MENU

29 de novembro de 2011 - 7:44F1

Kimi voltou

SÃO PAULO | E a Lotus ficou ali à espreita e na moita para ver o que ia dar entre Williams e Raikkonen, viu que não rolou, e diante de seu desespero para ter alguém com nome forte e retumbante, foi lá e laçou o Vodka Finlandia por dois anos. Correram pra fazer fotos, vídeos, esquema ‘breaking news’. Realmente está com cara de que foi tudo acertado às pressas, durante o fim de semana — o nome de Eric Boullier, chefe do time, nem aparece no comunicado de imprensa; quem comenta o acordo é o diretor do Genii, Gérard Lopez. Danados.

A análise do fato começa pela preparação de Raikkonen. Mesmo sem a F1 ter mudado muito tecnicamente, ficar afastado dela por duas temporadas o fez perder parte da habilidade e do reflexo naturais para guiar um carro desta natureza. Kimi só terá dez dias de testes para se readaptar, segundo o esquema de pré-temporada em 2012. É bem pouco para quem também precisa avaliar um modelo que contará com uma mudança técnica importante, a do difusor sem seus gases aquecidos.

E numa análise mais pontual, como diria Cleber Machado, Raikkonen está fora da F1 há quatro anos. Pensem.

Um acordo de dois anos com um piloto do calibre de Raikkonen significa um gasto salarial considerável. Usando o que pediu para correr na Williams, € 12 milhões, a equipe sinaliza duas coisas com isso: que Kubica não vai voltar — o dispêndio com um segundo piloto de grande porte seria enorme, e a Lotus ainda não tem cacife financeiro para se bancar dessa forma — e que o companheiro de Kimi nestas temporadas deve ser aquele que mais levar dinheiro para o time. A impressão que fica é que o fracasso nas negociação entre Williams e Raikkonen e a consequente assinatura com a LRGP ferrou com a vida de Grosjean.

Senna e Petrov. Não será uma briga de chiuaua. O negócio é de cachorro grande. Daquela lista extensa lá, só Sutil é quem poderia aparecer ali com alguma chance.

Claro que o retorno de Kimi se torna, por ora, o grande charme da próxima temporada, que terá seis campeões mundiais. Apesar de ser uma contratação ousada e bastante discutível do ponto de vista prático e de resultados.

59 comentários

  1. Vicente Celestino disse:

    Torneeeeei-me um ébriooooo e na bebida busco esqueceeeeeer
    Aqueeeela ingraaaataaa que eu amava e que me abandonoooooou… ; )

  2. André disse:

    Sério que esse povo todo escreveu tudo isso aí acima? Nem li. Que bando de atacados.. vida longa ao homem de gelo. Uma duplinha com Petrov seria perfeita, pilotos que não falam nada e por vezes tocam o “foda-se”.

  3. Nélson Gonçalves disse:

    Ele voltooooou, o boêmio voltou novameeeeenteee, saiu daquiiii tão conteeeenteeee, por que razão queeer voltaaaaar… ; )

  4. Pedro Jungbluth disse:

    O Kimi é um piloto de talento natural, mas que precisa de forte motivação para correr bem.
    Acho que ele terá chances de ir bem, sim, mas vai levar no mínimo meia temporada.

    Só não entendi os 4 anos parado. Ele ganhou corrida em 2009, a última em Spa, se não me engano, e não estava correndo mal não, apenas tinha problemas com o funcionamento da ferrari.

  5. Desta vez o Rubinho vai embora e o nosso Senna sobrinho baterá na porta da Williams cheio da grana e o nosso Rubinho ficará chorando pelos cantos reconhecendo á forra de Bruno Senna.

  6. Conrado Andrade disse:

    Não sei de onde vcs tiraram essa “falta de apetite” do Raikkonen! Na realidade, acho que as inúmeras – e demasiadamente irônicas – declarações dele contribuiram para este fato. Incrível como o geral não pensa antes de falar. Se tem algum atleta que “brinca” com os jornalistas – no sentido de falácia mesmo -, esse alguem é Kimi Raikkonen: faz piada; inventa; fala besteira; bebe cerveja; empurra criancinhas… Como tudo que ele diz, sai na mídia, ele diz qualquer coisa e gera mais falácias. Ele sabe disso e ri disso…. como vimos inúmeras vezes… inclusive nessa semana (de novo). Ele diz que é um finlandês negro e todos acham isso, é incrível!
    -
    Argumentem a favor do motivo de Raikkonen voltar a F1 se são capazes. Dinheiro? Evidente… mais o quê!? Porque não vejo nexo nenhum em aliar a volta de Kimi à F1 com sua “desmotivação”. É patético!!! Ainda mais em um carro que dificilmente brigará por vitórias no ano que vem.
    -
    Sua motivação – que nunca foi mais evidente do que quando entrou no WRC – é pilotar. Raikkonen é um piloto de carros de corrida. Agora digam-me, como não se motivar, sabendo que vc vai largar ao lado dos maiores do mundo em um monoposto de 700hp com 650kg?!!
    -
    Kimi sempre foi “desmotivado” e ainda sim, sem muito alarde, entrou para o rol dos melhores pilotos de todos os tempos. The Flying Finn é, sem dúvidas, um piloto mais rápido e agressivo que Mika Hakkinen, por exemplo. Tem 1 baita título nas costas, em cima de vários dos melhores. 2 vices que também foram valiosíssimos do ponto de vista esportivo. Afinal, não venceu Alonso em 2005 por questões de confiabilidade; e ficar a 1 ponto de um Schumacher no auge, no ano de estréia na Mclaren, é pra pouquíssimos…
    -
    Longe live the Finn! Muito boa notícia para o esporte!

