MENU

10 de julho de 2011 - 11:16F1

Team GB, 3

SÃO PAULO | No Canadá, Vettel errou na última volta e deu a vitória a Button. Hoje foi a vez da Red Bull — e não foi o único e o maior erro. Volta 27, segunda troca de pneus. Nada mais normal e natural que um problema nos pits acontecesse uma hora. Mas foi uma pena ter visto a troca de posições com Alonso no próprio box. Seria, claro, muito mais válido ver a disputa entre os dois pilotos na pista, que poderia ter dado um outro resultado ao muito bom GP da Inglaterra de hoje.

Uma vez livre das Red Bull, Alonso imprimiu um ritmo tão forte a partir de então que estava claro que não havia como alcançá-lo mais. Sem ter o carro mais rápido, Vettel teve dificuldades para superar um bem mais lento Hamilton na pista, e se o espanhol estivesse atrás do alemão numa disputa real pela briga pela vitória, o negócio seria outro. Mas isso não invalida o quanto Alonso mandou bem hoje. O cara carrega a Ferrari nas costas, é esse o fato, e sua felicidade quase pueril indicou claramente quando uma vitória vale mais do que ela realmente é. É o triunfo que desentala e afasta a pecha da crise.

Curioso que a Ferrari não dava muitos sinais de que chegaria ao pódio no primeiro trecho da prova, quando o carro vermelho sofreu andando com os pneus intermediários e viu Vettel despachar a concorrência, como sempre. Foi jantado por Hamilton e perturbado por Button. A secagem do asfalto provocou uma reviravolta. E, possivelmente, a limitação do uso do difusor com os gases aquecidos tenha sido fatal para as pretensões rubrotaurinas neste domingo.

Pretensões. Vettel e Webber, disputa pelo segundo lugar, voltas finais. E a Red Bull manda que o australiano não ultrapasse o alemão. O chefe Christian Horner alegou minutos depois à BBC que pensou no campeonato, nos pontos que seriam salvos. Tivesse realmente pensado no campeonato, o dirigente veria que a ordem de equipe era absolutamente desnecessária. Nem a maior das hecatombes tira o título de Vettel, e não são três pontos — a diferença entre as posições — que mudariam o destino da competição. É pretensão demais pensar assim. É de se lamentar que o time que mais tem a cara do marketing, da jovialidade e da tentativa de um novo ar esportivo na F1 já seja tão igual que suas rivais mais próximas. E um ano depois, Horner dá total razão a Webber por aquele desabafo feito para o mundo inteiro ouvir após sua vitória em Silverstone, o do “nada mal para um segundo piloto”. A Red Bull aqui da Stock Car ensinou dias atrás que “corrida é na pista”. Pelo jeito, a empresa não segue a mesma diretriz mundialmente.

Voltando à corrida em si, belíssima disputa entre Massa e Hamilton no fim, decidida na linha de chegada após toques e muita vitalidade. Interessante ver que Felipe, que geralmente tem feito provas apagadas, é sempre protagonista de episódios como este, como já fez com Kubica em Fuji anos atrás e com Kobayashi em Montreal nesta temporada. Desta vez, perdeu. E Massa pode ter lá suas limitações, mas é um piloto íntegro e de personalidade. Não entra no chororô nem no mimimi que se acende. Não há por que punir o inglês, é coisa de corrida, e parte para a próxima.

No mais, corrida excelente de Pérez, sétimo — apesar de ter passado o tempo todo atrás de Rosberg —, um dia escabroso para o mito Kobayashi, um elogio a Button pela sua consciência ao parar o carro vendo que seu pneu estava solt0 e uma menção a Alguersuari, que novamente foi aos pontos. Por hoje, é só.

