MENU

13 de maio de 2018 - 12:50F1

S18E05 Espanha 2

Hamilton

SÃO PAULO | Olha…

Bom, ninguém poderia esperar que todas as corridas da F1 fossem animadas. Nenhum esporte tem todos os seus jogos ou eventos agitados. Mas a Espanha geralmente é um ponto fora da curva. O circuito pode ser bom para teste, mas falha ao entregar um espetáculo. Neste domingo, só a catástrofe que Grosjean se mostra como piloto chamou a atenção. O que a Haas ainda quer com ele? O que a F1 ainda quer com ele? De novo: é um piloto inapto, psicológica e emocionalmente, à categoria. Acelerar o carro naquela condição, depois de rodar, afetando Hülkenberg e Gasly, é seu atestado de incapacidade.

O resto da prova em si viu uma Mercedes à antiga, realmente. Domínio o fim de semana inteiro com um Hamilton que se encontrou com o carro. Demorou cinco provas. E já tem 17 pontos de vantagem no Mundial.

Essa vantagem, no entanto, também se deve a uma Ferrari que começa a mostrar novamente suas fraquezas. Vettel disse que tinham de parar novamente no período do safety-car virtual — ocasionado pela parada de Ocon — porque os pneus traseiros tinham ido embora. Mas mesmo com pneus novos, jamais o alemão teve ação para buscar o pódio sobre Verstappen. Foram duas vitórias no início da temporada e três resultados horríveis para o tetracampeão, que se insinuava favorito ao penta e hoje já coça a cabeça.

Bottas ficou no quase outra vez em uma atuação mediana. Só foi ficando para trás e nunca teve chance qualquer de vitória. Aliás, foi uma constante entre as três equipes de ponta: Räikkönen também não acompanhava Vettel até abandonar e Ricciardo só foi rápido no fim da corrida para fazer voltas rápidas, bem atrás de Verstappen.

Estou buscando assuntos. Vamos ver.

Grosjean. Já falei que ele não pode estar na F1? Já.

Hartley. Esse vai cair fora loguinho. Não faz nada. Que mais?

Os espanhóis: OK, foram bem. Sainz terminou em sétimo, Alonso foi oitavo depois de bela ultrapassagem sobre um também bom Leclerc — que começa a esmagar Ericsson. Pérez foi nono. OK.

Magnussen foi sexto, leva a Haas nas costas, apesar de ser meio pancada.

É, parece que foi isso.

Se acredito que foi uma exceção? A temporada tem mostrado isso, sim. A Mercedes não parece ter o melhor carro como o desempenho de hoje sugeriu e a Ferrari se perdeu lindamente. Os pneus que não foram os mesmos dos testes da pré-temporada e que a Pirelli modificou para evitar bolhas e desgaste excessivo prejudicaram os italianos. Mônaco também é uma exceção em termos de pista, de modo que não será um parâmetro, mas a avaliação deste desempenho terá de ser visto e revisto em Maranello amanhã para que mais um campeonato não comece a ser perdido.

No momento em que estou escrevendo, acompanho o pós-corrida da F1 no Twitter com Will Buxton e Jolyon Palmer. Entrevistaram Sainz, Alonso, Toto Wolff, Kubica — que confirmou, é KuBITça, então passemos a dizer corretamente —, MAGnussen e até Tatiana Calderón. Está chovendo de leve. Tarde demais. Agora estão falando com Hamilton, que admitiu a surpresa e por a Ferrari ter ido tão aquém do esperado. O vencedor também já vê que a Red Bull será “ridiculamente rápida” nas ruas de Monte Carlo. Lewis recusou as balinhas que Buxton ofereceu porque não eram veganas. Está interessante. Mais do que a corrida.

O que explica bem o que foi esta corrida. Que é praticamente um padrão em Barcelona. Que já deveria, há algum tempo, estar fora do calendário. Falam que Madri quer fazer uma prova de rua. Apoio desde já.

Beijos a todos. Beijos a todas as mães. É isso.

