MENU

24 de novembro de 2014 - 10:54F1

Quanto vale rir de si mesmo

SÃO PAULO | Ontem à noite estreou uma campanha da Vivo em que o jovem ruivo apresenta o 4G da operadora e conversa com Barrichello. No fim da peça publicitária, há uma tirada com o piloto e sua internet capenga: “Pra você dizer que é lenta, o negócio tá complicado…”, e o piloto olha com cara de desaprovação.

Por anos, Rubens foi achincalhado e tratado desta forma. Surgiram músicas (como a do verso “sempre atrás do alemão”, em referência a Schumacher”), o ‘Casseta & Planeta’ semanal e religiosamente fazia uma tirada em que o desmerecia e o ‘Pânico’, um dos coautores da canção anterior, entregou uma tartaruga ao heptacampeão durante uma coletiva aqui no Brasil. Nestes mesmos anos, Barrichello não descontou neles a fúria por ouvir tais coisas, e o público que o acompanha ou acabou indo no embalo de quem o aloprava ou passou a nutrir por ele uma simpatia ainda maior.

Assim, Barrichello se transformou num alvo de um maniqueísmo incomum para uma personalidade esportiva. Qualquer ato seu é defendido ou atacado em proporções similares. Quem estava no grupo dos detratores e o importunava, gratuitamente, Rubens sempre tratou de dar seus recados ou bloqueios. Como bem lembrou o Thiago da Matta, ganhou nas costas do Google 200 mil dilmas um processo por comunidades do Orkut que faziam o mesmo.

Em pista, Rubens vai disputar seu primeiro título em décadas — 2009 na Brawn não foi propriamente uma disputa — e pode ser campeão da Stock Car no próximo fim de semana; ao mesmo tempo, mendigou uma vaga na Caterham para fazer o que chamou de despedida apropriada da F1 no que seria um adeus melancólico a uma carreira que, se não teve títulos, foi digna e vitoriosa.

Há pouco, o jornalista João Batista Jr. revelou em seu blog ‘Terraço Paulistano’ que Barrichello embolsou cerca de 400 mil dilmas de cachê — o dobro do buscador — para participar da propaganda da Vivo e ser taxado de lento. Aprender a rir e zombar de si mesmo é uma virtude admirável que talvez leve um bom tempo, cabeça fresca e alma desapegada, para ser atingida. No caso de Barrichello, ainda caminha bem tímida, mas só explícita mediante belo pagamento.

16 comentários

  1. JORGE LUIZ disse:

    Primeiramente caros colegas, torço para o Rubens,segundo ele tem talento,terceiro ele tem uma qualidade que independente de ter ganhos títulos na f1 ou não, é necessária em toda vida: PERSEVERANÇA. nenhum esportista nesse Brasil nos últimos vinte anos ,foi tão achincalhado,humilhado,aviltado,principalmente pelas organizações Globo, vide Casseta e Planeta,como ele,porque esta quando viu seu Ibope despencar pós Senna,queria a todo custo um outro campeão,(nós também queríamos e queremos é claro),e quando percebeu que não dava, começou a esculhambação com seu nome, era Rubinho pé de chinelo pra cá,tartaruga pra lá, mesmo assim ele prosseguiu,e não parou numa equipe pequena,ou pararam como quiserem, ele trouxe toda a carga de um primogênito que carrega os irmão menores nas costas,nele foi depositado toda confiança,confiança esta super hiper mega inflacionada por narradores que não repassam aos seus telespectadores a realidade. Porque não cobraram de Bruno os mesmos resultados do tio,ou vocês já esqueceram do Zonta,Pizzonia,Burti? A grande verdade é, e os números corroboram, que Barrichelo foi o melhor do que todos esses,se Felipe for campeão ótimo, se não for, vai ser apenas mais um irmão mais novo. Torço por ti Rubens,ganhar esse campeonato vai ser bom pra sua auto -estima, para o alter ego,vai elevar a sua alma pra si mesmo,e provar que você é capaz, um tapa sem mão nos críticos, nos narradores infames, vide…………………,nos Cassetas da vida,que alias cade eles mesmos? Áqueles que te difamaram quando saístes da Indy. Vai lá Rubens Barrichelo do Brasil!!!!! E TACA LE PAU NESSA GENTE!!!!!!!!!!!!!

  2. Speed Racer disse:

    a postura do Barrichello é a mesma daquela criança que é a dona da bola. se não tocarem pra ele fazer o gol, começa a chorar, toma a bola e não deixa ninguém jogar.

    pensem nisso.

