MENU

3 de janeiro de 2012 - 11:13F1

A queda de um império

SÃO PAULO | Era Sutil, certeza, depois o nome de Senna ventilou com força principalmente pelos lados aqui da imprensa brasileira, e agora a mídia inglesa (Andrew Benson, da BBC) informa que Barrichello ainda aparece com chance razoável para ficar — no caso manter — a segunda vaga da Williams para 2012.

Já estamos em 2012, ao que me consta, e se o ano ainda não engatou para muita gente, só o fato de a equipe não ter definido seu elenco principal antes da virada denota o quanto se perderam por lá. Outrora mina da categoria, o time de Frank Williams esgotou todo seu ouro e não consegue desbravar outros lugares porque todas as suas escavações não dão certo — e parou no tempo.

O último esforço que a Williams fez para ser notória aconteceu em 2009, quando nas mãos de Rosberg firmou-se como quinta força e optou pelos serviços de Barrichello no ano seguinte para que a experiência do brasileiro fizesse valer algo. Mas o casamento não deu certo, e com restrições orçamentárias a coisa desandou.

A equipe abriu-se de vez ao capitalismo dos pilotos, e Maldonado tirou o bom Hülkenberg de cena. Ao mesmo tempo, deu um passo ousado financeiro: entrar na Bolsa de Valores. No fim das contas, teve como resultado uma pífia campanha, a maior de sua história recente. Como resultado, viu ir embora um de seus cofundadores, Patrick Head, e um de seus nomes mais importantes na cúpula, Sam Michael, além da queda do patrocinador principal, a americana AT&T. Tentou o golpe de misericórdia ao resgatar Raikkonen à F1, mas os desejos do finlandês — uma parte acionária e um salário de especulados 12 milhões de dinheiros europeus — impediram. Aí, optou por um claro leilão de sua outra vaga.

A Williams se assemelha à HRT na questão da definição de seu outro piloto, ainda que na antiga Hispania a situação até pareça um pouco mais clara: a nacionalidade espanhola parece estar acima de tudo para que se forme um time absolutamente caseiro. O time ainda sonha em ter o banco nacional do Catar como seu apoiador máster enquanto conta as cifras de quem mais tem a dar de grana. Seja Sutil, Senna ou Barrichello, qualquer um dos três há de sofrer para tentar reerguer um império absolutamente ruído.

38 comentários

  1. Anderson Ramos disse:

    Amigos, tudo na vida passa. Essa queda da Williams vai mudar este ano, vair ter um novo carro com o motor Renault, Patrocinadores novos e tomará que Bruno Senna ao volante do segundo carro.

    Sutil e Barrichello já tiveram suas oportunidades na categoria, agora chega…Renovação já.

    Acelera Bruno Senna…..

  2. Fernando Monteiro disse:

    Fui a varios GPs do Brasil quando a corrida era aqui no Rio de Janeiro nos anos 80 e sei que também era ssim em São Paulos nos anos 70.Quando as equipes vinham para cá em Janeiro fazer seus “testes de pneus”, era até mais legal do que acompanhar um GP, pois era muito fácil entrar no autodromo e podiamos acompanhar os trabalhos das equipes. Eu via bem de perto pelo padock, – puxa, era tão fácil, lá pelos final dos anos 70 até meados dos 80, creio que até 84, 85 por aí – aqueles carros, Lotus, Brabhan, Tyrrel, Ligier, Arrows, Willians, McLaren, Ferrari, Renault “chaleira amarela”, tínhamos motores V8, V12, plano12, V6turbo, carros em que o material de construção se baseava em alumínio em construção de colmeia, efeito solo, e aqueles pilotos malucos tipo Arnoux, Pironi, Villeneuve, Roittmam, Alan Jones, Piquet, Jabouli, De Cesaris. Circuitos como Spa, Zandvoort, Zeltweg, interlagos(o antigo), Monza, Nuburgring, Paul Ricard, Dijon, Gleen, Clermont Ferrant, enfim tinhamos de tudo para todos os gostos. Sem querer desmerecer, mas hoje…

  3. João Ferreria disse:

    Isso está me cheirando que a Williams será vendida para qualquer grupo financeiro que mudará tudo e vai dar um fim na Williams, rebatizando com qualquer outro nome, colocarem novos pilotos, nova estrutura e se tornar uma HRT, Marussia, qualquer coisa destas…

    É lamentável…

  4. André Luis disse:

    Se der um carro de ponta AO RUBENS , colocar ele em toda corrida na POLE, E AINDA sim ele lagar com 15 segundos de vantagem ele ainda perde a corrida. Sinceramente ja torci mto para Rubinho mas nao aguento mais o bla bla bla dele cupando o carro, culpando algo , eu acho que ele nao tem mais o que dar, talvez se fosse pra INDY la ele ganharia pq na F1 atual so quem vence é a RED BULL, MCLAREN , FERRARI E A LOTUS , o resto ah! nao esquecendo a MERCEDES é apenas coadjunvante, imagina uma Williams dessas .

