MENU

7 de dezembro de 2011 - 16:54F1

Ruim para Bruno

SÃO PAULO | Hoje a FIA anunciou que Gerhard Berger vai ser o novo presidente da Comissão de Monopostos da entidade, o que deve colocar um ponto final nas pretensões da Lotus em ter o austríaco como novo chefe de equipe a partir do ano que vem.

O que significa dizer, em outras palavras, que a situação de Senna na F1 volta a ficar delicada. Berger seria uma aposta, pelos laços antigos, de que seu nome estaria destacado na lista da antiga Renault para ser o companheiro de Raikkonen.

Aliás, Grosjean voltou a pintar com força por aqueles lados, ainda que seja aquele que menos dinheiro tenha a levar. Petrov e Sutil ainda peleiam.

31 comentários

  1. João Paulo Gomes disse:

    É, deu Grosjean mesmo. Agora deve dar Petrov na Marussia, Sutil na Williams e Hulkenberg na Force India, parece que Bruno e Rubinho vão ficar a pé ano que vem. Só se um deles pegar o lugar do Trulli na Caterham…
    Abraço a todos

  2. MTP disse:

    Sei não, mas o Lopez, dono da GENII, sonha em ter uma dupla forte e experiente. Disse recentemente que na Formula 1 não há tempo de preparar novatos e esperar por resultados… acho que tanto Petrov quanto Senna e Grosjean dançam… talvez, por incrivel que pareça se lembrarmos da confusão em uma certa boate asiática, vai dar é Adrian Sutil para essa vaga…

  3. Clenio Azevedo Vilela disse:

    Vamos conferir, com a carreira do Felipe Nasr. Parece ser do ramo.

  4. Danilo Candido disse:

    Bruno Senna é fraco. Assim como eram fracos também Ian, Toby e Tomas Scheckter, Juan Manuel Fangio II, Nicolas Prost, Mathias Lauda, A.J. Foyt IV, Christian Fittipaldi, Nico Rosberg (ainda dá tempo de mostrar o contrário), Nelsinho Piquet (idem ao anterior) etc…
    É apenas um sobrenome famoso, que geralmente não significa muita coisa. Tem muito mais gente merecedora dessa vaga na Lotus. Sutil, principalmente.

    • Fernando Cruz disse:

      Esse é o comentário mais sem noção que já li por aqui. Comparar Bruno Senna, que chegou a bater o Vettel no primeiro parcial do Q1 de Interlagos e que tinha batido o Alonso no Q3 em Spa, com pilotos lentos e sem potencial como Toby Scheckter ou Matthias Lauda, entre outros, só mesmo de alguém que não tem a mínima noção das coisas ou daquilo que fala. Ainda por cima inclui Nico Rosberg, um dos mais rápidos da F1 atual, no lote dos mais fracos!

  5. chico camargo disse:

    Pessoal,

    Não só a safra de pilotos brasileiros é fraca, a safra de pilotos da F1 é fraca. O que manda é grana e não talento.

    Webber, Rubinho, Shummi, Trulli velhinhos ex-pilotos, pilotos indianos, russo, japones, inexpressivos etc.

    Alonso e Vetel estão acima da turma.

    Claro que temos saudades de pacce, Emerson, Piquet, Senna, mas tenho saudades de J. Clark,G. Hill, Mansel, Prost, Lauda, Peterson, Stewart, Arnoux, Cevert, Villeneuve (o pai) e outros caras que aceleravam muito e sem frescuras

  6. Zito disse:

    Muitos tiravam o maior sarro no Nelsinho, que era lento, que isso e que aquilo. Aí botaram o francesinho que não fiz pinóia a mais que o Nelsinho. Tomou os mesmos 0,5s que o Nelsinho tomava do Dom Fernando das Cucuias. Só rindo mesmo! hehehe

  7. Valmir Delmondes Ovando disse:

    Assisto formula 1 a muito anos e não me lembro de safra pilotos brasileiros tão ruins, quanto essa
    de 2011.
    Que saudades dos domingos, quanto vc tinha emoção e prazer em assistir aos pilotos Pace, Fittipaldi, Piquet, o grande Airton Senna e outros.

