MENU

29 de maio de 2012 - 10:21F1

Audiência

SÃO PAULO | Coisa rápida: a média de audiência do GP de Mônaco na Globo com o novo estilo de transmissão rendeu 10 pontos no Ibope, 1 a menos que duas semanas atrás em Barcelona.

No ano passado, a corrida em Monte Carlo deu 13. Reflitam.

80 comentários

  1. Fernando Santos disse:

    O problema não está somente em não ver um brasileiro vencedor na Formula1. O fraco desempenho na audiência pela própria Formula 1, deve-se pela categoria que não é democrática em sua plenitude, os pilotos parecem que tem um vidro blindado onde as torcidas não pode tocar. Sem falar que a população carente não participa desse evento que é um mundial. O exemplo de sinceridade da população em relação a Categoria foi nos Grandes Prêmios da Turquia (extinto do calendário). A Globo pode fazer até alterações em sua interatividade dentro das sua transmissões, mas é a categoria que tem que mudar e trazer uma corrida de verdade onde o piloto é o objeto e participação da população como se fosse a segunda parte importante.

  2. MPRacing disse:

    Gente, vc não sabem a maravilha que é a transmissão da Globo comparada com a que eu tenho acesso. Moro nos Estados Unidos e assisto F-1 pelo Speed Channel! É uma porcaria aqui. A transmissão é cortada a cada 5-10 minutos pra passar propagandas. É um saco. Bem na hora que o Hamilton vai passar o Vetel, ou bater no Alonso, eles cortam pra passar propaganda!!! É de morrer. Ah, tem mais. Os comentaristas não sabem muito sobre o passado dos pilotos, não acompanham a corrida como um todo e não têm a opinião técnica de um Luciano Burti ao lado deles. O Galvão pode ser um velhote substituível, mas comentarisra competente igual ao Reginaldo Leme, acho difícil acharmos um!

  3. Francisco M disse:

    Pra mim pesa o fator Rubens fora da F1… Gostaria de saber como foi o ibope da indy em relação a 2011.

  4. André Silva disse:

    o gp do canadá resolverá todos os problemas da globo, já que o massa sairá vencedor deste gp

  5. Fabio disse:

    Foi mau, a culpa foi toda minha. Esse foi um dos poucos GPs da minha vida que não pude assistir.
    =D

  6. Eduardo Azeredo disse:

    Eu li por aí que a F1 deu 11 pontos ao invés de 10, o que não é uma diferença tão relevante assim. Acho que para recuperar a audiência, só com esse formato novo de transmissão sendo aprimorado e dando tempo além de um pouco mais de espaço no jornalismo pra categoria, com menos patriotada, claro.

    A Indy 500 deu 3,5 pra Band. Nada muito diferente de qualquer corrida da Indy que o canal mostre.

    Fizeram aí a comparação sobre a virada pros anos 80 quando a Globo deixou os direitos com a Band e depois comprou de volta com o sucesso do Piquet. Eram outros tempos. E se for pra comparar, a seca de brasileiros no pós-Senna foi bem complicada também. Aliás, dizem que foi o Galvão quem segurou a onda da F1 na Globo naqueles tempos de vacas magérrimas.

  7. Andrey Bagalda disse:

    Assistam a NASCAR uma vez ao menos pela FOX Sports. Isso é show de transmissão. Sou fã do Montoya. Tenho acompanhado todas as corridas da Indy este ano e estou gostando muito, já conheço a maioria dos pilotos pelo nome e algumas equipes. A gente vai pegando o jeito e não larga mais. Já tô ligado que “os caras” são Will Power,Dario Franchiti, e Helinho, equipes Penske e Ganassi. A F1 está ótima, para ingleses e alemães principalmente. Assisto pelas corridas, vibrei quando Maldonado ganhou, ele me lembra o Montoya. Torcer contra o Alonso é divertido, mas que ele é bom é. Gosto é de ver as disputas, as brigas acirradas. Este ano adorei as ultrapassagens da Bia Figueiredo em SP, muito arrojadas. Sou fã do Kimi Raikkonen, to torcendo pro banquelo chutar a bunda do Alonso. Tando a Globo quanto a Band deixam a desejar com as transmissões, como falei, basta assistir a NASCAR pela FOX Sports. Câmeras em tudo quando é ângulo, 4 pit-stops a mesmo tempo, tem a identificação virtual em cima do carro que nem em videogame. Incrível!

