MENU

16 de julho de 2014 - 22:38F1

O fim da novela

Barrichello e Ronaldo

SÃO PAULO | Na semana passada, o Twitter se encheu de mensagens oriundas da Argentina com imagens de Cauã Reymond e Débora Falabella. Era só clicar em #AvenidaBrasil para ver como os habitantes do país vizinho aguardavam com uma baita expectativa o final da novela que, sim, parou o Brasil quando foi exibida pela TV Globo. A obra de João Emanuel Carneiro é a mais vista produção mundial feita pela emissora carioca na última década, chutando por baixo.

Parece que nesta semana se encerra ‘Em Família’, e do que ouvi por aí, encurtaram a trama, é um lixo, a temática é ruim, Manoel Carlos se perdeu, etc. Não deu liga, não conseguiram remendar, acaba, parte para outra.

Muito bem. Agora há pouco, o Grande Prêmio publicou a informação de que a Globo só vai passar o Q3 do GP da Alemanha no próximo sábado, repassando ao SporTV o direito/dever de exibir a classificação da décima etapa do Mundial de F1. Os dois canais colocaram em suas grades de programação na internet as respectivas informações. A razão: a baixa audiência. Confiando num instrumento que sempre suscitou dúvidas, hoje a F1 não dá mais do que 10 pontos no Ibope, seja de manhã ou à tarde, na TV aberta. E seguindo a tendência de outros países grandes, a TV paga parece seu encaixe natural.

É o começo do fim, disseram alguns tantos. Sim, é o começo do fim. E quem tem a culpa é tanto a F1 em si quanto a Globo.

A F1 como produto é ultrapassado, indo incrivelmente na mão oposta de sua essência. Se era o pináculo do automobilismo, com inovações aerodinâmicas, desenvolvimentos de plataformas que seriam posteriormente usados nos carros de rua e modelo de competição, as suas regras restritivas e piegas acabaram por transformá-la num espetáculo insosso, que tenta se ambientar a um mundo ecologicamente sustentável. As únicas inovações produzidas pela F1 nos últimos tempos registram o reaproveitamento de energia para geração de potência no motor. Tudo se transformou numa pasteurização que dificilmente conquista novos fãs. E se o mundo está conectado numa grande rede, a internet, a F1 também faz questão de ignorá-la: seu ultrapassado chefe Bernie Ecclestone, com um olho no dinheiro e outro no júri, faz a FOM retirar todo e qualquer rastro de vídeo, impede que se baixe fotos do site oficial e ignora as redes sociais. Natural, então, que perca audiência ano a ano em todos os cantos, até mesmo na Alemanha que acostumou a ver títulos de Vettel e pode ver o de Rosberg.

Isso, por consequência, diminui o fato de não ter brasileiro vencendo ou conquistando um bom resultado. A pole de Massa na Áustria não aumentou o interesse do povo em ver a corrida no dia seguinte. Tem, sim, a ver com o que é oferecido ao público. Tipo ‘Avenida Brasil’. A maioria dos homens que nem liga para novela acabou assistindo: a dinâmica, o roteiro, os atores, o enredo. Na Argentina, ninguém estava nem aí se era uma série brasileira ou se não tinha ator local. Hoje, é muito simples entender o que o consumidor quer: algo bom.

Nesse sentido, a Globo tentou uma última cartada no ano passado. A ideia foi chamar Rubens Barrichello para ser comentarista e abrir a transmissão 20 minutos antes, com um pit-walk do ex-piloto para conversar com os pilotos e demais personagens da F1. O canal tentou se valer de sua suposta popularidade e carisma. Daí, em algumas corridas, tirou da equipe aquele que mais acrescentava em termos de informação, Reginaldo Leme. O negócio não funcionou. Principalmente porque Barrichello não teve preparo algum para exercer sua função. Chega a ser deprimente vê-lo perguntando a Ross Brawn se sentia sua falta ou dar indireta ao não entrevistar Jean Todt na mesma Áustria por relembrar aquele GP de 12 anos atrás. Enquanto repórter/comentarista, o trabalho de Barrichello é nulo, e a Globo deveria ter se tocado também que a dupla com Luciano Burti não funciona. Não há uma preocupação didática, uma produção mais bem feita com termos e acontecimentos ou um debate. É a velha muleta de torcer e distorcer. É por isso que um monte de gente recorre ao computador ou tablet para acompanhar a transmissão da Sky Sports ou da BBC.

A Globo agiu na F1 como ‘Em Família’: tentou intervir para consertar. Não conseguiram remendar, acaba, parte para outra. Tem novela que tem seu fim bem triste. O império, que mal começou, já ruiu.

75 comentários

  1. Fernando Sandrini disse:

    E não é só o treino do GP da Alemanha. Ficou claro desde os treinos de ontem que o Sérgio Maurício anunciava “que a partir de agora o SPORTV transmite também os treinos de classificação”. Acredito que até o final deste ano as corridas também passem para o canal fechado.

  2. Me assusta ver gente aplaudindo e achando ótimo a mudança da F1 para o cabo. Na minha modesta opinião, não, não é. E me desculpem quem acha que é, mas eu acho que isso seria aquela opinião do “farinha pouca, meu pirão primeiro.” Explico:

    Se a F1 mudar para o cabo, eu não vou ter como assistir pois meu pacote de TV por assinatura não tem a SporTV. Para ter esse canal, teria que migrar de operadora, para a Sky o que aumentaria em muito o gasto. E olha que eu nem moro no interiorzão do país.

