MENU

26 de maio de 2013 - 17:09F1

Fecha o olho na tela

SÃO PAULO | Via-de-regra, as transmissões esportivas brasileiras têm o péssimo e cafona hábito de transformar o Brasil no centro do mundo. Narradores, comentaristas, repórteres e apresentadores se transformam em torcedores ou animadores de auditório em detrimento da isenção, da imparcialidade e até mesmo da informação.

Considerando que a lei é esta e nenhuma mente brilhante haverá de mudar, porque acham que o pachequismo e o nacionalismo dos tempos da ditadura ainda persiste, não seria diferente durante as 500 Milhas de Indianápolis de hoje. Assim, para a TV e sua audiência, um tanto quanto excelente que Kanaan tenha vencido a corrida.

E já que o brasileiro era, de fato, o centro do mundo, como é que uma emissora toma a decisão de cortar a transmissão na comemoração de um cara que lutou por esta vitória, que é parceiro da emissora para o que der e vier, para passar um jogo absolutamente sem nenhuma validade de início de campeonato, ainda mais localizado em São Paulo? Quer dizer, a Bandeirantes incita que todo mundo torça, e quando a torcida está lá pronta para comemorar junto com seu pária, alguém simplesmente decide que as imagens de Indianápolis não valem – para a qual deslocou um montão de gentes a trabalho – e as de Campinas são melhores. É uma incongruência tamanha que não se mede.

Não é uma batalha entre a audiência e os fãs de automobilismo e de futebol. É claro que o segundo tem muito mais visão. Mas é meramente uma questão que transcende isso: a falta de senso, de esperteza e de inteligência de um grupo de comunicação que um dia se gabou de ser o canal do esporte.

É uma questão que expõe certos ridículos, maiores que os das transmissões-torcidas e incrivelmente dos inúmeros erros de pronúncia dos nomes.

56 comentários

  1. alberto disse:

    Eu não entendi o texto e muito menos os comentários. A mim já parecia claro que o pensamento amplamente difundido nesse site, reproduzido nos seus variados blogs e sacramentado pela ampla maioria dos comentários é o de anti-pachequismo (seja lá o que isso signifique). Não entendo o porquê da revolta então, era só mais um piloto ali, guiando por si mesmo, sem representar pátria. E cortaram a comemoração deles como o fariam com qualquer outro; como já fizeram tantas vezes em outras ocasiões, sem nenhuma manifestação de indignação da classe telespectadora, pelo menos desse porte. Animem-se, portanto, esse pode ser o primeiro passo de uma transmissão televisiva sem viés de nacionalidade, do jeito que todos aqui gostam. Abs.

  2. eduardo dragonetti disse:

    Queria ver Flávio Gomes narrando um jogo da Portuguesa, se ele não pararia por questões financeiras de patrocinador que paga mais para transmitir jogo de peteca nas olimpíadas.

  3. Vinicius Ribeiro disse:

    Háy Hunter, Aumendínguer (o pior… os comentaristas seguindo o erro só pra não corrigir ao vivo), Will Powell, Simona de Silvestre, Tagliani o Italiano, Geimes Geiks, Maicon Andretti, Catarina de Legge, Tauzenbell, Sebastien Burdô, Ed Cápter, Uáian Briscon….

  4. focacruz disse:

    Monopólios de merda.

  5. Daniel disse:

    Foi sorte a corrida ter acabado em 2:40h caso contrário teriam cortado as ultimas voltas pra despedida do Neymar, como se ele fosse morrer ou fosse pra outro planeta, isso so mostra como o futebol brasileiro ta um lixo, a saida do neymar parece que é o fim do mundo pro santos, e deve ser mesmo.

    De agora em diante vai ser so VT, isso quando sobrar um tempinho na programação… rodada dupla de Detroit, ficarei suspreso se passar 1/4 de uma das corridas.

  6. Fabio disse:

    Nunca fui fã da Band, JUSTAMENTE por ser o canal do FUTEBOL, (e seu narrador então, nao gosto tanto quanto do da globo)não do esporte! Mas, ontem, resolvi ver a Indy por causa dos brazucas, mas fiquei indignado com aquela troca de transmissão por causa de… FUTEBOL! Imenso desrespeito com o piloto e com os telespectadores!

  7. Mauricio disse:

    No caso manda quem paga e não quem assiste.
    No caso os patrocinadores tem precedência sobre tudo. O horário pago aos patrocinadores da corrida tinha acabado e estava invadindo o espaço do futebol. resultado disso é u m corte sem dó nem piedade.