  8. Adriano disse:

    Imagino que o Ibope é de São Paulo. Não sei como foi nas outras corridas ou no ano passado, mas depois de uma semana de frio e chuva em Sampa, ao abrir sol no domingo, ninguém vai ficar mofando dentro de casa para assistir a F1. Foram para areas de lazer para aproveitar o sol. Os números do Ibope podem não representar a realidade na comparação, principalmente se a diferença é de 1 ou 3 pontos.

  9. Eudes disse:

    1 – Primeiro ponto – ta´a prova que o público brasileiro não gosta de automobilismo, apenas ficou acostumado com o esporte e o sucesso dos brasileiros. No campeonato mais equilibrado de todos os tempo, que mesmo com a corrida chata que sempre há em Mônaco ficou aquela coisa dos seis juntos até o final, sem carro de segurança, onde se o primeiro ou segundo batesse a chance do sétimo vencer era enorme (70 voltas x 6 carros colados = 420 chances na prova) e aí ia ser um bafafá …rs… e a audiência foi menor que o ano passado.
    2 – Infelismente temos que tocer mais uma vez que apareça alguém (Razia ou Nash) e que caia numa boa equipe na hora certa para que o povo volte a assistir F1, mesmo sem gostar do esporte.
    3 – A NASCAR não é viável para a TV aberta aqui, senão cairia bem no gosto dos brasileiros que gostam de pilotos que estão por cima, já que Piquet e paludo estão fazendo um bom trabalho por lá. Pole, quase vitória, liderando (imagina Piquet sendo punido por 0,28 Km/h e perdendo a corrida sendo narrado por galvão???) e ainda voltar em último e terminar em 6 ou 7?
    Mas pra quem gosta de corrida de carro como eu, acho que esses 10 pontos vais estar sempre garantido, o que não é ruim, se comparado ás opções cada vez maiores de entreterimento que temos hj.

  10. RBF1 disse:

    O problema para mim nao está no campeonato – está nos comentáristas da globo que tentam a todo custo nos convencer de que FelipeLento Massa, Brunno Senna e Barrichello que agora está na Indy, de que tais pilotos são os melhores pilotos do planeta e deixam de transmitir o evento da maneira de como deveria ser. Gente, For God’s Sake!; não da mais pra aguentar a imparcialidade do galvão, o puxa-saco do Luciano Burti, e o coitado do Reginaldo que tem paciência em ficar ouvindo tanta injustiça com os demais pilotos da F1, tanta asneira por parte do Galvão e aqueles desencontros entre o que o Galvão tenta dizer, e o que a tal da Mariana tenta mostrar. Enfim; a globo vai precisar muito em breve, de comentaristas que não sejam ufanistas, racistas e que gostem de verdade de transmitir o evento F1, independente de Massa, Rubinho ou Brunno, Razia e sei lá mais quem. A F1 tem pilotos ótimos, espetaculares que trazem emoção ao evento independente dos decadentes pilotos brasileiros. Que o digam: Alonso, Hamilton(piloto que o galvão odeia, mas que muitos torcedores brasileiros amam), Vettel, Perez, Koba Sam, Raikonen, Button e etc…

  11. Newton Vieira de Mello disse:

    Eu não devo entender nada mesmo.Vejo F1 desde 1982, quando tinha 10 anos. Esse ano está formidável, mas essa última corrida foi um saco. Essa pista é uma coisa terrível, sem emoção, sempre foi assim. Deve ser ótima pra quem corre. As festas devem ser maravilhosas. Mas pra quem vê é terrível. Sempre foi assim e sempre será.

  12. Pedro disse:

    Por isso a NASCAR faz sucesso. Valoriza o evento, e não pilotos A, B, ou C. Claro que, em se tratando de F-1, ficamos mal acostumados com o Piquet e o Senna. Mas tudo é cíclico. Chegou a vez dos alemães. Mas isso um dia vai mudar. Mas pra isso tem que se levar a sério a preparação, o profissionalismo e o apoio nas divisões de base de nosso automobilismo de monoposto, senão o guri já parte pro turismo e pronto. Tem que “limpar” a casa primeiro. Senão vai se estabelecer apenas “pseudos-dinastias” no nosso automobilismo, outros “piquets”, outros “sennas”, e fica restrito a quem tem o $$$$, o talento fica à margem.

