MENU

5 de novembro de 2012 - 11:04F1

Terra dos emires, 4

SÃO PAULO | O eixo Abu Dhabi-Dubai não deve ter dormido direito esta noite com a tremenda festança regada a bebidas. Aliás, é um pecado que Raikkonen tenha vencido justamente num país árabe, em que não se comemora no pódio com a tradicional champanhe. Ao menos, ganhou, e na calada do campeonato, quando não se esperava que a Lotus pudesse ser a sexta equipe a triunfar no ano e Kimi, o oitavo piloto.

Raikkonen faz uma temporada memorável. É o piloto mais regular, que só deixou de pontuar na China. Não à toa aparece com relativamente larga vantagem sobre Webber e Hamilton, que têm carros bem melhores. Bem provável que não sejamos justos com Kimi numa avaliação de sua carreira e do quanto representou para a F1, sem colocá-lo como um dos grandes. É que Raikkonen é diferente, e parece que entra em outro tipo de classe de pilotos. Talvez seja hors-concours nesta.

Pois Raikkonen começou a trilhar seu caminho à vitória na largada, quando jantou Webber e Maldonado com farofa árabe. Não ganharia se não fosse a quebra de Hamilton, mas uma vez líder, não deu chance mais a ninguém. E ainda deliciou o público com a sua série de patadas via rádio. Foi o único que não foi muito incomodado a prova toda, até porque “eu sei o que tenho que fazer”.

Alonso estava com uma cara de cloaca no pódio que parecia que tinha perdido seu bicho de pelúcia. E olha que fez, mais uma vez, um corridão: passou Button na largada, jantou Webber com uma tapioca árabe na primeira volta, aproveitou-se do desgaste de Maldonado e subiu mais um posto com o abandono de Hamilton. Ainda foi tentar azucrinar Kimi no fim, mas o segundo era realmente muito mais do que poderia esperar. Nos boxes, o dois apontado com os dedos era um incentivo à Ferrari para que se esmerasse mais na luta pelo título. É o que se espera de todo mundo ali em Maranello.

Talvez nem tanto de Massa, que fez uma corrida apagada. Notem que em etapas movimentadas, Felipe desaparece um pouco. Nas últimas, em que a coisa foi de morna à fria, o brasileiro teve seus melhores momentos no ano. Em Abu, não comboiou Alonso e não foi o escudeiro que se esperava — quando seria jantado por Webber, foi duro na queda, jogou o australiano para a área de escape e se assustou ao vê-lo voltando rapidamente a seu lado, rodando. Nisso, perdeu tempo suficiente para que Vettel o superasse. Revendo várias vezes o lance, ainda vejo um vacilo de Felipe, que deveria estar pensando na morte da bezerra. Mas que Webber esqueceu de tomar o Lexotan ontem, não resta dúvida.

Vettel foi espetacular, “incrível”, como definiram a ele via rádio. “Nunca parem de acreditar”, respondeu o terceiro colocado. Ainda não me conformo como podem menosprezar esse rapaz dizendo que ele só é o que é por ter um canhão na mão e que não faria nada com a Ferrari, num puro exercício de imaginação, sem nenhuma comprovação prática. Lembrem-se: piloto não é só aquele que guia na pista; é também o que dá melhor resposta do comportamento do carro, é o que tem mais cabeça em determinada situação, é o que se prepara bem. Vettel saiu de último, passou o comboio do inferno, e… levou uma fechada de Ricciardo, quebrando um elemento da asa dianteira. Foi para os pits quando deu o primeiro safety-car — na decolagem de Rosberg com Karthikeyan —, caiu para último de novo e foi subindo, subindo, subindo, até chegar em segundo. Parou de novo, outro SC — de Pérez Ligeirinho Loco, Grosjean Ímã de Problemas e Webber —, regrediu dois postos e foi lá pra cima de Button “atormentato” pra pegar o pódio. Que mais precisa fazer pra provar seu grande talento?

Maldonado, enfim, terminou uma corrida numa posição boa, quinto, com Mito logo atrás, em prova discreta. Massa ficou em sétimo e tomando pressão de Senna, que fez ótima aparição, considerando o de sempre — largar numa posição intermediária — e o toque com Hülkenberg na primeira curva. Foi o melhor desempenho da Williams enquanto equipe no ano. Bruno, que batalha justamente pelo lugar de Hülkenberg ou um na Caterham no ano que vem, tem de fazer o seu nas últimas duas provas, ao passo que seu empresário trabalha para costurar um bom acordo para 2013.