    • Fernando Cruz disse:

      Raikkonen ficou a 2 pontos de Schumacher em 2003, mas não era o seu ano de estreia na McLaren. Esse foi em 2002 e Coulthard fez mais pontos do que ele, afinal de contas todos precisam de um mínimo de tempo para mostrar todo o potencial.

      Raikkonen não é muito mais rápido e agressivo do que Hakkinen porque isso seria impossível. Hakkinen foi aquele piloto que chegou a bater Ayrton Senna na primeira qualificação que fez na McLaren, entrando no final do ano enquanto o Ayrton correu o ano todo. Claro que testava no McLaren durante o ano, mas mesmo assim não deixou de ser uma prova do seu enorme potencial. Acho até que era um piloto mais completo que Raikkonen, pois era mais concentrado e não tinha fases de desmotivação como o Kimi. O Kimi no seu melhor talvez seja superior ao Mika no seu melhor, mas muitas vezes o Kimi andou bem longe do seu melhor.

  7. Mac disse:

    Rubinho esta sem moral mesmo, Schumacher voltou pela Mercedes depois de 3 anos e Kimi voltou pela Renault depois de 2, duas equipes melhores que a Williams.

    Meteram tanto o pau nos pagantes, hoje, Rubens e Senna correm atrás de patrocinador para se manter na categoria.

    Senna evita nota 10, mas aprova meia temporada como piloto da Renault.
    http://grandepremio.ig.com.br/formula1/2011/11/29/senna+evita+nota+10+mas+aprova+meia+temporada+como+piloto+da+renault+10541350.html

    Nota 10??? Leva 5 e olha lá, nas 8 corridas só foi bem em SPA e ITA, isso porque em SPA deu baita sorte de não sair da prova na primeira curva. Erros, foram vários em treinos e corridas.

    No link diz “Se não foi nota 10, pelo menos Bruno Senna passou de ano sem ficar de recuperação.”

    Oras, Bruno esta no conselho de classe, por desempenho nem ficaria com a vaga, e não tem desculpa de falta de experiência no volante, Di Resta e Perez estão em seu primeiro ano e não erraram tanto quanto Bruno. A Sauber caiu muito na segunda metade da temporada, mesmo assim Koba e Perez fizeram mais pontos que Senna. Di Resta foi o contrário, só teve carro bom na segunda metade da tabela, mas o ano inteiro caiu positivamente na boca do povo, esse chegou e convenceu. Perez também foi bem em seu primeiro ano, se destacou em algumas corridas.

    A Renault começou muito bem, mas depois caiu muito de nível técnico, mesmo assim Heidfeld marcava seus pontinhos, com dois pilotos sem experiência para desenvolver o carro(aqui Senna não pode ser criticado), a equipe desabou de vez, mas também ninguém podia esperar muito, faltou sim um piloto experiente na equipe.

    E não adianta criticar Raikkonen, ele é muito mais piloto que Rubens, pode não gostar muito da parte técnica, mas tem grande experiencia na F1, em termos de pilotagem sou muito mais Kimi que Rubens, e o brasileiro nunca provou que é essa coisa toda no acerto de carro(muitos apostavam nele na Renault, até eu mesmo achei que teria boas chances, não havia boatos de Kimi ir para a Renault, então Rubens era uma opção, apareceu Kimi, Rubens perdeu uma grande chance). Vai ser interessante a volta do finlandês, vai sofrer no primeiro ano como Schumacher, mas no segundo pode melhorar, quem sabe mude tudo e consiga uma vaga em equipe de ponta já em 2013, quem sabe no lugar de Webber na RBR.

    Kimi esta levando patrocínio, qual é o seu salário? Pouco não é…

    Quem leva a segunda vaga na equipe? Só com muito dinheiro vão “derrubar” o favorito a vaga, Grosjean…mesmo sendo queridinho, esse também vai ter que arrumar uma graninha.

    Xeike Batista que abra a carteira, com dois patrocínios fortes a Renault pode fazer alguma coisa em 2012.

    Kimi na Renault, precisa dizer quem vai ser o primeiro piloto?

    Petrov, Senna e Grosjean, quem fica com a segunda vaga?

    Petrov tem um bom patrocínio, mandou Heidfeld passear e bateu Senna na pontuação, 5×2. A Renault parece querer mais grana, Grosjean é o queridinho na equipe, com Senna não mostrando muita coisa em 8 corridas, só resta correr atrás de mais grana para tentar ficar na equipe.

    Xeike Batista que mate a cobra e mande uns 50 milhões de euros para o Bruno, para ele, 50 milhões é mixaria…outros empresários também podiam ajudar.

