MENU

26 de maio de 2013 - 16:43Sem categoria

A nova cara do troféu

SÃO PAULO | O cara esperou 12 anos por isso, a vida toda da carreira pensando nisso, abrindo mão de títulos se fosse possível só por isso. E parecia, sim, que seria aqueles casos de perseguição a algo que nunca lhe seria tangível, como se a sina tivesse de fazer parte do currículo.

O 12º lugar no grid não era nada, mas diante da força de Penske e Andretti, não havia ninguém ali a apontar favoritismo. Mas bastaram as primeiras voltas para notar que o carro estava no chão, andando na mesma toada das grandes, e pilotando o fino, seu nome passou a ser forte nas apostas. O último pit foi lento, e com Hunter-Reay andando forte e este fantástico Muñoz pintando como zebra histórica, as dúvidas vieram à tona. A penúltima bandeira amarela, a de Rahal, foi crucial naquele momento: o de ficar em segundo para pegar o vácuo na relargada e retomar a ponta, e a última sacramentou a vitória.

Destas curiosidades que a vida traz, foi o acidente do grande amigo Franchitti que trouxe a quadriculada da glória e da realidade do sonho.

Ninguém merecia mais no mundo que Kanaan ganhar as 500 Milhas de Indianápolis, e sua “cara feia” vai ser estampada no troféu. O mundo todo venceu, sorri e chora junto.

13 comentários

  1. Leonardo Costa disse:

    Me lembrou o Dale Earnhardt e a Daytona 500.

  2. Não nego:quase chorei junto. Era injusto um piloto como ele não levar as 500 milhas. Falta só o Helinho ganhar o campeonato e justiça será feita!

  3. O Tony Kanaan é o Brasileiro do Dia, é nós só temos que falar dele e de mais ninguém! Essa vitória do Kanaan foi mais do que pessoal, valendo pela carreira toda! A Globo ficará meio muda de vergonha! Parabéns Kanaan, você merece!

  4. Zé Maria disse:

    Grande post, VM!
    Perfeito tanto na forma como no conteúdo!
    Gostoso de se ler quando o redator sabe o que faz!
    Abs.
    Zé Maria

  5. Adalton disse:

    Se conseguiram colocar a cara do Emerson Fittipaldi, com sua grande napa, o do Kanaan será moleza.

  6. Mateus Leite disse:

    Victor, tu é pé gelado mesmo, hein!
    É só vc não ir a Indianápolis que dá vitória brasileira. kkkkk

  7. Daniel Ramos disse:

    Fantástica vitória do Kannan, agora vão ter que encontrar alguém que consiga fazer um nariz tão grande pra colocar no troféu hehe Brincadeira, claro. Sempre esperou por isso, sempre quis isso, e conquistou o que queria: Vencer as 500 Milhas! Parabéns ao Tony, e a KV, que vêm demostrando um grande potencial para crescer ainda mais.

  8. Akio Kikuchi disse:

    Cara,Sensacional (com “S” maiusculo) essa vitoria!!
    Finalmente vamos ter a maior napa do trofeu da Indy 500!!!!
    Parabens Kannan!!!!!!!

  9. Emerson disse:

    A BAND COMEÇOU BEM MAS, PISOU NA BOLA COM OS 2 PÉS E NÃO MOSTROU A COMEMORAÇÂO PARA MOSTRAR MAIS UM JOGUINHO DE FUTEBOL.

    TONY É A “CARA FEIA” MAIS FELIZ DO DIA! PARABÉNS!

  10. Jonatas disse:

    Imenso Tony Kanaan…. Campeão em 2004, vencedor das 500 milhas em 2013… Acho até que mesmo que termine a carreira sem vencer no Anhembi, já terá cumprido seu papel.

    Merecia uma equipe melhor estruturada, que lhe permitisse disputar o título da próxima temporada.

    Mas o destino a Deus pertence e comemoremos com ele este dia tão especial. Como disse no início, IMENSO TONY KANAAN!!!

  11. Parabéns ao Tony! Pilotou como um gigante que é.

    Nossa torcida e de grande parte dos que estavam no templo do automobilismo deu uns cavalinhos a mais pro seu motor Chevrolet dar um gas a mais e pegar a ponta na relargada.

    Sinceramente, acho que o Tony ganharia mesmo sem a bandeira amarela, mas seu amigo-irmão Dario Franchitti bateu, no comecinho da reta, gerando a bandeira amarela que confirmou a vitória de Kanaan.

    Através de um link de streaming da ABC no pós corrida, já que a Band deu mais uma de suas mancadas cortando a festa, vi o acidente de Dario de dentro do seu carro, ele puxando devagarinho para o muro até bater na reta. Depois, uma entrevista do mesmo Dario super contente pelo Tony. Não, não estou diminuindo em nada a vitória do Tony, mas ressaltando que acho que o Dario fez uma coisa que poucos amigos fariam pelo bem de um amigo. Não dá pra afirmar nada mas da pra duvidar.

    O que importa é que esta vitória de Tony foi a cereja no bolo de uma carreira brilhante, de um cara batalhador que almejava a F1 e não conseguiu uma vaga lá, mas teve força de mostrar seu brio sendo campeão da Indy, várias vitórias e agora vencedor da Indy 500.

    Parabéns ao Tony pelo vidro de leite mais caro e famoso do mundo!

    • Eduardo disse:

      Eu percebi o mesmo.

      Até iria comentar aqui. Será que o Dario não fez para dar essa vitória de uma vez por todas ao TK?

      Que foi estranho, foi esse acidente. Más se foi de propósito ou não, não tira o mérito da vitória do Tony!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>