19 comentários

  1. Conrado Andrade disse:

    Agora a Redbull faz EXATAMENTE A MESMA COISA que a Ferrari fez com Massa na Alemanha, no ano passado, e cade os recalcados “patriotistas” agora conclamando?
    -
    Com todo respeito VM, não concordo com a sua visão sobre a Formula 1 e ordens de equipe. Por mais que seja um piloto contra o outro e “cada um por si”, sabemos que na realidade, a competição é entre equipes de 2 pilotos. Esse “cada um por si” não é bem assim, pelo menos, há um BOM tempo. Acho muito chato ficar dizendo que esse tipo de ação “vai contra o esporte” (em outras palavras). Ora, se o esporte é de equipes… Mas isso é opinião particular. Gostaria de ver outro tipo de abordagem no teor desse assunto. O que a Redbull fez agora e, principalmente, o que a Ferrari fez ano passado, é completamente cabível dentro deste esporte – se gosta ou não, outra história. É cautela. Tem toda uma circunstância que leva a esse tipo de decisão. A Mclaren tb já o fez.
    -
    Horner tem razão qndo manda um Webber, faminto, faltando 3 voltas pra acabar, segurar um pouco a onda. Ele não tava TAO mais rapido assim pra passar um Vettel com facilidade. Do jeito que Webber ta com a equipe e com o companheiro de equipe, as chances de terminar em DNF, eram maiores de 50%, tendo muito a se perder. A Mclaren fez exatamente o mesmo, ano passado, mandando o Button “mudar o mapa do motor”, logo depois de se estranhar com Hamilton. No caso da Ferrari, ano passado, existia 1 piloto na equipe brigando pelo título, com um carro que não era o melhor do grid. Massa não fizera nada o ano passado inteiro, não fazia sentido ele ganhar aquela prova, com Alonso em segundo. Os “patriotistas” que me perdoem… (não foi como no caso na Austria com Schumacher e Rubens).
    -
    Eu sei lá. Vejo a F1 como um esporte de equipe, onde disputam-se dois campeonatos distintos. Porém onde, claramente, o título de construtores tem maior importância. Sim, o de construtores. Não sou eu quem quis assim… Se um time determina que seus pilotos estão sujeitos a esse tipo de coisa porque a equipe está acima, isso é problema da equipe, de seus pilotos e de seus torcedores – claro, se a regra permitir. Que se torça pra outra equipe, com outra filosofia do esporte.
    -
    Criticar a Redbull ou qualquer outra equipe, pq exerceu um controle sobre seus pilotos, acho falta de noção do esporte. Mas sei muito bem que não é o caso…
    -
    Nada pessoal VM, teu blog é muito bom. É apenas uma discórdia!
    Abraços

  2. Ron disse:

    Red Bull teve um dia de Ferrari hoje.
    Só não vai levar multa porque acabaram com a regra das ordens de equipe.
    E o Webber é que estava certo com aquele “nada mal para um segundo piloto”.

  3. celso disse:

    Deu tudo errado pro Koba-Mito!

    E, cá entre nós, estabanado é o Schumacher… Estabamacher!

    Abraço!

  4. Moreno disse:

    Vettel está mais pra Mansell do que para Schumacher ou Prost por exemplo, parece que fica nervoso com disputas na pista. E sobre a Red Bull concordo, se igualou a Ferrari nesse sentido, e até as outras equipes que usasm essas ordens para podar seus pilotos.

    citação: “Horner dá total razão a Webber por aquele desabafo feito para o mundo inteiro ouvir após sua vitória em Silverstone, o do ”nada mal para um segundo piloto”. Se fosse um piloto brasileiro que tivesse dito essa, de segundo piloto, estava sendo ironizado até hoje pelos jornalistas de passaporte brasileiro.

