MENU

4 de janeiro de 2012 - 11:07F1

Só coincidência?

SÃO PAULO | A assessoria de imprensa da Williams confirmou hoje à Reuters que o acordo com a AT&T está devidamente encerrado e que, desta forma, os logos da empresa não serão vistos nos carros da equipe em 2012. Mas um trecho da reportagem da agência de notícias levanta uma lebre.

Mencionando uma fonte, a matéria fala que a Williams está procurando “outra empresa de telecomunicações” para substituir a AT&T e que a equipe não deu mais detalhes.

Senna tem patrocínio quase que vitalício da Embratel.

33 comentários

  1. Fábio Leite disse:

    Olá grande Victor…
    Andei lendo em alguns sites que a empresa poderia ser a Qatar Telecom (Qtel), que viria associada ao Banco Nacional do Qatar (QNB)…
    Olhando por esta ótica, parece fazer muito sentido, tendo em vista os investimentos da Willams no Qatar… Indo mais além, a Qtel já patrocinou a Brawn em um passado não muito longínquo, na prova de Abudab… Bem como já esteve ligada a Virgin em 2011…
    Ainda vou além, se estes dois patrocínios se confirmarem, creio que as chances de Barrichello permanecer na equipe aumentam, já que o investimento não deve ser lá muito pequeno… Já que a Willams deseja ser vinculada ao QNB já de longas datas…

  2. marcel disse:

    Bom..mas o Sutil nao tem a Medion Mobile tambem? Não é uma empresa de telecomunicações?

  3. Ricardo Arcuri disse:

    Sua deduçao é deveras interessante. Mas… o que impede que essa tal empresa de telecomunicaçoes, se for a brasileira, nao esteja patrocinando o outro piloto brasileiro na disputa? Afinal, ele tb nao esta levando 5 milhoes de Obamas?

    • Rildo disse:

      Poderia ser a Oi? 100% nacional e com histórico de patrocínios deste tipo, levando o Barricas a frente?

      TIM ou Telefónica também não estão no grid, embora a primeira tenha sido parceira da Ferrari em outros momentos ou da Ducati atual.

      Mas ainda acho que Embratel faz mais sentido diante dos nomes dos postulantes conhecidos.

  4. Diego disse:

    Victor, se eu estivesse apostando no nome desta empresa eu diria que, na verdade, a empresa de telecomunicação é a européia Orange, que já patrocinou a Arrows no passado. Por quê? Adam Parr é um dos diretores da seguradora Ingenie (que patrocina a Williams). Esta Ingenie possui uma parceria de benefícios com a Orange, e Parr poderia ter aproveitado tal abertura para fazer uma proposta de title sponsorship.

  5. Leandro Duarte disse:

    Victor, lendo isso pensei em algo interessante. O Bruno conta com patrocínio da Embratel (Telmex = Homem mais rico do mundo) e este anos foi “ajudado” pela OLX (Eike Batista, 6º mais rico do mundo)… O Bruno está bem de patrocínio ao meu ver…

  6. Giovani Braz Moreira disse:

    Desculpe a ignorância, mas o que seria um patrocínio “quase que vitalício”? Abracos.

  7. Sanzio disse:

    Embratel como patrocinadora master da Williams? Não vejo o porquê, já que é uma marca restrita ao mercado Brasileiro. Fosse a marca Claro ou Telmex, ainda vá lá, pois abrangem quase toda a américa latina, mas essas já estão patrocinando a Sauber.

    • victor disse:

      VM responde: Até aí, AT&T é só americana…

      • Glailson disse:

        Toma essa! Boa…

      • Sanzio disse:

        Sim… AT&T, uma empresa norte americana mas com presença no Reino Unido, Alemanha (principais mercados da F1), Japão, China, Indonésia, India, Nova Zelândia, etc…
        ( http://www.att.com/gen/press-room?pid=9239&cdvn=news&newsfunction=searchresults&type=4&beginning_month=-37&beginning_year=2009&ending_month=225&ending_year=2011 ) e faturamento de 124 bilhões de dólares no ano de 2009.