  8. leonardo disse:

    Isto são os canais de televisão, levando mais em conta mídia (venda de espaço) do que o conteúdo.
    Ontem mesmo, em outro canal, aconteceu o mesmo durante o pódio de Mônaco (onde os pilotos são direto dos carros para ganhar seus troféus), tiverem que colocar um monte de propagandas de umas 6 marcas antes de voltar para a “comemoração” do pódio. E quando voltou já estavam entregando o troféu para o terceiro lugar.

    No caso do corte da vitória do kanaan, o futebol tem mídias mais caras, traz mais marcas para anunciar ali e com isto muito mais grana para a emissora. Então nada mais certo para emissora do que cortar o que dá menos grana.

    Enquanto o conteúdo ficar em segundo plano será sempre assim….

  9. Abilio Augusto disse:

    A culpa também é deles!!! Se o nosso automobilismo está um caco, não revela ninguém e não forma mais ídolos é porque emissoras como Globo, Bandeirantes e Fox Sports não tem a menor seriedade com o automobilismo…cortar a comemoração da Indy 500 de um BRASILEIRO e mandar a 2ª principal prova da NASCAR para um VT de madrugada pra passar mesa-redonda de futebol (que é mais chato ainda) é vergonhoso para o esporte a motor. Se for pra fazer isto, é melhor não passar e oferecer a oportunidade pra quem se interessa e tem compromisso com estes eventos, que são apaixonantes…

  10. Gustavo disse:

    Nem precisava deixar de mostrar o jogo todo. Tirar 15-20 minutos do jogo para mostrar o Tony recebendo o prêmio seria pedir muito?? E olha que gosto muito de futebol, mas faltou um mínimo de bom senso.

  11. renato disse:

    é isso aí, esse luciano do valle compete com o galvão na idiotice

  12. Renato disse:

    Infelizmente, todo ano é isso. Eu já desisti. O automobilismo entre nós não é mesmo levado a sério.

  13. Koji Nomura disse:

    Infelizmente o Brasil só pensa em três coisas: Futebol, Novelas da Globo e Carnaval. Para a maioria da população (turma do oba-oba) automobilismo é um lixo. Até mesmo a Formula 1 (que já era um lixo antes mesmo do Senna morrer) não tem mais a importância que teve antes. Para os brasileiros, Futebol é o que manda nessa bosta de país. Por favor eu peço que me desculpem, mas às vezes dá vergonha de ser brasileiro em momentos como esse.

    Assino embaixo tudo isso o que você postou aqui Victor!!!!!!

  14. Endrigo de Castro disse:

    Victor,
    a bandeirantes coloca o Luciano do Vale para narrar a corrida, um cara que nem sabe o nome dos pilotos e deixa de lado caras como Teo José, Celso Miranda e Eduardo Homem de Mello.
    tu esperava o que?
    abraço.

  15. Sem mais, meu caro. Sem mais!

  16. Claudio W. disse:

    Tá muito difícil tornar o automobilisomo popular de novo no Brasil, e quando surge um fato desse, não aproveitam. Realmente são os 3 atos rdiculos da tranmissão: os erros das pronúncia dos nomes – tolerável, mas mostra a falta de familiaridade ou mesmo de preparo – o narrador-torcedor, ou torcedor-narrador: não vejo problema de o narrador declarar torcida a quem quer que seja, desde que não deixe de lado informar sobre a corrida como um todo. E por fim a não transmissão da comemoração da vitória – falta de jogo de cintura absurda da band, um momento histórico no automobilismo, e cortam a transmissão para o futebol, mas isto era previsível, quantas vezes eles transmitiram o pódio da indy?

  17. Infelizmente para certos políticos e empresários no Brasil o automobilismo morreu junto com o Senna há muito tempo, e esse foi um dos motivos da destruição do autódromo de Jacarepaguá no Rio. O torcedor apaixonado pelo esporte tem que correr atrás do prejuízo, senão vai ficar a ver navios.

    • MArcos Reis disse:

      Concordo com os comentários, ganhar uma competição dessas não é para qualquer um, o Tony sempre foi um intusiasta e sempre esteva próximo a emissora, principalmente na indy 300 Brasil, ao fazder aquele corte da transmissão, só indica a falta de compromisso não só com o piloto mas para quem assiste, que emissora de 3a limha.
      Parabéns familha Saad !