  5. Fernando Monteiro disse:

    Olá pessoal.Espero que o Vettel continue dominando o campeaonato e ganhando corridas. A vitória hoje lhe escapou por um erro da equipe, mas vimos claramente que das três equipes de ponta, a Ferrari foi a mais beneficiada com essa manobra política da FIA contra os carros da Red Bull, pois acho até que o Vettel venceria, mas tambem acho que o Alonso iria chegar bem próximo, pois vimos uma Ferrari mais rápida que os carros taurinos, e eu gostaria de ve-lo ganho na pista com uma ultrapasagem, e embora não goste do espanhol, sei que é um grande piloto e garrega a Ferrari nas costas.Todos no padock sabem que essa mudança nos difusores foi por pressão da Ferrari e sabe-se tambem que a Pirelli está sofrendo pressão dos vermelhos para a não escolha dos pneus duros para as próximas provas até que este problema do carro seja resolvido. Sinceramente espero que se faça justiça e o Vettel seja campeão este ano pelo que apresentou até agora, pois se a Ferrari começar a se destacar e esse título for parar em Maranello, vai ser a maior marmelada da história da categoria, com um título manipulado, e a FIA vai ter dado um tiro no pé. Se isso vier a acontecer, embora eu goste muito da F1, sinceramente eu não acompanharei mais as corridas. Acompanho a categoria muitos anos e sei que sempre aconteceram mudanças políticas no regulamento, mas tambem sei que quando Schummy nos melhores anos de Ferrari, ganhando tudo, a FIA jamais se atreveu a mudar as regras no meio do caminho preocupada com uma possível monotonía de um só vencedor. Em um contexto geral, está havendo manipulação demais nas corridas, nas ultrapassagens, nas especificações tecnicas, nos circuitos, punições demais, pneus artificiais, etc… E isso sinceramente não é para o bem do esporte.Estou desgostando da categoria.

    • Anderson disse:

      Cara, mesmo na época do Xuminho eles ajudavam a Ferrari. Ações idênticas dos pilotos nunca davam punição pro xumi e pros outros sim. Tiraram o título do Montoya dessa forma. Essa politicagem tira o pouci que eu ainda gosto da F1. Prefiro nem acordar cedo pra ver a corrida e nem deixo de fazer alguma coisa por ela. Entre outras poucas ultrpassagens, só a disputa entre Massa e Hamilton foi como deve ser. De resto, só aquela chatisse de ficar atras com o carro mais rápido e não conseguir passar. Silverstone pra F1 não dá. Pra Asa móvel e kers funcionarem que ter retas grandes.

  6. ALTINO disse:

    Devido às pressões imensas da Red Bull, da imprensa especializada, bem como do público em geral, a FIA resolveu jogar a batata quente nas mãos das equipes, para que estas decidissem unanimamente a controvérsia acerca dos difusores aquecidos.
    Ocorre que apenas a Ferrari e sua subsidiária Sauber ficaram no polo dissidente. Tal fato geraria um enorme desconforto para a equipe italiana, que assinaria o seu atestado de incapacidade de desenvolver o seu próprio sistema.
    E para acabar acabar de completar, o DONO DO CIRCO, Mister Bernie Ecclestone, entrou em cena e disse que todas as equipes iriam concordar. Restou a Ferrari engolir e voltar atrás, trazendo consigo, por óbvio, o tio Peter Sauber.
    Que FIAsco, em Jean Todt?
    Chupa Montezemolo!!!

  7. ariovaldo disse:

    Não sei se é verdade, mas foi publicado em revista portuguesa especializada no assunto que;”No começo da prova, Vettel conseguiu abrir uma vantangem cosiderável do segundo colocado, graças a uma adaptação criada por ele mesmo”. a conceituda revista explica que antes dua horas antes da prova,Vettel se empanturrou de “Chucruts e Salsicha azeda”, e adaptou uma mangueira para lançar seus gases quentes sobre o tal difusor e nas narinas do seu opositor, no caso Mark Ueba. Tal medida foi considerada legal, pois o regulamento não menciona nada sobre flatulência espontânea do piloto.Vettel só lamentou que após vinte voltas, seu buster intestinal havia se exaurido e só conseguia expelir pequenas bufas, por isso foi perdeu toda vantagem que tinha para o segundo colocado. Vettel ainda afirmou que estuda a possibilidade de ampliar o diâmetro cúbico de seu estômago para comportar maior cubagem do tal combusível orgânico.Mas felizmente para o criativo tedesco, a proibição dos gases do escapamento foi revogada.JÁ PENSOU SE MODA PEGA?

