MENU

12 de março de 2015 - 10:17F1

O vilão errado




SÃO PAULO | Cabaço, maldito, trouxa, otário, VDG é FDP, um monte, mas um monte de xingamentos das mais variadas estirpes surgiram para definir Van der Garde, que está melando a situação da Sauber e coloca em risco a estreia de Nasr no fim de semana — justamente porque a equipe ainda não sabe o que fazer e quem deve limar, o brasileiro ou o sueco Ericsson. Os xingamentos são até compreensíveis para quem estava na expectativa de acompanhar a estreia do outro Felipe. Mas é necessário entender o fato. E Van der Garde só está lutando pelo que é seu — como qualquer um de nós faria numa situação trabalhista em que fôssemos passados para trás.

O último destes dias todos de julgamento na Corte de Victoria foi esclarecedor. Van der Garde não tem culpa, bem como Nasr nem Ericsson. O primeiro tinha um contrato de dois anos, temporadas 2014 e 2015, reserva e titular, respectivamente. Injetou 8 milhões de merkels na equipe. Monisha Kaltenborn e seu grupo simplesmente ignoraram o acordo e foram atrás de dois pilotos que podiam oferecer muito mais que o dobro achando que tinham algum respaldo jurídico legal — ambos, igualmente, estão levando 20 milhões de merkels. “Ain, quem é que tem prioridade?” Entendeu que os dois estão no mesmo patamar, amigo?

Em dezembro do ano passado, Van der Garde já havia ganhado um processo. A Sauber novamente deu de ombros e fez o anúncio de sua nova dupla. Tamanha foi a má-fé da equipe que disse à FIA, por meio de um órgão chamado Quadro de Reconhecimento de Contratos, que o acordo com o holandês havia sido quebrado em 6 de fevereiro — ou seja, dois meses depois que o Tribunal na Suíça validou a causa de Van der Garde.

E como se viu tanto na Justiça suíça quanto na sentença da Corte australiana, a defesa foi tão patética que os jurados chegaram a rir dos advogados da escuderia. Na segunda-feira agora, início do audiência em Melbourne, a Sauber usou os recursos mais escusos para tentar se livrar de Van der Garde: risco de morte ao entrar no carro porque não havia guiado o novo C34,  ausência de superlicença e até incapacidade de fornecer credencial e roupa ao piloto. Era óbvio que a linha pueril usada pela equipe não ia colar.

Sabendo com quem estava lidando, ainda em meio à comemoração da vitória no caso, Van der Garde entrou com uma nova ação para que não visse a Sauber lhe passar a perna novamente, uma ordem para fazer cumprir a determinação anterior, ‘contempt of court’, em inglês. É daí que surge até a possibilidade de confisco dos ativos da Sauber. Vai acontecer? É exagero? Nota-se que Van der Garde não está pra brincadeira, então não é impossível imaginar oficiais e autoridades entrarem no Albert Park e em plena sexta-feira de treinos comecem a levar os equipamentos. Em 2003 — não tem tanto tempo assim —, a BAR não treinou no primeiro dia em Magny-Cours porque uma patrocinadora canadense, a S.A.M., entrou com uma ação que levou cinco policiais ao circuito francês, apreendendo os carros de Villeneuve e Button.

OK, o cara faz o que quiser da vida e da carreira e toma as atitudes que julgar necessárias. É claro que este episódio é uma demonstração do que ele é capaz e nenhuma outra equipe vai se meter a fazer qualquer contrato com ele mesmo precisando de cada milhãozinho que pode trazer da McGregor ou qualquer outra empresa do sogro. Mas se há alguém com total culpa no cartório não é Van der Garde; é a Sauber, única e exclusivamente a Sauber, que foi igualmente sacana com seus dois novos pilotos ao não contar a eles a situação onde estavam se metendo.

Se você tiver de gastar seu arsenal de xingamentos e impropérios — achando que vai resolver algo —, ao menos o faça no alvo certo. Van der Garde, Nasr e Ericsson estão no mesmo balaio, e nenhum dos três têm culpa de terem entrado num imbróglio de uma escuderia outrora simpática e que, vista de fora, contava com o respeito de todos pelo trabalho árduo em mais de 20 anos e a batalha para se manter na feroz F1. Mas que, diante da falta de dinheiro, jogou sua história na lama achando que ninguém ia reivindicar o que era seu de direito.


