MENU

24 de junho de 2011 - 16:35F1

La Comunitad

SÃO PAULO | O mais interessante da sexta-feira em Valência, mesmo, foram as declarações de Alonso. Mais rápido do dia, o espanhol falou que os treinos foram normais, mas que “não tenho ideia do quanto estamos competitivos”.

Alonso tem em Valência praticamente um match point contra, numa fase que estaria próxima das oitavas-de-final do campeonato. Se não sair de lá com uma vitória ou um resultado à frente de Vettel, va a poner la viola en el saco, como diz Fernando Silva, e pensar em 2012 e em como melhorar este carro mediano da Ferrari.

Ou, adaptando às palavras do próprio Alonso, um ponto final em Valência é o início de sua peregrinação pelo caminho de Compostela, aquele que julgou ser mais fácil que uma impossível virada no campeonato.

É que Alonso já toma 92 pontos de Vettel. É muito. Nem se vencer todas até o fim do ano Fernandito depende de si para ser campeão. Se o alemão for segundo em todas, ainda vai ficar 8 à frente do rival.

Vettel, por sua vez, veio com um discurso mais murcho, “às vezes testamos coisas diferentes”, e piriri e parará. 16º na primeira sessão, terceiro na segunda. Amanhã o cara vai vir e jantar todo mundo com paella. E Webber dizendo que sétimo representa uma realidade. Como assim, Bial?, perguntaria Evelyn Guimarães.

A McLaren ficou onde tem ficado sempre nos treinos. Na corrida, sempre vem mais forte. É a equipe que melhor se adaptou ao regulamento de asas que abrem e pneus que acabam rápido. E num fim de semana de estreia de compostos mais duros, mas com alto desgaste, sob sol de 30ºC, há um inglês aí que aparece bem no cenário, e não é Hamilton.

Olho em Button de novo, três pódios seguidos e fase boa.

Massa foi quinto, mas crê em performance igual à de Montreal. O que é bom pra Massa, diria o narrador. Barrichello ficou em 12º confiante de que pode chegar ao Q3 amanhã. É pedir demais. Lá estarão as cinco grandes, e ninguém mais.

1 comentário

  1. fagner andre disse:

    é triste ver o massa tomar assim, acho que ate para ele, como profissional, é melhor sair da ferrari, tem cara de mercedes, mesmo sabendo que vai levar pau do rosberg, quem viver verá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>