MENU

7 de janeiro de 2014 - 10:04F1

Sinal do arrego

SÃO PAULO | A Lotus inaugurou a safra dos comunicados de imprensa na segunda-feira através de uma entrevista com o diretor-técnico Nick Chester, um daqueles que restaram na equipe — que tem perdido a rodo gente de seu grupo de bastidores.

A entrevista tem cinco perguntas de respostas relativamente curtas, mas é a última delas que dá o tom. Chester, que deve ter passado um Natal farto, admite que a Lotus não vai participar dos testes do fim do mês em Jerez de la Frontera porque “não é ideal para o nosso programa de concepção e desenvolvimento”.

Uma rápida olhada no comunicado de imprensa aponta que o nome Renault só aparece ali embaixo como patrocinador oficial. Em nenhum momento se fala da unidade, da peça, do V6 turbo, de nada. Um segundo fator é o seguinte: nas questões anteriores, Chester fala que o carro do ano passado serve de base para o deste ano, apesar das inúmeras modificações. Mesmo assim, a equipe não vai usá-lo.

A Lotus não ir a Jerez tem uma razão evidente: não há orçamento suficiente para deslocar a equipe ao sul da Espanha. Ainda que o logo da PDVSA já apareça em primeiro plano nos releases, o dinheiro que Maldonado está levando ao time é irrisório para qualquer pretensão de um time que pretende brigar no mesmo patamar das grandes. Quando a Lotus se meteu a fazer negócio com Mansoor Ijaz, e vide a folha corrida do rapaz, expôs claramente que está perto de pedir arrego. A confirmação de que só pensa em participar dos testes no Bahrein é só o tubo que permanece ligado para que respire por aparelhos.

O que faz pensar que Hülkenberg, aquele eterno azarado, coitado, pode ter tido sua primeira sorte grande na carreira. Pelo menos, tem a garantia de que vai correr em 2014.

7 comentários

  1. Antonio disse:

    E sorte do Massa também. A Maldonado pode ter feito uma grande burrada.
    Ou não. sabe-se lá.

  2. marcelo alexandre f. da silva disse:

    Não vai participar dos teste em Jerez pq ” ñ é ideal para nosso programa de concepção e desenvolvimento “,ou seja , estamos duros e sem grana para nada !!!

  3. Diego disse:

    Um bando de trambiqueiros, que achavam que iam ter vida e dinheiro fácil na F1 se usando de um nome que nem era pra ser deles, pois o nome Lotus deve pertencer à história, não a um fundo de investimentos obscuro que tentou se associar a outro fundo ainda mais obscuro e caiu n’água. Eu já não acreditava que eles iriam se manter no topo por muito tempo, agora pelo menos vendam essa equipe para alguém que além de ter dinheiro se importe com automobilismo e use um nome original em vez de ficar iludindo o espectador com as cores e o nome de uma equipe saudosa como o Team Lotus, cujo nome merece descansar em paz nos museus e na memória das pessoas e essa nova pseudoLotus merece cair no esquecimento.

  4. Lucas disse:

    “Orçamento suficiente para deslocar a equipe ao sul da Espanha” é o menor dos problemas. Orçamento para fazer o carro pode ser um dos problemas…

  5. RenatoS. disse:

    No final, arrisca o Maldonado ter uma carrocinha nas mãos, depois de “cuspir no prato que comeu” na Williams, e esta dar um ressurgida com os novos regulamentos e motor Mercedes.

    Victor, como você era um dos poucos jornalistas a tratar sobre o Nasr aqui no blog, gostaria de te perguntar se sabe algo a respeito do piloto. De repente, as notícias cessaram.

    • Affonso disse:

      E olha que é bem capaz da Williams esse ano sair do buraco mesmo.

      Tem o Massa tentando se reinventar na categoria, e esse rapaz, o Bottas. Ele é muito bom. Provou ano passado ser melhor que o Maldanado, que só vive na categoria através do petróleo socialista-bolivariano da PDVSA.

  6. Uma pena isso. Uma equipe competente que vai pro saco pq não tem dinheiro….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>