131 comentários

  1. José Angelo disse:

    Alguém sabe o valor da multa rescisória do VDG? Por que a Sauber não paga (imaginando que tenha dinheiro pra isso) a multa e pronto? Por que não é tão simples assim? Vários casos de pilotos demitidos e multa paga, qual seria a diferença nesse caso, afinal?

    Desde o início não entendi isso.

  2. Brunno disse:

    A F1 basicamente só tem tido destaque por notícias médicas, financeiras e jurídicas (vide esse caso e o acidente do Alonso – que, por sinal ninguém sabe, de fato, a verdade).
    Tá muito mais emocionante o Need For Speed!

  3. John Smith disse:

    Faltou jogo de cintura pra equipe, e a atitude dos mecânicos de deixarem os boxes quando o piloto chegou foi de uma criancice (falta de profissionalismo) sem tamanho, deveriam sim negociar com o piloto e oferecer uma vaga este ano como piloto de testes, fazendo um novo contrato para ano que vem ele virar titular na equipe, era simples de resolver, agora complicaram, e os puxa saco dos mecânicos estão com medo de perder o emprego, ao estender a mão pra ele.

  4. Chenso disse:

    Nossa me impressiono com o nível de patriotismo do Brasileiro.
    Fazem questão de depreciar os atletas brasileiros, que aqui no caso é mais um piloto que representará o Brasil. Se ele fará ou não um bom trabalho isso é consequência; pois o Nasr fez por merecer para estar lá. Logo é um prazer torcer por atletas do nosso pais.
    Quanto ao dinheiro do patrocínio, primeiro que o Brasil é o país que menos valoriza seus atletas e pilotos, daí quando o esporte não recebe incentivo todos reclamam, mais os falsos moralistas adoram criticar tudo que é do Brasil, pois tudo que sabem fazer com maestria é viver com a sua síndrome de vira-lata.
    E o dinheiro do BB, tem sim recurso público, mas com a total ingerência do povo Brasileiro ou seja não depende do que qualquer um de vocês pensam ou posa pensar; e ainda tal recurso que quando usado em patrocínio recebe uma série de benefícios tributários, não é a toa. Afinal é melhor patrocinar o Nasr do que colocar dinheiro no bolso do Ex presidente da confederação Brasileiro de Vôlei.
    E por fim VDG não tem contrato de pagar 8milhoes para poder correr. Pois o contrato que ele tem com a Sauber é único e exclusivo e desportivo, ou seja estou lhe contratando para correr durante dois anos e ainda ele vai receber por esse trabalho. Logico é claro que o VDG que trouxe o patrocínio. E a McGregor injetou dinheiro na Sauber como patrocinador da empresa e não na condição contratual de que VDG dirige-se os dois anos. Por isso que não existe possibilidade de processo de danos materiais ou morais, pois são duas faculdades com contratos distintos e de prestações de serviços independentes. E por isso que a ação de VDG é de obrigação de fazer (Dirigir temporada 2015), e não de indenizar financeiramente já que a McGregor teve sua imagem divulgada e exposta no carro. E se deixar de dar continuidade na divulgação pela ausência do VDG, será uma decisão unilateral de quebra de contrato.
    Mas podem escrever a Sauber não corre esse GP e muito menos VDG dará uma volta sequer nesse carro em 2015. E por mais que esteja com toda razão do mundo com essa atitude ele acabou de jogar uma pá de cal na sua carreira na F1 e até sem exagero no mundo automobilístico.

  5. André disse:

    Se o sogro dele está fazendo esse esforço todo para colocar ele para brincar de autorama através do mundo, eu estava pensando :
    O que aconteceria se o Van der Garde tentar pedir o divórcio e “quebrar” o contrato nupcial ????????????????????

  6. Zé Tros disse:

    Contaram a história dos três carros nessa temporada e a Sauber acreditou.

  7. hausensson disse:

    Vale lembrar que A Sauber já havia ‘passado pra trás’ a Simona de Silvestro, também lhe prometendo uma chance em troca do dinheiro da Nuclear.

    A menina ficou a pé e agora tá dificil de retornar pra Indy…

  8. André disse:

    Porque não correm logo com três carros ?
    Resolvem o problema de todo mundo ….. o regulamento permite ?

