MENU

19 de dezembro de 2013 - 11:46F1

Infelizmente não deu

SÃO PAULO | Bild e BBC abriram esta quinta com a notícia de que a Sauber vai fazer o anúncio da renovação de Gutiérrez amanhã — dia que foi dado como prazo para que Nasr e seus empresários conseguissem levantar os patrocínios necessárias pr’aquela segunda vaga.

A movimentação das últimas semanas já indicava a correria com a corda no pescoço. A Petrobras foi procurada insistentemente, além das já citadas Embratur e Correios. Ainda que consiga algo destas empresas, Nasr só teria a Caterham e a Marussia — que não vai se fundir com a Sauber, pois — para 2014, algo que vinha sendo até então descartado pelo brasileiro.

A permanência de Gutiérrez, se confirmada, é uma surpresa pelo quadro que vinha se apresentando: sem apoio de Carlos Slim/Telmex e visto na Marussia, era dentre os que restavam aquele com menos recursos financeiros — e não é, convenhamos, o melhor expoente da ótima geração mexicana das pistas.

A ver o que o último dia útil do ano nos traz.

35 comentários

  1. Pedro Paiva disse:

    Eu já vi o material que a equipe do Nasr usa para buscar patrocínio. É muito, mas muito fraco. Ok, era o material da GP2 de 2012, mas mesmo assim, nesse nível, se espera algo muito mais profissional. Eu até tentei um contato com o manager dele pra entender porque o material era tão ruim e se eu poderia ajudar a desenvolve-lo, mas o cara (um inglês), não estava interessado. Só queria saber se minha empresa ia ou não patrocina-lo. Nao rolou, porque com aquele material eu não consegui convencer ninguém de que o investimento teria retorno.

  2. 19CM disse:

    O bresil do dilmo pé grande..só vai ter piloto de f1,,quando o bresil dar uma nacionalidade para um piloto..pois… de terrinha…das bases, vai demorar anos..anos..ou até mesmo..F.I.M. de pilotos tupinikins na F1..

  3. Santiago disse:

    o problema crônico do brasil nao vai se resolver com a negação de um patrocinio, os politicamente corretos têm que entender que se o dinheiro não for pro Nasr, pra igualdade social é que não vai! é menos pior apoiar um piloto brasileiro do que inevitavelmente desviar pra paraiso fiscal. E tenho dito!

  4. RenatoS. disse:

    Sobre o Nasr, fico com a informação passada pelo Victor em seu post “Sutilmente”:

    “Felipe tem a seu favor a boa impressão que causa nas equipes de F1. Dentre os que restam, considerando os jovens, é avaliado como o melhor.”

    No mais, com brasileiros ou não, torcerei por Kobayashi…ainda que provavelmente pilotando pela Caterham.

    Ele e Kubica são dois que adoraria ver de volta ao grid.

  5. Mauricio disse:

    Isso mostra que, apesar das especulações. o Carlos Slim continua investindo forte na Formula 1. Comprou um lugar pro Perez na Force India (desempregando o di Resta) e manteve o Gutierrez na Sauber. Podem contar que, em 2015, teremos mesmo o GP do México e, se o Perez voltar a ir bem, um retorno dele a uma equipe de ponta.
    Já o Nasr, tem que se contentar com a vaga de piloto de testes na Williams. Melhor do que Caterham e Marussia.

  6. eduardo urashima disse:

    Felizmente não deu!! Nada contra o piloto Nasr, mas a aposta dele era usar dinheiro público (ECT e Embratur) pra fins privado. Não aceito falarem que há muita coisa errada no país e que por isso mais esse não teria problema. Há problema sim, pois o BB concorre no mercado de varejo, então seu patrocínio é inquestionável, mas a ECT tem o monopólio nas distribuição de correspondências e não atua no exterior. Já a Embratur, bom acho que há formas muito mais interessantes de divulgar o país ao mundo que patrocinar um piloto em uma equipe de meio de pelotão, ainda mais que o Brasil sedia um GP de F1 e será palco da Copa do Mundo de futebol. Se ele não consegue convencer uma empresa privada a investir nele, então não bata na minha porta pedindo o meu dinheiro para ganho apenas pessoal.

  7. Fabrizio disse:

    Boa Zé Maria… Falou a verdade nua e crua.

    Impressionou os europeus nos primeiros anos porque tinha mais km em F3 nas costas do que qq um pode imaginar. Castelo de areia…

    Na hora do funil, a base real fala mais alto, e aí ele mostrou que não tem nada de mais, como todos viram.

