim da reta ultrapassou de volta, coisa de louco, achei à época que tinha sido injustiçado, enfim —, apareceu ali em terceiro, deve ser peça constante entre os ponteiros, na chuva e no seco. Kubica em quarto já não é novidade em nenhuma situação. E Massa em quinto, quase sem levar nos ombros o ocorrido de mês atrás na Alemanha, aproveita a ascensão deste carro da Ferrari que parece ao menos estar no mesmo pé do da Red Bull. Mas o brasileiro perde muito tempo em comparação a Alonso no segundo setor.

Vettel foi o sexto. Webber ficou lá atrás, 18º. A princípio não deve ser nada preocupante, não. É que o mundo já estava ficando habituado a ver o domínio dos taurinos já nos treinos livres. A situação de hoje foi atípica por causa do oscilante tempo e da ‘volta de classificação’ a que foram submetidos no fim.   

Olho aqui para a mutante previsão do tempo, e ela aponta que no sábado o sol aparece, mas chove. E que no domingo não deve chover. Mas, claro, isso vai se alterar, certeza. Nem confio mais. Aposto em muita água, mesmo. E aí, caros, Alonso e Hamilton devem se destacar do resto.

3 comentários

  1. José Floriano disse:

    Concordo plenamente, só acrescento Vettel correndo por fora nesta briga, pq o Tedesco é desgraçado de bom na chuva tb!

  2. Anderson disse:

    Se não chover vai dar sono. Tem que começar a chover ou parar de chover durante a corrida, para ficar bom. Pois é só assim que podemos ver sorte/azar e estratégias variadas, e não a procissão habitual.

    • Marcelo Z. disse:

      Discordo em termos, acho que não rola procissão nem a pau nessa prova. O bicho vai pegar! A chuva acontece aquilo que vimos em 2008, o Heidfeld trocou de pneus uma volta antes que a galera e chegou em terceiro, visto que vinha fazendo uma prova medíocre. Agora se a chuvar vier mesmo com vontade, fico com o palpite do Victor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>