  9. Fernando Kesnault disse:

    O Van Garde esta no direito dele e o esta exercendo. Quantos aos xingamentos só por causa de um pilotinho ruim como esse Nasr??? Bah….há muitos melhores e outra coisa para os brasileiros sempre atrasados com o bonde da vida….há categorias muito melhores para se acompanhar,….V8 Supercars australiana, Nascar Sprint Cup, WEC, Blancpain Endurance/Sprint Series….parem de ser babacas e baba ovos da imprestavel Rede Globo e vejam o mundo automobilistico com os proprios olhos…

  10. Rogerio Kezerle disse:

    A Sauber agiu de má fé e acho que o VDG tem todo o direito de exigir um reembolso pela quebra do contrato. Mas exigir que a equipe lhe entregue o carro, não creio que seja a melhor alternativa. Mas que ele não tem culpa, isso é verdade.

    • MARCIUS VINICIUS disse:

      É direito dele correr, mas se a equipe o proibir, que tomem até as calcinhas da Monisha, que está manchando o nome de Peter Sauber.

  11. fernando rego disse:

    Adeus F1, chega. Prá variar, brasileiro vai dançar …

  12. Perfeito Victor.

    Seu texto mereceu estar na home do UOL.

  13. Gustavo Gomes disse:

    Que rolo hein? SE a categoria fosse séria e estivesse saudável financeiramente poderiam atuar como atuou a Liga NBA forçando o dono da Sauber a vender a equipe depois deste papelão… Mas aí quem se habilitaria a comprar? Quem ? Quem?
    O sogro do Van der Garde, que não deve ter gostado de “perder” o $$ que pôs no menino para agradar a filhinha…
    Até eu queria ter um sogro assim…

    • Gilmar disse:

      Acho mais honesto um sogro pagar (dinheiro dele) para agradar a filhinha, do que no nosso caso onde dinheiro público do Banco do Brasil esta sendo usado para que o Felipe Nasr Pilotar…

      • Walter César disse:

        Agora fui obrigado a concordar com você… que paga a conta do Nasr é o povo… mais uma vez…

      • MARCIUS VINICIUS disse:

        E o nosso dinheiro da PETROBRAS que investe não sei quantos milhões de Euros no patrocínio da Williams?

      • Marcos disse:

        Não diga bobeira. Este é um valor de investimento de marketing com retorno global com quase 100% de retorno. Participei do case da inserção do ING na Renault e foi um negócio da China em termos de investimento. E só pra informação, o BB não é um banco 100% público.

  14. otoniel Santos disse:

    Posso fazer um comentário sob o prisma do direito brasileiro, ou seja, lógico, jurídico, mas não necessariamente aplicável ao caso: Por aqui, seria impossível obrigar a Sauber oferecer o carro ao VDG, por uma simples razão: o contrato trata-se de obrigação de FAZER, portanto, não é possível obrigar alguém a fazer alguma coisa. É como obrigar o Caetano Veloso cumprir o contrato e obriga-lo a cantar, por exemplo. Se ele não quer, não canta. Então, se resolve em PERDAS E DANOS. É isso o que deveria acontecer no caso do VDG.

  15. Marcelo Martinez disse:

    Como foi dito acima são 3 pilotos, 3 contratos e 2 vagas. Então, o que resta pra Sauber é quebrar o contrato com o piloto que, em tese, dará menos prejuízo a dita empresa. Acho até que qualquer contrato que for quebrado, a Sauber vai pro buraco. Então… não tem muito o que fazer. É quebrar um contrato e se virar na justiça.

  16. clodoaldo disse:

    Mas gostaria de saber uma coisa….ao invés de pedir um cockpit, porque não pediu uma indenização..sabendo que ele não vai ser bem visto pela equipe..ouvi dizer que tem mecânicos no veneno contra ele e isso não vai ser bom para nenhum dos lados..

    • Miguel Nonose disse:

      Também me perguntei isso, mas tem 2 respostas possíveis.
      1) o sogro quer compra a equipe Sauber, que já recusou uma oferta. Então através da quebra de contrato e com essa dificuldade de 3 pilotos pra 2 carros, o Sogro só tá usando o VDG pra colocar a SAUBER na parede.
      2) Com o novo sistema de super licença, VDG não poderia mais pilotar na F1, teria que voltar pra categorias de base e SER CAMPEÃO DE ALGUMA, e como o cara nunca foi campeão de nada na vida dele, deve saber que não voltaria nunca pra F1.

      • Marcos disse:

        Eu acho que o novo sistema de super licença vale para o próximo ano…

      • Fernando Kesnault disse:

        Meu amigo, ele foi campeão da F-Renault 3.5 em 2008, categoria muito mais competitiva e melhor que a GP2…..antes de falar as coisas pesquise e nao fale bobagens e o holandes é bem melhor que esse pilotinho brasileiro….