  8. Bob disse:

    O cara quer correr com o nosso dinheiro ?? Já não basta a festa que essas estatais fazem no futebol ??

  9. elson soares de almeida disse:

    A grana que Gutierrez traria da Telmex qualquer bobo que acompanha os pormenores da F1 saberia que seriam maior que a grana que Nasr traria de seus patrocinadores, as equipes estão correndo atras de grana é ridículo ficar se lamentando que um brasileiro não vá competir por tal equipe, existe vida fora da F1, quem gosta de F1 irá assistir do mesmo jeito. O chato é o monopólio sobre transmissão de corridas no Brasil, A Tv Bandeirantes é uma bosta de emissora para transmitir a Indy, a Globo quando quer não transmite a F1 para passar um jogo medíocre do Campeonato Brasileiro, sem falar da Stock que é transmitida quando convém. Que tal organizar um belo campeonato de monopostos brasileiro afinal quantas montadoras temos aqui. É só sentar e conversar. Pilotos temos de sobra, vontade então nem se fale, se fizerem um negócio organizado virão pilotos até de fora.

  10. Dyego disse:

    Até agora nada da Sauber anunciar ngm… Ainda na esperança!!

  11. Bruno disse:

    sinceramente? ainda acredito no Nasr na Sauber. é esperar pra ver…

  12. Renato disse:

    Ora, dois anos de GP2 sem uma vitória sequer… quase um Max Chilton. A diferença é que tem menos grana.

  13. milton disse:

    Infelizmente não deu !!! O certo é felizmente, o talento do Nars ninguém questiona, é o nosso pole position da nova geração lá fora, agora divulgar que está correndo atrás das estatais para bancar a conta não é politicamente correto, torrar o valor que ele já tem numa Marussia/Catherham é jogar nosso dinheiro fora, imagine se o Correio também entra nessa, na próxima campanha salarial o bicho pega. Vamos torcer para que ele consiga integrar o programa de jovens talentos da grandes equipes e ai sim vamos acelerar juntos.

  14. Fernando Cruz disse:

    Infelizmente nao esta a dar para nenhum piloto que fale portugues e nao e certamente por falta de capacidade, pelo menos na grande maioria dos casos.

    Filipe Albuquerque, Nelsinho Piquet, Lucas di Grassi, Bruno Senna, Alvaro Parente, Luiz Razia, Felix da Costa, Felipe Nasr, a lista e longa. Nenhum deles ficaria a dever a um Rubens Barrichello ou Felipe Massa se fossem bem aproveitados e no entanto parece que nenhum deles conseguira vingar na F1 e alguns nem la chegaram. A crise financeira prejudicou bastante mas nao explica tudo. Afinal de contas foi ainda em 2006 que Filipe Albuquerque foi descartado pela Red Bull. Nesse ano foi o melhor dos pilotos do programa e acabou por ser colocado na prateleira sem cerimonia. Isto depois de vencer os dois campeonatos de F Renault em que participou, enquanto Vettel foi batido pelo colega Paul di Resta na F3 europeia. O mesmo criterio nao foi usado agora entre Kvyat e Felix da Costa.

    Todos estiver

    • Fernando Cruz disse:

      Todos estiveram perto do sonho, uns mais do que outros, e todos parecem destinados a passar ao lado de uma carreira na F1. Albuquerque ajustou contas com Vettel na corrida dos campeoes de 2010. Era estreante e eliminou o alemao na sua propria casa. Depois despachou o Loeb na final, sagrando-se campeao dos campeoes. Nelsinho lutou com Hamilton pelo titulo na GP2 mas teve de esperar um ano para estrear na F1. Mesmo assim andou mais perto de Alonso na Renault do que Massa conseguiu andar em muitos periodos na Ferrari nos ultimos anos. Lucas di Grassi bateu Kubica e Vettel no GP de Macau de F3 mas perdeu para Bruno Senna no teste com a Honda. Este passou ao lado de uma carreira brilhante por ter chegado a F1 na altura errada, com a saida dos japoneses e o fim dos testes. Perdeu a oportunidade de entrar no melhor da sua forma com um carro competitivo e acabou por nunca ter uma oportunidade justa na categoria maxima. Alvaro Parente podia ate vir a ser um fora de serie. Nos karts batia-se de igual para igual com Hamilton e na WSR bateu-se de igual para igual com Vettel, com uma equipa bem mais fraca. Mas nao tinha dinheiro sequer para conseguir uma equipa de topo na GP2. Nesta venceu duas corridas, batendo Senna e Hulkenberg estando numa equipa bem inferior. Razia e o mais fraco do lote. Mas apos 4 anos na GP2 evoluiu o suficiente para conseguir 5 vitorias na sua melhor temporada, so perdendo para um Valsecchi que era ainda mais veterano na categoria. Felipe Nasr acumulou titulos nos karts e formula menores mas ficou aquem do esperado na GP2. Mesmo assim ve-se que tem valor e sendo jovem tem certamente grande margem de progressao. Felix da Costa era apontado como fora de serie, quase um novo Vettel, apos o seu excelente final de epoca de 2012. Mas bastou nao haver lugar para ele na F1 em 2013 para tudo mudar. Um ano nas WSR, as coisas nao correm tao bem e acabou por ser preterido por um russo menos experiente mas com uma carteira mais recheada, alem do valor que tambem tem.

