MENU

4 de novembro de 2017 - 13:42F1

O adeus (mesmo) de Massa

Felipe Massa



SÃO PAULO | Como não se é de duvidar de mais nada nesta vida louca, parece — veja bem, parece — que agora é de vez a aposentadoria de Massa da F1. O anúncio veio num sábado de feriado prolongado e um dia depois que surgiu o convite para uma coletiva de imprensa a ser realizada na próxima quarta-feira. Bem provável, pois, que a decisão de Felipe tenha sido tomada no começo da semana, para que desse tempo de organizar os próximos passos e avisar a quem de direito, da forma como se deve.

A decisão de Massa tardou. Tardou porque a Williams já dava clara demonstração de que não queria ficar com ele. A partir do momento em que colocou seu cockpit no patamar de uma rifa, o brasileiro tinha de entender que não precisava passar por uma situação embaraçosa e, sim, desrespeitosa, alimentando uma disputa da qual já não fazia parte. Chegar para Claire e Frank Williams, educadamente, e falar: ‘Já que vocês estão procurando alguém para minha vaga, eu vou caçar o que fazer. Muito obrigado por tudo, estou pegando meu boné da Martini, levo comigo, bonitas, estas três listras, caíram bem em mim, boa sorte para vocês’. E foi desrespeitosa porque a Williams só tinha Massa para contar com este 2017 claudicante, e ele não demorou mais do que alguns dias para arremessar a aposentadoria às favas, de modo que fazer testes com outros pilotos, Kubica, Di Resta, quem quer que seja, é humilhante para alguém que soube ser solução quando precisaram.

Mas a F1 e o mundo parecem — na verdade, são — assim: os jogos de interesses se sobrepõem às relações humanas. Vida que segue.

Vida que vai seguir para Massa. Sempre digo que Felipe é um dos caras mais decentes e corretos com quem lidei na profissão. A última vez que o vi foi no ‘Bola da Vez’. Assim que entrei no camarim da ESPN, ele e Titônio abriram um sorriso. Conversamos sobre várias coisas, o trabalho, a Williams, Botucatu, São Paulo, demos risada. Nunca foi diferente disso, por mais críticos que tivéssemos sido eu e os demais colegas de Grande Prêmio. Sou 20 dias mais novo que ele. A vida é longa. O automobilismo vai continuar fazendo parte dele. A Fórmula E, se não para 2018, está a seus pés. Ou o endurance. Ou, se achar legal, um posto de comentarista. Na Globo, na Sky Sports, na BBC, ou no Grande Prêmio, quem sabe — vai que… Um lugar, ele há de achar.

Ao menos, Massa sabe que terá uma nova despedida na semana que vem. Não deve ser muito próxima da que tivemos no ano passado, praticamente desenhada, com aquele final do acidente e subindo o retão de Interlagos com a bandeira brasileira e o cumprimento de todos nos boxes. Que seja nos pontos, com alguma alegria a dar a si e ao público, com menos amargor por tudo que foram estes últimos tempos. Para também tentar reverter no campeonato uma situação que soa incômoda: a de terminar atrás de Lance Stroll, um moleque que começou muito mal na F1 e que tem evoluído substancialmente.

Mas, no autódromo ou fora dele, que se respeite Felipe. Se ele não foi o piloto que todos esperavam, de títulos e vitórias, na régua que mede a capacidade e as conquistas alheias, ele foi digno nas pistas. Deixou uma história importante no automobilismo. E, por enquanto, fecha o capítulo da participação brasileira na F1. Quando virão outros? É uma resposta que o dinheiro vai dizer mais do que o talento.

Sobre o substituto, quem deveria ser? Estou entre a curiosidade de ter Kubica de volta e o desejo de ver Wehrlein numa equipe que não seja a última do grid. Votem aqui a opção de vocês.

28 comentários

  1. Marcelo Rocha disse:

    A verdade é que a Williams se transformou em fornecedora de carro de aluguel e de espaço publicitário. Vendeu um assento para o Stroll e precisa cumprir o contrato com a Martini, mantendo um piloto mais velho. Portanto, se Massa não tem patrocinador para oferecer, comprometeu a vaga.
    Esqueçam Wehrlein, Di Resta e Kvyat. Pelo o que se lê na mídia, Kubica tem patrocínio para levar, então a vaga será dele.
    A Williams tinha algum interesse por piloto brasileiro quando a Petrobras era parceira e injetava dinheiro, como foi o caso do Bruno Senna e do próprio Massa.