        Sei lá, mas achar que um patrocínio master vá render para a Embratel o mesmo que rendeu pela AT&T é meio que pensar pequeno ou desconhecer quem é e o tamanho da AT&T.

        • Henrique disse:

          É incrivel a torcida de Victor Marttins e Flavio Gomes pela entrada de Bruno Senna, eles vibram quando dão uma notinha ” a favor” de Bruno.
          O Grupo de Slin, já patrocina não só uma equipe como dois pilotos….

          • victor disse:

            VM responde: Vai, Bruninhooooo! Uhu! Brasil-sil-sil.

          • Sanzio disse:

            Eu não acho que eles estão torcendo GalvãoBuenicamente pro Bruno conseguir uma vaga, estão só comentando uma notícia…
            Eu também torço para que o Bruno consiga uma vaga. Só expus que, do ponto de vista corporativo, não parece ter sentido.

      • Mais ou menos, a AT&T restringe seus negócios como empresa telefônica apenas nos EUA, mas ela está em vários lugares do mundo, inclusive no Brasil, com outros negócios na área de telecomunicações.

        • Fábio Leite disse:

          Vamos falar de números e probabilidades?
          Pelo o que li na imprensa internacional… A QTel é realmente a mais cotada…
          E é unanimidade que se este for o panorama, as chances de Rubens crescem… Tem torcer, ou ser ufanista aqui… Mas realmente acho que ele ainda é o mais capaz dos três… E merece um desfecho digno na carreira… Assim como Bruno tb merece uma temporada sólida e completa em uma equipe digna… Mas acho que nesta queda de braços, a balança pende para o Rubens…
          Ainda segundo sites internacionais, o valor da AT&T era de 7 Milhões ano… E a Embratel só teria 2,5 Milhões para investir…
          Quanto a Qtel, falam-se em cifras de cerca de 10 a 15 Milhões para ser o principal nome vinculado a equipe de Grove…
          Logo, percebemos que a Embratel não tem o cacife necessário, ou melhor, o interesse de investir toda esta cifra… Já que a Telmex derrama uma dinheirama pesada na Sauber… Logo, gastar mais 7,5 milhões para vincular a Embratel diretamente a Willams seria redundância… Tendo em vista serem empresas afins e de mesma propriedade…
          Enfim…
          A verdade é que todos estamos especulando… Não sabemos a integralidade das informações…
          E só saberemos de alguma coisa, depois que as peças se encaixarem…
          Mas não esqueçam que tem pedras falsas neste quebra-cabeças… Parecem encaixar, mas vamos ver que lá na frente, não servem…
          Abraços a todos…

      • vicente disse:

        AT&T está aqui no Brasil, entre muitos outros países. Atende empresas.

  8. Renato disse:

    Vira essa boca para lá.

  9. Apesar da Embratel ser brasileira, ela pertence ao Carlos Slim, mexicano que, entre outras coisas, tem o honorável título de “homem mais rico do planeta”. Será que ele realmente vai ser patrocinador master da Williams, uma vez que a Telmex, sua empresa mãe para negócios em telecom, já banca a carreira do Sergio Perez na Sauber?

  10. marcos vale disse:

    Victor curiosidade por curiosidade, me corrija se estiver errado , vi no site GP. sobre barrica.
    ele levantou U$ 5 milhões patrocínios, e ele aceita reduzir salario que recebe U$ 2 mil.

    Numa situação desta se cara quer realmente correr não e melhor, ele chegar na equipe e pedir como salario somente custos de sua manutenção nas corridas (dele e familia) hotel passagens e tals, pq ele ja ganhou bastante na ferrari e porra se ele ganha 2K u$, quase metade do patrocínio.. alguém concorda comigo?

  11. Gonzalez disse:

    Embratel que é da Telmex, que está na Sauber, não?

    Cujo dono, um tal de Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, está patrocinando Sergio Perez e já tem ao menos mais dois pilotos mexicanos engatilhados para um futuro não muito distante (claro, se vão virar algo é outra história)…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>