    *Petrov leva outra vantagem, tem estoque de vodka, Kimi vai aprovar a permanencia do russo.

    • Giovanni disse:

      Pq colocar uns 50 milhoes num piloto que todo mundo sabe que nao vai trazer resultados?
      Apesar de que não dúvido mesmo, pq é impressionante mas parece que quanto pior é o piloto mais dinheiro uma empresa se dispõe a pagar para vê-lo “correr”.

      • Fernando Cruz disse:

        Pode colocar até 100 milhões que será um investimento com retorno garantido. O Bruno tem muito potencial, ainda agora ele mostrou isso na qualificação de Interlagos. Ele bateu o di Resta com um Renault inferior ao Force India e entrando apenas no 12.º GP. Chegou a bater o tempo do Vettel no primeiro parcial, no Q2, e com um carro igual poderia até lutar pela Pole, sobretudo se a chuva tivesse aparecido, tal como fez Hulkenberg o ano passado. Imagine-se o que não fará tendo a possibilidade de fazer uma época inteira, em condições de igualdade com os outros, ganhando ritmo e consistência logo nos testes de pré-época.

        A questão da consistência tem muito a ver com a quilometragem. O Bruno Senna fez só meia época, não pode ser comparado com di Resta ou Perez em termos de consistência, pois estes fizeram os testes de pré-época e correram em todos os GP.s. O Bruno entrou apenas no 12.GP e na mesma situação di Resta ou Perez poderiam não fazer melhor do que ele fez, sobretudo se tivessem ficado parados como ele ficou antes de entrar em Spa.

        O que mais prejudicou o Bruno foram os dois anos e meio em que esteve longe de um F1 competitivo ou mesmo parado. O próprio piloto confirma que o período de incertezas recentes vividas nos bastidores da Fórmula 1 foram piores do que o tempo parado após a morte de Ayrton. “Com certeza (foi mais duro) ter tido essas paradas recentes. Em 2009, não tive um ano com monoposto, em 2010 não tive um carro competitivo, em 2011 estava em um outro ano sem dirigir nada. Então, meu nível de competitividade regrediu muito comparado com a fase da GP2, e a chance desse ano é de recuperar. Mas não se recupera isso em oito corridas, mas em uma temporada toda, entrando no ritmo com testes normais, e não em uma situação em que você tem de provar tudo em poucos GPs”.

        Claro que poderia render muito mais se tivesse entrado na altura certa, em 2009, pois estava num pico de competividade. Seria
        agora um piloto muito mais desenvolvido, talvez ao nível de um Button. Teria também desenvolvido o seu potencial mais cedo do
        que muitos outros que apareceram entre 2009 e 2011 e isso faria também uma grande diferença.

        Agora tem de pagar bem por um lugar e mesmo assim nada está garantido, mas em 2009 teria entrado por mérito, pelos
        resultados e pelo que fez no teste com a Honda, onde foi quase tão rápido como o Button. Com as mesmas condições que teve o
        Damon Hill tenho a certeza que faria pelo menos igual, e quase de certeza até melhor, pois mostrou mais talento nas fórmulas de
        promoção, com carros iguais.

  8. Sergio Melo disse:

    Estou na torcida para que o Bruno Senna consiga a vaga na Lotus! Gostei da volta do Kimi e a demostração da Lotus em querer sonhar grande! Lembrar que um grande carro é construído por engenheiros e técnicos muito capacitados. O piloto ajuda bastante no melhor caminho, nos ajustes para corrida, passar para os engenheiros onde pode melhorar. Mais carro bom, já nasce bom! Que o diga o RBR deste ano e dos últimos anos. Querer desmerecer o trabalho de Senna, suas conquistas e suas capacidades técnicas é até ridículo. Se for pegar frases de pessoas, dando palpite sobre determinados pilotos e equipes para favorecer ou desfazer de alguém, vai virar circo isto aqui. Pois, cada um pegara só a parte que lhe cabe na defesa da sua tese. Se for para acabar com o sujeito (pega-se isto), se for para levantar (pega-se aquilo). Cada um com a sua opinião. Mais não venham aqui, como donos de uma verdade absoluta. Atacando todo e a todos, fica chato!!! Este é um espaço, para quem gosta de automobilismo e quer participar de alguma forma. Cada um com curta o que goste. Porem, respeite a historia e os fatos. Teses pessoais e sem noção, guardem para si, seus familiares e amigos.

  9. Ao Willia,.m disse:

    Larga mão de ser CHORÃO rapaz, que coisa feia, imagina sua família vendo isso, que PAPELÃO, vc deve ser mais um pau mandado do Galvão. Prefiro admitir que não temos um grande piloto que ficar sempre arrumando desculpa, isso é coisa de mau perdedor. Massa ganhar em torno de 15 milhões por ano, dizer que esta desmotivado é piada. Esse ano não teve ordem de equipe e Massa admitiu NOVAMENTE não se deu bem com os pneus. Querendo ou não, é muito estranho Massa cair tanto de nível técnico, muitos já questionam que foi o acidente que provocou isso, mas Alonso sempre foi melhor que Massa, em 2010 já era esperado ele andar na frente, 2011 foi consequência. Rubens em 02 teve ordem de equipe, mas continuou fazendo o dele, até venceu corridas, Rubens não era nenhum “gênio” das pistas, mas a ordem de equipe não mudou seu jeito de pilotar, se ele quis permanecer na equipe ao lado do melhor piloto da época, paciência. Alonso foi por outro caminho e se deu bem, começou por baixo na Renault se manteve como número 1 e foi bicampeão, porque Rubens não fez o mesmo em outra equipe, o alto salário teve seu peso na Ferrari, essa que é a verdade.