  18. Philipe speed disse:

    Tive a mesma sensação Victor. Não mostraram a comemoração e me mudam para um porcaria de jogo que nada mais é que primeira rodada do brasileirão. Queria ter visto o Tony se emocionar, se esbaldar e resumindo, comemorar o que foi duro de conquistar.

    Eu vou ver as corridas em outros canais pois cansei desta babaquice. Na boa, não agüento mais futebol.

    Belo texto.

    • Ney Alencar disse:

      É complicado: a ESPN, infeliz e inexplicavelmente, não tem sequer um programa de automobilismo, não transmite nada: renunciou a esse esporte. O Bandsports, que é a alternativa para ver a Indy (com narrador e comentaristas muito melhores), optou por transmitir a primeira rodada de Roland Garros. E o curioso é que a rede lançou, parece que especialmente para a transmissão do torneio de tênis, outro canal, o Bandsports2. Então, por que não passaram as 500 Milhas no BS1?
      Pelo menos na Sportv, ainda se pode ver F1, GP2 e Stock com narração e comentários de gente que entende.

  19. julio sc disse:

    Que triste…. Indycar e show! Nascar tb! A formula 1 e uma droga! Eu tb assisto as corridas pelo bandsports. Mas eles tb dao altas mancadas na transmissao! Parece q nao estao prestando atencao na corrida!

  20. Fábio disse:

    Sabe que eu até achei normal esse tipo de atitude de uma emissora que não tem o mínimo de respeito com os seus telespectadores?
    Mas tudo bem, somos uma minoria que consome automobilismo e que odeia futebol.

    Se continuar dessa maneira será mais fácil assistir Hockey no gelo que corridas de automobilismo na tv aberta.

    • Abilio Augusto disse:

      Só porque quem transmite o hockey é a ESPN, que tem respeito com os telespectadores…eu, que também gosto de hockey, se a seleção brasileira do esporte (???) ganhar um mundial no horário do futebol, vão cortar do mesmo jeito…

      • Ney Alencar disse:

        Nada contra o hockey, curling, hipismo e outros esportes, mas certamente têm muito menos audiência que o automobilismo. Então, não dá pra entender que a ESPN tenha acabado com toda a a programação relativa a corridas de carros.

      • Rodrigo Mota disse:

        se a ESPN Brasil transmitiu mais de 10 jogos da NHL nesta temporada foi muito…

        mas graças a um amigo Canadense agora eu vejo pela internet, em HD e qualquer jogo. não só da NHL, KHL e Swedish Liga também…

        a ESPN só transmite a NHL porque é um “esporte de gringo”, mas são tão safados que transmitem mais jogos de Baseball (que é sonolento) do que Hockey…

        na boa. esqueça a televisão e assista pela internet. no Brasil é só futebol, gaymar e robalheira da copa do mundo…

  21. celso disse:

    Foi PATÉTICO, RIDÍCULO!

    A COMPLETA falta de bom senso.

    Deu vontade de dar um soco na cara do Neto, sério.

    Pena dos bons profissionais que ainda trabalham naquela emissora.

    Abs!

  22. Oswaldo Rovel disse:

    Quem queria ver futebol, já estava na outra emissora, pois o jogo já tinha começado quando a corrida acabou.
    Tenho a certeza de que o índice de audiência caiu após essa decisão burra.

  23. Fabio de Deus disse:

    Fiquei abismado com isso também!! Como uma emissora se dá ao trabalho de preencher 3 horas da sua grade de programação com um evento e deixa de mostrar justamente o ápice do evento, que é a cerimônia de premiação ao vencedor, e ainda por cima, um piloto que sempre lutou com todas as suas forças para conseguir a tão sonhada vitória!! Ridículo!

  24. Walter disse:

    Quanta babaquice.
    A Band apenas faz isto porque a despedida do Neymar dá mais audiência ( fazer o que) alem de ter obrigações contratuais. Se não tivessem mudado para a Globo para ver o futebol, teriam visto que durante a transmissão do jogo mostraram sim a premiação do Kanaan.
    E sobre o Luciano, pode não se perfeito mas o automobilismo brasileiro deve muito mais a ele do que muitos jornalistas por ai e sobre sua narração eu ainda acho muito boa. Desde quando se deve pronunciar nomes de maneira perfeita, coisa de colonizado. Veja como o americano pronuncia o nome dos brasileiros. E só para completar, ninguem, ninguem na tv ( incluindo a utrma do ESPN pronuncia certo o nome ALAN PROST caramba.

    • Errar a pronúncia é uma coisa. Errar o nome do piloto ou chama-lo de algo totalmente diferente é que é o lamentável!