  5. Daniel Ramos disse:

    A Willians na minha sincera opinião fez foi muita burrada,em primeiro lugar nunca deveria ter largado os motores da Renault,e nem ter adotado motores da BMW(esses eram bons,mas a parceria fracassou de um jeito ridículo,e que ficou feio pra ela),Toyota(motores ruins,e todo mundo dizia isso,e sabia que eles eram ruins) e agora Crosworth(e isso porque teve a oportunidade de voltar pra a Renault,que inclusive iria montar uma sede lá na deles,só pra essa área,mas não quiseram).
    Ainda tenho esperança de ver a Willians de volta com tudo,mas antes ela precisa de dinheiro,e isso é o que tá faltando,espero que ela consiga algum patrocinador forte,e consiga algum dia ainda desenvolver um bom carro para disputar pelo menos com a Lotus-Renault,poxa vida,uma equipe como ela não merece falecer desta forma,morrer, desaparecer,seria uma grande perda para a própria história da Fórmula 1.

  6. A Williams está passando pelo mesmo destino que passaram Lotus, Tyrrell, Brabham, Ligier, Jordan e outras equipes independentes da F1. Infelizmente não tem volta, o destino da equipe já está selado.

  7. Fernando Cruz disse:

    Tendo o apoio de um grande investidor (Banco do Qatar) a Williams vai certamente optar por um piloto experiente. Mas neste caso Adrian Sutil tem argumentos para bater Barrichello. Não tem tanta experiência mas é mais rápido, mais consistente e tem muito mais futuro. Além disso é capaz de levar mais dinheiro do que o veterano. Barrichello só vence no conhecimento que já tem da equipa e por não estar envolvido em problemas com a justiça.

    Bruno Senna também ganha claramente a Barrichello em muitos aspetos – marketing do nome em associação com a Williams, patrocínios mais avultados (mais dinheiro para desenvolver o carro), conhecimento dos motores Renault e potencial de crescimento de um jovem que já mostrou que pode ser bastante rápido (qualificações de Spa e Interlagos). Além disso dá também um feedback técnico muito bom (segundo Eric Boullier), apesar de ter muito menos experiência. Fazendo uma temporada completa, em condições de igualdade com os outros pilotos, tem condições para melhorar bastante e ser muito mais consistente.

    Barrichello já não tem a mesma velocidade que ainda tinha em 2009 ou mesmo em 2010. Após 19 anos de F1 está mais do que na hora de dar lugar aos novos. Em 2011 só Maldonado levou o Williams ao Q3, por 4 vezes! Barrichello nem uma! Não fosse Hamilton atirar o venezuelano para fora da pista no Mónaco e Maldonado teria marcado pelo menos 8 pontos, só aí mais do que os 4 que o veterano marcou na época toda. Barrichello já não tem futuro e devia dar lugar ao Bruno Senna.

  8. chico camargo disse:

    nem o dinheiro do Hugo Chaves e a pilotagem do “fantástico” Maldonado irão salvar…

    Espero que a Sauber resista e melhore o desempenho, Force India, Lotus evoluam, se não a F1 cada dia fica menos interessante

  9. Dario Monteiro disse:

    Será a última equipe de garagem com o verdadeiro DNA da Formula 1 a sucumbir aos interesses puramente financeiros. A verdadeira F1 acaba com Sir. Frank Williams.

  10. André disse:

    A primeira mudança boa a Williams ja fez: tirar o Sam Michael.