  13. MTP disse:

    Ah, quanto a associação de queda de audiência e fracasso de piloto brasileiro na pista, uma informaçãozinha história que pode ser útil.
    No final dos anos 1970, a maré também estava péssima… Emerson insistindo no projeto fracasso da equipe Fittipaldi, o falecimento precoce de Moco e a incerteza de que Nelson Piquet vingaria como a nova promessa brasileira da F1 fez com que a Globo deixasse de transmitir as corridas, no final de 1979. A BAND acabou transmitindo a temporada de 1980 (tendo Galvão Bueno como locutor, na Globo era o Luciano do Valle) e, justamente nessa temporada, Piquet venceu corridas e foi vice-campeão. Resultado, no ano seguinte, a Globo passou por cima da BAND e voltou a transmitr as corridas de F1, algo que se mantêm até hoje.
    Em suma, a estratégia da Globo sempre foi de incentivar a torcida “patriótica” pelos brazucas em todos os esportes, herança do ufanismo da época da Ditadura Militar. E hoje, quando um produto não tem brasileiro vencendo, fica complicado…

  14. Fernando disse:

    Ano passado tinha o carismático Rubinho e um Massa mais participativo. Esse ano tem um apagado Bruno Senna e um decadente Massa. Dessa forma, a perda da audiência é natural consequencia.

    Creio que a audiência seria ainda pior se a Globo não tivesse apresentado esta inovação. Sem brasileiro na Formula 1, as coisas ficam difíceis pra Globo.

  15. Mauricio disse:

    Mudou o estilo mesmo?

    Sabe que nem notei?

    O Galvão parece que piorou de vez na narração. Contaminou até o Reginaldo. Nunca vi falar tanta besteira ao mesmo tempo. Os erros no final da transmissão foram patéticos.

  16. Peter Losch disse:

    Achei muito boa a transmissão dos “bastidores” da corrida, apesar da equipe ainda não estar afiada.

    Porém, sinceramente, não sei se isto irá ter grande influência no ibope, já que mesmo esta novidade não trará novos telespectadores para a frente da TV.

    Não vejo um futuro muito longínquo da F1 na rede Globo. Veremos.

  17. Simão disse:

    VM,

    é preciso dar um tempo pra coisa engrenar … a medida que a novidade for conhecida a audiência deve aumentar.

  18. Marcão disse:

    Teremos parametro real mesmo quando o sportv transmitir prvas do WEC..
    Ai saberemos se realmente o povão quer Brasileiro vencendo ou se gosta de corridas..
    Temos que levar em consideração também o fato de a o canal 5 da globo é de sinal aberto e o sportv é pago…
    Mas tem mecanismos pra se medir com precisão a comparação entre os dois tipos de transmissão..
    Periga também de o WEC agregar muito mais do que a F-1, pelo numero de carros e a variedade destes…Também pelas variantes que esse tipo de corrida impõe…
    E outra,, tava meio chato mesmo o pré corrida e a corrida de Monaco..
    Mas é F-1, é tecnologia éde ponta… Os caras vão acertar uma ora ou outra…Vamos ver…

  19. Silas Rafael disse:

    Não sabia que era baixa assim.
    Quando acaba o contrato com a globo.
    Num futuro proximo, vejo a F1 no SBT ou quem sabe na Reocord e Rede TV.
    vamos ver como vai ser as outras corridas… mas o futuro não é promissor

  20. Anderson Puff disse:

    Aonde você consegue essas informações do Ibope?
    E o Ibope da Indy 500, quanto foi? Lembro que na SP Indy 300 deu 10 pontos se não me engano, e agora comparado com os de Monaco, me parecem muito bons..
    Mais um vez a Band e pior ainda o Bandsports desrespeitaram o fans e assinantes, o Bandsports cortou a tramissão da Indy antes do Podium pra passar um jogo do Mexico x Guatemala, ou sei lá, algo assim, porra…. quem quer ver essa merda, o Bandsports que se propoe a ser o canal de sports da band perdeu meu respeito pra sempre.

