MENU

1 de setembro de 2011 - 13:05F1

O futuro em tweets

SÃO PAULO | O Thiago Alves, comentarista do Speed e, nas muitas horas vagas, tocador de corneta na banda da esquina, chamou atenção para um fato que é deveras interessante: o Twitter da Williams não menciona ao que acontece com Barrichello tanto quanto destaca Maldonado, quase um xodó pelos lados de Grove.

Nos últimos dias, então, isso se acentuou: dos últimos 20 tweets — entre a corrida de domingo e o meio-dia de hoje —, o brasileiro foi mencionado três vezes — só uma delas sozinho — contra 12 do companheiro, direta ou indiretamente, retuitando o que o venezuelano posta em seu Twitter ou não.

À distância, é possível notar que a vida de Barrichello, que parecia estar definida pelo menos para 2012 há um mês — GP da Alemanha —, caminha mais para ou uma mudança que não lhe fará avançar no grid ou um fim de carreira na F1. Seja lá quanto, Rubens custa à Williams, e tudo o que a equipe não pode nem deve no momento é ter na folha de pagamento alguém caro, de forma justa, diga-se, como o piloto. Daí, é compreensível que Barrichello jogue na imprensa alertas e alarmes como os que saiu hoje, de que seria o início da cavação da cova da Williams colocar alguém que jovem e endinheirado ao lado de Maldonado e que conversa aqui e ali como plano B, na tentativa de dobrar o chefe Frank e persuadi-lo a mais um ano de casa.

À situação: Red Bull, Ferrari, Mercedes e Sauber não vão mudar para o ano que vem. A McLaren ainda tem de exercer direito sobre os serviços de Button, mas creio que não haja dúvida alguma de que Jenson siga formando dupla com Hamilton. A Force India tem uma bucha já com três pilotos: Sutil, Di Resta e Hülkenberg — não vai, pois, colocar um quarto piloto na sua lista. A Toro Rosso, com ou sem capital árabe, ainda vai continuar com boa parte da Red Bull e deve manter a filosofia de preparar pilotos para a equipe principal. Então só sobra a Lotus Renault, outra que está no mesmo patamar da Williams: quem tiver mais tutu leva, mas uma vaga é de Kubica se voltar bem.

A não ser o polonês não volte a ser o que era e a equipe faça questão sine qua non de ter um líder experiente — isto é, o que Heidfeld não foi —, restaria este lugar a Barrichello, e só. Porque agora Senna também chega, e forte, na disputa — inclusive por um lugar na própria Williams — com o apoio eikebatistano e afins.

Se é para ser um outro Trulli e ficar na F1 por ficar, Barrichello nem deveria pensar em Lotus, Virgin e Hispania — e se é que alguma delas pensa em Rubens, na contramão. Assim, o negócio é claro: se Barrichello não conseguir nada na Williams, é difícil que a gente o veja como titular andando num time meramente mediano em 2012.

E diante de alguns fatos e detalhes, como o Twitter, a fase da hipótese, essa do ‘se’, já está caindo claramente por terra para dar ares muito mais reais.

31 comentários

  1. Erick disse:

    Isso tudo é pressão do Frank pra pagar menos ao Rubens, ele não é louco de colocar dois meninos de fraldas em seus carros, até pela história da Williams e do pão-durismo lendário do Williams. Colocar dois novatos pra virar uma Sauber? Duvido muito, Barrichello em 2012 na Williams com certeza, ainda mais agora que teremos alguns testes durante o ano.

    Só pra galera entender hj em dia com o regulamento atual quando o carro “nasce” ruim ele fica ruim a temporada inteira, já com estes testes durante a temporada a coisa pode mudar de figura e ter um piloto experiente, rápido e que não crie clima de divisão dentro da equipe se torna a situação bastante favorável ao Barrica!

    Abs!

  2. Dionisio disse:

    O Rubens é o piloto mais experiente e um dos mais ricos da categoria. Só deve assinar com uma equipe grande.