    “Ah, assiste por streaming” pegar sinal pirata da SporTV na internet? Não gosto de fazer isso, isso é crime. “Ah, assiste a SkySports, BBC…” e quem não é bom de inglês? Que eu saiba essas transmissões não possuem versão com legendas.

    A Análise do Victor é perfeita, concordo em todos os motivos, mas eu prefiro a F1 com Galvão, com Barrichello tentando fazer o que não sabe, com o Burti e o “macarrãozinho” no pneu do que não ter F1 na TV aberta.

  3. Luiz Fernando disse:

    Como muitos aqui eu amo a F1 e automobilismo, no meu caso desde de 1978 acho que vi quase todos os GPs, e me lembro do dia que Emerson foi bicampao pela McLaren, ao lado de meu pai, uma lembrança remota, pois tinha 6 anos, mais marcante.

    Então talvez eu continue sendo fã da F1 passe o que passar, mas confesso que os ultimos anos tem sido de matar, cada vez mais dificil de gostar. As regras de comportamento, de entrevistas, de treinos, gastos, limitações de projetos, pneus que desmancham, economia de combustível, botão pra passar, botão para o caralho, enfim, tanta organização que só enche o saco. Olhando bem, quem pode gostar disso? Se não tiver uma raiz no passado, acho que fica dificil mesmo. Acho que a F1 vai precisar quase morrer para então voltar às raízes, com carros mais simples e menos regras de comportamento, ou seja, algo menos norma DIN e mais parecido com vida normal.

    Quanto a Globo, ele ajudou a estragar o torcedor ou fã de qualquer esporte, não só a F1. O problema da qualidade do produto no caso da F1 não é da dela, já no futebol….

    • Rogerio Kremer disse:

      Eu acho que tem que voltar o reabastecimento, com o tanque cheio o carro fica muito pesado e acaba com os pneus, com reabastecimento voltaria a ter mais competitividade e velocidade.

  4. regis disse:

    está na hora de passar a bola para o sportv, que tem muito mais comprometimento com o esporte….chega de galvão, rubinho…já deu, passem o reginaldo para a sportv assim como a stock car e vão viver de isquentaaaaa, tv globinho até se afundarem de vez no limbo das tvs abertas

    • Alexandre Carvalho disse:

      No Sportv, com a dupla Sérgio Maurício e Lito Cavalcanti, também não é lá grande coisa. O primeiro, por ser torcedor durante quase todo o tempo da transmissão do treino ou da corrida (além de não entender nada de automobilismo), e o segundo por ser parcial no que diz respeito a pilotos brasileiros. Sempre foi assim.

  5. Fábio disse:

    Aos poucos a Fórmula 1 vai “deixando” a tv aberta.
    Infelizmente vamos ter que procurar e assistir pela internet em outro idioma ou então pela tv a cabo, porque quem gosta de Fórmula 1, não vai abandoná-lo!

  6. Claudio disse:

    Acho que qualidade da programação ajuda a explicar porque comprar televisão está cada vez mais barato.

  7. Koji disse:

    1º – Tirar o Galvão Bueiro das transmissões da Formula 1 já ajuda e muito, já que as duas últimas corridas narradas pelo Sergio Maurício foram (pelo menos pra mim) muito boas. Cleber Machado e Luis Roberto também são muito bons. Quem dera se tivéssemos o Teo José para narrar as corridas. Aí sim seria show, mas infelizmente isso não possível (acho que já tô forçando um pouco a barra, rsrsrsrsrs).
    2º – Tirar Bernie Ecclestone do comando da Formula 1. No passado fez muito pela categoria mas hoje ele a destrói totalmente só por causa do dinheiro além também de possuir uma mentalidade totalmente ultrapassada a ponto de proibir vídeos e downloads de imagens na internet sobre a categoria e sem falar do desprezo pelas redes sociais.
    3º – Mudar o regulamento técnico; tirar esse V6 Turbo horroroso que em nada lembra os monstros turbinados dos anos 80 e trazer de volta os V10 Aspirados, refazer o design dos carros que desde 2009 estão um nojo (nesse quesito de estética os carros da Formula Indy rasgam os atuais F1);
    4º – E por fim o mais difícil, mas não impossível e que todos nós fãs do automobilismo queremos da Formula 1; que reformulem a categoria de modo que aumentem a competitividade (o que não é mostrado nos últimos anos) mantendo também a proposta ambiental,

  8. CARLOS ALBERTO MORÉ disse:

    A GLOBO SEMPRE SE PREOCUPOU COM O TORCEDOR BRASILEIRO, NÃO COM O FÃ DE F1. COMO NÃO HÁ BRASILEIROS SE DESTACANDO, OS TORCEDORES “FORAM EMBORA” , FICANDO APENAS OS FÃS.

  9. JOSE RENATO disse:

    A F1 como esporte morreu há uns 20 anos ou mais…

    Não existe mais disputa e o tal do politicamente / ambientalmente correto é de uma ignorância total.

    As empresas gastam 300.000.000 de dólares por ano e tem que fazer economia de pneu e combustível!!! What? eles acham que somos idiotas????