        • Miguel Nonose disse:

          Fernando Kesnault, Me Diga se ele venceu F-Renault 3.5, categoria muito mais competitiva e melhor que a GP2.
          Por que não venceu na GP2? ficou lá 5 anos e o melhor resultado foi 5 no campeonato.
          Realmente vc sabe das coisas……..

      • Bruno disse:

        Ele foi campeão Da World Series Renault e campeão mundial de kart.

    • Conexão Remota disse:

      Ele não quer indenização neste caso porque já investiu dinheiro pensando em correr. Ainda mais que, nos primeiros testes da Sauber, ela correu muito bem!

  17. Marco disse:

    Na verdade houve um desespero da Sauber o ano passado que virou lambança este ano, pois o contrato com o Ex piloto injetavam 8 milhões na Sauber que eram para ser utilizados em dois anos, mas ela utilizou os 8 milhoes e ainda teve uma temporada medíocre, agora este anos a Sauber pegou 40 milhoes e “fez” (comprou) um carro bom e teria a chance de se tornar uma equipe media novamente,
    Mas com a atual situação vai ser muito difícil para a Sauber, pois o piloto que sair, vai levar embora os 20 milhoes e com certeza este dinheiro ira fazer muita falta para a Sauber manter o mesmo nível…

  18. cesar disse:

    tomara que nasr seja dispensado, assim o bb deixa de pagar essa fortuna de dinheiro público

    • Filipe disse:

      O BB é uma empresa de sociedade mista, ou seja, possui acionista, o maior deles o estado brasíleiro, não é dinheiro publico não.

      • bruno ricardo disse:

        Justamente pelo BB ser 51% do governo é dinheiro público sim. Estude antes de dizer besteira.

      • Antonio disse:

        Dinheiro público sim, na proporção da quantidade de ações do governo sobre o total das ações do BB.

      • carlos nogueira disse:

        Se é economia mista e o principal acionista é o estado brasileiro logo é grana nossa indo para o ralo afinal nós somos o estado brasileiro e a gerência do banco não deveria gastar com patrocínios dessa forma. A mesma coisa acontece com o Massa na Willians com patrocinio da Petrobrás que não tem grana para pagar os compromissos assumidos.

      • Andre disse:

        Você está equivocado. BB é uma empresa de sociedade mista, o que significa que há dinheiro de acionistas e dinheiro do governo!! E no caso do BB, é uma estatal mista, ou seja, o governo é o principal acionista. No caso do BB, o governo federal tem 57,9% das ações, 10,4% são do fundo Previ, que são governo!! Então, da grana que o BB paga para o Nasr, quase 70% sai do nosso bolso.

      • André disse:

        É uma empresa de economia mista, portanto, têm dinheiro público sim ……
        Honestamente, se o Nasr for piloto competente, certamente vai gerar retorno sobre o investimento.
        Até hoje, a imagem clássica do Senna é ele vestindo capacete ou o boné do extinto Banco Nacional.
        Público ou não, a visão têm que ser pragmática : investir o dinheiro em quem vai trazer retorno para a marca ….
        Se isso acontece ou não, é outro assunto e o piloto não pode “pagar o pato” por esse sistema de patrocínios ……. Deixa o cara fazer o trabalho dele e mostrar se compensa o investimento …..

      • GibaNeles disse:

        Você só é burro ou tem algum problema de cognição mental? Se a po**a do estado brasileiro é a po**a do maior acionista então é a po**a do dinheiro público que tá indo pelo ralo!

        Fora o fato de que os clientes da po**a do banco somos a po**a dos brasileiros, ou seja, somos roubados duas vezes nessa m**da.

      • Diogo disse:

        Claro que é dinheiro público, o maior acionista é o Estado, quem dá o dinheiro para o Estado somos nós, então é dinheiro público sim. Porém, para quem estava dando dinheiro para o Ari Graça, queimar no Volley, porque não patrocinar o menino ?? quem sabe ele dá bom resultado.

        • João Paulo disse:

          Gente, apesar de ser uma empresa a qual o maior acionista é o Governo, é uma empresa que não depende do governo pra sobreviver, não é dinheiro proveniente de impostos, e sim do lucro do Banco, que só tem a ganhar com a exposição da marca intercionalmente. Mas como a moda é criticar o PT….