    • Samuel disse:

      É, provavelmente vão tirar o Hamilton ou o Button e vão por o Rubens no lugar ou vão tirar o Scumi e por o Barrichello ( esse seria o sonho dele ) rsrs , fala sério não me faças rir…

      • Ricardo Santos disse:

        A experiencia de Rubens Barrichello levou a Williams pra pior posicao de sua historia… alias iguazinho a Honda em 2007… seu segundo ano na equipe.

        A verdade eh que ele ENGANA demais !!!

  3. samuel hamilton disse:

    Concordo, ele idolatra tanto o Senna, a quem chama de chefe, segundo o Galvão *sic, mas na hora do vamo ver… vem a mim e nós nada….

  4. Ricardo Santos disse:

    TA NA HORA TA HORA
    TA NA HORA DE CHUTAR
    O TRAZEIRO DO BARICA
    QUE NÃO DÁ PRA MAIS AGUENTAR

    Ilarilarilariê OH OH OH
    Ilarilarilariê OH OH OH
    Ilarilarilariê OH OH OH

    CHUTA O TRASEIRO DO BARICA
    O PILOTO ENGANADOR

    Uma EQUIPE vai pra frente
    ELE CHEGA e vai pra trás
    ELE ENGANA MUITA GENTE
    Aranja outro não da mais

    Ilarilarilariê OH OH OH
    Ilarilarilariê OH OH OH
    Ilarilarilariê OH OH OH

    CHUTA O TRASEIRO DO BARICA
    O PILOTO ENGANADOR

  5. Samuel disse:

    Sai fora Barrichello não te aguento mais não vem com esse papo furado de novo não isso não cola mais não , já melô o Bruno Senna uma vez outra vez já seria o cúmulo . Chega a hora de dar a vez a outra pessoa , sem contar que o Maldonado tá enfiando um senhor sabugo no todo soberano e experiente Rubens ( chega tá sangrando ).
    É brincadeira como diria o Datena

  6. Jacaré & Capivara do Tietê disse:

    Antigamente falava-se na maldição do “on” no nome pra brazuca ser campeão mundial de F1, que, aliás, perdura até hoje.
    O Rubunda coitado foi prejudicado a carreira inteira por isso, o massa também. E vários outros. Vamos ver se o manager da urucubaca aceita um “un” no nome ou um “on” invertido…assim o Bruno Senna Lalli teria chance!
    Senão vamos esperar até um pai dar o nome certo, colocar na carreira certa e o capeta ter talento pra pilotar que nem a santíssima trindade dos “on” aí teríamos o quarteto fantástico.

  7. Mauricio disse:

    É melancólico ver um personagem que ja se tornou lendário ter um fim tão triste.

    Barrichello sempre foi crucificado por não ter conseguido ser campeão numa categoria muito competitiva. Ninguém pode acusá-lo de não ter sido muito competitivo. Sempre fez um trabalho honesto, duro e nem sempre collheu os frutos dele como merecia. Isso não tem nada a ver com patriotismo. Mesmo assim tenho orgulho de ter um cidadão como ele representando nosso país la fora. Ele é a cara do Brasil, o representante tipico de nossa terra.

    Talvez seja essa caracteristica de simplicidade e esfoço nem sempre bem recompensado que enerve tanta gente aqui no Brasil. Rubens se parece demais com o brasileiro comum que luta, luta, luta e luta e nem sempre consegue o que quer na hora em que mais precisa.

    Deveria ter parado quando saiu da Brawn GP, era o momento certo. Devia ter ido para a Indy ou a Nascar ou outra categoria. Creio que em dois anos conseguiria muito mais que nos 20 que pelejou na F1.

    Vi alguns comentarem aqui e no FG que a vida do Barrichello se parece com a de John Surtees. Comparação bacana essa. Ele merece.

    • Ricardo Santos disse:

      Amigo, Rubens eh o piloto brasileiro que MAIS GANHOU GRANA na F1… chega esta de coitadinho…. em varios momentos da carreira priorizou la MUFUNFA em vez de uma equipe o digamos mais justa. Se acomodou na Ferrari sendo o segundo de Schumacher mais ganhando muito dinheiro por isto.

      Enfim sem esta de tadinho . Ele se deu muito bem dentro de suas prioridades.