    • Valmir Delmondes Ovando Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil. disse:

      Espero que a temporada de 2012, os nossos pilotos venham com prazer em pilotar um carro de formula 1, chega de palhaçada.
      Vamos voltar a elevar o automobilismo brasileiro ao posto que sempre esteve, entre os campeões mundiais.

  8. Valmir Delmondes Ovando disse:

    Assisto formula 1 a muito anos e não me lembro de safra pilotos brasileiros tão ruins, quanto essa
    de 2011.
    Com excessão do Barichelo, que teve uma carroçawillians nas mão.
    Agora Senna e Massa, que vergonha.
    Espero que os novos pilotos que surgirem no Brasil, voltem a ter a qualidade dos pilotos brasileiros, que a gente gostava de ver nas pistas, porque hoje acabou a emoção com os pilotos atuais.
    Que saudades do Pace, Fittipaldi, piquet, e o grande a Airton Senna.

  9. Marcos disse:

    RUBENS BARRICHELLO.

    Estou junto com Você, a seu favor, BOA SORTE.

    Confiante no anúncio!

  10. Marcelo disse:

    Corrigindo:O sobrinho “enferrujado” por causa do ano parado em 2011…até voltar no GP da BEL

  11. Marcelo disse:

    Dx ver se eu entendi, o Bruno pode ter apoio da mãe, do sobrenome, da grana do Xeike Batista, do “padrinho” Berger, da pachecada, de Deus, etc…

    …e os outros pilotos de “fora” não pode fazer o mesmo?

    Até agora na pista o sobrinho deixou a desejar, só correu esse ano na Renault porque foi piloto “pagante”, ele pode e os outros não?

    Petrov vs Senna, o brasileiro só fica na F1 se “pagar” pela vaga.

    Em disputa direta com o sobrinho, o russo teve 3 péssimos resultados nas últimas 8 corridas, um 17º e dois abandonos, mas um deles não teve culpa, GP da ITA. Senna foi até pior que o russo, teve 4 péssimos resultados: 15º,16º,16º,17º. De bom, Petrov pontuou em 3 corridas: 9º,9º,10º, Senna só teve um resultado positivo, um 9º lugar.

    Em treinos ficou 5 x 3 para Senna, mas isso só foi possível porque Petrov tomou punição na IND(perdeu 5 posições), nessa classificação Petrov foi 11º, melhor que o brasileiro, mas teve que largar atrás no grid. Sem essa punição a batalha de grid ficaria 4×4, mas se teve que pagar punição, paciência, mas na pista Pet ganhou. Outro dado(dessa vez estranho) contra o russo, na classificação no Japão, os dois pilotos decidiram não participar do Q3, para economizar pneus.

    No Q2 Petrov foi melhor que Senna, fez 1:32.245, enquanto que o brasileiro fez 1:32.297, mas Petrov teve que largar atrás porque os carros foram classificados de acordo com o número do carro, nunca vi isso, e na época muitos acharam que devia ser pelos tempos do Q2. Como podem ver, em treinos Petrov não ficou devendo nada. É por isso que não dou tanto valor nessas batalhas de Grid, cada caso é um caso. Lewis massacrou Button no grid, mas Button devolveu nas corridas, no final, o que vale são os desempenhos nas corridas. Na Mercedes foi semelhante, Nico massacrou Schumacher no grid, mas o velho alemão fez grandes corridas se destacando muito mais que Rosberg. Um foi pela eficiencia com méritos(mas sem sal, com um carro de ponta Nico deve se destacar). Schumacher foi pela combatitividade conseguindo os melhores resultados para a equipe, deu até uma de Prost em Monza dando “aula” a um rebelde. Não tinham como tirar mais do carro, que aliás era pior que o de 2010, mas a equipe melhorou em termos de organização, no começou tudo é complicado, foi assim com a RBR em 06/07.

    Massacraram tanto o russo por ser “pagante”(não fizeram o mesmo quando Bruno teve que pagar para correr na mesma Renault), mas Petrov venceu a dipsuta com o experiente Heidfeld e também com o sobrinho, se ficar fora do grid em 2012 será uma baita injustiça, além de levar grana a equipe, fez sua parte na pista.