Aliás, a Caterham colocou em seu Twitter que tem “algo grande” para anunciar nas próximas horas, levantando especulações aqui e ali até de que poderia ser algo relativo a Bruno na noite de ontem. Mas logo Mike Gascoyne postou que estava a caminho de Paris. Alguma empresa francesa? Pic? Aguardemos.

No fim das contas, Vettel minimizou ao máximo a perda e até sai com a sensação de vitória — o beijo no troféu no pódio confirmou sua satisfação. A feição de Alonso é explicável, pois, porque não esperava que a reação do rival fosse de tal forma. São 10 pontos, dá para Vettel ser campeão no Texas, mas os resultados dos dois pilotos não indicam uma definição no novo circuito de Austin. A tendência é que a decisão venha para o Brasil com uma vantagem ligeiramente cômoda para o alemão.

24 comentários

  1. Ricardo Gandolpho disse:

    Seria ótimo ver o Kimi e o Kubika em forma na mesma equipe… melhoras ao polaco, e um breve retorno!

  2. Luciano disse:

    Raikkonen ficou dois anos fora da F1, voltou pra categoria e venceu. Quais foram os outros pilotos na história da F1 que realizaram a mesma façanha? Não vi nada publicado até o momento sobre o assunto.

  3. Pedro Araújo disse:

    Opa, o Koba fez sim uma baita corrida, ué! Largou em 15º, se não me engano, e chegou em 6º! Sem se envolver em nenhuma daquelas confusões, oras!

    Viva o Kobayashi! hehehe

  4. SEGUNDA

    Acho que o tal “grande anúncio” da Caterham (ou Cáterram, sei lá) é a semi ‘joint venture’ (ui!) que fizeram com a Renô.

    Só. Nada em relação à F1.

  5. Duas coisas:

    PRIMEIRA

    Fantástica a entrevista do Raikkonen pro site, após a vitória. Saca esse trecho:

    “P: Isso é bom, por que você respondeu àquela pergunta ‘Quando a vitória viria’?
    KR: Eu nunca liguei realmente para o que as pessoas diziam – se eu não terminar a próxima corrida, então eles irão pensar que eu sou tão ruim quanto a corrida. Eu simplesmente sou faço o que faço, e se estou feliz com o que estou fazendo e isso é o melhor para o time, então é isso. Então eu realmente não ligo se pessoas estão pensando diferentemente de mim agora, do que eles fizeram 3 horas antes da prova.

    P: Você terá uma festa ao estilo “Kimi Legendário” hoje à noite?
    KR: Bom, pra ser honesto, é geralmente a mesma coisa, não importa se perder ou ganhar, isso não mudará as festas!”

    Fantástico!

    Fonte: http://www.lotusf1team.com/Sunday-in-Abu-Dhabi-Kimi-s-Grand.html?lang=en

  6. PHILIPE SPEED disse:

    Pois é, no principio do ano, algum demente da Lotus o chamou de mimado por causa de um volante e ainda assemelhou o volante a um pirulito, “DAMOS 6 PIRULITOS E A CRIANÇA NÃO SATISFEITA QUER OUTRO!!!”

    Pois bem, acho que agora quem chupou o pirulito foi este sujeito que acha que a equipe é grande e que ele Raikkonen é como os outros meia boca que rodaram por lá.

    Agora as conversas do rádio poderia ter sido assim:

    PIT: Raikonen, você precisa entrar nos boxes.
    KR: Entro se eu quiser, você não manda em mim, sou livre aqui na Lotus.
    PIT: Mas Kimi, você precisa porque os pneus estão se desgastando.
    KR: Puts, cara chato!!! Eu sei o que estou fazendo porra, não me enche o saco!!!
    PIT: Ok, desculpa chefe.

