MENU

17 de março de 2015 - 17:28F1

Ruhe, mann

Blick

SÃO PAULO | O Rodrigo Meira mandou a capa de hoje do ‘Blick’, que talvez não precise de muitas traduções e explicações. O jornal é suíço tal qual a Sauber e faz a alusão de Nasr a Senna em virtude do quinto lugar obtido no GP da Austrália.

Alguns pontos: é inegável que Nasr tenha ido muito bem. Nem nos melhores sonhos de qualquer torcedor, da família, dele mesmo e da Sauber, ele terminaria nesta posição, até porque a equipe vinha num estado emocional em frangalhos por conta do respeitoso e vendido Van der Garde, além de resquícios de uma temporada pífia. Nem precisou de tanto esforço para desgarrar da fraca Red Bull e manter Ricciardo atrás. Não tinha nem como conseguir posição melhor. Quinto foi justíssimo.

Só que não se pode negar que tenha sido uma prova muito da atípica. O normal seria Nasr terminar no fim da zona de pontos — as duas Lotus provavelmente viriam mais rápidas, Bottas e Räikkönen estaria à frente dele e a Red Bull deveria ter tido um desempenho apresentável.

É o ‘problema’ em si que traz a primeira impressão: grande parte do mundo vai ver em Nasr um superpiloto. Que ele, claro, pode vir a ser, mas que ainda não é. E isso acaba sendo alimentado por uma série de veículos, cá e lá, que formam o velho ciclo de ilusão de quem acompanha e posterior desilusão. Devagar com o andor, fio. Se tiver de ser, vai ser. Sem antecipar as coisas.

Negócio é curtir o momento e se aproveitar dele. Por enquanto, o negócio é ‘calma, cara’. Pro ‘Blick’ entender, ruhe, mann.

21 comentários

  1. William disse:

    Esse negócio de novo Senna, novo Guga, novo Piquet, etc, não existe, é coisa de impressa. Ele será o Felipe Nars, e pode vir a ser um bom piloto, ou até mesmo um fora de série, mas só tempo dirá… No mais, tudo não passa de bobagem.

    • Gustavo Segamarchi disse:

      Concordo. Nunca haverá um novo Senna, Piquet ou Fittipaldi.

      Isso é marketing que a revista suíça está fazendo para melhorar a imagem da Sauber. No momento o Nasr é um bom piloto e vamos torcer para que ele obtenha uma competência e destaque maior do que o seu compatriota, que só sabe reclamar e botar a culpa na equipe e no carro.

      Tomara que uma equipe grande dê uma chance ao Nasr no futuro, porque o último caneco do Brasil na F1, foi em 1991, com Ayrton Senna.

  2. tataio disse:

    perai, perai !!!! vamos lembrar que a corrida terminou com 11 (onze) carros gente!! ficar no meio equivale a ficar em 10º ou 11º em situação normal quando largam 22 carros, mal comparando. E é exatamente onde ficarão os carros da Sauber daqui pra frente se todos largarem…. Mais um que é santificado em vida e termina no esquecimento daqui uma ou duas temporadas….

  3. Eduardo Schmidt disse:

    Tomara que ele transforme toda essa pressão em motivação, é isso que ele precisa fazer, como fez na Austrália!!!! Nunca vi nada tão especial nele, mas quem sabe na F-1 ele não desencanta né???

    Por outro lado, com esse bom resultado o que restou pra ele na continuidade da temporada foi confiança para conseguir excelentes performances nos próximos GPs.

  4. José Carlos Marcondes de Bueno disse:

    Querido Victor Martins, gostaria de saber se a Revista Warmup foi mesmo pro vinagre ou se ainda há esperanças de ser ressuscitada.

    Abraços.

  5. Luis Vieira disse:

    Engraçado que sempre ouvia que brasileiro que vinha com pachecada, puxando tudo que era piloto tupiniquim pras alturas e criando uma expectativa irreal. E não é que a palhaçada não rolou aqui mas lá fora? Acho que essa fama criada foi exagerada. Tem muita gente sem noção lá fora, se bobear mais que aqui.

  6. Luiz Gomide disse:

    No Grande Prêmio coluna sua intitulada “De ‘Law and Order’ a ‘ER’:”, logo no começo está escrito vultuoso, quando o correto é vultoso. Creio que deve ter sido o corretor ortográfico.

  7. roxxon valdez disse:

    muitos novos sennas estão aí pelos apelos de medusa da midia.em vez de pedra viraram pó.

  8. Antonio disse:

    Nars não me parece um deslumbrado como foi Barrichelo, ao ser chamado de Novo Senna.

  9. Daniel disse:

    Se ele sera o novo senna não sei mas o estilo de pilotar e muito parecido

  10. João Luiz Marques disse:

    Lembrando que o Magnussen chegou em segundo na estreia no ano passado, e mesmo assim foi relegado a terceiro piloto.

    Essa farra toda é só porque o Nasr é da mesma terra do Senna

  11. marcelo silva disse:

    esse tipo de comparação já f…com muito neguinho por aí !!

  12. Mateus Barbosa disse:

    Pois é. Exageram nas expectativas e comparações. Me lembro quando Massa estreou na mesma Sauber e fizeram exatamente essa comparação: “O novo Senna”. No entanto…

  13. Lucas Ribeiro disse:

    Tem o lado positivo… Pois se ele manter resultados medianos, já pode cavar lugar em uma equipe melhor ano que vem, com ajuda do blá,blá,blá da midia. Ou seja, se o Nasr usar isso a seu favor, ele pode ter um ganho mais a frente na sua carreira.

  14. macieira disse:

    Tem que tomar cuidado pra não cair na armadilha do magnussen no ano passado. Ele TB impressionou na Austrália, mas fez um resto de temporada lamentável.

    • Miguel Nonose disse:

      Verdade Macieira!!!!
      acho que toda essa afobação dos brasileiros, cobranças etc só prejudicam os caras.
      E TEMOS QUE LEMBRAR, DOS 20 CARROS, SÓ 11 TERMINARAM A CORRIDA…….

  15. Miguel Nonose disse:

    Eu também acho errado fazer toda essa festa e marketing. (globo loca pra aumentar a audiência)
    Os Brasileiros já colocam uma pressão enorme nos pilotos imagina agora?
    O texto tá perfeito.
    Como a Sauber não vai ter grana pra desenvolver o carro (deus que ajude a Sauber a achar mais um patrocínio). Provavelmente a Toro Rosso, Lotus e Force India vão superar a Sauber. O teste mesmo vai ser ver o Nasr se aproveitar do carro melhor tem agora e que os pilotos da Toro são inexperientes e tem que estar na frente deles até a metade do campeonato. Ae sim, vai deixar a verdadeira marca.

  16. Andre Arruda disse:

    Putz, aguentar o Galvão vai ser dose…

  17. fernando delucena disse:

    se tiver de ser um grande piloto, sim, evidentemente. mas um novo senna, para quem insiste nisso, é bom lembrar que Ayrton já está um outra há mais de vinte anos!! não será jamais uma machete possível. nem novo senna, nem novo prost, barrichello, capelli, novo nada! Já diria um grande compositor brasileiro, “homem é homem, menino é menino, político é politico, Senna é Senna, e Nasr é Nasr”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>