    Jogar culpa em favorecimento é piada, Piquet em 87 e Prost em 89 TAMBÉM reclamaram que a equipe estava favorecendo o companheiro, mesmo assim eles foram os campeões nesses anos. A questão é talento e ATITUDE, Rubens e Massa não tem talento de sobra e esta faltando atitude, em vez de sair da equipe permanecem. Se permanecem na equipe é porque a coisa não esta tão ruim, ainda dá para tirar algo de bom…$$$$$$$$$$$$

    Vamos admitir, Rubens permaneceu na Ferrari e Massa faz o mesmo por causa do alto salário, em termos esportivos(braço), Rubens nunca teve chance de bater Schumacher, o mesmo acontece com Massa em relação a Alonso. O mesmo pode se dizer com Webber na RBR. Hamilton é o queridinho da Mclaren, e ficou em quinto no mundial, um fiasco comparado a Button, mas olhe a temporada de Button, ele foi fenomenal, enquanto Lewis fez um monte de cagadas:

    1) Hamilton fez cagada no GP da Malásia, Button foi ao pódio, 2º lugar!
    2) Hamilton fez cagada no GP de Mônaco, Button foi ao pódio, 3º lugar!
    3) Hamilton fez cagada no GP do Canadá, Button foi ao pódio, 1º lugar!
    4) Hamilton fez cagada no GP da Hungria, Button foi ao pódio, 1º lugar!
    5) Hamilton fez cagada no GP da Bélgica, Button foi ao pódio, 3º lugar!
    6) Hamilton fez cagada no GP de Cingapura, Button foi ao pódio, 2º lugar!

    É MUITA CAGADA!!!!

    Em Monza Hamilton ficou 26 voltas tomando AULA atrás de Schumacher, Button ultrapassou os dois e foi ao pódio, 2º lugar!

    Desequilibrado psicológicamente(fase negra mesmo), no GP do Japão Lewis fez uma corrida apática, Button foi ao pódio, 1º lugar! Button também fez corridas apáticas no ano: AUS/TUR/EUR, mas na Europa teve problemas no KERS, em seguida na ING e ALE Button não pontuou por erro da equipe(roda solta), e problemas hidráulicos.

    Detalhe, em várias corridas Lewis largou a frente de Button, e muitas vezes estava a frente quando cometeu erros, dizer que Hamilton não tinha carro bom em relação a Button, não procede, basta ver a batalha de GRID entre eles.

    Hamilton deve estar com muita saudade de Kovaleinen como companheiro de equipe, Button esta pilotando uma barbaridade, no seco e muito mais na chuva. Se o piloto não tiver cuca fresca pra pilotar, adeus talento.

    Lewis esta muito longe da performance de 07, em 08 teve muitos altos e baixos, foi campeão meio no sufoco em Interlagos. Em 09 a equipe estava em baixa tecnicamente por causa da mudança de regulamento, Lewis na segunda parte da temporada fez a diferença em algumas corridas, mas em 2010 e principalmente 2011 tem errado muito, assim fica complicado a torcida defender o piloto. Lewis vem se alternando muito do sucesso ao vexame, falta constância nas temporadas, por ser “a aposta” da equipe, Lewis esta devendo.

    O avassalador sucesso de Vettel e Button pilotando muito, tem muito a ver com isso, Hamilton ficou realmente incomodado, e só ele pode mudar essa situação…melhorou no final do ano, mas no geral ficou devendo em 2011.

    Números 2011:

    Button 2º no mundial, apenas Lewis 5º.

    Vitórias:
    Jenson Button: 3
    Lewis Hamilton: 3

    Pole Positions:
    Lewis Hamilton: 1

    Pódios:
    Jenson Button: 12
    Lewis Hamilton: 6

    Voltas mais rápidas:
    Lewis Hamilton: 3
    Jenson Button: 3

    Lembrando que Hamilton falou mais que devia a temporada toda, Button CALADO, só pilotou, e como pilotou…

  10. Ao Rafael Apache disse:

    Então Prost não venceu um grande campeonato em 86, ele dependeu da briga Piquet e Mansell pra ser campeão, e Prost era o número 1 na equipe em 86. Se Massa teve que ajudar Kimi, foi porque o finlandês provocou essa situação, e Kimi devolveu a ajuda a Massa em 2008, se o brasileiro não foi campeão, paciência.

    Senna venceu o campeonato de 88, GRAÇAS ao regulamento de DESCARTES!

    Foi campeão em 90 jogando o carro em cima do Prost.