  2. José Carlos Ferreira disse:

    Isso foi muito estranho. Aprendi a não duvidar de nada, nem da possibilidade de uma cláusula contratual exigir que o Riquinho termine o ano à frente do Massa.

  3. Clodoaldo Apdo Rodrigues disse:

    A f1 tinha morrido dentro de mim depois da morte de Ayrton Sena…mas ai veio esse muleke esse menino hj esse homem chamado Felipe Massa .e com ele reviveu novamente a f1..ai agora vem essa Cler Williams e novamente vejo a partir de a morte da f1 na minha vida….obrigado por tudo massa por fazer meus domingos diferentes..vida q segue a f1 acabou…

  4. Danilo Candido disse:

    10º Lance Stroll…. 40 pontos
    11º Felipe Massa….36 pontos

    “(…) porque a Williams só tinha Massa para contar com este 2017 claudicante (…)”

    Tem certeza, Victor ?

    • Victor disse:

      VM responde: Quem que a Williams tinha para escolher mesmo para ser companheiro do Stroll?

    • Amaral disse:

      Ela podia ter escolhido qualquer um disponível. Mas duvido que qualquer um lá (Di Resta, Button, Gutierrez, Sutil, ou qualquer outro aí que estivesse recebendo seguro-desemprego) não faria metade dos pontos que Massa fez.
      Não esqueçamos que, dos pontos do Stroll, quase metade são daquele pódio em Baku. Aquela corrida ele mandou muito bem. Mas foi um ponto totalmente fora da curva. Em condições normais ele sofreria muito pra ficar entre os dez.
      Parece, pelos comentários, que Massa tá pilotando uma Mercedes. É Williams. Carro de quarta fila pra trás. Carro pra chegar de oitavo pra trás. Qualquer coisa acima disso é sorte.

  5. Emerson disse:

    Massa te desejo toda sorte do mundo! Único representante que tínhamos na F1 foi muitas vezes melhor que Alonso, kimi e Botas mas as equipes não admitem que brasileiro ganhe mais campeonatos até mandaram matar Airton Senna, Lamentável!!!

  6. falou tudo . raul . se o massa fosse europeu ele estaria ganhando ou disputando titulos estaria entre os 06 pilotos das 03 principais equipes de ponta . o massa tem talento de sobra para estar na formula 01. quando a gente ve estas pessoas criticando o seu trabalho a gente lembra logo que europeu nao quer montar formula para brasileiro ganhar titulos aqui no brasil nao tem fabricas de carros nos temos montadoras de carros . ferrari e da italia / maklarem e da englatera/ e etc….. quem entente o que acontece la sabe .

  7. Rafael de Senna Lima disse:

    Lembrando que o Massa, pelo seu talento, deveria ter um título mundial. Título que foi tirado pelas patacoada da própria Ferrari. Não foi um gênio, mas foi um dos grandes nomes dos últimos anos.

  8. Alexandre Surian disse:

    Nenhuma chance de Nasr?

  9. Silvano Cavalcante disse:

    O Brasil está tão carente de herói, que os gostam de fórmula 1 achou que o massa seria a solução, depois de Nelson Piquet o herói vivo, o resto é resto.

  10. ALUI SIO disse:

    se massa correr de qualquer outra equipe de formula F1 ele ganha da equipe que ele esta hoje , massa bola pra frente , ta certo você de não fica em sorteio .
    você é melhor que a Williams .
    voce é melhor massa , mais não sai da F1 corre nem que seja num carro que esteja crescendo.

  11. Franco disse:

    A verdade é que a Williams já não o queria no final do ano passado ao vender um cockpit ao Stroll e optar por Bottas. Esse ano a mais que Massa teve de carreira na F1 se deve à confusão causada pela aposentadoria de Rosberg e da inviabilidade de ter dois pilotos novos na equipe.
    Esse fato não diminui em nada a carreira que Massa teve na F1. Foi um piloto vencedor que teve seu tempo. Tempo que passou. Toda sorte do mundo para ele em seus próximos passos na vida profissional.

  12. Oli disse:

    O Brasil está sem representante na F1 desde 1/05/1994. Entendeu?