    • Joao Costa disse:

      Verdade, ele teve a chance de ir para Williams como piloto numero 1 na epoca do Montoya, mais preferiu ser o numero 2 na Ferrari para ganhar o dobro…

  8. Demétrius disse:

    Concordo em gênero, número e grau com você Victor. Nós, brasileiros, precisamos parar de achar que patriotismo é ter “representantes” e cair na real que patriotismo é ter “vencedores, pessoas que realmente façam alguma diferença”. Me desculpem os “barrichelianos” mas que diferencial Barrichello tem para voltar a ocupar uma vaga seja em qualquer equipe? Sua experiência?…isso nada adianta se você não consegue colocá-la em prática. Bruno Senna vem como promessa e se mostrou muito arrojado. Sabemos também que a Formula 1 de hoje está muito diferente, o piloto tem de dedicar boa parte de sua atenção aos muitos botões que existem à sua frente ao invés de se concentrar em melhorar seu traçado, em buscar novos pontos de ultrapassagem. Talvez por isso a queda de rendimento não só de Rubens mas também de Schumacher, contudo, Barrichello já não demonstrava tal arrojo ou performance na época do “pilotar”. Abraços à todos!

    • Mauricio disse:

      Demétrius, acho que isso que vc falou não é patriotismo e sim competitividade.
      Patriotismo não tem nada a ver com ganhar ou perder uma prova desportiva.
      O que se faz hoje na F1 é tudo menos patriotismo, todos correm ali por ocnta do prazer de fazer algo de que gostam e principalemnte por dinheiro, grana, tutu, bufunfa.
      Quanto ao resto de sua colocação é um contrasenso. Os tais botoes ajudam ,mas procurar um traçado, um ponto de ultrapassagem é ainda fundamental para o bom desempenho de um piloto. Isso é o que diferencia os pilotos dos meros motoristas.

    • Demétrius disse:

      Concordo Mauricio. Quando me refiro ao patriotismo, quero dizer que nós, brasileiros, queremos ter sempre algum representante, não importa em que circunstâncias, só queremos ser representados, quando na verdade devemos querer ser representados por vencedores, ou pelo menos, que nos dê algum motivo pra vibrar com o esporte. Concordo também que os pilotos de Formula 1 se estão onde estão é porque possuem uma capacidade de guiar muito acima do normal, esse mérito é inquiestionável. Agora, quanto aos botões, permita-me descordar e lhe fazer uma pergunta, pois acho interessante essa discussão sobre os botões em um carro de Fórmula 1: na época em que Schumacher conquistou seus títulos, em que o uso dos botões não era tão vital, não discordo que os botões não ajudem, porém, você também não acredita que hoje, o desempenho de um Formula 1 está 80% relacionado a aerodinâmica e em como o piloto vai usar correta ou incorretamente a penca de botão, colocar mais ou menos asa em tal volta, abri-la e fechá-la,controlar a suspensão, a distribuição do freio, o mapeamento do motor, a regulagem do diferencial, consegue ver? os outros 20% aonde estão? aonde está o arrojo, a agressividade (em seu limite certo), o frear mais tarde, o dividir uma curva de alta, ainda vemos isso, como agora em Spa (Webber e Alonso), porém, em toda uma temporada de Formula 1, numa porcentagem também de 20%….

  9. Wesleywess disse:

    Não posso deixar de lembrar que quem melou a estréia do Bruno Senna e depois fez um papelão no time da Honda que depois virou Brawn, foi o Pé de Chinelo…
    com carro superior aos concorrentes conseguia errar largada, estourar motor, etc.. chegou a ensaiar que a equipe beneficiava o Button… já é hora dele dar lugar aos mais novos, quer dizer passou da hora…

  10. Ricardo Arcuri disse:

    Bom, se eles realmente pensam assim, quem vai perder serao eles mesmos. Justo agora que precisam de um lider tecnico vao manda-lo embora?

    Frank, eu esperava mais de vc…

    • Ricardo Santos disse:

      Lider tecnico que levou a equipe pro buraco… A Williams estava melhor quando ele chegou do que agora…. O mesmo aconteceu na Honda entre 2006 a 2008… coincidencia ?? É isto que chamam de lider tecnico.