    Tempos mais tarde…

    PIT: Kimi, você pode falar no momento?
    PIT: Desculpa te encomodar… você me dá permissão?
    KR: Chora mala!!!!
    PIT: VocÊ precisa aquecer os pneus, precisa aquecê-los.
    KR: AHHH era só o que me faltava, o chato, pede sua mãe pra trazer o fogão aqui miseravel!!!!
    PIT: Mas Kimi, você precisa aquecê-los para não perder desempenho.
    KR: Ô filho duma égua, eu não perco nada, eu só acho!!!!
    PIT:… Mas… mas… mas não deixa de fazer isto não please!!!!
    KR: Jovem, leva a mau não, mas tem televisão aí?
    PIT: Como assim?
    KR: Cacete viu, tem televisão aí?
    PIT: Tem sim chefe.
    KR: Então anta, olha o que eu estou fazendo, estou ziguizaguiando para deixar os pneus quentinhos pra você. Você consegue fazer isto?
    PIT: Ah sim, consigo.
    KR: Então aproveita e veja meu dedo do meio pra você corno!!!
    PIT: Ok chefe, positivo e operante.

    Minutos mais tarde…

    PIT: Pode vir para o pit?
    KR: Vou não.
    PIT: Vem que no lugar do isotonico tem vodka!!!
    KR: Guenta aí, tô indo.
    PIT: OK.
    KR: A propósito, só ganho a corrida se o chamapgne tiver álcool, caso contrário vou lá não.
    PIT: Fica frio chefe, a gente dá um jeito.

    Depois da troca feita…

    KR: Agora não enche mais o raio do meu saco. Só quero falar com você no final da prova.
    PIT> Ok chefinho.
    KR: “Cacete, da próxima corrida peço pra tirarem o rádio”

    … e assim o ICE MAN partiu pra vitória!!!!!!

    DALHE KIMI!!!!

    • carlos almo disse:

      KKKKKKKKKKKKK
      Hilário…

      E parabéns mesmo ao Raikkonen, não um IceMan como o apelidaram, mas antes de mais nada um cara com muita atitude, que faz dessa Lotus (que nada tem a ver com a velha Lotus) um carro ganhador.
      Que venha 2013 e Kimi possa nos brindar com mais momentos maneiros como ontem, e muita patada pelo rádio…rsrs

  7. Formiga disse:

    Quem fala isso de Vettel não entende de corrida. A primeira vitória foi com uma Toro Rosso (antes Minardi) com direito à pole e de ponta a ponta. E o carro na época ainda não era uma cópia fiel da Red Bull. Para ver a diferença é só constatar o que os pilotos atuais e anteriores fizeram na equipe.

    Em voltas rápidas hoje ele só tem o Hamilton como contraponto, mas em corrida ainda é melhor que o inglês e em cabeça nem se fala. Ele está no grid um pouco atrás do Alonso. Porém é muito, mas muito mais “gente boa”. Quando perde diz que está bem, não fica colocando culpa em ninguém (mesmo quando aplicam punições estranhas) e parece mais de bem com a vida.

    O Alonso é uma primadona, que o diga a MacLaren… E estar na melhor equipe e permanecer nela faz parte também da vida.

    • Francisco M disse:

      A Toro Rosso era uma copia da RedBull, depois, em 2009, mudaram o regulamento para acabar com as equipes satélites copiando carros, como a STR e SuperAguri faziam. E esse carro do Vettel (by Newey) era tão bom que seu companheiro de equipe, o Sebastian Bourdais tinha feito o quarto melhor tempo em Monza. No GP anterior, em Spa, o Bourdais foi MAIS rápido que o Vettel. Em 2008, a STR em varias corridas foi melhor que a principal. Nao fala besteira, quem nao entende nada parece que é você.

      • Alexsander disse:

        Mesmo assim Vettel foi o único até hoje a ganhar e fazer uma pole na STR.

        • Francisco M disse:

          Nossa, uma STR!! Procure saber antes de falar merda. Procure saber quem projetou o SRT2 e o STR3. A STR de hoje não tem nada a ver com o que era antes, o carro de hoje, o SRT7, é uma evolução do STR6 feito pelo Nicolo Petrutti, e o Ben Butler. Dos carros que o Vettel andou até hoje, salvo a BMW sauber logo depois da batida de Kubica em 2007 no Canadá, TODOS, foram feitos pelo Newey. Ou você acha que é só colocar o Vettel no lugar do Vergne que a STR se transforma em RBR. Cada uma!!! E outra, sabe quem o Vettel foi consultar antes de renovar com a RBR? O Newey!! Só quer pilotar canhão o garoto!

          • PHILIPE SPEED disse:

            Quem pode pode né!!!