    Senna que me lembre, não teve nenhum abandono, percorreu até mais voltas que o russo nas oito provas, mesmo assim no geral, não conseguiu fazer melhor que Petrov. No momento decisivo para Senna(últimas 3 corridas), Petrov foi disparado o melhor, sempre chegando a frente na bandeirada, Senna nas duas últimas corridas errou tomando punição jogando a corrida fora. No geral, o sobrinho ficou devendo não conseguiu bater o russo, que muitos taxavam como pilotinho de merda. Pode até ser para disputar no pelotão da frente, mas do meio para trás, esta tando muito trabalho aos companheiros. Caso semelhante aconteceu com Maldonado, e esse, já veio como campeão da GP2 em 2010, ninguém deu atenção…mas ele deu “calor” no Rubens, tanto que já se garantiu para 2012.

    Eu avisei logo depois do GP da Bélgica, Petrov tinha que ser respeitado, já conhecia o carro em corridas desde 2010, tava ultra-motivado por vencer a batalha com Heidfeld. O sobrinho “enferrujado” por causa do ano parado em 2010, cometeu muito erros por pura falta de experiencia, bateu em treino, em corridas, largou mal, ficou sem ritmo em alguns GPs, tomou 2 punições de bobeira. Em época que qualquer coisinha vem punição(tem acontecido com vários pilotos),Bruno não ia escapar. Os dois toques com Schumacher no Brasil, o primeiro até passa como toque de corrida, mas no segundo onde furou o pneu do alemão, ia ser muito difícil passar batido, dava para Senna evitar. Em outros tempos, tudo seria “coisa” de corrida, por isso, que a F1 de hoje tecnicamente e esportivamente acho muito mais difícil que antigamente, tem muitos detalhes que podem fazer a diferença. Vacilou na pista, entrada ou saída de boxes, lá vem punição, antigamente não tinha nada disso. Todo mundo jogava o carro em cima de todo mundo e ninguém era punido, isso com os carros lado a lado. Como essa sequencia abaixo, um simples toque nas rodas, já poderia causar um grave acidente, ninguém era punido, sequer advertido. Em slow (2:28) da para ser ter uma idéia melhor. Prost até balançou, quase que da merda…

    F1 1988 Senna VS Prost Dangerous Overtake(ultrapassagem perigosa), Portugal GP Estoril.
    http://www.youtube.com/watch?v=zznJjSncGCE

    Não vejo diferença com Hungria 2010, mas aquele alemão começou seu “aprendizado” em 91/92/93 disputando com quem mesmo na pista? Schumacher viu muita coisa entre 91 e 93: “Se eles podem fazer esses absurdos, então também posso”

    Não existe “santo” nessa F1, o próprio Bernie foi autêncico e escreveu isso em livro:

    “Não sou um anjo”
    http://imagens.extra.com.br/Control/ArquivoExibir.aspx?IdArquivo=4633948

    Senna no Grid em 8 corridas: 07º,10º,15º,09º,15º,15º,14º,9º
    Petrov no Grid em 8 corridas:10º,07º,18º,10º,08º,11º,12º,15º

    Se as melhores colocações de Senna em grid foram: 07º,09º,09º,10º. Petrov não fica devendo: 07º,08º,10º,10º. Dentro da equipe tudo é detalhado no “lápis”…Petrov vai questionar que não ficou devendo na classificação, aquela classificação por número do carro no Japão custou um 4×4 na batalha de grid.

    Senna em corrida: 13º,9º,15º,16º,13º,12º,16º,17º
    Petrov em corrida: 09º,AB,17º,09º,AB ,11º,13º,10º

    BEL
    Grid: Senna 7, Petrov 10.
    Corrida: Petrov 9, Senna 13.

    ITA
    Grid: Petrov 7, Senna 10.
    Corrida: Senna 9, Petrov(abandono,acidente sem culpa).