      • Zé Tros disse:

        Eu ia dizer isso: se o BB é uma empresa de economia mista e o estado brasileiro é o maior acionista, logo, há dinheiro público sim.

    • hermes disse:

      e dá ele todinho pro PT

  19. Rafa disse:

    Todo mundo falando em boicote, clima ruim na equipe, virar as caras, ferrar o holandes, puxar seu tapete…

    E SE o neerlandes estiver em primeiro? ein? ein? ein?

    • Lobod3Angr@ disse:

      Que sonho?! Em primeiro?! Não faz muito tempo, olha o que fizeram com o Alonso quando corria junto com o Hamilton, lembro com se fosse fim do ano passado, Hamilton com um canhão e Alonso com um caminhão. Acha que vão dar um carro ótimo para ele andar?

  20. Pedro Paulo de Melo disse:

    A Sauber fez a lambança, a Sauber que se vire p/ arrumar!

  21. Mário Sérgio disse:

    Martins, gostei do artigo. Só agora entendi o que de fato ocorreu. Um abraço.

  22. Victor Dames disse:

    Se a Sauber é a grande culpada (e é mesmo), ela que escolha com quem vai romper e pague a rescisão devida a esse piloto. Sim, porque se for o Nasr ou o Eriksson, alguém acha que os patrocinadores que os bancaram na equipe vão sair lisos? Se não quiserem o VDG, acertem-se com ele, e não coloquem o cara numa verdadeira cadeira elétrica, que é o que vai ser o carro pra ele com tamanho boicote que vai sofrer, obviamente…
    E outra, quem disse que a justiça australiana tem jurisdição nos outros países que sediam o Mundial? Ela só tem foro pra essa corrida, o contrato com VDG sequer tem foro na Austrália, ele já foi julgado na Suíça e a ação na corte australiana é apenas para executar o que lá foi decidido. Ou ele entra com uma ação dessas em cada país que tiver corrida, ou manda uma carta rogatória pra para a comarca sede da FIA, exigindo o cumprimento do seu contrato em toda a temporada. “Simples” assim…

  23. Sérgio disse:

    Acho que a única saída da Sauber é quebrar algum dos contratos e devolver a grana, já que o piloto que ficar a pé vai buscar seu direito na justiça. Então é analisar qual terá o menor impacto financeiro…

  24. Wagner Bonfim disse:

    Acho que a Gérs… ops, Sauber deve ter alguma participação brasileira em sua gestão …

  25. Humbertão disse:

    Mais do que vcs estão falano ? Que confuzao !
    Não póde por mais um carro pro marmitão holandeis correr ?
    Daí hacaba a briga.
    Quem patrossina o Felipe Passer ?
    É alguma impreza brazilêra ?
    Se for istranjêra, deixe eles se matarem lá na Austria.

  26. Frederico disse:

    VDG está certíssimo e ainda digo mais, se fosse dono de equipe, ele não estaria queimado comigo, isso só mostra que ele tem caráter e briga pelo que é certo.Queimado deveria estar a Sauber, na verdade deveria ser punida com a retirada da F-1,.O cara brigar pelo seu direito, não tem, nem deveria ficar queimado perante outras equipes, inversão total de valores.A Sauber é que deveria ficar queimada, nenhum piloto deveria correr por essa escuderia.O ser humano é , e sempre será maior do que qualquer empresa.

  27. John Carter disse:

    Por outro lado a equipe nao quer ficar pra traz porque senao nao ganha nada do Bernie. Talvez para essa corrida na Australia a FIA vai dizer que o piloto deveria ter apresentado a superlicensa a dois meses atraz!!! Vamos ver no que vai dar.

  28. JR disse:

    Acho que a unica solução , é colocar o vdg esse ano , dividir os dois pilotos corrida sim corrida não , e aumentar o contrato deles por mais um ano 0800

  29. Paulo disse:

    VDG fez tudo certinho, com certeza instruído por um grande advogado. Não era conhecido, agora o é; Não tinha equipe para correr, agora poderá comprar uma. Tudo isso que ocorreu, queira ou não levaram as câmeras a virarem para ele. Nunca o nome de VDG esteve tão divulgado como agora. A Sauber, caso garanta a participação de VDG pode ter “grandes” problemas com os outros dois pilotos que levaram muita grana! Então analisaremos: A Sauber perde a causa de 8 milhões para VDG e perde de patrocínio de um dos pilotos que ficou de fora mais 20 milhões; ou seja, falência a vista! Quem compra a equipe? O “Credor VDG”. Nem os pneus para 2015 a Sauber pagou! Qunato a quem “passou a perna” em quem.. isso rapidamente será esquecido a F1 só se importa com $$$$. Dou como exemplo: Quem imaginaria, na pior das situações Alonso e Ron Dennis juntos após todos os escândalos de espionagem? Hoje estão juntinhos como dois grandes amigos! Dinheiro é dinheiro, o resto é resto! Conselho a Monisha, volte a frequentar a faculdade de direito. A Sra. como advogada é uma péssima chefe de equipe!