    E as tais 1001 regras de comportamento / postura, etc. acabaram com o espetáculo.

    Saudades do tempo que o Piquet era o rei do pedaço!!!!!

  10. Gustavo Caldeira disse:

    Claro que a Fórmula 1 não está atualizada que precisa interagir mais com a internet, que as regras dificultam o espetáculo e todos os outros motivos que todos já falaram mas o grande problema da falta de audiência na Fórmula 1 está no fato do brasileiro não gostar de esporte. ELE GOSTA DA VITÓRIA. Há 30-20 anos atrás tínhamos pilotos que disputavam e ganhavam títulos por isso todo mundo “adorava” Fórmula 1, após a morte do Ayrton e o hiato de títulos essas mesmas pessoas que “adoravam” Fórmula 1 deixaram de assistir as corridas, e isso não é culpa do Rubinho ou do Felipe ou qualquer outro piloto brasileiro, é a mentalidade do povo brasileiro que só aprecia o vencendor e do Segundo pra trás não presta. O mesmo aconteceu com basquete depois do Oscar, Paula e Hortência, com o tênis com o Kuerten, etc….
    Aqueles que são fãs como eu fazem como o Victor falou assistem pela Sky e/ou BBC que por sinal dão um show!
    A Audiência que temos hoje são daqueles que são os verdadeiros da Fórmula 1. Simples assim!

  11. Antônio disse:

    É fácil entender que o fim das transmissões em Tv aberta está próximo. Num país monoesportivo como o nosso qualquer outra modalidade que queira ficar com as migalhas de espaço e investimentos tem que ter um fator para atrair os pachecos.
    O automobilismo complexo como é nunca foi totalmente compreendido pelos espectadores comuns, e se um dia a audiência foi abundante, foi por conta dos brasileiros vencendo corridas, fazendo dobradinhas, ganhando campenatos.
    Assistir só pelo prazer de acompanhar o esporte ? A maioria não é como eu que seguiria a F-1 até mesmo se não houvesse brasileiro algum. Querem um exemplo? Essa febre de MMA na Globo é por conta do sucesso dos brazucas ou essa pancadaria é o esporte mais maneiro das Galáxias ?

    • Klauss disse:

      e ja estao acabando. Nao assisto, mas acompanho o resultado dos MMA. So tenho visto brasileiro levar sopapo! Daqui a pouco nao tem mais público se nao tiver mais brasileiro ganhando.

  12. Albert Durand disse:

    O que há para comentar. Ô mentiroso esse Galvão Bueno né. Não deu Ibope ele tira do ar. Por um acaso, És dono do horários dos sábados e domingos. Ah! A partir de agosto só vai mostrar os finais da corrida não é seu p…!

  13. eduardo disse:

    O publico que tem gasolina na veia é pequeno e sempre foi,o que aconteceu é que surgiu Emerson e depois de na seguencia Piquet e Senna este ultimo alem de fora de seria teve um carisma que aproximou até quem não gosta de corrida,fenômeno semelhante com o Guga no tênis que daquele publico que acompanhou suas vitorias naõ sobrou quase nada.Na trasmição o Barriquelo era o unico preocupado com as táticas de ataque e defesa em vez de se preocupar com as reclamações no radio de Vettel e Alonso.Pena que eu não manjo de ingles se não só assistiria pela BBC porque os ingleses ao contrario dos brasileiros tem galosina na veia

  14. Luis disse:

    Na verdade a Globo não pode fazer mais nada para manter a audiência no Brasil. Achei interessante a abertura dos bastidores da F1, os 20 minutos agregaram alguma coisa. Mas o verdadeiro problema da f1 é a falta de emoção, falta de batalhas ponto a ponto pelo campeonato com vários pilotos disputando e várias equipes no páreo, hoje não temos mais grandes rivalidades na pista assim como foi senna e prost, james hunt e lauda. Além disso as regrinhas policitamente corretas vão ao sentido contrário do espírito das pistas e da emoção. Não se pode encostar em ninguém que já toma punição. Ao invés de criarem motores cada vez mais potentes e barulhentos, diminuindo imposições e deixando rolar a criatividade, preferem ser políticos e ficam preocupados com questões de sustentabilidade… um exemplo é esse horrível motor v6 turbo !!!
    Além disso para piorar… NÃO TEMOS NENHUM PILOTO BRASILEIRO BRIGANDO AO MENOS POR UM SIMPLES PÓDIO !!!!!

    • Alexandre Carvalho disse:

      “Não temos”? Como assim “não temos”? Fale por você! Quem não fica criando esse tipo de expectativa tola continua acompanhando a Fórmula 1 sob uma perspectiva maior, e não dependendo de resultados ou até mesmo da presença de pilotos na categoria.

      Esses comentários dos pachecos, sinceramente, me tiram do sério.

