MENU

14 de novembro de 2014 - 11:42F1

Rescaldo da invasão

SÃO PAULO | O organizador do GP do Brasil, o húngaro-brasileiro Tamas Rohonyi, negou ter sido procurado por quem quer que seja para que fosse feita uma invasão “coordenada e lícita” durante a cerimônia do pódio em Interlagos no último domingo.

Três questões foram feitas via e-mail. Além do assunto citado acima, as outras perguntas se referiam à possibilidade de uma multa e se sabia de alguma informação sobre um dos mentores da invasão ter sido procurado pela Polícia Federal para um interrogatório e até sido preso. “Fácil de responder: não para tudo”, disse Tamas.

Também por e-mail, Jefferson Souza desmentiu. “Isso não aconteceu. Não sei de onde saiu essa história”, escreveu. Contatada, a PF falou que não poderia confirmar se de fato foi atrás de Jefferson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>