  30. Julio disse:

    Victor, a justiça é cega e deve ser necessariamente imparcial como parece que foi no caso da Sauber. Mas creio que há situações em que embora tenha sido feita a justiça, dela não resulta eficácia. A Sauber pode, ou deve, cumprir a determinação judicial, mas pode também dar ao Van der Garde um carro ineficiente, talvez incapaz até de se classificar. E me parece que sobre essa ação não há como haver por parte do piloto uma reação, mesmo que judicial. Afinal, carros de corrida são equipamentos sujeitos a imperfeições, mau desempenho e quebras. Simples assim. Essa história lembra um ex namorado que escutou juras de casamento, felicidade eterna durante o namoro que um dia acabou.. No dia do casamento da ex com outro, aparece com uma liminar judicial e toma o lugar do atual noivo no altar. A ordem judicial pode até ser cumprida, mas já na lua de mel ele perceberá que de nada adiantou recorrer à justiça.

  31. Marcio disse:

    É indubitável que a Sauber é a culpada de tudo. Agora se eles não querem mais o Van Der Garde quebrem o contrato e pague as indenizações devidas a ele. Imagina o clima péssimo entre piloto e equipe depois disso. Vão boicotar o cara de todas as formas possíveis. Seja nos ajustes do carro, prioridade em paradas nos boxes e por aí vai. Concordo que Van Der Garde esta correndo atrás do direito dele, mas acabou se queimando no mundo do automobilismo.

    • Calferr disse:

      Sem dúvidas, quebra de contrato, paga-se a multa contratual, simples.

    • Miguel Nonose disse:

      O problema é que a Sauber está devendo até as calças, ex: a Ferrari não recebeu as ultimas parcelas dos motores do ano passado e só libero os motores pra esse ano devido a longa parceria entre os dois.
      Eles acusaram o Sutil de quebra de contrato pois ele não trouce mais patrocinio durante a temporada passada.
      Se eles pudessem pagar é claro que já teriam pago !!!!!

    • Miguel Nonose disse:

      -A Sauber está quase falida, ainda não pagou por todos os motores Ferrari que usou ano passado e a Ferrari só liberou motores p 2015 devido a longa parceria entre as equipes. -Depois de mt choro –conseguiram adiantamento do pagamento que a FOM dá as equipes.
      -Se livraram do Sutil pois alegaram quebra de contrato, já que o Sutill não levou mais patrocinio ano passado.
      -E isso é só que chega pra nós, deve ter muito mais dificuldades por baixo dos panos.
      Se a Sauber pudesse pagar já teria pago !!! Ao invés de se arriscar a ter problemas com outros 2 pilotos e seus patrocinadores q tbm podem pedir indenização

    • Luiz disse:

      Van der “Lawyer” mediu tudo isso, a equipe não tem como pagar a multa da sua rescisão, pelo menos não de forma imediata, a equipe assinou e já arrecadou (e gastou ao menos uma parte) de outros 2 pilotos, logo se não pode pagar a rescisão do indigesto quem dirá a deles, creio que seja a jogada da McGregor mesmo, pensaram eles; entramos com o processo, ganhamos a equipe se embola toda, não pode bancar as rescisões e muito menos deixar de correr (lembrem-se pontos são grana, a Marussia foi “salva” da falência muito graças aos 2 pontos conquistados por Jules Bianchi) McGregor propõe então o seguinte acordo; Me vendam a equipe e seus problemas estarão liquidados!
      E antes que eu esqueça, se eu fosse o represante do BB responsável por esta “parceria” com a Sauber, já estaria procurando meios para quebrar o vinculo com a equipe, tendo em vista toda a repercussão ruim do caso na mídia mundial, não iria expor a logomarca da empresa no carro da equipe responsável pelo primeiro (primeiro legalmente falando) caso de “overbooking” na F1.