      • Walter disse:

        Nada alem do que os erros naturais de qualquer narrador. Vejam os erros na narração da Nascar por exemplo.
        Luciano e Galvão são baitas narradores, se bem que o da Globo é um “pouco” nandão. O GP de monaco houve uma serie de trocas de nomes e a narração da primeira metade da corrida foi otima para uma corrida que não aconteceu, os caras tiraram leite de pedra. Até o excelente Reginaldo trocou por duas vezes nomes e dai

      • Ney Alencar disse:

        O nome é ALAIN Prost. E o mínimo que se pode esperar de um narrador é que pronuncie corretamente os nomes dos pilotos e outras personalidades. Se bem que o Luciano melhorou, pois antigamente ele só falava “Simona de SilvestrE” “Justuílso”…

  25. Samuel disse:

    Como é que esses caras da Band arranjaram emprego?
    Além das razões , mais que suficientes, que o Victor mostrou acrescento duas: A corrida foi muito boa, agitada e não foi longa, ajudando a grade de horário da Band. Acabou uns 5 minutos antes das 4. Se tivesse colocado toda a comemoração do Tony não teria demorado mais que 10 minutos . Com os intervalos e tudo, o futebol teria entrado umas 4:15 no máximo.
    Além do mais o jogo principal da rodada do Brasileirão, Santos x Flamengo ,não ia ser transmitido pra São Paulo, que é o medidor de audiência oficial. E poderiam ter dividido a tela, como faz a ABC/ESPN.
    Se não tem habilidade de valorizar o produto caro que tem nas mãos na hora que ele mais deu retorno, não merecem nenhum respeito.

  26. Vapabuçu disse:

    Quem gosta de automobilismo está mesmo na lama e sem 4×4, pois a briga está ótima entre a Band e o Fox Sport, um querendo matar a Indy e o outro a Nascar, trocando a exibição de etapas importantes dos campeonatos ao vivo e por inteiro, por outras modalidades, não raro, em reprise. Saudades do Speed Channel. Como diria Juca Chaves, deixaram de ser cabeça de sardinha, será que estão conseguindo ser bunda de baleia?

  27. Celio Ferreira disse:

    Vitor a mesma opinião é a minha , e no final eu ouvia de fundo conversa do
    departamento tecnico da band fazendo a divisão da rêde , atrapalhando tudo.
    muito chato.

  28. Mendes disse:

    bastava mais 15 minutos.
    futebol brasileiro já está uma merda mesmo (19° no ranking),
    os 15 minutos do primeiro tempo nao ia fazer falta a ninguem.

  29. felipe disse:

    ABSURDO!!! BAND EH UMA MERDA

  30. Daniel disse:

    Não consegui ver as últimas 50 voltas, mas já imaginava que “o pior” iria acontecer.

    O principal produto esportivo da Bandeirantes é o Futebol, por causa da maldita disputa por pontos de audiência. A Indy é um “produto B” da emissora e será transmitida na íntegra somente quando não conflitar com os horários do futebol.

    Ao menos, ultimamente, eles também tem usado o portal da Band para a transmissão das corridas.

    Tenho saudades quando a Indy passava na Manchete. Aquilo sim era transmissão!

    Infelizmente, automobilismo em geral não deve dar muita audiência, ainda mais no período da tarde de Domingo, dominado por atrações de gosto duvidoso (minha opinião). Se enraizou a cultura de que “esporte bom é aquele que tem brasileiro vencendo”, que deve ser difícil conseguir patrocinadores para transmitir um esporte que nem sempre isso acontece.

  31. Fabio Souza disse:

    Para quem tava vendo via Web no site da band, cortaram sem dó nem piedade para dois manés comentando bobagens sobre Rollang Garros. Mais ridículo do que isso, tá para nascer.

    Isso para não mencionar como dito pelo Victor os erros estapafúrdios de pronúncia. Luciano JAMAIS vai conseguir dizer na ordem certa e de pronúncia o nome do Ryan Hunter-Reay. Ele variou de todas as formas possíveis e imagináveis.

    Trocou nome de piloto, ficou insistindo que fulano tava chegando em sicrano quando os dois mantinham a mesma distancia, enfim, dum exagero e drama ridículos.

    Lembrei muito do Cléber Machado (se não me engano) em uma das primeiras narrações de corridas da F1 substituindo o Galvão e inadvertidamente repetindo de forma paulatina que o piloto de trás se aproximava muito do da frente…sempre que eles chegavam numa curva no final de uma reta longa (era em Monza ou Ímola, não me recordo) e o primeiro magicamente sempre conseguia escapar e abrir de novo após a curva.