  15. RenatoS. disse:

    Se cabe um Gutierrez, que ainda não convenceu, sem grana, por que não um Nasr com 7 milhas no bolso. Vai entender essa equipes.

  16. Moa disse:

    http://www.grandepremio.com.br/f1/noticias/chefe-da-mclaren-admite-risco-com-opcao-por-magnussen-mas-mostra-confianca-em-novato

    Na primeira frase dessa noticia a palavra “erro” foi usada erroneamente, o correto seria “risco”.

  17. Dyego disse:

    Que merda…

  18. Wagner Campos disse:

    Se com o Sutil e o Nasr a disputa com a force india no ano que vem já seria difícil, com Gutierrez é certo que vão continuar atrás dos indianos. Pior que o Nasr agora fica quase na mesma posição do Razia ano passado, sem ter muito o que fazer.

  19. Rogério disse:

    Realmente, morreram as esperanças para o Brasil na temporada 2014 da F1. Nasr na Sauber era nossa última chance. Agora quero ver o que a Globo vai fazer pra tentar manter a já super-mega-hiper fraca audiência da categoria no país. Convenhamos, só teremos o pouco cotado Massa na decadente Williams, o que significa…NADA. Por mais que tentem mascarar a situação e levantar a bola do brasileiro, o povão não vai nem querer saber de alguém que não passará do Q2 na classificação e raramente cruzará a linha de chegada entre os dez primeiros. No meu mísero e humilde caso, considerando o vício no esporte, passarei a acompanhar a Indy, onde teremos pilotos brazucas em equipes competitivas e com reais chances de vitórias e títulos. Acho que a Globo deveria entregar a transmissão da F1 e mandar o velho B.E. enfiá-la pelas entranhas. Pelo que vi na corrida do milhão, a Stock tem condições de dar muito mais audiência, principalmente se pensarmos que a vitória será sempre de um brasileiro.

  20. Israel Cesar Ribeiro disse:

    É uma pena… Na temporada “maluca” que provavelmente teremos em 2014, gostaria que o Nasr tivesse uma chance pra mostrar serviço… É incontável o numero de brasileiros que já tiveram a chance e saíram sem nenhum resultado expressivo (Ricardo Zonta, PP Diniz, Henrique Bernoldi, Luciano Burti, Tarso Marques, etc), mas tem muita gente falando merd* do Nasr antes dele sequer ter participado de um GP. Acho que ele merece sim a oportunidade pra “mostrar serviço” e se por acaso seu talento não for correspondente, sair de fininho e cair no esquecimento assim como os outros que citei acima…

    • Zé Maria disse:

      Israel, com todo o respeito:
      O Nasr é o foco dos últimos posts do VM e fica claro que nem todos, eu inclusive, concordam que ele mereça a F1.
      Principalmente pelo fiasco que foram seus 2 últimos anos na GP2, apesar do destaque nas categorias de base.
      Em resumo,quando a coisa foi ficando séria, miau!
      Se fosse bom mesmo, feito o russinho da Toro Rosso, já tava garantido, concordas?
      Ficou batalhando para ser apenas mais um, ainda por cima pagante, com dinheiro do estado!
      Falasééééério!
      Então já que ele tem talento para garoto-propaganda e pinta de bom moço, proponho o seguinte:
      Lançar de imediato a campanha para o Nasr ser parceiro do Vin Diesel na franquia “Velozes e Furiosos”, em substituição ao Paul Walker!
      Vai que. . .
      Abraço.
      Zé Maria

