MENU

8 de maio de 2011 - 12:04F1

Constantinopla, 3

SÃO PAULO | Num pensamento além e antecipado holístico, percebe-se que a corrida da China foi um aborto da natureza para a Red Bull e Vettel. À beira da perfeição, a equipe acabou se afobando ao ver a McLaren correndo de igual para igual, e em vez de fazer o óbvio para vencer, parou uma vez menos para surpreender e foi surpreendida.  Do contrário, a patuleia desvairada estaria bradando hoje das quatro vitórias do alemão, que o campeonato acabou, que não tem pra ninguém esse ano, fecha a conta e passa a régua.

É, parece que o campeonato acabou e não tem pra ninguém esse ano, mesmo. Quando Vettel foi ao pódio no lugar mais alto neste ano, teve de perguntar aos demais como é que foi a corrida deles. Seus retrovisores só lhe permitiam ver no primeiro trecho das provas.  Os números que este rapaz vem conseguindo em tão pouco tempo são mais do que 5 gigas de gravidade — e olha que isso parece um bocado. Na carreira, uma vitória a cada cinco corridas disputadas. Na Red Bull, esse número é quase 1/4, e Sebastian tem uma média de uma pole a cada 2,7 provas. Se a F1 é uma escola de samba, como ouvi hoje, a Unidos de Vettel desfila nas pistas e ganha nota 10 em quase todos os quesitos.

Hors-concours, Vettel deixa para os demais a primazia das brigas. Alonso acendeu na temporada, enfim. E foi lá peitar Webber com uma Ferrari bem fraca e perdida. Foi só na parte final que o oscilante australiano usou seu touro indomável para passar o cavalo rampante. Domenicali andou dizendo hoje que a Ferrari estará pronta para vencer a partir do Canadá. Sei, não. O ritmo de corrida dos italianos até que é bom, hoje bem melhor do que o da McLaren, por exemplo. Mas pegar esse danado do Vettel ainda está muito longe. Até porque, se a Ferrari vier com atualizações, Adrian Newey haverá de tirar de seu chifre algo mirabolante.

A corrida foi boa, acima da média. Belas brigas entre Hamilton e Button, e oxalá que assim continue, como manda a tradição mclariana, e Heidfeld e Petrov, que, quem diria, virou piloto de ponta — pelo menos anda nela, entendam bem. Quero ver o que Nickita vai falar de hoje, quando ficou reclamando e gesticulando. A McLaren, que não se renovou, parou no tempo. Chegou 40s atrás. É muito. E Whitmarsh e sua trupe vão ter de remar tanto quanto na pré-temporada se quiserem voltar a brigar por pódio. Massa e Rosberg andaram pra trás. A Mercedes é o inverso da Ferrari: boa de classificação, ainda precisa se achar nas provas. Schumacher, então, precisa se achar — se bem que todo mundo o encontra e passa como quer. Está tipo a São Clemente, se rebaixando. E Massa, que até fez bonito em alguns momentos, acabou indo mal. Quando a gente olha pra classificação e o vê em 11º, atrás do mítico Kobayashi, que largou em último e teve um pneu furado, se convence plenamente disso. O bom é que Felipe assume seus erros e não queima a equipe, que errou em três de suas quatro paradas, em praça pública.

Não me lembro de ter visto muitas vezes Buemi durante a prova, mas levar a Toro Rosso ao nono lugar é um fato notável. Nada que o vá fazer pilotar uma Red Bull no ano que vem, como cheguei a ouvir hoje também — aliás, o pessoal lá do microfone quis concorrer à altura com a turma da semana passada. Falar bem da Estação Primeira de Kobayashi é um pleonasmo vicioso, bem como da Virgin — os caras vão lá, irritam Glock com um carro ridículo, prometem a Glock evoluções e melhoras, o mundo e o fundo, colocam todas as atualizações possíveis no carro de Glock, não fazem Glock andar nem no ritmo da Lotus, e chega momentos antes da corrida e descobrem que o câmbio de Glock já era, e Glock nem larga. E ao pobre do D’Ambrosio, que na TV de FfFfFfFfêttel é D’Ambrósio, nem as batatas. Foi o único que fez duas paradas na prova toda. Tomou duas voltas na lomba, o Jerônimo D’Ambrósio.