    Foi campeão em 91 cima de Mansell, que era craque em jogar título fora, Mansell era bom de corrida, mas pra campeonato, era um DESASTRE, jogou 3 títulos fora. Hakkinen e Alonso nesse aspecto dx Mansell no chinelo.

    É justo meter o pau em Kimi? Olha a tabela de 2007, Kimi a partir do GP da FRA foi um “demônio” no campeonato, foi campeão de VIRADA, o filandês fez o o mesmo que Prost em 86. Kimi puxou o tapete de toda Mclaren, com R.Dennis, Alonso e Lewis em cima. Lembre-se que naquele ano de 07 muitos compararam a temporada com a de 1986, que foi disparado a melhor dos anos 80.

    O Senna fez 15 poles em 85/86 muito graças ao espetacular motor de classificação com 100 cv a mais que os rivais. Sem esse espetacular motor, Senna só fez uma pole em 87. Em 88/89 construiu recordes com um carro que sequer colocou o dedo no desenvolvimento do carro. Se as Mclarens foi espetacular nessa época, é graças ao trio Murray, Nichols e Prost. Senna já pegou tudo “mastigado”, só sentou e pilotou, Senna nunca desenvolveu motor ou chassi, sequer conseguiu levar uma equipe em baixa ao título. Vettel nas suas 29 poles não teve essa molesinha de motor especial, ou teve que mudar para melhor equipe da época para ser campeão, o alemãozinho começou lá de trás, na Toro e RBR, que na época em 08, ainda estava longe do nível técnico de Ferrari e Mclaren.

    Senna também não era esse “deus” na pista, em 88/89 com um carro do outro mundo errou uma barbaridade, olha a tabela de 89, Senna foi um fiasco, com aquele carro tinha no mínimo que chegar aos pódios em todas corridas. Não conseguiu, fez uma temporada HORRÍVEL cheia de erros, e ainda ficou bravo por não ser campeão, mas olhe a tabela e veja quem mereceu mais o título. Prost em 88 já tinha sido melhor que Senna na pista, nos resultados e na pontuação, Prost não foi campeão, mas foi o melhor piloto da temporada, em 14 corridas, ou foi primeiro ou foi segundo, não deu nenhum vexame nas corridas. Já Senna em MON e ITA deu baita pixotada, e em outras corrida não conseguiu tirar tudo do carro, Stewart mesmo viu pontos fracos no brasileiro:

    Stewart: Senna não teria vencido tanto sem Prost:

    Três vezes campeão da Fórmula 1, Jackie Stewart deu uma opinião polêmica durante um evento de um patrocinador da Williams nesta terça-feira. De acordo com o veterano, o tricampeão mundial Ayrton Senna não teria sido tão grande na Fórmula 1 se não tivesse sido companheiro de Alain Prost na McLaren.

    “Alguns pilotos são muito rápidos, mas não absorvem tantas informações sobre como fazer o carro trabalhar da melhor maneira possível. Na minha opinião, Prost é um dos melhores de todos os tempos porque fazia o carro trabalhar para ele e para Senna. Não acho que Senna teria vencido tanto se Prost não estivesse lá”, comentou o escocês.

    Dizer que Kimi não venceu um grande campeonato é piada, onde esta o título do Rubens ou Massa? Esses sempre taxados de super pilotos pelo Galvão, mas nas pista mesmo ficaram devendo, Massa ainda disputou o título em 08 pau a pau com Lewis, em 06/07/08/09 Massa vinha se destacando muito bem, pena que o acidente mudou tudo.

    Agora o Rubinho me desculpem, o cara foi um FIASCO, Button não tem o melhor carro em 2011 e fez belas corridas. Desde que teve carro de ponta em 09, venceu 11 GPs(12 no total), contando o GP da HUN 06, pelo menos 5 venceu na chuva de forma espetacular, foi campeão quando teve uma única chance em 09.

    Rubinho pilotou grandes carro em 00/01/02/03/04/09, nunca fez uma temporada como essa do Button fazendo várias corridas espetaculares.

    Metem o pau nos pilotos de fora, mas fraco mesmo foi o Rubinho, ele não foi recordistas em nada relevante na categoria, nem em poles, vitórias, melhores voltas, pódios, nunca venceu um GP com carro inferior seja no braço ou desenvolvido por ele, corridas em chuva só venceu o eterno GP da ALE 00.

    Rubens só consegue se destacar a cada 20,30 corridas, isso sim é piloto fraco, sequer conseguiu bater o companheiro pra ser campeão em 09, até D.Hill conseguiu esse feito, e se for comparara Rubens e D.Hill nas estatísticas, Hill foi “gênio”.

    Rubens merece o recorde de 323 GPs, pois só participou da F1…

    • Tacianni disse:

      Sr. do post ao Rafael Apache, pefeita explanação!

      Acho triste a recorrente hipocrisia dos brasileiros que criticam pilotos A e B, e mesmo Massa e os novos nomes do Brasil na F1, mas enaltecem Barrichello que nunca foi motivo de orgulho.
      Não conseguir o vice campeonato nem mesmo na Ferrari e na Brawn, quando os carros que pilotou eram infinitamente superiores aos demais é simplesmente ridículo. Uma vergonha não disputar o título com o próprio companheiro de equipe, quando o carro sobrava na pista.