      • E Ze Maria,voce falou a pura verdade.
        Ele não passa de um piloto comum que tudo que teve foi na base do jeitinho…,foi correr de BMW na Europa numa categoria de meninos novatos…so que esqueceram de falar que ele antes treinou uns 15 mil km de Renault e f3 na equipe do pai dele,so que quando teve que mostra nos dois anos de Gp2 o bicho pegou feio pois não conseguiu nada a não ser reclamar das equipes onde correu e olha que todas as duas são as melhores da Gp2…

      • Perfect still disse:

        Zé Maria, comentário perfeito cara.. sensacional
        Agora esse vitor martins decepção.. virou pachecão mesmo.. tadinho do narszinho.. que pena meu brasilzinho…
        pra quem metia pau na grobo tá usando do mesmo expediente pachequista da outra… fora que vivia panfletando RGT e como editor-chefe permite publciar no grandeprêmio RBR, SR como eu cansei de ver…
        telhado de vidro iria cair bem pra vocês, meros hipócritas circenses.

      • Bruno disse:

        Eu discordo de vc!
        Não pegue sua opinião e generalize, Camarada.
        O Nasr merece sim estar na F1. Como se sabe, ele teve grande passagem pela base.
        Ok, na GP2 desse ano ele não foi bem, mas ngm pode julgá-lo. Até pq ele mesmo vem justificando o baixo rendimento por erros da equipe no inicio da temporada (troca de motor na hora errada).
        Quanto aos patrocínios, se é licito ou não uma estatal de economia mista patrociná-lo, ngm precisa dizer aqui que é quase impossível um piloto nos dias de hoje chegar a F1 sem dinheiro, e infelizmente no Brasil nenhuma empresa privada hoje está disposta a investir em um esporte que não tem apoio dentro do próprio país, tendo em vista a VERGONHA que é a CBA.. Qual o retorno que terá??
        Então, amigo, cuidado com o que fala.

      • renato boaventura disse:

        Como assim fiasco nos dois ultimos anos da GP2? vc assistiu o campeonato desse ano pelo menos? eu assisti tudo e na minha tv ele tava disputando o titulo até a última rodada,se não fosse aquele péssimo final de semana em monza aonde nada deu certo pra ele com certeza ele teria ficado com o caneco….por favor não faça comentários pras paredes.

      • Leo da Carlinha disse:

        Zé Maria, com todo o respeito:

        Acho que você, “Zé Maria”, “levou” o Walker e agora quer “levar” o Nasr!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Desculpe o trocadilho amigo!! Boa noite!

        PS: concordo contigo! rs

      • Rogério disse:

        Apesar de que suas campanhas na GP2 não terem o brilho esperado, Nasr foi muito bem, com apenas 21 anos, pode ser considerado, no mínimo, um dos três destaques da temporada de 2013. O cara é muito mais competente que o S. Gutierrez, disso não tenho dúvida. O russinho era a bola da vez e entrou principalmente por uma questão mercadológica. O azar do Nasr foi a manutenção do Massa, que vai cangar grilo mais um ano na F1 . Também acho que esses dirigentes da F1 não estão se importando muito com o mercado brasileiro, principalmente com a entrada de outros países no calendário, nos últimos anos.

      • Dyego disse:

        Vc viajou geral, cara!! Volta pra terra!

      • RAFAEL SOARES disse:

        zé maria ? isso é nome de homem ou de mulher ??? vc é doente

      • Israel Cesar Ribeiro disse:

        Sei não Zé Maria, acho que a GP2 não está mais servindo como parâmetro de comparação. O “Piquet Jr” fazia um bom trabalho por lá, mas na F1 não passou de um zero a esquerda. Valsecchi foi campeão na temporada passada e nem sequer ofereceram uma chance do garoto pilotar, preferindo o fraco Kovalainen. Quanto ao fato do Nasr ser pagante, infelizmente isso vai ser cada vez mais corriqueiro nesse esporte que tanto admiro (embora já tenha admirado muito mais). Praticamente metade do grid tem dificuldades financeiras e mesmo equipes outrora consideradas grandes estão sofrendo e buscando os “pagantes”. Mas veja bem, como eu disse, só acho que o Nasr merece uma chance: se for frouxo como outros que citei no meu comentário acima, pode sair pelos fundos assim como o Piquet Jr e o “Sobrinho”, pra não citar mais exemplos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>