MENU

27 de julho de 2013 - 17:07F1

Magia magiar, 2

SÃO PAULO | O Mark Hughes, da Autosport, soltou a informação no Twitter: a Michelin deve fazer um anúncio depois do GP da Hungria, no máximo até semana que vem, dizendo que tem planos de voltar à F1 já em 2014. Interessante.

Interessante porque a briga nos bastidores será imensa, sobretudo entre os comandantes das entidades. Ao lado da Michelin está o francês Jean Todt, presidente da FIA; Ecclestone é favorável à Pirelli porque, além de conhecer o trabalho da fornecedora e se dar bem com ela, ganha muito dinheiro em cima.

A Michelin foi saída da F1 depois daquele episódio do estouro dos pneus em Indianápolis que resultou na desistência de todas as sete equipes parceiras de correr o GP dos EUA de 2005. A Pirelli encontra-se ainda sob observação por conta das explosões na Inglaterra e tem dito ao vento que há vida fora da F1.

É uma história a se acompanhar com atenção.

5 comentários

  1. Douglas disse:

    Eu gostava muito da tal guerra de pneus.

  2. Eduardo costa disse:

    Vitor, na saida dos boxes de Hungaroring háum caminhao da michelin. Sinal de mudança?
    ( para notar o caminhão, veja a saida dos boxes na ultima parada do Kimi )

  3. Vinicius disse:

    Espero que essa possível volta da Michelin não signifique a saída da Pirelli.

    Chega de fornecedor único de pneus!!!!

    Quero a volta da “guerra dos pneus´´

    Categoria de elite como a F1 tem que ter concorrência e disputas entre todas as marcas de pneus,motores e etc.

  4. Só eu sinto saudade dos Goodyear Eagle ?

  5. Leonardo disse:

    A chegada de uma implica obrigatoriamente na saída da outra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>