MENU

9 de junho de 2018 - 16:20F1

S18E07 Canadá

201868181984_180005_can1_DR



SÃO PAULO | A previsão era mesmo de ter a melhor classificação do ano, e assim foi. Ferrari e Mercedes deram o além-100% esperado e acabaram superando o até então dominador Verstappen. Mas a diferença é que o homem da equipe prateada não foi Hamilton, que praticamente corre em casa de tanto que ama e se dá bem no Canadá, e, sim, Bottas. Foi o finlandês quem ameaçou a primeira colocação que acabou nas mãos de Vettel. E mesmo com a Red Bull não tendo o algo a mais no Q3, o holandês ficou na terceira posição e Ricciardo, sexto, terminou a 0s3 do pole.

O alemão marcou 1min10s764, novo recorde em Montreal. Voltando duas semanas em Monte-Carlo, Ricciardo: 1min10s810. Mera curiosidade de ter as duas pistas agora num mesmo patamar de tempo, mas as situações serão bem distintas. Não veremos os pilotos andando na casa de 1min18s-19s na corrida, principalmente por que não há como pensar que eles farão apenas uma parada nos boxes.

Tem quem vá tentar três, até — oi, Williams.

Indo na cronologia do treino: Grosjean já não é aquela coisa toda e, como diz o mantra, é incapaz emocional e psicologicamente de guiar um carro de F1. Aí o azar o acompanha. Motor que falhou no TL3 não foi arrumado. Larga em último. Quanto a Ericsson, depois que começou a tomar de Leclerc, caiu demais de desempenho — que já não era lá aquelas coisas. Daí o cara vai, espatifa a suspensão dianteira direita, se assusta e quase acerta Verstappen. Não é fácil. E a outra decepção do Q1 foi Gasly, que não avançou e viu o ameaçado companheiro Hartley ser oitavo colocado — e com um motor Honda que tem andado muito bem, obrigado.

Agora, o que intriga são as Mercedes no Q2. Não pela tática em si: já se sabia que eles evitariam os hipermacios — rosáceos, fofutchos, a opção 1 do fim de semana —porque o carro não vai bem com pneus muito molengas. A questão é mais ver que Hamilton fez sua melhor volta com os ultramacios — roxos, opção 2 — detonou os calçados. E vai ter de largar com eles amanhã. Um pneu ultramacio ruim é tão melhor assim que um hipermacio novo para a equipe? Então o problema é sério. E não tem como pensar em uma tática de pelo menos duas idas nos dois pilotos. A Ferrari tem estratégia similar; a Red Bull, não: vai com os hipermacios no início.

Na parte final, Räikkönen fez o de sempre: errou. Entendo, como sempre, os que apoiam sua permanência na F1, mas Kimi fraqueja. É que a Ferrari não tem coragem para bancar Leclerc lá, porque o moleque faria muito melhor — inclusive pôs a Sauber à frente de Alonso e Vandoorne. Hamilton também deixou a desejar. Poderia ter ficado com um quinto lugar no grid. Ricciardo não teve tantas chances — o problema da Red Bull ainda é a velocidade máxima do carro, no caso o setor 3.

O negócio, então, sobrou a Vettel e Bottas, que começaram a deixar a coisa toda mais séria quando baixaram da casa de 1min11s, numa sequência de recordes batidos.

Vai ser uma corrida bem legal, creio. A Red Bull tem um carro muito bom de corrida, mas perde um pouco para o da Ferrari. No caso da Mercedes, até pode ser que tenha maior rendimento que o da Ferrari, mas os pneus podem miná-la. Que qualquer um dos seis têm chance de ganhar, é fato. Mas aí cê tira Räikkönen, né, porque sabemos… Ricciardo não dá para descartar, e nem Bottas com este desempenho… hum…

Vamos de Vettel. Vamos com Verstappen em segundo e Hamilton em terceiro… mas sem certeza, o que é sempre bom.

6 comentários

  1. Zé Maria disse:

    Comentário genérico, ok!
    Victor, seguinte:
    Acho até injusto o número dos que palpitam por aqui, modesto tendo em vista a qualidade do produto que você sempre oferece, não só pela análise, sempre cirúrgica e precisa, mas também principalmente pelo texto, diferenciado e sempre primoroso, tanto em forma como em conteúdo, fugindo daquela mesmice das análises meramente técnicas dos demais colegas jornalistas que também militam no meio.
    Abraço e até a próxima!
    Zé Maria
    (aquele que aposta que existe acerto entre a RBR e a Porsche, embora isso o deixe pê da vida. . .)

  2. Antonio Carlos Mello Cesar disse:

    Pela Tv, nos treinos livres, comentaram que possivelmente a Red Bull não faria a pole, uma vez que Ferrari e Mercedes, tem uma força extra no motor para usar na ultima parte do treino classificatório.
    Como na corrida, os engenhos voltam as configurações dos treinos livres, Versttapen, mais rápido que Bottas, Vettel, assume a ponta e abre. Caso não se enrosquem na largada.
    Se ganha, não sei, pois a partir da volta quinze começam as estratégias de pneus, paradas, mais ou menos voltas, safet car etc… e os boxes determinam o vencedor como na maioria das provas este ano.

  3. Zé Tros disse:

    Hamilton vai sair em quarto ao lado de Verstappen que ficou em terceiro.

  4. Fernando Monteiro disse:

    A McLaren tem tanto – ou até mais – dinheiro que a Red Bull e é decepcionante , ainda mais para Alonso, ver que os carros de cor laranja não chegam nem perto dos carros da Red Bull que são equipados com o mesmo motor. O carro da Red Bull leva o motor Renault a um outro patamar. Hoje vendo Vandoorne andar à frente de Alonso o tempo inteiro [ só na classificação que a coisa se inverteu, mas olhando a tabela de tempos dá para dizer que é um empate técnico] me fez sentir que o asturiano já não tem o ânimo de antes, talento ele tem de sobra… Quem perde é a F1. Que coisa!!!!

  5. Alex dos santos Rodrigues disse:

    Boa tarde!

    Eu acredito que teremos uma grande corrida.
    Lembrando que o ponteiro larga do lado sujo da pista. 1,3,5…
    Alguém pode se dá bem se largar bem e tentar tracionar melhor.

    Grande corrida amanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>