81 paradas nos boxes, recorde mundial. E Massa chora. A Ferrari não consegue trocar quatro pneus em quatro segundos. E a Pirelli anunciou que vai levar os pneus macios e supermacios para o Canadá. Lá o negócio vai ser tenso, até porque o tempo perdido nos pits é curto. Então vai ter nego parando seis vezes. E Massa chora mais ainda. Até lá tem Espanha e Mônaco, também. E seja lá quantas paradas forem, do modo que forem, o rapaz lá da frente vai sorrir bastante, urrar depois da bandeirada, fechar a conta e passar a régua.

15 comentários

  1. Alan Bicke disse:

    Que engraçado…
    Junto com Balvão Gueno, o senhor Victor Martins mudou o discurso em relação ao Vettel.
    Que ele errava demais, que era imaturo (quando, na realidade, o carroquebrava).
    Chegaram até torcer para o Webber…
    E agora, este blá, blá, blá… em cima do Vettel.

  2. MARCO ANTONIO disse:

    O CARLOS GIL fala que a curva 8 tem a força de 4 “GIGA”. O GALVÃO diz que alguém tem que impedir a disputa entre Button e Hamilton. Depois fala que, pro Rubinho, ultrapassar o Schumacher é ganhar o fim de semana e não fala que o alemão chegou duas posições à frente do brasileiro. O pior é que os que não entendem acreditam no que ele fala.

  3. MARCO ANTONIO disse:

    Massa desanima quando as coisas não dão certo para ele. A corrida dele se dividiu em antes e depois dos pits sob o aspecto psicológico. Antes estava motivado e audacioso como o Massa de 2008. depois virou o Massa de 2010, completamente apático. A demora nos pits não justifica a colocação dele ao final da prova face ao ritmo de corrida da Ferrari que era bom. Por não desistir nunca e permancer constante e consistente é que Alonso ganha quarenta mil dólares a mais que o brasileiro. O diferencial está na mente.

  4. Simão disse:

    Ó Vitorino …

    eu escrevi em alguns blogs … inclusive aqui, que se a RBR não fizesse merda ou se o carro não quebrasse o Tião Alemão (como escreve o seu chefe) ganharia todas. Até agora acertei … inclusive na merda da RBR. Eu nem tenho bola de cristal e nem sou sócio da Mãe Dina … mas tá fácil demais … a barbadado ano é apostar no alemãozinho !!!!!!

    Abraço
    Simão

  5. eduardo disse:

    Koba na Red Bull ja ele é simpatico pilota muinto e trabalha para a equipe e demostrou não ter medo de ninguem

  6. marcão disse:

