MENU

2 de setembro de 2017 - 13:53F1

S17E13_ITA1

201792137280_000_S22NX_DR



SÃO PAULO | Sério, eu até compreendo que a segurança é um fator primordial e essencial no automobilismo, ainda mais numa pista tão rápida quanto a de Monza. Mas me incomoda profundamente que uma categoria com a F1 não consiga disputar um treino ou uma corrida em chuva sob qualquer circunstância ou que trate como parte do jogo. Parece que os pneus para estas condições são proformes, que há um estudo precário para se desenhar suas várias ranhuras, que estão lá apenas para fazer com que os carros andem. Esperar mais de três horas para que um treino seja concluído sem que de fato tivesse havido um temporal depõe contra tudo que a nova direção da categoria tente fazer para melhorar o espetáculo — e olhe que as transmissões destes momentos se tornaram muito agradáveis e amigáveis ao espectador de arena ou de casa.

Tinha um momento que, passadas 11h (de Brasília), a pista tinha até alguns pontos secos. E Charlie Whiting lá olhando o desfile do safety-car na pista. Apamerda, né? Se for assim, que a F1 assuma essa fraqueza e faça como em ovais: se choveu, não tem atividade em pista. Fica menos feio.

Tudo isso aconteceu porque Grosjean aquaplanou na reta. E concordo com o que disse Helmut Marko ao longo destas horas: tomar uma decisão com base no que acontece com um piloto que é afeito a erros é ingênuo. Tanto que não houve problemas até mesmo no Q3, momento em que a chuva estava pior do que nos 5 primeiros minutos do Q1.

De qualquer forma, o caos é sempre o que a gente pede, e ainda que não tenha impedido Hamilton de ser o maior poleman de todos os tempos, chacoalhou com o grid.

Mas antes, mais uma crítica: que Ross Brawn ache logo um remédio para estas porras de punições que confundem pilotos, jornalistas e fãs. Só neste fim de semana, foram seis pilotos que perderam posições no grid por conta de trocas e furufufus. Aí Verstappen, que deveria largar na primeira fila, vai lá para a zona da morte, levando consigo Ricciardo. Hülkenberg, Sainz, Palmer e Alonso também foram ceifados de suas posições originais. E para montar o grid, agora tem um novo esquema: não é mais pela ordem cronológica das punições, mas pela entrada do carro na pista no TL1. Véi, como assim? Como. Assim. Punição. Por. Ordem. De. Entrada. No. Treino. Livre. 1. Produção?

É assim que Stroll herda o segundo lugar. Um resultado inimaginável sobretudo pelo que a Williams não apresentou em Spa-Francorchamps. Por 23 dias, Lance se torna o piloto mais jovem da história a largar na primeira fila. Massa também foi beneficiado, mas saiu em sétimo. Não gostou muito das voltas que deu. Na chuva, tomou do inexperiente companheiro. Não é pra ficar feliz, mesmo.

A Ferrari está perdidinha, por enquanto, e só um santo de casa, um Emídio, um Nonato, um Tifosino, sei lá que santo, pode reverter a situação neste domingo. Hamilton tem a grande chance não só de assumir o campeonato, mas de livrar uma vantagem que ainda não teve na disputa com Vettel. Que tem de torcer por um tempo diferente do deste sábado: a chuva só é benéfica para Lewis — que, devidamente em primeiro, saberá controlar a corrida como de costume nesta situação.

Mas Hamilton tem com que se preocupar. Apesar da evidente evolução, é Stroll ali do lado. E tem um ótimo Ocon afeito a toques logo atrás. Que Hamilton não pense em vestir nada que tenha um tom de rosa. A largada deve ser interessante. O santo pode atuar bem aí.

De resto, vai ser legal ver a remontada da dupla da Red Bull, sobretudo se o piso estiver úmido e a FIA deixar ter corrida. Verstappen vai vir babando lá do fim do grid se o motor não quebrar. Alonso é outro. A McLaren-Honda não está tão mal assim. Mas logo vai vir uma série de queixas e ‘no powers’ para alegrar nosso domingo. Toda cúpula da Honda está em Monza para convencer a McLaren a não quebrar o acordo. Climone mannero.

Palpite? Hamilton, claro. E Vettel consegue minimizar com um segundo lugar. Adoraria que Ocon fosse terceiro, mas não vai rolar. Bottas há de tomar dele.

3 comentários

  1. clodoaldo lelli disse:

    essa punições são um saco vc assiste o treino o cara faz primeira fila e quando liga a tv no domingo o cara ta no ultimo lugar !
    faz parte do regulamento eu sei mas é ridiculamente estupido

  2. Felipe Mazorca disse:

    Acho que o excesso de prudência pode ter a ver com a morte do Bianchi. Que claramente foi culpa de não ter colocado o Safety Car e permitir a entrada do Guindaste naquela situação. Mas a F1 não vai assumir a culpa e preferr evitar que situações minimamente semelhantes ocorram.

  3. Thomaz disse:

    Chalie witing deve se sentir culpado pela morte de Bianchi. Enquanto ele estiver na frente das corridas vai ser essa frescura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>