  15. Emanuel disse:

    Ola vou expressar minha opinião, na verdade a formula 1 ja passou por varias experiencias e mudanças e todas elas foram sempre espetaculares, mas desta juntando o maramo do últimos anos quando só deu Vettel e hoje temos dois rivais (Rosberg e Hamilton) que mais parecem que brincam de kart no final de semana e não brigam dentro e fora da pistas, somando -se tudo isto temos duas equipes tradicionais como Mclaren e Ferrari que sempre brigavam na pista e fora dela e isto dava manchete, hoje se arrastando na pista, perderam terreno para os energeticos e no momento para as Mercedez…. e temos hoje uma mudança que sem duvida não foi bem vinda aos olhares do publico, o estopim para que a audiência despenca se de vez……
    A formula precisa rever certas origens, lembro num passado recente quando tivemos uma briga interna entre Hamilton e Alonso na Mclaren e tambem as Ferraris brigando com Kimi e Mass, foi talvez o ultimo ano verdadeiro espetacular na formula 1, onde reviveu alguns momentos do passado (SENNA X PROST , PIQUET x MANSEL), enfim, o que o publico quer ver é isto, pilotos se pegando dentro e fora da pista sem muita conversa, sem besteiras de regulamento enfiar o pé e ver o RONCO dos V10 bem alto……

    • eduardo disse:

      O Kimi resolveu correr meia temporada o suficiente para aproveitar a briga interna da Mclarem para ser campeão e depois entrou em recesso parlamentar então onde teve disputa com o Massa alias o Kimi parece que encolhe quando vai para a Ferrari

  16. Walter Borges disse:

    A direção da F1 está obsoleta, esta é a verdade. Bernnie Eclestonne tem que se aposentar ou fazer outra coisa da vida. Já deu sua contribuição à F1, importante, diga-se de passagem, mas não viu o tempo passar. Não acho que o comprometimento da F1 com uma política ambiental esteja atrapalhando. Creio que a mudança diária de regras, muitas delas sem sentido algum, estão enchendo o saco de todo mundo. Agora é a relargada parada depois do safety car. Aí, do nada o FRIC é ilegal. Aí muda pneu. E muda tamanho do pneu. Nem o Adrian Newey aguentou o rojão. Pediu o boné e foi embora. Que reformulem a F1 mantendo a proposta ambiental, com normas que a tornem competitiva e que estimulem sua integração com a sociedade pelos mais diversos canais, notadamente as redes sociais. Isso vai atrair capital e público e deixar de ser a chatice atual – a F1 de dois pilotos e uma equipe só.

  17. AGS disse:

    Vou além disso.. TV ESGOTO faz isso por boicote, o timinho que ela socou R$ 22 milhões de reais, foi para o esgoto, isso é INVEJA de quem é profissional..
    Tanto a Televisiva e o Amassa barro são um bando de bundas moles..chorões..frescos.. aviadados(gostei dessa) que fica na turma dos Pachecos..
    Sei que o locutor babão lê seu blog pois então.. TOMA SEI BABÃO BUERIO.. seu fim é mais próximo do que tu imaginas.. Panacão..

  18. ROBINSON disse:

    Olá, na realidade a única e exclusiva culpa pela falta de audiência na F1 são o próprios promotores do evento, a F1 ficou praticamente impossível de assistir mesmo, primeiro esse negócio de Asa Movél mais ridículo que isso impossível ultrapassagem totalmente artificial, sem contar o pneus se deteriorando ano passado, equipes que todo ano precisam inventar algo no carro porque mudou o regulamento por completo, saudade dos motorzão V-10, brigas por posições praticamente sendo consideradas como agressivas demais(punições a pilotos) imaginem como ficaria hoje a F1 com Piquet,Senna,Prost,Lauda,Schumacher,Mansell,Arnoux, etc, esses caras iam terminar as corridas e não iriam ser “punidos” eles iam direto pra cadeia,kkkkkk, então algo precisa ser feito muito se não a F1 já era, espero que Montezemollo faça algo ai sim reviveremos bons tempos.

  19. Marcelo disse:

    Acrescento ao seu argumento, Victor, o excesso de regras de condução e punições. Sim, é segurança, eu sei, mas tá chato ver pilotos duelarem bonito pra ver um deles receber ser penalizado depois. Fora as atitudes administrativas quanto ao consumo de pneus e combustível que fazem pilotos tirarem o pé durante uma prova. Chato pacas!

  20. Hernane disse:

    O PIOR FA GLOBO É INSISTIR EM MANTER O SUPER CHATO GALVÃO BUENO, QUE SE ACHA SIMPLESMENTE O MÁXIMO. A IMENSA VAIDADE DELE NÃO PERMITE QUE SE REDUZA À SUA MÍNIMA INSIGNIFICÂNCIA E PASSE A BOLA PARA O REGINALDO QUE É INFINITAMENTE MELHOR QUE ELE EM TUDO, MAIS COMPETENTE, CONHECEDOR DO ASSUNTO (AO INVÉS DO GALVÃO BOBÃO), NÃO ERRA E É COERENTE COM TUDO QUE DIZ RESPEITO AO MUNDO AUTOMOBILÍSTICO … E FICA A 180º DO PÉSSIMO GALVÃO, QUE ERRA O TEMPO TODO, SE DISTRAI DURANTE A TRANSMISSÃO, DÁ INFORMAÇÕES ERRADAS E TRANSMITE MUITO MAL … ELE DEVE TER UM SUPER PADRINHO NA GLOBO ( E QUE NÃO SE IMPORTA COM AUDIÊNCIA ) POIS TODOS QUE CONHEÇO E QUE GOSTAM DE F1 PASSAM A VER NO SPORT TV QUANDO É O DESAGRADÁVEL DO GALVÃO BOBÃO A IRRADIAR.
    EM TEMPO – EU ACOMPANHO A F1 DESDE QUANDO A NOTICIA SOBRE UM GP DA F1 ERA UM QUADRADINHO MINÚSCULO NA REVISTA 4 RODAS QUE EU ESPERAVA ANSIOSO CHEGAR ( MEU PAI ERA ASSINANTE) PARA SABER O QUE O JIM CLARK HAVIA FEITO NO MÊS ANTERIOR