13 comentários

  1. Amaral disse:

    Por enquanto, minha torcida é pelo Leclerc. Sempre torci pra turma do fundão, e, na falta de brasileiros, prefiro sair do lugar-comum. Pra quem torcia pela Minardi, torcer pra Sauber é fichinha. Ainda mais quando o moleque começa a fazer o que se espera dele: Meter a Cuca no bolso. Mas o carro podia ter alguma coisa vermelha no bico pra diferenciar da Williams. Ou só sou eu que acho que os dois são iguais vistos de frente no meio da corrida?
    Cuca, é bom que se explique, é o Ericsson. As semelhanças, além da cabeleira loira (tô falando da Cuca do Sitio, não do técnico de futebol), ele rosna, faz cara feia, reclama, faz arrogâncias, mas não engana ninguém, nem as criancinhas, todo mundo sabe que debaixo daquela fantasia de piloto tem um dublê dos mais chinfrins.
    Grosjean se livrou de ser o responsável por uma verdadeira carnificina ao volante. Aquilo não se faz. Nem por instinto, nem por reflexo. É igual ser rendido. Aceita que perdeu e bola pra frente. Quis fazer o impossível, reação suicida e quase morreu ou matou alguém. Três posições ficou barato pra ele. Muito barato. Suspensão por uma corrida não seria absurdo. Podia ser duro, mas serviria pra botar a cabeça em ordem. Tá desesperado por resultados e com isso pode matar ou morrer no processo. Não é assim que se pilota. E ele sabe pilotar.
    No outro post o nobre jornalista falou da possibilidade de Wehrlein no lugar do Hartley. Adoraria. Piloto que sempre correu mais que os carros que teve. Meio marrento, mas entende do ramo. Aliás, qualquer um no lugar do Hartley seria vantagem. Pode ser bom no Wec, mas não parece ser piloto de fórmula.
    Wehrlein me faz lembrar o Roberto Moreno, o homem que nunca foi fora de série, mas erao cara dos resultados impossíveis, principalmente em classificação. Só o que o carequinha fez com a Andrea Moda deveria ser digno de estátua na cidade natal dele.

  2. MARCELO JOSE DALBELLES disse:

    Acho que era melhor voltar pra Jerez de La Frontera

  3. Alexandre Gontijo disse:

    Maldonado ficaria orgulhoso… seu novo pupilo está inovando. Onde é que o Grosjean pensou que ia acelerando o carro já com ele perpendicular à pista?! Nem no vídeo game… Corrida chata mesmo, até quando Max quebrou o bicho achei que mudaria alguma coisa, mas nada.

  4. Alexandre Soucha disse:

    O “CRASHJEAN” voltou a ser o pilotinho que era, quando estava na Lotus,o que me irritou foi que logo após a largada, o Kimi abriu as pernas pro Fettel passar,minha nota pra essa provinha é um 3,75 !!!

  5. Alexandre disse:

    E saiu a punição do Grosjean – 3 posições no grid de Mônaco. Ou seja, trocar o câmbio tem uma punição maior que provocar um acidente como aquele.

  6. Eriberto disse:

    Victor os pneus eram os mesmos só na cor, a Pirelli a pedido da Mercedes mudou para esse GP a composição dos pneus pois a Mercedes destruiu os pneus na pré temporada e a Pirelli mesmo com todas as equipes contra resolveu atender a Mercedes e usou a cláusula de SEGURANÇA, o que torna os votos contra NULOS, então a Mercedes por ter dado a sugestão e acatado literalmente teve vantagens

  7. Leandro disse:

    Me surpreendi com a Ferrari indo, de certa forma, mal. Esperava mais deles.

    Grosjean havia melhorado muito, ano passado mesmo parecia outro piloto, mas talvez a pressão de ir bem também este ano tenha feito mal à ele e acabou voltando àquele velho Grosjean.

    Magnussen eu não vejo que fique muito tempo na F-1, tem tido algumas atitudes polêmicas com os demais pilotos e não demonstra ser muito bom, para o tanto de polêmicas que já acumula.

  8. Zé Tros disse:

    Mas deve-se levar em conta Victor que as equipes levaram atualizações em seus carros. Pode ser que esse novo pacote aerodinâmico da Mercedes, tenha resolvido o perfil temperamental dos carros da equipe alemã.

    • Wanderson Marçal disse:

      O carro não tem perfil temperamental coisa alguma. É pneu. O problema da Mercedes e da Ferrari é a mudança de pneus. Aliás, isso que tem deixado as corridas mais agitadas. Todo mundo tá se entendendo com os compostos. Quando “pegarem a manha”, acaba a festa e retornarão as procissões. E aparentemente a Mercedes continua tendo o melhor carro. Só não se dá bem com alguns compostos — coisa que rolou com a Red Bull em 2012, daí quando arrumaram isso sobrou.

      • Zé Tros disse:

        Foi nesse sentido que quis dizer. Hora se dar bem com os pneus e tratá-los bem, hora não se achar e ter um desgaste mais que o esperado.

  9. Nathan disse:

    Corrida bem meia boca. Acho que a Ferrari errou. O pneu de Vettel aguentaria e ele ficaria em segundo. Verstapen voltou a andar mais rápido que Riccardo. Acho que isso será cada vez mais comum.

    Leclert parece ser muito bom piloto. Alonso sempre com grandes pilotagens e Grosjean já faz hora extra na formula 1 a muito tempo, desde quando era o maníaco da primeira volta. Que voltou a atacar.

Deixe uma resposta para MARCELO JOSE DALBELLES Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>