  32. Rogerio disse:

    Uma dúvida:
    O Van der Garde vai precisar entrar na justiça de cada país onde houver uma etapa do campeonato ? Se sim, complicado hein

    Não seria melhor eles tentarem um acordo amigável entre todas as partes (equipes, os 3 pilotos e os respectivos patrocinadores) ?
    Já que a Sauber fez a “agada” de assinar com os 3, talvez dividir a temporada dando um número X de corridas para cada piloto seja uma solução viável.

  33. Kadu disse:

    Já pensou, que Deus o livre, se esse moleque sofre um acidente e morre na pista?

  34. Moraes disse:

    Felipe Nars Corre com patrocínio do BANCO DO BRASIL…Ou seja patrocinado PELO DINHEIRO DE UMA ESTATAL.

  35. Carlos disse:

    Na F1 não tem inocente ou bobo… creio que tem mais coisa por trás do pano… e Peter Sauber, insisto, de “besta, nem o jeito de andar”…

  36. Leo disse:

    VDG não quer correr. Ele quer a equipe… Ou melhor, o sogro dele quer. Duvido que em algum momento ele tenha realmente pensado em entrar na pista. A manobra jurídica dele foi simplesmente para acelerar o andamento do processo e forçar a Sauber a não só fazer um acordo (entregar o q der) mas sim a cumpri-lo de fato, visto que já deram de ombros pra sentença suíça. E conseguiu com maestria. Até mesmo porque, se nos basearmos nos valores individuais de cada contrato, com certeza a mordida vai doer menos com o VDG, que pagou a vaga com 60% de desconto.
    Cheque mate. Parabéns pro holandês, que parece ser melhor no xadrez do que pilotando.

    • CMS disse:

      Tem muita lógica seu comentário. Não faz muito sentido o VDG se meter num problema desse tamanho só pra correr. Ou ele é muito esperto e está fazendo o que você sugere ou é muito burro em querer correr numa equipe que certamente ficará contra ele.

  37. daniel specht disse:

    até que enfim alguém diz a verdade sobre a falida formula 1 … grande texto victor

  38. Miguel Nonose disse:

    Vamos ver a situação daqui pra frente.
    A Sauber estava quebrada, devendo até pra Ferrari. Dificilmente vai ter grana pra pagar uma indenização pro VDG, realmente vai ter que pagar com ações da equipe.
    Mas como o VDG quer correr mesmo resta ue a Sauber vai ter pelo menos mais 2 ações contra ela. 1 do Nars ou do Ericsson por quebra de contrato e danos morais e mais uma possível do VDG por danos morais.
    Quanto a imagem da equipe vai estar na lama!!! Patrocinadores vão ficar com o pé atrás e não vão querer se associar com uma equipe que tem uma mancha dessas, pilotos também vão ficar com o pé atrás .
    No final acho que é bem possível que a Sauber seja vendida e durante a temporada a Monisha estará na rua.

    O FUTURO DA SAUBER É MEGA SOMBRIO!!!

  39. Anderson disse:

    Concordo plenamente, que a equipe está errada! Mas também por outro lado, o Van der Garde “forçar” ser titular de uma equipe que não quer que ele seja titular? Não haveria risco da equipe boicotar o piloto? Acho q se fosse eu, em vez de forçar titularidade pediria uma indenização e tentaria outra equipe.

  40. André disse:

    Disseram que o empresário do VDG tentou, sem sucesso, comprar a Sauber.
    Pode ser que esta jogada jurídica seja uma tentativa de fragilizar a equipe para forçar o negócio.
    Tem outro aspecto interessante, pois os mecânicos e outros componentes do time estão insatisfeitos com a atitude do VDG. O que faz sentido, vez que o emprego do pessoal está em jogo, caso a Sauber, que já não vem muito bem das pernas, sofra alguma sansão da FIA ou dos atuais patrocinadores.
    Eu acredito que ele terá problemas para correr, seja por defeitos no carro ou “erros” durante os pit stops.

  41. Alexandre disse:

    E ele vai correr sabendo que a equipe pode apertar um botão e acabar com a corrida dele?

  42. Chico Maciel disse:

    Muito bom o esclarecimento. Didático e completo. Os argumentos confirmam muito bem a premissa. A atitude da Sauber é um estelionato.

  43. Eduardo disse:

    Está entendido, mas mesmo assim não concordo com o piloto, ele não vai ter condições competitivas, vai desgastar a sua imagem (que nem era famosa ainda), e caso não seja um piloto excepcional (o que não parece ser) nunca mais vai ser contratado por outra equipe. Ele devia entrar na justiça sim, mas cobrando seu dinheiro de volta e indenizações pelos danos. Ganhar carro na justiça só traz a tona o que é a F-1. Há muito deixou de ser um esporte.