    • Rodrigo disse:

      Concordo. Para mim não é o fim. É o começo de um novo tipo de transmissão mais profissional e menos didático. Uma transmissão focada em quem gosta e entende de F1. Sem aquela torcida ridícula pelos brasileiros. Sem explicar em toda corrida o que é KERS. Imaginem Lito Cavalcanti e Reginaldo juntos na transmissão da SporTV. Sem Galvão. Aliás, na minha opinião não precisa ter narrador – até porque a gente reclama do Galvão mas aquele da SporTV é horroroso também. Sobre o Barrichello, acho que usaram mal o conhecimento que ele tem. O cara não é apresentador, é piloto. Deveriam usá-lo como fazem com o Martin Brundle e o Alan Mcnish na Inglaterra: eles comentam lances da corrida, novas regras, etc APÓS o GP. Eles têm um programa no estilo do tira-teima para discutir lances polêmicos, acidentes, etc e funciona muito bem. Que venha a F1 na TV a cabo! Nós que gostamos só temos a ganhar com a mudança.

  21. Arthur Luz disse:

    Automobilismo nunca foi “esporte do povo”. A causa do que aconteceu aqui no Brasil, todo mundo sabe.

    O povo gosta de coisas simples, de fácil entendimento e que acima de tudo fazem parte do seu cotidiano. Não adianta falar que o ‘Piloto X’ não ultrapassou o ‘Piloto Y’ por que a unidade de força estava a 95% e o engenheiro estava falando pelo rádio que seu rival estava indo pros boxes e que seria arriscado…etc, etc…

    O povo quer bola na rede.
    O público de automobilismo é diferenciado. São os mais velhos que já acompanhavam corridas e a garotada que gosta de jogar simulador on-line.

    Se elevassem o nível (de verdade) das transmissões da SporTV, isso iria aumentar, não só o meu, mas a satisfação de um bocado de gente.

  22. Luiz Carlos disse:

    Galvão bueno ainda ta na globo?, novela na globo, qual ta passando agora mesmo?
    Faz tempo que tenho clarohdtv,
    vê globo pra que?
    Depois que almentou a concorrencia na tv paga, tudo ficou melhor, principalmente minha tv…….rsrsr

  23. Celião disse:

    O Galvão fala sempre, faz 40 anos que estamos nisso aquí, portanto está
    tudo ultrapassado, F1 , globo etc, mas gostamos de velocidade , e agora
    só sobra a tv paga.

    • Artur Mota disse:

      Concordo plenamente.
      Fica então uma pergunta: Por quê a globo não vende o direito de transmissão para… a Band, que passa mais esporte, pois para a globo ESPORTE=FUTEBOL e mais nada!

      • Julio Cesar Gaudioso disse:

        No final do campeonato de 1980 a Band continuava com o contrato para 81 mas a Globo cobriu o valor para transmissão e pagou a multa pela FOCA (na época). A Band tentou uma nova oferta mas a Globo anunciou que cobriria QUALQUER valor da concorrente para ter a F1 e é assim até hoje.

  24. Paulo disse:

    Eu acompanho a motogp, e como todos sabem, é transmitida pelo sportv! Aconteceu, nesse penúltimo grande prêmio, um atraso por causa da chuva e, pimba! cortaram a programação! Porisso, quem estiver achando que tv paga é a solução deve estar pensando que está num país sério, não você está no brasil!

    • Alfredo disse:

      Não fique tão triste de estar no Brasil. A ultima corrida no GP da Inglaterra a NBC Sports que esse ano é quem transmite as corridas aqui nos Estados Unidos, simplesmente não passou a corrida. é uma bagunça descomunal. isso sem falar que nem tem F1 na TV aberta (nem sei se aqui ainda tem a tal TV aberta). Tive que descobrir que num canal espanhol estava passando.

  25. Patrick disse:

    Vinicius, concordo com o seu texto, muito embora consiga enxergar muitas informações técnicas interessantes por Burti e Barrichelo.
    Já tentei ver o conteúdo de skyaports e bbc e recebo informação sobre restriçoēs dr sua exibição no Brasil. Como faço para driblar esse obstáculo???
    Grato,
    Patrick

  26. Andre disse:

    Caro Vitor Martins,
    minha opiniao e’ de que o torcedor brasileiro nao tem respeito pelos pilotos R. Barrichelo e F. Massa.
    Nao adianta a globo nem vc tentar empurrar esses caras goela abaixo da torcida.
    O que eles fizeram foi se vender e se render sem mostrar respeito, raça, autoestima. Eles fizeram o q lhes interessava fazer (por qualquer razao que seja)porem aquilo foi contra o q o torcedor espera de seus idolos/admirados e esses pilotos entao nunca serao admirados ou idolos da naçao, eles simplesmente nao tem credibilidade perante os torcedores, podem ser boas pesssoas, com boas intencoes, bons pais, amigos, mas nunca terao o carinho da grande maioria porque feriram o principio basico para ser idolo/admirado: mostrar respeito por si mesmo e dar orgulho aos seus fans

    • Gustavo disse:

      Desde quando piloto de F1 tem que fazer o que “o torcedor espera”? Eles tem que fazer o que julgam o melhor para a carreira deles. Cabe cada um gostar ou não. Péssima mania de acompanhar o esporte só pq tem algum brasileiro com chance de ganhar.