  3. Celio Ferreira disse:

    Prefiro os lentos , Barrica , Button, Vergne, Hailfeld etc.. mas ano que vem
    teremos Maldonado , Grojean, Ericsson , sem contar os novatos, nasr, sainz
    verstapen etc….

  4. Itamar Morais disse:

    Barrichello é um cara estranho. Mas eu gosto dele.

  5. Flavio Bragatto disse:

    “Pagando bem, que mal tem!”
    “Lento”, Rubens nunca foi. Ele teve azares e escolhas erradas, que não aconteceram com Schumacher ou Hakkinen, por exemplo.
    Ele não era lento, nem nunca foi!
    Se despediu da F1, com condições de pilotagem que muitos pilotos mais novos jamais chegariam na idade que ele tem!
    O povo brasileiro paga caro por diversão! Paga caro por uma camisa de time de futebol, e pela cerveja patrocinada por ele. Com a F1, é a mesma coisa: “o ingresso é caro, então meu piloto tem que ganhar”.
    Fizeram isto com Senna em 94. Quando ele rodou, todo mundo foi embora do autódromo, depois ficaram chorando ao lado de seu caixão…

  6. Guilherme disse:

    A muito ouvi uma historia de um cara que era piada constante pois os outros mostravam como ele era ingenuo ao oferecerem duas moedas para ele e ele sempre pegar a de menor valor. Um dia uma pessoa pergunta a ele se ele não sabe o valor das moedas e ele explica que se pegar a de maior valor os “inteligentes” nunca mais fariam a brincadeira.

  7. Alfredo disse:

    É uma visão interessante. Pagando pode. Existem profissões que tem essa premissa. Quando eu morava no Brasil dizia-se isso das “meninas” da Conselheiro Mafra, aqui em Orlando, na Florida, das “girls” da OBT. Mas isso vindo desse elemento não é surpresa nenhuma. por dinheiro ele já fez muito mais, ou muito menos!!!

  8. Turco disse:

    tá certo ele. e, na boa, vcs do GP têm uma má vontade bizarra com ele. Nem Freud explica isso…

    • Victor disse:

      VM responde: É que a gente faz jornalismo e é isento nas opiniões, não cria oba-oba pra fã apaixonado.

      • Turco disse:

        Pô, Victor, eu não sou o hater típico de internet, então acho que posso vir aqui te criticar por isso com certa liberdade de consciência.

        Enfim, é aquilo… a isenção de vocês do GP com o Rubens é mais, digamos, isenta, que a isenção com outros pilotos. O cara tem feito uma puta duma temporada na Stock, dos que vieram da F1 é o que mais rápido se adaptou e que mais tem feito sucesso. isso em menos de 2 anos desde que estreou na categoria, de fato.

        E não me lembro de ter visto mutas linhas aqui, nem no blog do FG, sobe isso. Ai, de repente, um comercial que ele faz merece um post inteiro sobre o assunto, com aquela ‘maldade’ especial que geralmente é direcionada a ele.

        Te acompanho desde o Blog do Victal, lembro de você retweetar um tweet meu sobre como é bom quando há justiça no mundo (quando você ganhou aquele prêmio de jornalismo) e te considero um PUTA jornalista, seus textos têm melhorado paulatinamente ano após ano então, numa boa e de novo, não sou o hater padrão de internet e queria que entendesse isso como uma crítica construtiva.

      • Harlan Rodrigo disse:

        A Folha se diz isenta também…

  9. Joe disse:

    Com o que ele ta ganhando, deixo rirem de mim o resto da vida…

  10. Thiago disse:

    Por outro lado, ganhou R$200 mil do Google por conta das comunidades do Orkut que riam dele.

    Vale a pena rir de si mesmo ganhando R$400 mil. Mas quando outros estiverem rindo de você, não tem graça. Aí você processa e ganha mais uns mil reais.

  11. Sil C San disse:

    Eu ia falar mal do Rubens, mas ele só vai ler isso no final do ano que vem…

  12. Bruno Zanette disse:

    Quando vi a propaganda da Vivo, pensei na hora: “Quer dizer que pagando, não tem problema em zombar o Barrichello?”. Apesar das brincadeiras, teve uma boa carreira na F1 e torço pelo título da Stock Car, ele merece. Só para informar, ele foi o segundo a me bloquear no Twitter. Significa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>