  11. Falta ousadia a equipe, talvez pelo medo de piorar (se é que ainda é possível) a equipe britanica tornou-se muito conservadora ao meu ver.
    No ponto que esta acredito que o coerente seria tentar algo radical, buscar cada brecha do regulamento e fazer um carro que possa terminar as provas bem.
    Acho que não devem se envergonhar de copiar isso ou aquilo (pois é mais barato)
    Mas na hora de colocar no carro tem que buscar uma fina adaptação da engenharia reversa até a aplicação final, pra que existam o mínimo de remendos e só haja desenvolvimento.
    Pilotos bons (pq não pagantes?) comprometidos, jovens, esse lance de Barrichello é furada, Bruno Senna! Minha nossa! Só vale o nome e nome não guia carro.
    Bom, essa seria minha receita pra Williams voltar ao caminho do topo.

  12. Isso reforça a saída de Rubens Barrichello da F1 pela porta dos fundos e no fundo do poço, e ainda o que é pior no final do ano o Felipe Massa saindo da Ferrari irá bater na porta da Williams.

  13. Raphael Gallo disse:

    Victor Martins, seu mentiroso!!! Vc cravou o Sutil sim!!! Credibilidade zero!! Ah, e vc já tinha cravado também o Karthikeyan, o Chandock, o Nicolas Kieza e o Gianmaria Bruni (putz, fui longe demais…) Qual será o próximo? Vai trazer de volta o Verstappen também?? Ou vai confirmar sua vocação comunista e dar um empurrãozinho nos Camaradas Petrov e Aleshin?? Ou ainda, negar que é comunista e cravar – no bom sentido, é claro – a gostosa da Danica Patrick? Aliás, seria ótima ideia a Williams trocar de Patrick mesmo…

  14. Marcão disse:

    A coisa parece estar mesmo complicada por lá!!
    Em alguns comnetários no final do ano já falavamos que seria posível ver o grid de 2012 sem a Willians…
    Será que a FIA vai deixar?? A última das garagistas?? Sei não, acho que os caras arrumam um patrocinio pra ela…
    E o Rubinho ainda vai estar lá, vai reclamar e tal, mas é um renault que vai empurrar, só que sem o difusor aquecido, mas falam é que agora o ar que passa em baixo do aerofólio é que será aquecido, fazendo com crie uma velocidade maior em baixo do aerofólio do que na parte de cima da primeira lamina….Isso teóricamente favorecerá o tal do dow forçe nas rodas trazeiras….É o que tão falando. O projeto no túnel de vento foi aprovado…..Vamos ver….Essa do ar quente na primeira lamina também é uma tirada do Adriam Neil pra Red Bull…Parece que a fada da vez é mesmo o tal do ar quente, a moda agora é isso..
    A mercedes está estudando direcionar o ar quente provocado pelos freios dianteiros inclusive, pra debaixo do assoalho de seus carros…Gostaria muito de provar tudo isso, por enguanto é só “”umas conversinhas”””

  15. Cristiano disse:

    Ta ruido nada, pelo que já acompanhei da história da williams ela para com seus investimentos no campeonato quando não tem um piloto competitivo ou quando ele não paga com seu proprio bolso o desenvolvimento do carro porque acredito que ela esta com projeto de colocar esses carros na primeira fila só está esperando chegar novamente o momento certo. Se quiser dá uma olhada no carro número 11 como estava e como seu piloto se comportou na primeira prova do ano passado.

  16. Paulo Jeronimo disse:

    O Rubinho está pensando em ficar na F1 somente para não perder o único recorde que conseguiu que foi o número de largada, isto porque se sair o Schumy leva mais um para seus inumeros recordes. O Rubinho tem que ir embora e dar chance pra molecada nova, não adianta insistir mais ainda mais numa equipe que já era. Não tem milagre que faça este carro andar mesmo com motor Renault só se contratarem um gênio projetista.

  17. Murillo Carlos da Silva Goiania-go disse:

    Lamentavel a situação da Williams,ela ta acabando como a Lotus,Tyrrel,Brabham,Ligier,entre outras.Piloto pagante e o que esta sendo a realidade da f-1 atualmente!

  18. Lincon Sousa disse:

    Victor…
    Sei que o cara não leva toda a responsabilidade, mas toda vez que se fala de Williams, o tal do Adan Parr aparece… o cara manda tão mal assim?!?

    deixa sua opinão ae se der um tempo

    Vllw “camarada”!

  19. Bruno valle disse:

    Victor, seu capitalista, ops, tuiteiro! Vc não tinha cravado surtees? e olha que ele tem um batia patrocínio do mundo Sulamericano (da região do Acre)! Sem credibilidade! Vou ler o blog do Flávio Gomes!