    • MARCIO VILARINHO AMARAL disse:

      De 02/05/1994 pra cá, o Brasil teve Rubens Barrichello, Christian Fittipaldi, Roberto Moreno, Pedro Paulo Diniz, Ricardo Rosset, Tarso Marques, Ricardo Zonta, Luciano Burti, Enrique Bernoldi, Felipe Massa, Cristiano da Matta, Antônio Pizzonia, Nelsinho Piquet, Bruno Senna, Lucas di Grassi e Felipe Nasr. Se “representante” for quem disputou títulos ou vitórias, teve Barrichello e Massa.

  13. Cid Palestra disse:

    O Massa acabou quando com uma semana de Ferrari o Alonso o fez dar passagem, isso faz 7 anos.

  14. MARCO AURÉLIO disse:

    Concordo q dinheiro manda, mas para isso é preciso pilotos excelentes para q seja patrocinados, pois os patrocinadores querem resultados. Não adianta pilotos normais…. precisamos d Airtons, de Nelsons , Emerson ….e não de Sennas, Piquet e Fittipaldis

  15. Ana Paula disse:

    Com certeza Felipe Massa vai se dar melhor fora das pistas de corrida. ja deve ter uma boa aposentadoria !

  16. Elias Fernando disse:

    Infelizmente fórmula 1 é política, nessa última corrida no México o massa tinha tudo pra pontuar e deixar L Stroll bem longe, mas a equipe pediu para que fosse para os Boxes mesmo Massa dizendo que o carro estava bem.

  17. Pericles disse:

    Vamos ter que assistir toda aquele melodrama de despedida da globo novamente???

  18. jose roberto disse:

    como fica sem piloto? desde 94 acho né ? podia acontecer o que fosse o decimo lugar era quase fixo dele , ja deu aquele rosario de desculpas toda corrida , tudo bem, 20 milhoes nao sao de se jogar fora, mas nao precisa dar desculpas , fala : to aqui , correndo , curtindo e ganhando 20 milhoes , piloto nota 5, teve sua chance quando schumacher parou e nao soube se impor na Ferrari que bateu o recorde de asneiras quando foi vice campeao, daqui uns dois anos ninguem se lembrara dele, seja feliz com sua polpuda aposentadoria

  19. Peri Salles disse:

    Massa apareceu como uma promessa na F1 e sai pela porta dos fundos como um piloto muito fraco, desmotivado e desqualificado para brigar por títulos. Aquele quase título pela Ferrari foi totalmente fortuito. De resto, sempre andou atrás. Já vai tarde e não deixa nenhuma saudade. Muito pelo contrário.

  20. Diogo disse:

    Por mim esse pilotinho nem deveria ter voltado. Se estão falando q quem manda na F1 é o dinheiro, então vejo sim que o retorno do Massa a F1 se deu unicamente pelo dinheiro. Se o massa tivesse aposentado quando sofreu o acidente com q porca, não teria feito diferença.

  21. Francisco Victer disse:

    Deixemos de bairrismo e reconheçamos que no esporte e em qualquer competição duas características são essenciais para o sucesso: personalidade e vontade de vencer.
    Infelizmente, na história recente do automobilismo brasileiro, não despontou, ainda, nenhum bom piloto com estas características.

    • ewerton pereira disse:

      O felipe pós molada na cabeça realmente pecou na vontade de vencer, mas é foda….perdeu um campeonato na ultima curva do ultimo GP, depois de um ano onde a ferrari fez varias cagadas e um compatriota provocou um acidente proposital, prejudicando-o.

  22. Fernando Delucena disse:

    O ponto é que, os pilotos talentosos que surgiram por aqui, parecem também ter percebido que a Fórmula 1 é um negócio muito arriscado para quem pretende se estabelecer na carreira, e foram buscar outras categorias. Então, no caminho para a Fórmula 1, num raio gigantesco, não se vê ninguém. Ainda que hoje não haja um caminho específico para a Fórmula 1. Se vier, será mais por dinheiro do que talento mesmo. Isso vai demorar.

  23. Raul disse:

    Massa vem tendo um final de carreira bem mais digno do que, por exemplo, o Raikkonen, que há tempos faz corridas preguiçosas, intercaladas por um ou outro lampejo de desempenho mais alto.

    Sem querer ser #Pacheco, mas se o Massa fosse um europeu de olhos azuis, talvez tivesse conquistado espaço em equipes melhores nesses últimos anos.

Deixe uma resposta para jose roberto Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>