      • Andre disse:

        O torcedor e’ o cara com quem eles se incomodam, que os pilotos brazucas dizem que somente sabem criticar, que sao os caras que assitem os comerciais de tv do patrocinadores deles, que compram ingresso e que compram os bones e camisetas, carros que tem a mesma marca do motor do carro deles, etc, etc,etc…

        • Alexandre Carvalho disse:

          Você está equivocado, meu caro. Piloto ou nenhum outro esportista tem que conduzir sua carreira pensando no que o torcedor quer. Claro, ele se importa com a torcida, mas seus resultados serão obtidos ou alcançados de acordo com o que ele, esportista, deseja para sua carreira, seu futuro. Aprenda, de uma vez por todas, a acompanhar o automobilismo ou qualquer outro esporte sob uma perspectiva maior, sem achar que determinado atleta está te decepcionando por conta da escassez de resultados.

    • Alfredo disse:

      Concordo plenamente Andre. Ainda que você poça esperar que irá aparecer alguém da turma da lei de Gerson e dizer que os dois estão certos porque o que importa é que ficaram cheios da grana com as decisões que tomaram!!!

      • Andre disse:

        Pois e’ Alfredo nos somos torcedores e nos desempenhamos o nosso papel e entao quando o negocio deles cai em desgraca como esta acontecendo, dai’ eles comecam a pensar em nos encontrar de novo, fazer algo que nos atraia pra voltar.
        A lei de Gerson, putz, essa foi uma das maiores desgracas que poderi ter acontecido a essa nacao, mudou todo o comportamento de um povo em especial no palacio do planalto.

  27. Mauricio Cardoso disse:

    Como fazer para assistir a F1 pelo computador sem encher o PC de porcarias e vírus?
    Desde já agradeço!

  28. Wilson Piva da Silva disse:

    O desinteresse do Brasileiro na F1 vem sobretudo na falta de um piloto capaz de trazer títulos para o Brasil, ver um Felipe Massa se arrastando na pista enquanto o seu companheiro, Valteri Bottas consegue resultados expressivos é decepcionante, junte-se isso a um excesso de regras idiotas que vem transformando a F1 em um campeonato mais político que esportivo, a entrada da Honda em 2015 será interessante mas mudanças devem acontecer para que um dia a F1 volte a ser oque foi, e é isso que os apreciadores do automobilismo querem………….

  29. Paulo Müller disse:

    Prezado Victor!
    Achei ótimo teu comentário.Apenas gostaria de acrescentar,que outra grande razão para a perda da audiência da F1,foi a absurda mudança no ronco dos motores da F1,que antes das modicações feitas em 2014 era emocionante,mas que agora ficou rouco e vazio,isto é,sem qualquer emoção.
    Um abraço,
    Paulo

  30. Adriano Ortolani disse:

    Vitão, excelente texto!
    Concordo com quase tudo, pois acredito que o Barrichello está tendo um bom desempenho como repórter. Claro que a gente vive de erros e acertos, mas acho que para uma primeira temporada, conseguiu chegar em entrevistados que jamais a Mariana Becker conseguiu com anos de setorista. Além disso, vejo que a narrativa dele tem buscado atingir os leigos com informações curiosas. Uma destas é o episódio de Mônaco, onde ele deu “passadas” para mostrar a largura da pista. Foi tão espontâneo que ganhou meu respeito.

  31. voulembrar disse:

    A cada dia eu me sinto como um velho meio Gaga, de frete a seu radio de pilha (TV aberta), ouvindo (assistindo) a F1. Porque jovem… jovem não gosta mais disso.

  32. Paulo disse:

    O pior que o sportv não é exatamente o lugar ideal, mesmo sendo canal pago.

    Esse ano mesmo eles deixaram de exibir ao vivo a abertura do campeonato da motoGP para mostrar um jogo de futebol de um campeonato baiano…. para os assinantes.em… SP!

  33. Martinho disse:

    Anos e anos manipulando os resultados das corridas deu nisso. São raras as disputas nas pistas. As corridas são definidas nos boxes e as equipes determinam qual piloto vence. Para quê assistir se de repente aparece o áudio do box dizendo “tragam seus carros pra casa”, ou seja, mantenham suas posições, ou “multi 21″, “Fernando is faster than you”.
    Alguém assistiria a um jogo de futebol sabendo no intervalo que o técnico proibiu o time de tentar fazer gol no segundo tempo? O que dá audiência é esporte com emoção. F1 já foi esporte, mas hoje não é mais. E olha que insisto em assistir desde o final da década de 70, gosto mais do que futebol, mas está difícil. A culpa é de quem dirige a categoria!!