    Íxxxi !!!!
    Tá complicando essa coisa de asa, pneus e kers….
    Vamos ver o que vem por aí! Tem gente falando em seis paradas pra troca de pneus em algumas corridas eese ano…
    Pergunto eu!!!!! Vai dar pra ver o asfalto com tanto pneu espalhado pela pista?
    Esse campeonato está provocando um fenomeno unico em qualquer corrida de automovel…
    Vai virar moda o piloto abrir mão das poles e treinos classificatórios pra economizar “pneus”!!!
    Não sei ainda se é bom ou não GPs assim, como novidade até pode ser, mas quando isso cair na rotina vai ser muito chato…
    E o piloto? não ser mais valorizado? Mais cedo ou mais tarde é o que vai acontecer, e vão perceber isso só na hora de renovar os seus contratos, pra que pagar aquelas fortunas se qualquer um passa qualquer um, é só esperar a “zona” de ultrapassagens e pronto, já era…Vão pegar qualquer zé mané põe o cara pra andar e ensinar os botões e pronto, já é piloto….
    Só sei de uma coisa::: O Rubinho agora é que não para mais não!! Vai querer passar o Schumi a toda hora.. É por isso que o schumi tá bravo….Tão passando o cara até na hora de ir embora do autodromo…
    E o pessoal dos pneus das equipes tão precisando fazer um cursinho rápido de trocas de pneus com o pessoal da DTM, lá a troca acontece em 3,2- 3,5 segs de média…..
    Esses ai tão dando vexame. Os da Ferrari? Tá meio que na cara que o Alonso andou distribuindo umas bufunfas pro pessoal dar uma “”erradinha”” básica no carro do Massa!!!!
    Sei lá! Mas tá estranho tudo isso, muito estranho!!! Daqui a pouco os patrocinadores e as fábricas vão começar a chiar com esse circo que tá mambembe…..
    Mais de oitenta paradas x4 pneus, uns 240 por prova, uma parada já é complicada, esse monte uma hora da confusão das feias, e só não deu ontem por que o cara do pirulito da mclarem foi muito rápido e o hamilton confiou cegamente no cara, mostrou um entrosamento de equipes fora do normal… O Hamilton já tava acelerando quando o cara baixou o pirulito, esse mecanico salvou o box e a categoria de um grande acidente … E isso pode voltar a acontecer, uma bobeada e pronto a “””B””” está feita… Assistir pela tv já tá meio complicado, imagina o cara lá no autodromo, naquelas cadeiras baratinhas, que não tem tv, som e nada, o cara vai sair de lá mais perdido do que cachorro em dia de mudança que cai do caminhão…..Esse nunca mais volta a comprar ingressos na vida dele…..

  7. Lucio disse:

    Não entendo uma coisa: criticam os pneus da Pirelli, que se desgastam rápido, dizendo que eles deixam as corridas artificiais. Mas, pô, pensem bem, se o carro da frente é mais rápido do que o de trás, como ele vai ultrapassar? E, se em último caso, eles têm o mesmo desempenho, o de trás entra na caixa de câmbio do da frente, emparelha na freada, bem, no máximo vai emparelhar mesmo!
    Aí os dinossauros que assistiam F1 da época em que o Luciano do Valle narrava, dizem que antigamente havia disputas, e bla bla bla. Aí usam o exemplo do Piquet passando o Senna, mas esquecem que o Piquet passou e foi embora porque tinha o carro mais rápido. A F1 dos anos 80, 70, era menos previsível porque era menos profissional, tinha mais erros que levavam o carro mais rápido a ficar atrás de um mais lento, e daí ultrapassava porque, pasmem, ele era mais rápido.
    A F1 estava chata e previsível porque os pilotos são mais treinados, usa-se tecnologia de ponta com complexos modelos estatísticos e processos industriais de precisão, engenheiros no lugar de meXânicos, essas coisas. Se não for para colocar imprevisibilidade, como pneus que se desgastam, não vejo como um carro lento possa ultrapassar o mais rápido, questão de lógica. Ah, e a asa traseira móvel é criticada, mas pegar o vácuo também pode ser considerado artificial, mesmo porque o carro da frente iria se defender pegando o vácuo de quem, do trenó do papai noel???