    CIN
    Grid: Senna 15, Petrov 18
    Corrida: Senna 15, Petrov 17

    JPN
    Grid: Senna 9, Petrov 10(Petrov,penalizado,’?’).
    Corrida: Petrov 9, Senna 16

    COR
    Grid: Petrov 8, Senna 15
    Corrida: Senna 13, Petrov(Abandono, acidente,erro do piloto)

    IND
    Grid: Petrov 11, Senna 15(Petrov,penalizado, ok).
    Corrida: Petrov 11, Senna 12

    ABU
    Grid: Petrov 12, Senna 14
    Corrida: Petrov 13, Senna 16

    BRA
    Grid: Senna 9, Petrov 15
    Corrida:Petrov 10, Senna 17

    Batalha no Q3:
    Senna 4 x 4

    Batalha de Grid:
    Senna 5 x 3 Petrov

    Batalha em corridas:
    Petrov 5 x 3 Senna

    Pontuação no mundial:
    Petrov 5 x 2 Senna

    Corridas pontuando:
    Petrov 3 x 1 Senna

    Voltas percorridas:

    Senna-444
    Petrov-355

    BEL: Senna 44,Petrov 44
    ITA: Senna 52,Petrov 00
    CIN: Senna 59,Petrov 59
    JPN: Senna 53,Petrov 53
    COR: Senna 54,Petrov 16
    IND: Senna 59,Petrov 59
    ABU: Senna 54,Petrov 54
    BRA: Senna 69,Petrov 70

    • Marcos disse:

      Olá.

      Bem lembrado.
      fez um bom comentário.

    • Fernando Cruz disse:

      Bom comentário, muito detalhado. O Bruno mostrou potencial mas faltou a consistência. Nada de surpreendente para quem esteve fora dos fórmulas em 2009, correu numa HRT em 2010 e esteve parado de novo este ano antes de entrar no 12.º GP do ano.

      Grosjean é melhor do que ele e por isso ficou com a vaga na Renault mas o Bruno tem também uma grande margem de progressão. Caso não fique na Williams acho que devia ir para a F Indy. Ele precisa de correr uma temporada completa para recuperar a consistência, pois ele velocidade ele já tem, como mostrou nas qualificações de Spa e Interlagos. Numa temporada completa terá condições para fazer bem melhor do que fez entrando a meio.

    • Renato F1 disse:

      Voltas percorridas do Petrov 355? Não sabia que ele só tinha corrido 8 Grandes Prêmios. Para mim, ele teve uma temporada inteira! Iniciar um campeonato em janeiro é diferente de começar um campeonato em agosto!

  12. gianfranco carvalho disse:

    o cara certo para a lotus é rubens barrichello.

    • Fernando disse:

      Concordo!!!
      Nesses tempos de F1 sem piloto de testes, qualquer equipe que quiser fazer um carro campeão precisa ter muito dinheiro e um acertador de carro da melhor qualidade.
      Hoje, e já há muito tempo, não existe ninguém melhor do que o Barrica para acertar um carro de F1, haja vista a Ferrari que depois de sua saída não vencia nem com o Schumy e apenas “GANHOU” um campeonato com o Kimi numa combinação quase impossível na última etapa, depois pegou aquela Jaca da Honda e fez o carro campeão para o Button. Da mesma forma, saiu e o carro despencou.
      Pensem bem nisso, Renault, Sauber e Force India!!!

  13. Edu disse:

    Gosjean é piada !!! Ele já teve a sua chance, e foi tão ruim ou pior que os folclóricos pilotos japoneses das décadas passadas na categoria.

  14. Glailson disse:

    Acho que não é um problema pra ele. A Lotus escolheu o Bruno sem a ajuda do Berger, não desmerecendo o seu papel…

  15. André disse:

    Bom para a Fórmula 1.

  16. Sergio Melo disse:

    Nesta briga pela vaga da Lotus, acredito que, se for por questão de patrocínio, o Bruno Senna fica. Se for por questão de crescimento da equipe, lutar por vitorias, desde o inicio do campeonato, buscar o melhor acerto, mais rápido possível, surgirá um nome que ninguém tinha cogitado (ou não?!?!). Porem, desqualificar o potencial do Bruno é ridículo, achar que os pilotos mais jovens estão na F1, simplesmente pelo potencial é muita infantilidade. Tudo na formula 1 é dinheiro. Porem, nunca ficou tão na cara, como nestes últimos anos. O Bruno Senna tem potencial e condições de crescer ao longo desta temporada 2013. Seja na Lotus ou em outra equipe. O importante é ele conseguir uma equipe que corra no pelotão do meio, adquirir mais experiencia, mostrar potencial quando puder e tiver condições. No mais é balela em comentários infantis, com argumentos e colocações absurdas.

  17. Renato disse:

    Melhor para os VERDADEIROS fãs de automobilismo um verdadeiro campeao como Grosjean a alguem que usa do sobrenome famoso.