  11. Carlos Roberto da Silva Junior disse:

    Acabou Rubens Barrichello e agora chegou a hora do nosso Bruno Senna ir á forra ou alguém lembra de 2009 no caso Honda/Brawn que o Rubens tomou á vaga certa do Bruno Senna pois é agora chegou a vez do Bruno Senna e já chega de Rubens Barrichello que só esta sobrevivendo na frente do Pastor Maldonado por causa do Lewis Hamilton ou alguém lembra do lance de Mônaco.

  12. Leonardo De Paula disse:

    Muito triste ver a história do Rubens na F1 prestes a terminar de forma tão inexpressiva. Ele merece muito mais do que isso. Não tenho dúvidas de que, com um carro competitivo, e numa equipe que realmente lhe desse suporte (sem aquela sabotagem toda que o Ross Brawn fez com ele), o Barrica competiria de igual para igual com qualquer piloto do grid. Apesar de ver como está complicado, torço muito para que ele consiga uma vaga decente na F1 p/ 2012.

    • Fernando disse:

      Você pode culpar o Barrichello por um monte de coisas, mas pelo fracasso do Massa é que não. Massa sempre foi um Mark Webber brasileiro. Só quase chegou ao título em 2008 porque tinha o melhor carro e um companheiro de equipe desmotivado (se Raikkonen estivesse motivado teria sido bi com certa facilidade em 2008).

      Felipe Massa nunca será mais do que isso, um Mark Webber que quase deu certo. E isso não é culpa do Barrichello.

    • Ricardo Santos disse:

      Ele merece exatamente isto… chances eh que nao faltaram , inclusive na Brawn… sem Schumacher e com um carro superior …. o qye que deu? Button, ele nem foi vice, acabou em terceiro…

  13. Giovanni disse:

    Rubinho carregou a pressão de substituir Senna, não deu conta. Acertou a porcaria da mola na cabeça do Felipe e acabou com sua carreira. Adiou a estreia de B. Senna. Não fez nada na Willians e muito pouco na carreira inteira, agora vem com esse discurso de experiência……………………não me faça pegar nojo!!!!!!!!!!!!!!!!!

  14. André disse:

    Eu acho que quem gosta mesmo de F1 está torcendo para o Barrichello dar lugar a um piloto mais promissor. Desnecessário querer ve-lo na categoria só por ser brasileiro.
    André / Piloto no http://www.f1bc.com

  15. Tuta disse:

    E pensar que o Rubens declinou do convite da McLaren pra realizar o sonho de trabalhar com Frank&Pat, outrora os mágicos desta Las Vegas ambulante…

  16. everaldo disse:

    Acho que seria bom esclarecer se foi o Rubinho que foi a imprensa, ou a Autosport que buscou a entrevista com ele.
    Tem uma diferença qto a isso.
    Abraços

  17. Danilo Candido disse:

    Rubens “fritou” Bruno Senna quando este ameaçou sua vaga na Honda, logo antes de tornar-se Brawn. Agora, usando do mesmo discurso, batido e manjado, sente a água subir, batendo em seu nariz…
    Auf Wiedersehen, Rubens, seu lugar será de Hulkemberg ou Sutil.

  18. Rodrigo Pacheco disse:

    Pra mim. Se não conseguir nada na williams, ele deveria seguir pra Le Mans.

  19. José Adauto Costa Silva disse:

    Engraçado essa F1. Outro dia o pessoal da Williams falou que não sabia como ele não tinha sido campeão. Agora menospreza.

    • Ricardo Santos disse:

      Talvez agora o saibam….

      Enfim Barrichello eh certeza que nao vai se ganhar nada, se nao tiver um primeiro piloto DE VERDADE na equipe. Talvez seja o melhor segundo piloto da historia, mas jamais conseguiu sequer ganhar com um carro que outro nao tenha ganho 3 vezes mais e sido campeao. Sei que os fans vao se ofender por isto, mais sao fatos comprovados em quase 20 anos de categoria.

  20. Anna Carolina disse:

    Desculpa, não entendi quando você disse que “mas creio que não haja dúvida alguma de que Jenson siga formando dupla com Button”… Não seria “não haja dúvida alguma de que Jeson seguirá formando dupla com Hamilton?” Ou era uma piada que não pesquei?rsrsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>