MENU

7 de maio de 2011 - 13:31F1

Constantinopla, 2

SÃO PAULO | O cara mais rápido do oeste, diriam alguns, apesar de Vettel não ter feito exatamente as últimas poles do lado esquerdo do mundo. Mas não fez nem diferença a panca que deu ontem no treino. Foi lá, encaixou a volta quase meio segundo mais rápida que Webber, ficou vendo a banda passar dos boxes, e zás. É humilhante o que o alemão faz com seus companheiros e os demais, tipo o que tem feito também Will Power na Indy. Desde 2006 que ninguém engata uma sequência de cinco primeiros lugares no grid. Foi com Alonso, na Renault, à época. E curioso é ver Alonso de novo em quinto no grid — sua única colocação de largada na temporada. Curioso, não? OK, sei que não.

Se a Red Bull diz ter arrumado seus problemas no Kers, OK, amanhã é o feijão-com-arroz do 1-2, com Webber seguindo o companheiro. A Mercedes de Rosberg não tem carro nem superpneus para brigar com os dois da frente, mas pelo menos é notável o esforço e a evolução da equipe alemã, que agora, sim, pode se gabar do que disse na pré-temporada, de que era a segunda força. Não é, ainda, mas o terceiro lugar no grid permite a Ross Brawn e sua trupe sonharem com isso hoje.

Mau desempenho da McLaren, quarta com Hamilton e sexta com Button, sempre tendo como parâmetro a Red Bull e sua tentativa de enfrentá-los. Corrida é corrida, claro, mas tomar 0s5 e 0s9, respectivamente, assim, pode esquecer. Só se Vettel e Webber repetirem o cenão do ano passado, se achando na pista. O negócio vai ser tirar Rosberg do pódio.

E Massa não indo ao Q3 para poupar um jogo de pneus, hein? Ferrari cada vez pior, tsc, tsc, tá tão perdida que, na nota que envia à imprensa depois do treino, colocou que estava 32ºC em Istambul. Enfim, até que pode ser uma boa para o brasileiro, e entra naquela questão que falei semanas atrás de como desenvolver uma estratégia para as corridas, com estes pneus que se desfazem. O ideal, parando três vezes, seria Massa largar com pneus duros e rodar depois das paradas só com os moles, se aguentar. Aí pode fazer um provão como o de Webber na China para recuperar-se do décimo lugar no grid.

E Massa larga uma posição à frente de Barrichello, que conseguiu levar essa Williams capenga a tal posto. Um feito e tanto. Segundo Reginaldo Leme, a Williams terá motor Renault no ano que vem, e isso é o que pode fazer Rubens ficar por lá mais um tempo. Não que a Cosworth seja culpada pelo desempenho catastrófico deste ano, mas a equipe de Grove tem de se curvar a um motorzinho melhor, convenhamos.  

Chovê que mais… as cinco grandes não deixaram espaço para ninguém, Kobayashi não pode mostrar por que é mito, Virgin e Hispania são piores que festa de aniversário de um ano — apesar de os hispaniois já terem conseguido superar os virginianos, com Liuzzi, feito tão grande quanto a chegada à Lua —, é isso. O treino não foi lá grande coisa, mesmo. Vettel não deixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>