      Massa realmente vinha bem, até o acidente. Não era um piloto expetacular, mas era bastante promissor. Não sei oq aconteceu.
      Pra quem desmerece o Raikkonen, vale lembrar que ele foi vice em 2003, a epenas um ponto de Schumacher. Vice novamente em 2005, com sete vitórias e considerado o piloto melhor e mais rápido da temporada e repetiu o feito em 2008, apesar da temporada ruim. Bateu o record de voltas mais rápidas em uma temporada.

      Falta de vontade é correr 20 anos e não conseguir se destacar em nada. Falta de vontade é o que vemos no pobre Massa no último ano.
      Que má fase pra o Brasil na F1…

      Ctrl C no seu texto!

      • Rafael Apache disse:

        Falta de vontade é fechar os olhos e ouvidos para grandes nomes da F1 como Eddie Jordan, Jack Stewart e outros que só falam bem do Barrichello….e pra própria história da F1 com tantos outros grandes pilotos que não chegaram a ter um Título, e alguns não tão bons que conseguiram ganhar por motivos x, y e z…

    • Marcelo disse:

      Irretocável. Parabéns pelo texto do comentário.

    • Rafael Apache disse:

      Acho que o post sobre os Villeneuves foi muito mais contundente que a minha própria explicação. Ou vc também acha o Jacques um piloto excepcional???

  11. Tarcisio disse:

    Victor Martins, o seu conhecimento técnico e prático, estes sim são questionáveis.

    Victor Martins, você estava congelado em 2003, 2005, 2007 e até em 2009? Ou não assistia a F1?

    • victor disse:

      VM responde: Busquei aqui seu último comentário em outro post, curiosamente sobre o mesmo assunto, dizendo que eu escrevia bobagem: “Depois deste seu texto, me lembrarei de nunca mais ler nada que você escreve…” Pelo visto, mudou de ideia. Obrigado.

  12. Willia,.m disse:

    Sempre leio que Massa acabou depois do acidente. Mas acho que o Massa realmente mudou foi depois daquela ordem maldita pra deixar o Alonso passar, aquilo certamente tirou todo o tesão do cara. Caso tenham tempo examinem as atuações do Felipe antres X pós a ordem maldita. Até mesta mesma na corrida ele estava em primeiro e se defendendo muito bem do Alonso, que a todo momento ridiculamentre reclamava com a equipe, abrs.

  13. Tacianni disse:

    A única coisa que pode ser desfavorável é o curto tempo de readaptação ao carro da Lotus, nada competitivo. De resto, o Kimi sempre guiou com muita vontade, na minha modesta opinião. Contou com muito azar na Mclaren, mas ainda conseguiu ser vice-campeão duas vezes. Campeão no ano de estreia, no “difícil” carro da Ferrari e um dos pilotos mais rápidos que pude ver correr. Pior que trazer o Kimi, é manter pilotos como Grosjean e Barrichello. É um ganho incrível pra F1 em 2012, depois de um ano fraco. Só torço por carros mais competitivos.

  14. luis fernando-rj disse:

    acho que o senna é forte candidato a ficar a pé em 2012,não mostrou nada de extraordinário na temporada.

  15. Alonsista disse:

    Enfim uma notícia interessante nessa Fórmula 1 sem graça onde o destaque da temporada além de Fernando Alonso e o campeão Vettel foi Jenson Button, isso mesmo, Jenson Button.
    Bem vindo de volta Kimi Raikkonen, um campeão de verdade. E tenho certeza que não vai culpar os pneus caso tenha alguns resultados ruins.

    • Rafael Apache disse:

      Ele não vai culpar os pneus com certeza, também não vai culpar o carro e muito menos a equipe…vai apenas mandar um sonoro foda-se e ficar calado no seu canto, esperando os engenheiros se virarem só pela telemetria enquanto ele saboreia uma vodka nas folgas…

  16. Rodrigo Monassa disse:

    Caramba, vitor, tu continua cogitando o sutil pra renault/lotus?

    é como se um cara estuprasse minha irmã e depois eu o chamasse pra ser meu sócio..kkk

  17. Carlos Bianchini disse:

    Vai fazer historia. Voltará para a F1 para chupar picolés nos boxes e continuar sua fama de “tô nem aí”. Esta certo em não perder a oportunidade de faturar bem alto nestes 2 anos de contrato que marcarão seu fim de carreira na F1.
    Este cara não tem o mínimo de comprometimento profissional que a F1 atual demanda. Vai fazer o mesmo papelão que fez no WRC. Ponto.

  18. ranierinery disse:

    Vendo a situação melancolica que o massa voltou depois do acidente, e como já dito por vários especialistas, o piloto realmente muda depois de um grave acidente, fica a pergunta:

    Mais vale um Kimi 2 anos parado, ou um Kubica ressuscitado?

    Em condições normais, pra mim são pilotos de categoria equivalente!!

