MENU

13 de novembro de 2012 - 15:15Stock Car

Sobre retornos e saídas

SÃO PAULO | O assunto é: Stock Car.

Falam intramuros que a decisão ainda não foi 100% tomada, mas a Medley, uma das grandes marcas dos últimos anos na categoria, vai sair de vez.

Medley que pagou cerca de 230 mil dilmas a Barrichello pelas três provas finais do campeonato e que teve seu maior retorno de mídia com a chegada do piloto à Stock Car via equipe Full Time, avaliado em 15 milhões da mesma moeda.

Talvez a Medley já entenda que não terá nunca mais esta superexposição. Principalmente depois que o jornalista Flávio Ricco, do UOL, revelou hoje: que a Stock Car tende a ser exibida apenas no SporTV a partir de 2013. Gentes ligadas à categoria disseram que ainda não ouviram nada a respeito. Hum.

Vamos cair de novo naquela discussão do automobilismo e de sua curva descendente?…

6 comentários

  1. marcão disse:

    O problema é tratar automobilismo como crise quanto se fala que a maior categoria do Brasil é a Stock Car..
    Claramente não é, sem a mão da TV Plimplim seria tratata com as outras, e superada pela falta de qualidade de seus carros…
    Os organizadores tiveram nas mãos um oportunidade unica pra fazer dela uma categoria de peso. Só pensaram no dimdim…
    O nome stock car é igual ao nome do Templo, apenas nome do que foram em tempos passados….
    E isso não tem nada a ver com crise…Tem a ver com capacidade de gestão sem imediatismos….

  2. Me colocando no lugar da Medley, eu nao colocaria rios de dinheiro da minha marca na exposiçao apenas pra TV a cabo, visto que nem passando na emissora mais popular do pais ela adquiriu numeros expressivos.

    Talvez se mudassem para alguma das grandes abertas (que tem sim interesse na competiçao) passando corridas em horarios decentes (pq passar corridas as 9h30 de domingo… nem os “fas da F-1″ fazem mais….) o quadro mudaria…

  3. Leonardo disse:

    Victor,

    Essa saida, nao seria mais uma decisao tomada pelo fato da empresa ter sido vendida para um laboratorio frances, e nao ser mais da familia Negrao que é presença constante nas pistas.

  4. Andre lima disse:

    Se isso se concretizar, é muito melhor migrar pra uma emissora como a Rede Tv…. pois vivemos em um país onde a grande maioria da população não possui tv por assinatura. Na minha opinião, claro!

  5. Sinceramente? Não vejo problema em migrar para a TV fechada, não diria que é uma curva descendente, eu chamaria de correção de rota. Muito se fala no ‘retorno que a Globo dá’, claro, é valioso, divide-se o tempo de exposição pelo valor do minuto da tabela da Globo para aquele horário e chega-se a números estratosféricos, que ajudam a vender o peixe para o ano que vem. Fui pioneiro ao trazer a Informídia para a Stock Car em 2003. A Informídia faz uma clipagem eletrônica com método, avalia de verdade o valor da exposição, ‘frame a frame’. Sabe a que conclusão chegamos? Mandem a Informídia embora daqui. Por quê? Porque os números reais estão distantes do que se fala e se vende. O próprio dono da Informídia, que trabalha até hoje com futebol, para clientes do porte de Itaú, Ambev etc., me dizia que as emissoras pediam para ele dar uma disfarçada nos resultados coletados nos intervalos das partidas, hora em que os controles remotos fritam, coisa que ele nunca fez, pois é um cara seriíssimo.

    Voltando ao assunto Stock Car, migrar para o Sportv significa uma transmissão menos engessada, largadas em horários decentes, que facilitam a ida aos autódromos pelo público, categorias preliminares sendo realmente preliminares, mais tempo antes e depois das provas para mostrar bastidores, entrevistas e até uma coisa que sumiu há tempos, a cerimônia do pódio.

    Sinceramente? Perguntem para a Credipar (só um exemplo, mais nada) se ela está contente com o retorno obtido na Globo durante a temporada, ou para a BMC, enfim. No Sportv teremos uma real convergência de quem assiste corrida, pode ser menor o número, mas certamente quem está ali em frente à TV naquela hora, é muito mais cliente potencial do produto, do que aqueles que formam o trilho das medições normais de audiência. Para mim a categoria ganharia se esta mudança se efetivasse.

  6. Não há discussão sobre curva descendente. Isso já um fato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>