  8. Fernando Monteiro disse:

    Notas do GP Otomano:
    1) A Equipe da Globo está disputando com a da Band palmo a palmo para ver quem leva o troféu ” irritando o telespectador”. Ao meu ver, empate técnico.
    2) Estou perdendo o carisma pelo Reginaldo Leme, desde de pequeno eu o acompanho na F1 e sei que ele é bem melhor do que isso. Onde está sua opinião, sumiu??Está se rebaixando para o Bobão Bueno.
    3) Os comentários do Burti são super proveitosos, afinal ele foi um “grande piloto na F1.”
    4)Massa está bem fraquinho, desde que perdeu aquele campeonato aqui dentro de casa, parece que ele desaprendeu.
    5) Hunnnn, a Ferrari só erra com o Massae não é de hoje. Depois que descobri que o Alonso na McLaren pediu para sabotarem o carro do Hamilton, acho que o Massinha deveria colocar as barbas de molho.
    6)Aquelas ultrapassagens artificiais eu fazia muito no enduro do Atari.
    7) Vetel amadureceu. Está paciente, seguro, pilotando o fino. Esta naquela fase mágica que todo piloto fora de série passa. ´ Lembram do Senna depois do primeiro título?
    8) As outras equipes devem ter como referencia a Red Bull do Webber. Pois esse é o rendimento real daquele carro. O Vettel é que tira algo mais.
    9) Massa pode procurar outra equipe a partir de agora. Não acho a Red Bull uma boa, mesmo que surja essa chance. Se for para lá, terá que colocar a mesa para o Vettel.
    10) Rubinho encerra a carreira e a willians encaminha para extinção.

    Abraço a todos.

  9. Roberto Neves disse:

    Enfim é o artificialismo mudando a F-1
    Não se pode haver chuva em todo GP então inventaram essas coisas
    Um abraço do Fórum http://www.downforce.com.br (agora aberto a leitores nao cadastrados) a todos Vicárias do Blogue .
    []´s

  10. alex disse:

    O seu Zè Fini vc ta de brincadeira ne antes o povo falava a nao as corridas e ruin pq ninguem passa ninguem agora e p passa muito a asa e o pneu e o mesmo p todos.

  11. luisfernando-rj disse:

    hoje hughinho,zezinho e luisinho (galvão,reginaldo e burti)devem estar morrendo de tristeza o alonso conseguiu um pódio enquanto o queridinho global fez mais uma corrida ridícula.alguém acha que essa triste figura tem lugar na red bull?e os barrichelo quando vai pedir o boné,mais não era ele o maior acertador de carrros?

  12. Gustavo Barreto disse:

    Ainda bem que magny cours saiu do calendário… com aquele pit-lane curtinho, nego ia fazer umas 10 paradas!

  13. Danilo Candido disse:

    Todos os grandes mestres da Física devem ter dado cambalhotas e saltos mortais em seus túmulos ao ouvirem João Pedro Paes Leme dizer “cinco GIGAS de gravidade”…pqp, vá suportar tamanha força gravitacional assim lááááááááá no…
    PQP (de novo) haja saco para aguentar o Galvão Bueno e suas patacoadas: Dâmbróóósio, o tal “fabricante de pneus” (“Pirelli” jamais !!!), RBR (kkk, o Reginaldo Leme sempre diz “Red Bull”), STR, VRT, INSS, GPS, ICMS, PQP…
    No mais, uma corridinha sem-graça, previsível e pra lá de artificial, pois, sinceramente, estes apetrechos de gincana (asa móvel, Kers, pneus feitos de fubá) não enganam ninguém.
    Só os trouxas, tipo…Galvão Bueno por exemplo…

    • Zé Fini disse:

      E o engraçado pra não dizer ridículo de hoje, foi ele contradizer o Reginaldo Leme, quando este críticou o uso da asa e o fato do piloto que vai a frente não poder se defender.

      E o mais ridículo foi o Reginaldo Leme, algumas voltas depois dizer que a corrida estava maravilhosa com muitas ultrapassagens, que era isso que faltava e mais um milhão de blá-blá-blá.

      O KERS ainda dá pra engolir, pq pode-se usar logo no início, por todos em todas as voltas, por quem vai a frente, quem vai atrás e quem vai dos lados. Ao contrário das atuais traquinanas da asa e dos pneus manteigas.

      Eu realmente queria ter a oportunidade de numa reunião da FIA, perguntar pra eles qual a graça que se tem nessas atuais ultrapassagens de video game contra um adversário com pneus esfarelados e eu com asa aberta e pneus manteiga novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>