  8. MARCELO ABREU disse:

    DISSE TUDO, MAS NESSA HORA NÃO APARECE NINGUÉM COM CULHÕES PRA ASSUMIR OU FAZER COM A RBR O MESMO QUANDO DESCERAM O MALHO NA FERRARI. NO MAIS, VETTEL PODE SER CAMPEÃO MAS O MELHORES PILOTOS SÃO ALONSO E HAMILTON.

  9. Max - Olinda disse:

    E Vettel hoje mostrou mais uma vez que números não dizem nada. Ainda falta ao alemaozinho um degrau para chegar… chegar ao nível de Alonso, Button e Hamilton e até Massa, que é aguentar pressão em disputas por posições.
    Vettel, como diria Dunga, é um “cagão”, famoso “aperta que ele peida”, pois em 2010 quando teve realmente disputas por posições não raro fez trapalhadas e até batidas com o “parceiro” Weber. Esse ano não aguentou Button no “cangote” e escapou cedendo a vitória, e hoje por duas vezes deu uma erradinha que por pouco o “canguru” não passa, mais umas voltas e levaria um passão ou teria outro erro que Weber aproveitaria!
    E quanto aos comissários, que bando de pé no saco! Schumacher não fez nada perigoso ou intencional(ao meu ver) para merecer punição. Foi erro e pronto! Acontece com quem busca ultrapassar, que é o que o público quer ver, e não essa fila de carros que se tornou as corridas ou essas ultrapassagens “fakes” com essas asas móveis.
    Essas atitudes inibem os caras de lutar.
    E quanto ao koba, acho que merecia mais uma punição a equipe(multa talvez) do que ao piloto que nada teve de culpa pelo rapaz do pirulito errar.

  10. Hugo Caldas disse:

    Acredito que a Red Bull pediu pra Weber ficar quieto pra não baterem. Aí sim o prejuízo seria grande. Foi na Turquia que eles estragaram a corrida um do outro, ano passado?! Pois bem, estão calejados.

  11. Sidinei Gadelha disse:

    É isso aí. Acho que caberia também uma menção à corrida do Paul di Resta que ia muito bem até aquele pit desastrado da Force India, até então ele era o melhor do resto.

  12. Luiz Fernando disse:

    Vitor, a se notar uma coisa.

    Não é a primeira vez que uma red bull tem dificuldade ao andar atras de carros que tenham alguma força.
    Normalmente vemos o weber nessa situação, e se passa a impressão que o vettel é muito superior, andando solto.
    Claro que a diminuição de gases no escapamento pode ter afetado o potencial do carro em aproximação de curvas, mas reparo que o carro parece desenhado apenas para andar no ar limpo, ao se ter que variar em reta, como fico provado hj na tentativa de passagem do vettel sobre o hamilton, ao tomar o baque do ar de frente, o carro fica totalmente solto.
    Ai talvez esteja o “segredo”do carro. Pois em “transito” ele não rende tanto assim.

  13. Jotinha disse:

    Alonso disputando a vitoria e o Massa o quarto lugar.

    Caramba que orgulho. Estou com os olhos cheio de agua por isso.
    Massa disputando com o Koba em montreal.. Meu deus Koba com um super carro e o Massa com uma Minardi?

    Na boa… Massa… ja deu o que tinha que dar.

    • ALTINO disse:

      Meu caro Jotinha, a corrida de hoje mostrou ironicamente a realidade dos pilotos da Ferrari: enquanto o ALONSO chega na primeira posicão, o massa chega apenas na quinta. Mostrou claramente que o ALONSO é piloto de primeira, ao passo que o massa é apenas um piloto de quinta.

  14. Pedro disse:

    Victor, quando o Horner falou que pensou no campeonato, ele estava falando do de construtores. Um choque entre os dois – vide Turquia 2010 – seria catastrofico para a equipe no mundial de construtores.

  15. Charles disse:

    É A VITÓRIAAAAAAAAAAA DO ESPORTEEEEEEEEEEEEEEEE NO BARHEIN!!!!!!!!!!!!!!!! VITÓRIA DO ESPORTE!!!

  16. Diego Ximenes disse:

    Cadê as carapuças dos tudólogos que sempre elogiam a Red Bull , cada vez mais parecida ao modus operandi da Ferrari?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>