  21. Paulo Souza disse:

    Prefiro aguardar o GP do Canadá. A corrida em Monte Carlo foi entediante e não considero parâmetro para medir e comparar. Provavelmente o resultado teria sido pior no estilo anterior de transmissão. Comparando com o ano passado, minha memória não ajuda em nada.

  22. EduardoRS disse:

    A Globo passou décadas incentivando a torcida pelo Brasil-sil-sil acima de todo o resto. Agora que não tem brasileiro vencendo, estão colhendo o que plantaram – uma audiência desinteressada, apesar da temporada cheia de boas corridas.

    Esses 10 pontos no Ibope são as pessoas que realmente curtem F1.

  23. Ricardo Arcuri disse:

    Queda dos brasileiros + qualidade baixa da transmissao = queda do Ibope.

    Pra dizer a verdade, acho ate que demorou a acontecer

  24. Mariana disse:

    - A transmissão extra foi pouco divulgada;
    - Pra quem ficou sabendo, Mariana Becker é péssima;
    - A corrida foi um horror de chata.

  25. JOao disse:

    O IBOPE caiu pq o Barrica nao estava la.

    O Barrica eh um piloto que todos zoam, mas no fundo, la no fundo, todo mundo torce pra ele ir bem.

    Nem o Zaca nem o Senninha tem isso….

    Abs

  26. Fácil dizer isso: durante anos, a Globo não deu a devida atenção ao produto “Fórmula 1″ muito menos aos seus telespectadores.

    Sempre contra redes sociais (porque ela é contra opiniões que não as mesmas que a dela), agora está tentando consertar a cagada passada.

    Só que, para reconquistar o público, vai demorar muito!

  27. Michael disse:

    Comentei com um amigo meu que este final de semana passado era pra ficar em casa, o final de semana da velocidade. Ele perguntou o pq. Respondi: Mônaco e Indy 500. Ele perguntou se eu gostava de F1. Falei que sou aficcionado. Resposta: Isso já perdeu a graça a muito tempo…

    Sem brasileiro disputando pra valer, a massa não quer ver. Só os apaixonados…

  28. Fernando disse:

    A corrida em sí foi uma merda…bem diferente de Barcelona onde tivemos pegas interessantes e um vencedor inédito…aliás, nossas apostas da temporada ficar ainda melhor (Persez, Maldonado e Grosjean) foram mal ou se envolveram em acidentes.

  29. pc disse:

    Brasileiro não gosta de qualidade, bota a Sabrina Sato semi nua de repórter falando besteiras no boxe e Nicole, Juju, Vivi,Laisa. BBB,Paniquet’s e outras peladas que o Ibope sobe!!!

  30. Tiago disse:

    O problema é a continuação do tempo extra. Mas quanto ao Ibope, ano passado as corridas estavam malucas, cheias de ultrapassagem a todo momento, foi a temporada em que mais se fez ultrapassagens na história, e durante a corrida de Monte Carlo aconteceram muuuuitas coisas, foi uma das melhores (se não a melhor) prova de Mônaco que vi. Esse ano, tá legal a disputa pelo campeonato, mas as corridas não estão tão boas quanto as do ano passado, vide que os pilotos e equipes já aprenderam como funcionam os novos pneus, e Mônaco foi a tradicional perseguissão de sempre, assim, os telespectadores vão mudando de canal, indo pro clube, na missa, dormir etc. Só espero que isso não seja o principal aspecto levado em conta para prosseguir com o tempo extra no ano que vem, não somente a quantidade de espectadores, mas a qualidade, ou seja, dos que estão assistindo o quanto estão gostando.

  31. Das duas uma: ou o povo se decepcionou mais uma vez por não ver piloto brasileiro andando na frente – o que é péssimo e evidencia ainda mais a máxima que diz que brasileiro não dá a mínima para esporte algum, somente para a vitória – ou a parte mais legal da transmissão, com o grid walking e as entrevistas pós-corrida, foi demais para o nível intelectual da torcida pacheca e não despertou o desinteresse pelo restante (torço para não tenha sido isso).

  32. Chili Douglas disse:

    Uma pena, isso pode acabar com o interesse da Globo em fazer em Pre-Race, que, mesmo bem curto, foi legal…

  33. Thiago disse:

    Brasileiro não gosta de automobilismo. Nem da maioria dos esportes em si. Na verdade, brasileiro gosta de brasileiro vencendo. Poucas pessoas assistem a F1 pela corrida.