  20. Francisco disse:

    Ele deve estar se referindo a estas frases: “O que só pode significar que o nó do laço é Sutil.” E “A vaga da Williams é de Sutil, e qualquer outra notícia ou confirmação fora disso é zebra”. Se isso é cravar, fica a cargo do freguês avaliar… Cravar é fazer como Boechat fez…

  21. Luciano Simões Neto disse:

    Caro comunista, ops, blogista… Você não tinha cravado o SUTIL na equipe? Eu me lembro muito bem disso… Acredito que seus informantes na KGB falharam na codificação da mensagem para usted.

    Credibilidade zero.

  22. FTrack disse:

    A Williams é um paciente terminal que a cada início de temporada recebe mais uma dose de remédio (patrocínio) que prolonga um pouco sua sobrevida. Todos sabemos qual é o desfecho inevitável, a dúvida é quando acontecerá.

  23. Georgy Diniz disse:

    É difícil de entender… Entra BMW, sai BMW… Entra Cosworth (uma bosta) e o carro não anda… Ao que parece, AN que segurava o carro com mágicas, que acabaram com sua saída para a Red Bul. Putz… como é triste ver isso… Tenho uma certa raiva da equipe, do time, que tirou a vida (ou não) de um grande piloto… Mas ao menos ela poderia hoje ser mais profissional: define os pilotos, assume que não tem dinheiro, faz um carro sem arriscar, copia os outros, para de investir em tecnologia própria (como o defeituoso cambio inovador que até agora não ajudou em nada) e faz parceria… A Force India, com suas parcerias, aparece sempre no Q3… É triste, pois ainda sonham em ter um brilho que estão longe de voltar a ter… e olha que a cada temporada, a Ferrari não está muito atrás…

    • diogo c. disse:

      Como disse acima, o Newey foi para a Mclaren em 98 – já chegando e ganhando 2 títulos com o Hakinnen. Depois em 2006 que ele foi para a Red Bull.

  24. Danilo Candido disse:

    Apenas seguindo exatamente os mesmos rumos da Lotus (a antiga, verdadeira) finada em 1995,Tyrrell (despediu-se em 1998) e Ligier (cujo canto do cisne foi Mônaco/96). 2012 poderá será um dos últimos anos na história da equipe de Grove, infelizmente. Se não “o” último.

    • Danilo Candido disse:

      Eu esqueci da Brabham, também de final melancólico (1992)…

      • Ricardo Soares disse:

        Concordo plenamente com esse comentário, infelizmente algumas equipes tem o mesmo fim triste…lembremos também, mais ainda atrás, da BRM e da Cooper….

        • Pirata disse:

          Como previa São Enzo Ferrari, é o fim dos “Garagisti”. As corporações chegaram e ganharam a parada. Se não fosse a cachoeira de dinheiro da Malrboro( até hoje ), a Ferrari também teria ido pro saco a muito tempo. Sir Colin Chapman não deixou a Ford tomar conta do galinheiro nos anos 60 e manteve a Lotus viva com a grana dos caras( numa lábia épica ). Mas quando voltaram e compraram a Stewart, já era o prenúncio do que veríamos daí em diante.Aliás, agora eles são a Red Bull. A Williams vive de ideologia, o que não paga as contas( by Eddie Jordan ) e por isso entrou em queda livre defendendo uma bandeira abandonada a muito temo por quem teve mais visão e não se deixou levar pelo preciosismo de “manter uma marca”.
          Com a grana rolando solta por parte das fábricas de motores e afins, pega a Bandeira e manda pra #terrabemdistanteondevivemosduendes( achou que seria um palavrão, né?!!!) :)

  25. Pry Queiroz disse:

    A Williams em uma palavra: pena. É realmente uma pena que uma equipe tão simpática e com um passado tão bonito na F1 esteja passando por uma crise dessa forma.

  26. Jpaulotoledos disse:

    Triste, muito triste.

  27. Ronei Rech disse:

    A Willians desde o Campeonato do Jack Vileneuve p/ cá errou feio a mao. Deu impressao que nao souberam ler o regulamento na hora de fabricar o carro, pois ela foi ficando p/ tras em relaçao aos outros times mesmo tendo o Motor BMW o mais potente na epoca. É uma pena ver um time com um passado glorioso chegar nesse ponto. Mas a F-1 cada dia que passa fica mais impiedosa, chata e sem glamour. O fim disso? Só vai ter F-1 em simuladores. E por hoje é só. abraços.

  28. Saloma disse:

    Sucata, é isso que virará…e vai a leilão na Saara!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>