  19. FTrack disse:

    Fiquei surpreso. Não achei que Kimi fosse realmente voltar. Mas tenho a impressão que 2012 será de choro e ranger de dentes na Lotus. Kimi só vai ter motivação se o carro for de ponta e todos conhecemos sua inclinação para tocar o *oda-se se o carro não andar. Como milagre pra fazer carro de ponta surgir do nada só na Brawn, duvido muito que esse contrato vai até o final dos dois anos.
    E, levando em conta as pretensões nada modestas da equipe, Barrichello seria o melhor companheiro. Rápido e com experiência em desenvolvimento, carregaria o piano que Kimi irá se apresentar. Petrov e Senna não tem experiência nem o timing na carreira para tal.

  20. Dificil o Petrov competir com o mercado imobiliário brasileiro onde o Genii está fazendo parcerias através do Bruno… Mas nunca se sabe o que a máfia russa vai aprontar hehehe

  21. Rodrigo Rechden disse:

    Em poucas palavras: pra mim, Kimi é o Adriano da Formula 1!

  22. Pedro disse:

    Concordo com o Douglas.. Kimi não se motiva com carro de ponta..o que dizer com carro intermediário. Esta contratação mostra a falta de opção que a formula 1 tem..Daqui uns dias vamos ver Nelsão, Leão e quem sabe Fittipaldi reencarnando.

  23. Marcelo disse:

    Senhores,
    Arrisco a dizer se o Bruno não fechar com a Lotus, e o Rubens não fechar com a Willians, em 2013 o Brasil não terá mais pilotos na F1, isso porque o Massa, já está quase na marca do penalty na Ferrari, e não acredito em recuperação, 2 anos bastou para saber o Massa está fora do prumo, foi um excelente piloto até o acidente que teve, depois disso é o que vemos, não tem como negar é uma pena.
    Se empresas Brasileiras não investirem, já erá. Mas porque investir se a detentora dos direitos da F1 no Brasil, odeia mostrar os patrocinadores dos nossos pilotos. Assim fica dificil alguém ser louco o suficiente para botar uma grana em alguém. Pagamos pela nossa propria ignorancia.

    Abs…

    • Leonisio S Barroso disse:

      Investir em F1 tá por fora. A categoria tá perdendo audiência no mundo todo. Por isso está abrindo novas praças. E ninguém vai ficar caindo nessa por muito tempo. A Turquia foi uma. Gastou a maior grana no maravilhoso autódromo que construiu e já perdeu o GP.

  24. Douglas disse:

    Sinceramente, acho uma bobeira contratar o Kimi, o cara nunca guiou com vontade, foi campeão meio por “acidente”, se ele não tiver um carro competitivo(o que deve acontecer), ele se desmotiva fácil.
    Se o Schumi, depois de algum tempo fora, vc percebe que já não é o mesmo, o que dirá do Kimi, que nunca foi nenhuma brastemp, na minha modesta opinião.
    De tudo isso que tem acontecido na F1, com essas especulações de mudanças, só me deixa uma certeza, tirando as equipes de ponta RBR, Ferrari, Mclaren, e talvez a Mercedes, o restante são caça ao $$$ pra se manter na categoria, então não me surpreenderia que amanhã, Nelsinho Piquet aparecesse por lá.

    • Marcelo disse:

      Até porque se o Nelsão quiser abrir o bolso só o Eike tem mais que ele, bem mais é verdade. Quando o Piquet saiu da f1 declarou ter ganho algo mais que 40 milhões de dólares, isso há vinte anos atrás, com a autotrack ganhou várias vezes mais em pouco tempo, é a maior empresa de rastreamento do Brasil. Se quisesse colocava o Junior lá.

  25. isaac disse:

    Caramba, torço pro Senna, mas acho que agora o Petrov alem de contrato deve ter nas mãos mais grana tambem.

  26. Maxwell Barbosa Medeiros disse:

    Se o Eike quiser aumentar o valor do patrocínio, quem sabe. Mas Petrov tem uma bolada para nenuma equipe botar defeito. Sutil, apesar de trazer grana, e o melhor, resultados, é carta fora do baralho. A não ser que o pessoal da Genii seja masoquista e goste de ver seus executivos sendo agredidos pelos funcionários.

  27. Renato disse:

    Sou mais um Kimi que milhões de Barrichellos.

    Pelo menos ele pode esfregar na cara do brasileirinho que tem um título mundial.

    • Rafael Apache disse:

      Ganho com a ajuda do Massa e o apoio fundamental da guerra HamiltonXAlonso. Acho que um título construído a 8 mãos não seria muita coisa pra esfregar não.¬¬

      • Rodrigo disse:

        Desculpe, mas um título é um título. Villeneuve pai, por exemplo, não teve nenhum. Automobilismo tb é resultado. Na estatística da FIA não mostra quem foi melhor, e sim quem ganhou. E se o Massa fosse o mais regular durante a temporada, não precisaria ajudar ninguém, seria ajudado.