  34. Daniel Chagas disse:

    Infelizmente, o brasileiro em geral só assiste f-1 por causa de piloto brasileiro e não por causa do amor ao esporte e neste ano estamos vendo um Felipe Massa medíocre e um Bruno Senna que até agora não conseguiu convencer se de fato é bom o suficiente para ser um vencedor na f 1. A cultura do Brasil é essa, de ver piloto brasileiro lutando por alguma coisa no certame e não fazendo apenas figuração. Não estamos na Inglaterra onde o povo de lá gosto de AUTOMOBILISMO e não somente de piloto brasileiro na f1, uma pena pois tirando os gps do Brasil, foi a primeira vez que assisti uma transmição descente na Globo.

  35. Alex disse:

    Era bem evidente que a Globo mudou o formato da transmissão pra ver se subia a audiência, mas verdade seja dita, a audiência subirá apenas quando tiver brasileiro ganhando.

    O público casual brasileiro só assiste F1 pra ouvir o tema da vitória no final. Se continuar assim, a audiência continuará restrita aos fãs mesmo.

  36. fiamoncini disse:

    A nova transmissão é legal, mas o Galvão tem que perder a mania de fazer a transmissão “com o padrão Globo de 100% de qualidade”.

    Relaxa Galvão, deixa as coisas acontecerem. Como já diz o Faustão, ao vivo é assim.

    Muito preocupado com as aparências.

  37. André Pessoa disse:

    Bem, não é muito fácil comparar eventos tão distantes no tempo (estou falando da corrida do ano passado), mas a minha conclusão é de que, embora um show melhor agrade aos aficcionados pela Fórmula 1, parece não ter muita importância para a massa de gente que vê as corridas. Embora a Fórmula 1 tenha uma audiência hoje em dia muito menor do que na época do Senna, ainda é uma audiência grande; 10 pontos significam 600 mil pessoas só na cidade de São Paulo. Assim, me parece ingênua a atitude de alguns que pedem um show de 1 hora antes das corridas ou mesmo a transmissão das entrevistas pós-GP. Se a Globo fizesse isso, é certo que a audiência média do produto diminuiria, e é por isso que a emissora jamais fará isso.

  38. Marcus disse:

    Mas essa tal “nova transmissão” não passou de um engodo.
    Achei que iam fazer algo no estilo das excelentes transmissões da BBC, circulando pelo grid e padock e entrevistando pilotos e outros figurões, mostrando detalhes dos carros e coisas assim.
    Mas ficaram lá, acampados ao lado do Bruno Senna e do Felipe Massa.
    No fim do GP a mesma coisa, sequer tentaram pegar uma palavrinha do vencedor, sequer foram para a entrevista coletiva.
    Parece muito a RBS aqui no sul, coisa muito bairrista. Eu esperava mais.

  39. Marcel disse:

    os fãs não estão se renovando….

    • MTP disse:

      Não é bem assim não… tem muita gente nova que gosta de automobilismo, mesmo com essa baixa de resultados. O público que acompanha nunca foi tão grande, como ocorre em quase todos os esportes do país, excessão do futebol. A grande popularidade foi nos anos 1980-1990 porque tivemos dois pilotos brasilieiros lutando por vitórias e títulos, sendo que um deles, além de talentoso nas pistas era muito competente no seu marketing pessoal, o que ajudou a forjar a imagem de “herói nacional”. E o grande público se acostumou em acompanhar a F1 porque tinha piloto brasileiro vencendo. No final da década de 1990, a audiência despencou porque Rubinho não foi o sucessor de Senna que a própria mídia tentou criar, recuperando-se um pouco quando o citado piloto foi para a Ferrari e caindo após a marmelada da Áustria (2002).
      Quando Massa lutou por vitórias (2007 e 2008) a audiência subiu e se manteve com a boa temporada de Rubinho em 2009. Com o fracasso dos brasileiros nas últimas temporada, a audiência despencou. Portanto, só haverá audiência se tiver renovação não dos fãs, e sim dos pilotos.