    O coitado ficou boa parte da corrida se assustando com isso até compreender (ou ser avisado por alguma alma caridosa) que isso sempre acontecia quando o carro que tá na frente chega primeiro na curva e começa a freiar antes, fazendo com que o segundo se aproxime consideravelmente, e de forma análoga,na saída da curva o que tá na frente acelera primeiro, portanto, abre de novo distância do que tá atras ainda fazendo a curva.

  32. Anderson Puff disse:

    Falou tudo, assino embaixo, eu realmente não acreditei que os caras cortaram a transmissão da vitória do Kanaan em Indianápolis depois de 12 anos de espera, depois de ver o torcedor norte americano bater palmas de pé para nosso atleta, para transmitir um jogo que não vale nada, um primeiro de um campeonato de 38 partidas!!!!!
    Foi ridiculo, para mim foi a coisa mais ridicula que uma emissora já fez com um atleta Brasileiro, deprimente, lamentável…..

  33. Kit Kart disse:

    O motivo foi a despedida do Neymar. Foi o jogo do Santos o transmitido em Curitiba.

    Vai tarde…

  34. Raphael Lobo disse:

    Falta de profissionalismo e respeito para com o publico, mais uma vez.

  35. Alexei disse:

    Victor,
    na hora que nosso povo acordar e se der conta que de ufanista essa turminha da mídia só tem uns 30 por cento e que o resto é business, é grana pesada de patrocinadores em busca de lucro inventando e construindo esses sentimentos, a casa cai ou a revolução acontece.
    Por enquanto, quem paga mais grita mais alto na hora de torcer… hehehehe

    • Pablo Lisboa disse:

      Temos que ver o lado cômico e dá muita risada… O povo americano torcendo pelo brasileiro, ai ele ganha e a “Bandeirante, o Canal do Esporte” menospreza essa vitória deixando o povo brasileiro sem poder comemorar junto com o campeão. Fora Luciano do Vale que mal sabe pronunciar o nome dos pilotos, que parece que nem presta atenção na corrida. Pura mediocridade. Agora entendo porque a Band não dá audiência.

  36. hausensson disse:

    Isso é só o começo…
    Daqui pra frente, as corridas da tarde vão ser todas em VT, no fim de noite. Só algumas noturnas, e a final vão ser ao vivo.
    Pra Band, a indy só importa até a SP300 e Indy500, o que é uma pena, pois a categoria esta melhorando a cada temporada que passa…

  37. Hugo disse:

    Foi foda mesmo não ter mostrado a comemoração da vitória de uma das corridas mais tradicionais do automobilismo mundial…
    Mas o que esperar da band que já cortou transmissão de corridas que ainda não haviam terminado para exibir jogo de futebol sem importância?
    Ainda bem que tenho o band sports porque ouvir comentaristas falando que o carro da frente chupa (sic) o de trás, referindo-se ao vácuo, é tenso… sem falar nos outros termos que não são mais usados como: carro madrinha, pace car, etc… Cadê o Téo José nessas horas?

  38. Pablo disse:

    Luciano do Valle deu toda aquela importância para a torcida americana torcendo mais pelo Kanaan do que para os pilotos locais, mas para os torcedores brasileiros só restou o desprezo. Ridículo, mas esperado vindo da Band

  39. Emerson disse:

    DEVERIA ENTRE NO TOP 5 DO CQC AMANHÃ. BAND LIXO

  40. César Rodrigues disse:

    Em certo momento ouvi até um 500 Milhas de Interlagos.

  41. Diego-floripa/sc disse:

    E o pior: quem estava narrando o futebol era o Téo José!

    Tá tudo errado…

  42. Ivanilson disse:

    Parabens Victor Martins… Eu partilho da mesma opinia que a sua…

  43. Petrus Portilho disse:

    Vitor, como a gente faz para encontrar o João Carlos Saad ? E-mail, Twitter, Carabook? Fico pensando se ele não está com vergonha, pois eu estou sentindo vergonha alheia por sua equipe por ter feito desse momento unico uma palhaçada total, infelizmente eu como todos os palhaços brasileiros ficamos mais de duas horas na frente da TV para ver o cara ganhar e no final ver o Neymar dizer adeus ao Santos.
    Suas palavras descrevem meus sentimentos com perfeição cirurgica!
    Lamentável

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>