            Engraçado são vocês que mau sabem o que é verdadeiramente automobilismo discordarem das posições de quem vive isto.

            A RED BULL que gasta milhoes por ano dá um canhão para ele porque vão com a cara dele, não porque seja bom, mas porque é gente boa…

            O gente, para com isso. O cara é ferea mesmo, bom de volante e um cara que realmente anda muito. Sabe entender o carro, ele tem todos os atributos.

            Mas isto tem uma explicação, Vettel também não é brasileiro…. acho que isso é sina de alemão bom…

            Porque estes alemoezinhos não nasceram aqui hein???

  8. Rodrigo Brayner disse:

    Vitor, tenho uma ressalva, nada contra Vettel, mas custa uma observação: Ele foi muito ajudado na sua performance ontem em virtude de sei lá quantos safety cars que tiveram por lá… ai agrupando a galera fica mais tranquilo de ganhar posições… vou citar um exemplo que acho que talvez nem você se lembre.. (espero eu estar errado) Na última Vitória da Lotus em Detroit 1987, Senna Ganhou pq não trocou pneus e Ok, esperou o Mansell parar para trocar e ganhou… ok.. mas o Segundo Lugar daquela corrida foi de um Brasileiro que praticamente é esquecido quando se fala de corridaças… Nelson largou em terceiro e seu pneu furou na terceira volta e ele caiu para 23º (largavam 26 lembra?), em DETROIT, aquele circuito horrível… mas o homi conseguiu passar 22 cabeças e chegar em Segundo!!! Óbvio que é mais fácil falar de quem já morreu, mas naquele dia, além de fazer uma corrida, uma das melhores que já fez, ele fez uma ultrapassagem (das suas) em cima do Prost utlizando outros dois carros, se não me falha a Memória (Streiff na Tyrrel e Fabre da AGS) e passou pelos 3 no fim da reta dos Boxes… isso sim era corrida de recuperação, sem essas regrinhas de video-game… Vettel fez boa corrida, fez, muito bom, mas se não tivesse esses carros entrnado talvez uma oitava ou nova tava de boa… pq o RedBull não tinha lá muita velocidade de reta para conseguir equilibrio suficiente para passar..ainda mais ali nesse circuito de Mickey Mouse (perfeitos para carros como o dele próprio, lotado de aerodinâmica), seria mais complicado para ele sem dúvida alguma… então vejamos o que os amiguinhos aqui vão comentar…

  9. Francisco M disse:

    Victor, no inicio do ano o Webber tava melhor que o Vettel. A Ferrari se arrastava na primeira metade da temporada e o Alonso tirou mais que o carro dava. Quanto a corrida, tirando a sorte do Vettel, se vc analisar somente o fato de estar com SC e pneus novos macios e os outros de Médio usados faltando 20 voltas pro fim… Ahhh largou em ultimo, ok! Mas e aí, se tivesse largado em terceiro talvez nao teria tido essa oportunidade. E nao aproveitou, terceiro agrupado com pneus novos e uma RBR, era pra ter ganhado!

  10. lucius disse:

    Tudo vai depender do que o Pérez, Grosjean, Maldonado aprontarem nessas duas últimas corridas. Quando não batem na largada, fazem durante a corrida.

  11. EDGAR BIANCHI FILHO disse:

    posso ta falando besteira mais ja perceberam que na propaganda da petrobras o capacete do piloto e parecido com o do bruno novo….. sera que tem algo ai???????

  12. Gustavo disse:

    E o coice número dois do Raikkonen, aquele onde ele diz “yes, yes, yes, yes…” foi um momento de professor Girafales “tá, tá, tá, tá, tá…”!

    • PHILIPE SPEED disse:

      É porque você não deve ter visto quando em uma prova ainda de Ferrari o engenheiro conversou com ele em uma curva e a desconcentração o fez rodar, resultado?

      “você está atrapalhando, “já falei que não quero que fale comigo em uma curva ok?”

      RSRSRSRSRSRSRS

  13. Victor disse:

    VM, o “something big” da Caterham é a joint venture com a Renault para trazer a Alpine de volta.

  14. Luís Felipe disse:

    Kobayashi mora em Paris, não?

    Seria legal só pro Mito não ficar a pé… Mas que ele merece mais, não resta a menor dúvida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>