    • Fernando disse:

      Sem querer defender o brasileiro, mas o Grosjean é tão bom que andando no carro do Nelsinho foi um zero a esquerda. Acho que Bruno Senna e Grosjean se equivalem: São pilotos medianos. Nada mais. Isso dando um voto de confiança ao francês.

      • André disse:

        Nem o Nelsinho muito menos o Grosjean foi um zero a esquerda na Renault, que era um carro fraquíssimo na época. O Alonso tirou leite de pedra com aquele carro (pra variar), e elogiou o trabalho de ambos.

    • Fernando Cruz disse:

      O Grosjean é melhor e mais completo. Bruno Senna faria muito melhor numa temporada inteira do que entrando apenas no 12.º GP, numa altura em que já não há testes. Mas dificilmente mostraria o nível de consistência que acredito que Grosjean vai mostrar, ao lado de Raikkonen.

      Quanto à questão do sobrenome famoso, deixo uns dados seguidos de umas perguntas para você responder:

      Damon Hill – 0 vitórias na F3000 (a GP2 da altura)
      Bruno Senna – 3 vitórias na GP2 e vice-campeão

      Damon Hill – demorou 10 anos a chegar à F1 desde que iniciou a sua carreira nos automóveis.

      Bruno Senna – 2 épocas na F3 e mais 2 na GP2 bastaram para chegar ao teste com a Honda, em 2008, e ser apenas 3 décimos mais lento do que Jenson Button.

      Quem merecia mais entrar na F1 com um carro competitivo? O Damon Hill com um Williams em 1993 ou o Bruno Senna com a Brawn em 2009? Quem fez mais e melhor nas fórmulas de promoção e em menos tempo? Damon Hill ou Bruno Senna?

  18. Luiz G disse:

    Eu acompanho formula 1 há anos e nunca entendi por que um piloto quer ficar numa categoria que não tem chances de vencer.

    Tá na cara que Bruno nunca vai ser campeão e não fará nome na F1, tanto que está se arrastando e implorando pra conseguir uma vaga.
    Teve um grande chance na Lotus e não fez nada de grandioso.

    Ele deve ter potencial, mas não pra F1.

    Acho que Bruno devia esquecer a F1 e ir pra Nascar truck. (Não que eu queira diminuir a Nascar, mas ele teria mais chance lá do que na categoria mais cara do planeta)

    • Fernando Cruz disse:

      Potencial para a F1 não lhe falta. Ele só está nesta situação porque chegou em má altura, apanhou a saída da Honda e o fim dos testes quase ilimitados. Caso contrário seria já um piloto de sucesso (sobretudo se tivesse entrado com a Brawn), muito mais desenvolvido do que é neste momento. Vinha de uma temporada competitiva na GP2 e seria muito mais consistente logo de entrada.

      Mesmo assim, após dois anos e meio em que não teve chances de evoluír muito, mostrou mais até do que alguns pilotos consagrados que entraram na F1 a meio de uma temporada. Bater Alonso na qualificação de Spa com um carro inferior, que mal conhecia, não é para todos. Tal como não é para todos fazer a quarta volta mais rápida em Monza, a 3 décimos de Vettel, logo na segunda corrida com um F1. Pontuou em Monza e teria pontuado na Índia tendo o KERS a funcionar. Em Interlagos chegou a bater Vettel no primeiro parcial do Q2, com um Renault bem inferior ao Red Bull. Bateu um Mercedes e um Force India, carros superiores ao Renault.

      Claro que lhe falta consistência. Pode fazer muito melhor numa temporada completa mas há pilotos que dão mais garantias, por terem mais experiência. O Bruno também seria já um piloto bem melhor do que é se tivesse entrado em 2009, como teria merecido. Nas fórmulas de promoção fez mais e melhor do que Damon Hill e em menos tempo. Merecia mais entrar na Brawn do que o Hill mereceu entrar na Williams em 1993.

      Caso não fique na F1 em 2012, a melhor alternativa do ponto de vista desportivo seria a F Indy, onde poderia lutar por vitórias muito mais cedo do que na Nascar, até porque nesta teria de ir para uma das categorias inferiores e passar uns anos a subir os degraus até à Sprint Cup.

Deixe uma resposta para gianfranco carvalho Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>