  34. Andre C. L disse:

    Não irei nessa linha de que todos querem um piloto brasileiro e blá blá blá….
    Fico nessa linha do produto da F1 não conseguir atrair o público em geral, seja pela falta de competividade das equipes, ou pelo público presente nos autódromos, com gente rica em seus iates, que pouco liga para a temporada da F1.
    Aqui no Brasil, ir ao GP em interlagos necessita gastar muita grana! Pois tudo é caro e inflacionado!
    Transmissão na globo como já foi dito, fraca e sem dinâmica! A repórter Mariana Becker tem muita sorte de estar cobrindo a F1, pois mesmo depois de tanto tempo nessa experiência, eu, como expectador, sempre tenho a impressão de que ela pouco entende de automobilismo. Em pensar que a globo, quem sabe, poderia investir em profissionais do nível de Fábio Seixas que manda muito bem quando participa das transmissões na sportv, fica mais informativo.

  35. Gustavo disse:

    No caso da Globo ela mesmo é culpada pela queda de audiência na F1, foi a emissora que criou essa mania insuportável de que tudo gira em torno dos brasileiros ou criar algum inimigo para sustentar a tese do Barrichello : “sou só um brasileirinho contra esse mundão todo”. Essa forma parcial e idiota de transmitir acabou por afastar o público fiel, porque o público que ela criou, aquele que ataca pilotos brasileiros nas redes sociais, pedindo coisas como “por favor contrate um mecanico do Senna” ou “por favor Massa, precisamos de alegrias nas manhãs de domingo”, só vai voltar assistir quando algum brasileiro voltar a ganhar. Pena que com as ligações do Sr. Bernie Ecclestone com a rede Globo jamais veremos a F1 na Fox ou na ESPN e no Sportv estaremos sujeitos a ver a F1 ser deixada de lado por um campeonatinho qualquer onde existe a possibilidade de tocar o “Brasil-il-il-il” no pódio.

  36. Carlos disse:

    Bernie e um bossal, ja fez muito pela F1, mas e tao ignorante quanto um filipao (n9 quesito nao aceitar e acatar opinoes ) um verdadeiro obscecado por dinheiro, claro, o maximo para ele, lembro de certa vez , Filipe Massa, no grid de um certo GP, tomando guarana antartica, e um squese em cima da ferrari, Berne vinha se aproximando, tocou na garrafinha e deu uma dura no brasilero, como que se dissesse: marketng emcima do meu negocio nao, cade minha parte, ja nos proximos GPs ja nao portava mais a garrafinha, hoje em dia e a TNT, mas patrocinando a ferrari, ai ele (Bernie) nao tasca o dedo do capeta, affff, sai usurado. Em tempo, F1 ainda e o maximo em esporte a motor, mas a regras realmente tao acabando com tudo, mudancas ja.

  37. Egas Muniz disse:

    Só a entrada do Ricardo Mauricio no lugar do Galvão, já é um passo a frente .

    • Andre C. L disse:

      Sérgio Maurício!

      • Alexandre Carvalho disse:

        Sergio Maurício chega a ser pior do que o Galvão. Além de não entender quase nada de automobilismo, faz piadas o tempo todo e é mais torcedor do que narrador (haja vista o bordão irritante “no capricho!”) e toda vez que dá a deixa pro Lito, rasga uma seda exagerada, como se fosse um estagiário na frente do professor. Algo totalmente desnecessário.

    • Gibson disse:

      Rapaz, repense isso aí. O Chatão ninguem aguenta, mas Sergio Maurício é quase tão ruim quanto. O Luis Roberto erra menos e narra melhor.

    • FTrack disse:

      Passo à frente em direção ao abismo.
      O cara não sabe nada, não conhece equipe, nas que conhece não sabe distinguir qual o piloto está sendo mostrado, se confunde nos pit-stops, mostrando que não tem noção do que é estratégia de paradas, e pra completar fica dando gritinhos em qualquer manobra pra tentar trazer vibração à corrida.
      Já o detestava nas poucas vezes que o vi na Stock e agora o enfiaram na F1. Volta Galvão

  38. Vinícius disse:

    Foi o que comentei no outro post aqui do site, ja passou da hora da Globo largar a F1, deixar para o Sportv e criar uma assinatura exclusiva para a SKY onde o consumidor tem a liberdade de escolher a câmera que quer ver, o som que quer ouvir e claro como toda corrida que se preze tem que ter os quadros de tempos de todos os pilotos para que possa acompanhar a corrida a fundo.

    • wagner disse:

      A globo infelizmente também comanda a SPORTV. que não pode transmitir a corrida ao vivo. E infelizmente também não pode transmitir o vt da corrida nos domingos a tarde, apenas no outro dia, quando todos estão trabalhando. Quero deixar uma dica a SPORTV, por favor reprise a corrida no domingo a tarde a partir das 14:00h, seria um horário alternativo e com certeza traria mais audiencia.

  39. Marcelo disse:

    Formula Um a menos na tv aberta, azar do povão, é um evento mundial a menos na tv. O destino da F-1 é o mesmo da Moto GP e Stock-Car, tv a cabo. Lado bom é que existe internet, posso assistir a classificação completa no PC, não perco nada!
    Quem não pode pagar assinatura apela para aparelhos pirata pra ver tv a cabo. A Globo esta diminuindo Formula Um na programação? Azar dela, é mais um motivo pra boicotar o canal, menos audiência pra emissora.