  40. CELSOV disse:

    O problema da Globo se chama Galvão ” O chato ” Bueno ! Até as transmissões da Fox – ex-Speed – com todos os comerciais fora de hora, são mais interessantes.
    Se a Globo quer realmente ter audiência, tem que inovar em locução e informação…

  41. Rafael Vieira disse:

    Nem precisa refletir muito, você sabe quantos minutos/segundos foi destinado ao GP de Mônaco no Globo Esporte SP ontem e hoje? ZERO, isso mesmo, ZERO segundos. Para o povão que usa o Globo Esporte como referência de assunto esportivo, é como se o GP não tivesse existido, mas isso já vem de algum tempo, onde tenho reparado que nem a Stock Car o telejornal diário tem comentado. Foco total e 100% no futebol e alguma outra materiazinha tosca para rechear o horário. Automobilismo foi deixado 100% de lado.

    • MTP disse:

      Na realidade, todos os esportes são deixados de lado e só se fala quase de Futebol. Vôlei e Basquete só quando é final de liga e olhe lá. F1, um resuminho de 1 minuto tá bom demais…
      Também, compara com a concorrência. O Esporte (“Esporte”?^) Total da BAND SÓ FALA DE FUTEBOL… e a Indy é completamente ignorada, a não ser quando é a corrida de São Paulo…
      Quanto a audiência, se comparada com Barcelona, foi empate técnico. Talvez um outro acompanhe mais com essas novidades, mas a grande massa só vai acompanhar se tiver brasileiro disputando título, hábito que a própria mídia inventou e não pode reclamar. Se quer que a F1 se torne um bom produto novamente, a Globo que invista em algum piloto ou categoria de acesso, ora bolas…

      • Jr. disse:

        Por isso é que vou torcer sempre contra a selecinha de merda… enquanto o povo não acordar desse ópio que é esse maldito futebol, estaremos na m….!

  42. André disse:

    A globo ensinou que competição boa é competição que tem brasileiros vencendo. Na F1 não tem brasileiros vencendo, logo, é uma bosta.

  43. Alexey Karpov disse:

    Eu até agora não entendi o que é esse novo estilo de transmissão. Durante a corrida o Chatão Bueno repetiu inúmeras vezes a frase: “esta é a nova Fórmula 1″. Mas eu confesso que não entendi nada. A única coisa que vi foi uma narração chata pra caralho (como de costume) e que eles agora tem o controle de que câmera on-board vão usar. É isso? Isso tudo é a “Nova fórmula 1″? Tudo isso? Essa maravilha toda? Precisa tudo isso pra suprir a falta de Barrichello e de pilotos brasileiros andando na frente?
    Caraca!

  44. Erick Breder disse:

    Pra te falar a verdade.. esse dado aí sozinho, por si só, não dá pra fazer análise profunda nenhuma.
    Não to aqui defendendo Globo, porque acho que eles realmente “sub utilizam” o produto que tem nas mãos.
    Mas eu acordei pra ver a corrida, sem nem mesmo saber se ia ou não ter formato diferente. Provavelmente quem acordou pra ver a corrida e tem como opção apenas a Globo, o fez da mesma maneira.
    Para saber mais, só pesquisando mais a fundo mesmo. Até porque, como você bem disse, a diferença da corrida anterior, foi de 1 ponto. Nenhuma diferença absurda.
    E eu assisti a corrida, porque acompanho todas. Porque a prova foi chata pra caramba. Nem DRS deu jeito. Talves inventem uma tecnologia pro ano que vem exlusiva pra Mônaco (que o Kobayashi tentou usar) que é o “Jump Car”, para saltar por cima do carro da frente.

  45. Ricardo Oliveira disse:

    Calma, vamos dar um tempo para as pessoas se acostumarem. Acredito que é desse jeito que as pessoas vão passas a gostar novamente de F-1 e o único jeito para se interessarem mais e entenderem melhor o esporte!

  46. Ricardo de Bittencourt disse:

    Será que o público é o mesmo?
    O GP de Mônaco tem todo um glamour embutido, diferente dos demais, mas a corrida em si é meio chata. A gente assiste e fica sempre esperando alguma coisa diferente que nunca acontece.
    Conheço pessoas que só assistem essa corrida no ano inteiro.
    Demais, o novo estilo de transmissão apenas vai dar retorno (positivo ou negativo) mais adiante.

  47. Maxwell B. Medeiros disse:

    Precisa refletir?