        • Renato F1 disse:

          Sinto muito, mas concordo com o Rafael! A “equipe Se Ferrari” sempre acha que deve favorecer um piloto em relação ao outro! Pelo visto no domingo, a Red Bull também anda aprendendo a maracutaia italina. A única que não vejo fazendo isso é a McLaren, que deixa seus pilotos disputarem dentro (e, às vezes fora) da pista! Por mim, prefiro ver uma equipe como a McLaren a vez dez “equipes Se Ferrari”. Por isso, esse finlandês mixuruca tem um título e o Massa não tem. Adivinha onde ele estava quando necessitou ajudar o Massa? Tomando vodka! E outra: por que a confiabilidade daquele “cavalo paraguaio vermelho” não era boa o suficiente no ano em que o Massa disputava título?

          • Tacianni disse:

            ‘se o Massa fosse o mais regular durante a temporada, não precisaria ajudar ninguém, seria ajudado’

            O único motivo pra McLaren não favorecer Hamilton é pq Button é absolutamente competente e tem mostrado bons resultados.
            Não vejo problema nenhum em favorecer um piloto que tem chances reais de vitória, principalmente quando o outro não rende. F1 é negócio e toda equipe quer resultado.
            Já o quase título de Massa foi tão chorado quanto o título de Raikkonen. Sem querer comparar, é claro, o talento do finlandês com a modesta pilotagem do brasileiro, o felipinho até que fez boa campanha e não foi campeão graças a incompetência da Ferrari, que fez mais merda do que acertou, naquele ano. Azar de Massa.

            Mais vale um título a 8 mãos do que nenhum!

        • cleber disse:

          Quem é Jacques apesar de seu titulo?E quem é Gilles sem título nenhum.Uma rapida visita por Maranello e pela Italia toda responde essa pergunta.Para quem gosta de corridas e entende um minimo das mesmas Gilles não tem termos de comparação.

          • Leonisio S Barroso disse:

            Discordo de um monte de gente. Gilles mesmo sem título foi maravilhoso. Schumi com 7 títulos passa batido hoje.

        • Rafael Apache disse:

          O que eu questionei não é se o Massa merecia alguma coisa. Foi o fato do título do Raikkonem ter sido construído mais pela disputa destrutiva entre Hamilton e Alonso e a ajuda do Massa, do que por qualquer demonstração de habilidades do finlandês. Sem contar com o fato de naquele ano a Ferrari ter construído praticamente um tanque de guerra, o carro tomava porrada, derretia mas não parava…

      • flavio_perillo disse:

        FALOU TUDO!

      • Bruce disse:

        Certamente é melhor que nada!

    • Caique Pereira disse:

      Comentário digno de algum gigante de Liliput…ridículo.

    • fabio disse:

      mas isso é muito despeito mesmo dizer que ele pode esfregar na cara do brasileirinho um titulo…vc só poder FILANDEZ…infeliz é ver o recalque que muitas pessoas tem preterindo um brasileiro a um bebado qualquer

      • Bruce disse:

        Ao que parece, muitos desconhecem que o Kimi apesar da cultura de seu país, não é escravo da Vodka. Em 2009 mesmo, o Kimi largou a Vodka para melhorar seu desempenho, e conseguiu. 1° pódio da Ferrari naquele ano, melhor desempenho que o Massa Corrida e única vitória da Ferrari no fatídico ano. Se na Finlândia a turma bebe vodka, aqui rola cachaça e essas cervejas de terceira. Nosso querido ex presidente curtia uma “caninha de leve” e muitos dos que aqui falam sobre o Kimi também tomam das suas. Eu mesmo só não bebo absinto.

        Ocorre que muitos aqui encaram o nacionalismo no sentido mais rasteiro possível. Tem que ter aquela malandragem, a desonestidade costumeira. Gosto não se discute. Se o cara gosta mais do Rubens Barrichello por birra, beleza. Seja feliz. Se a comparação for em termos técnicos, o Barrica perde feio e negar isso é ser desonesto. Barrica tem 2 vice campeonatos. Kimi tb tem 2 vice campeonatos + o campeonato de 2007. Kimi tem mais voltas rápidas, mais poles, mais vitórias etc. Os números não mentem. E como a Fórmula 1 é um negócio (e não uma disputa entre países como a COPA, por exemplo) os números falam mais alto.

        Por fim, ninguém da Lotus Renault ou da Williams está se importando com o que nós achamos, importam-se apenas com a grana. Mesmo que o Kimi só faça cagadas em 2012, ainda assim é melhor ter um campeão em sua equipe do que um perdedor feito o Barrica. Tenho certeza que Kimi só voltou para a F1 por causa da grana. Ele acha a F1 um saco, e de fato é, mas no WRC não rola a grana que corre no mundo da F1. Então, se ele voltar uma merda vai ficar enrolando feito o Massa e o próprio Barrica, correndo de forma lenta e preguiçosa para ganhar uma boa grana.

        Enquanto o Brasil não tiver novamente um piloto feito o Senna (Ayrton), que se fazia respeitar dentro das pistas pelo seu desempenho inegável e fora dela por sua personalidade incorruptível, continuaremos acostumados com a mediocridade.

  28. Eduardo disse:

    Acho eu que Petrov está na frente para a segunda vaga.

    Afinal, a vodka Russa é bem melhor que a Brasileira… e Kimi como um bom “entendedor”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>