  40. Pedro Jungbluth disse:

    há muito tempo a globo vende a F1 como uma categoria cheia de brasileiros ganhando. Lógico que tem todos os problemas da F1 atual, porém a globo potencializa isso demais com a atitude, e agora paga por isso.

    • luis disse:

      Fora o fato de que, não somente na F1, a globo vende todo e qualquer esporte como Brasil campeão, Brasil fodâo.

      A única coisa que eles querem e passam é a bosta da EMOÇÂO. Como se esporte se resumisse a isto. Eles querem apenas é mostrar brasileiro campeão, a bosta da musiquinha da vitoria e o telespectador chorando muito.

      Informar? Instruir? Pra que?

      E viva a pachecada.

  41. AGS disse:

    Em poucas linhas voc, diz tudo bem claro.
    O pior pseudo comentarista da mídia mundial. Barrichelo e o tartaruga Burti.
    É triste ver pessoas querendo se mostrar fazendo, CACÁS ..(MIERDAS).
    Triste é ver uma TV Esgoto, fazer o que bem quer com as transmissões de F1.
    Era a hora da F.O.C.A. vender os direitos para emissoras estrangeiras transmitir ao vivo para qual pais fosse…Já pensou uma R.A..I, ou uma BBC, transmitindo provas de F1..
    Seria a melhor formula de respeitas o publico que é um apaixonado por automobilismo..
    Esse Barrichelo e o Tartaruga Burti, são dois dos 3 patetas da tv ..

  42. sidney disse:

    Para mim, se puder ser só pelo Sportv será bem melhor. É claro que deve ser ao vivo.
    Se eles tem dúvidas se o problema é a Globo, poderia transmitir ao vivo nos dois canais para ver o que acontece. Tenho certeza que todos com possibilidades vão preferir pelo Sportv.

  43. Billy disse:

    Se a audiência já é baixa, transmitindo apenas o Q3 irá torná-la praticamente nula, mesmo para o fã mais assíduo.

    Mas pouco importa: assim como desde o ano passado, estarei antenado na Sky Sports para acompanhar mais uma corrida. E a Globo que se dane com seus problemas. Pelo menos a minha audiência ela perdeu há tempos.

  44. luis disse:

    Não esquecendo a super chatice do “rei dos chatos”, ele mesmo, o Galvão Bueno, que é uma verdadeira mala, e ficando gagá, pois repete várias vezes a mesma coisa.

  45. Sergio Magalhães disse:

    Então que leve de uma vez para o Sportv. Quem é fã de verdade, assiste aonde for. Meu medo passa a ser se amanhã tiver algum campeonato de bolinha de gude num dos 3 Sportv, a F-1 seja deixada de lado como a Globo tantas vez fez.

    Até porque são três canais Sportv. Então espero que no mínimo as Organizações Globo tenham RESPEITO a quem por tantos e tantos anos ajudou a manter o ibop.

  46. Jailson Santana disse:

    O automobilismo eh específico demais para entrar na cabeça da maioria dos brasileiros, pobres ignorantes (desprovido de conhecimento, eh claro !).
    Do automobilismo só entende quem gosta e só gosta quem entende !
    Infelizmente, temos que aceitar que a tv aberta, precisa do povão para ter audiência e consequentemente, faturar. E nisso a F1 bem como qualquer outra modalidade do mundo da velocidade não contribui, pois, sabemos muito bem, esse não eh um esporte para a classe popular.
    Portanto, a Globo está apenas preparando o nosso espírito, para no futuro próximo, assistirmos a F1 na SporTV, pois, assim ela mata dois coelhos numa porrada só: primeiro, aumenta ainda mais o público da SporTV que também eh dela e segundo motivo, abre espaço em sua grade para a inserção de outros produtos de maior interesse popular.
    Assim como já faz a Band/Band sports com F Indy, quem não tiver tv a cabo, que arrume uma tv”a gato”, pois, em breve assistir automobilismo… só se for desse jeito !

  47. Francisco M disse:

    Claro, F1 das caixinhas, deu nisso…

  48. A Globo demonstra que não tem mais o interesse pela gategoria por simplesmente luxar do poderoso exclusividade,se tem exclusividade usa pra quê então,infelizmente a globo já não ouve mais o seu publico há anos,tava na cara que isso iria acontecer

  49. Rodrigo disse:

    Vamos ver a corrida com Lito, é muito melhor que Barrichello/Burti. No entanto, fica a preocupação para os próximos anos. Será que ainda teremos transmissão de F1 em algum lugar.
    Eu iria de Lito e Reginaldo nas transmissões de TV aberta.

  50. Tucca disse:

    Concordo plenamente a acho q a F1 ja deveria estar usando motores eletricos e outros tipos de combustiveis a muito e se fosse livre como nos anos 30 os carros de rua ja estariam voando. Triste…

  51. Felipe disse:

    Acho que mostrar somente o Q3 será o maior tiro no pé que a Globo dará. Quem é fã vai querer assistir o treino todo, não somente o final dele, e com isso deverá correr para outros canais de transmissão, e assim quando começar a transmissão aberta a audiência, que por sinal já era baixa pelas péssimas e repetidas infinitamente animações, tanto que já fora substituído na programação diária, só tenderá a cair.

    Quiseram melhorar, mas só pioraram. Só espero que não façam besteira também com a transmissão no Sportv também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>