  48. highdownforce disse:

    Como quase ninguém tinha o costume de sintonizar na emissora antes do horpario da corrida, acho que esta média foi influenciada pelos 20 minutos a mais com bem menos audiência do que durante a corrida em si.

    • ieuacompanho disse:

      Como assim não sintoniza antes…. Eu é que fico fulo quando o Globo Rural é cortado pela metade por estas corridas sem graça que tínhamos até ano passado.

      Pelo menos neste ano as corridas estão mais divertidas.

  49. Cleverson disse:

    A de se considerar que foi a primeira vez da mudança e nem todos ainda estavam esperando por ela, e que na verdade uma avaliação mais consistente só poderá ser feita ao longo de um período maior. Acredito ser uma formula melhor: acreditando mais no evento do que no piloto, mas o reflexo disso demora um pouco.

  50. Gabriel Carvalho disse:

    O brasileiro médio não gosta de automobilismo, gosta de ver brasileiro vencendo. Estão perdendo uma das melhores temporadas de todos os tempos. São bobos, em resumo.

    Abraço!

  51. Bruno disse:

    Problema é que as corridas estão cada vez mais monótonas. Mônaco parece uma “carreata”!

    • Thiago Rocha disse:

      Falou o cara que tá por dentro do campeonato ahahahahaha

      • Joel Henrique disse:

        6 corridas….6 vencedores…humm…e Monaco? até que enfim uma corrida ruim no começo da temporada…..realmente muito monotono….

        • roxxon valdez disse:

          apesar dos 6 vencedores ( e até isso tá virando monotonia) as corridas tem sido bem monótonas sim. ou muito aquem do que desejariamos ver. podem ter muitos vencedores mas quem ameaçou mesmo o vencedor em mônaco? foi aquelas pataquadas de sempre de galvão e reginalado falando de corridas e mil anos atrás e a chuva que ia cair. que saco! se a globo quiser mesmo inovar tira galvão e reginaldo.

          • Eduardo Azeredo disse:

            ” mas quem ameaçou mesmo o vencedor em mônaco?”

            Alonso até 4 voltas do final.

          • Rorigo disse:

            na Globo que passa na casa dessa galera.. devem ser as corridas da época de schumacher ainda.. kkkkkkkk

    • Douglas Dias disse:

      Sim, Monaco parece uma carreata, mas como disse o outro camarada ai: você não está assistindo ao campeonato, está?

    • André França disse:

      Está monotono porque nenhum brasileiro ganha, vocês não entenderam… =P~

    • André Bragança disse:

      Esse início de campeonato esta o melhor dos últimos anos…eu assisto e ainda gravo as corridas…hehehehe…Tem tbm o mundial de moto GP que está bombando, a moto 2 então nem se fala…só corridão!!

  52. Edno Franco disse:

    Acredito que no Canadá a audiência será maior.

    Pelo horário e porque, acho, foi pouco divulgado esse novo estilo de transmissão. Quanto a comparação com o ano passado, imagino que não foi só nessa corrida que a emissora perdeu audiência.

  53. Luis Tucci disse:

    Creio que a fórmula está certa. Só trabalho e tempo para estancar a sangria na audiência e reverter o quadro.

    E o IBOPE da Indy, Victor? Tem algo aí? Conta pra gente!

  54. Bruno Ribeiro disse:

    Não precisa refletir muito. Isso se justifica pelo fato de que os pilotos brasileiros não estão ganhando.

    Logo, a grande massa não assiste F1. Só quem é fã mesmo da categoria, independente do rendimento dos pilotos brasileiros.

  55. Boca disse:

    1. A Globo não é a BBC

    2. A corrida foi um saco e até Barcelona, quem diria, foi muito melhor.

  56. Gonzalez disse:

    É o preço que a Globo está pagando por ter se pautado a vida toda numa transmissão em prol dos brasileiros, deixando o evento em segundo plano… agora, como não temos pilotos brasileiros no grid, senta neném!

    • Douglas Dias disse:

      Mas aí que está: uma hora tem que mudar. Veio meio tarde e por consequência do desempenho fraco dos brasileiros, mas a Globo está tentando se re-inventar e pautar as transmissões naquilo que a gente sempre reclamou que não faziam: na porcaria das corridas.

      Eles vão amargar algumas audiências abaixo do esperado por algum tempo, mas torço para que isso dê certo, porque é um belo avanço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>