    • Rafael Wuthrich disse:

      Acho que é por aí. Cobrasse o dinheiro, indenização e quebra de contrato. Até aí, tudo bem. A execução para correr me parece forçada – ninguém é obrigado a aceitar ninguém como parceiro ou empregado – e ele jogou fora a carreira com esse episódio. Burrice.

    • Marcelo R. disse:

      Olha, mas que garantia ele tem de que a equipe vai dar conta de pagar tudo ?, se tivesse bem das pernas a Sauber não tinha feito o que fez.

      Acho que ele fez o certo, até mesmo porque se ele entra pedindo indenização a discussão muda, passa do descumprimento do contrato para se questionar os valores, os números e isso não é tão rápido.

      Agora, acho que ele está se lixando pra se vai ter vaga pra ele em outra equipe, até mesmo porque a estratégia dele parece ser deixar a equipe de joelhos, quebrada e aí o sogro compra e ele tem vaga cativa.

      Mas que ele fez certinho, ah disso não tenham dúvida…

  44. @sojacity disse:

    Acho patético ver que a profissão de piloto de F1 atualmente é determinada apenas pela capacidade do piloto pagar mais para poder correr…

  45. Rodrigo disse:

    e de quem é o dinheiro por trás do Felipe?

  46. Thalisson disse:

    Pura verdade! A Sauber enganou os 3 pilotos.

    Quero só ver quem vai dançar nessa bagunça!

    É até vergonhoso uma equipe de tanta tradição fazer isso!

  47. cesar disse:

    F1 já foi muito séria, agora …………………………………

  48. Allan Guimaraes disse:

    Agora o resumo dos fatos ficou mais didático e compreensível. Só faltou falar sobre a tentativa de compra pelo sogrão. Teria ele oferecido quanto, já que li que há possibilidade da equipe entregar parte dela própria?

  49. MOTA disse:

    se fosse na Indy seria muito fácil de resolver, colocava um terceiro carro e pronto kkkkkk

  50. Vitor disse:

    Fato !! A culpa dessa imbróglio é toda da Sauber q assinou com 03 pilotos.
    Quanto ao fato de que a estréia do Nasr está ameaçada nesse fds………..duvido ! basta olhar a pintura do carro.

  51. Raphael disse:

    Perfeito Victor!

  52. Ilgson disse:

    Parece bem verossímil. Mas que o vdg não corre mais em nenhuma equipe de ponta, isso lá é verdade…..

  53. Marcelo R. disse:

    Como advogado, simplesmente surreal a situação. Numa empresa séria, todos os responsáveis pela façanha iriam para o olho da rua.

    Quando vi que ele foi pro pau, imaginei que teria alguma coisa escondida. Jamais pensei numa cagada tamanha como essa.

    E pra terminar, Tio Bernnie não deve estar nada satisfeito com isso (ele que vive dizendo que a F1 é a excelência, o topo, etc..). Se não avisou, com certeza vai dizer a Monisha e Peter Sauber que se não resolverem a situação pra ontem vai sobrar, tipo exclusão da equipe do mundial.

    • Eduardo disse:

      Excluir uma equipe é a última coisa que irá acontecer, já está faltando carro no grid. Eles estão num mato sem cachorro, pois isso tá gerando um “climão” no padock, mas a FIA não consegue se meter. Se tomar partido vai acabar se queimando com um ou com outro.

    • Miguel Nonose disse:

      Amigo só ano passado 2 equipes faliram na F1, e outras 3 quase foram junto, Sauber, Lotus e Force india ( veja que a sauber teve que extorquir pilotos p correr em 2015, Lotus perdeu 2 patrocinadores pra Willians e Force só participou de um fim de semana da pré temporada).
      E vc acha que tem tanto louco afim de entrar e gastar milhões na F1??
      É até capaz do Bernie ajudar a Sauber pra não falir !!!!

  54. Franci Mello disse:

    Eu já sabia dessa história , a velha mania das pessoas de criticar sem nem saber o que está acontecendo , sobre a equipe quando envolve grana e falência vale tudo muita grana envolvida.
    Belo texto Victor Martins

  55. Salvador Costa disse:

    E é muito bom que contratos voltem a ser respeitados na F1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>