MENU

23 de junho de 2018 - 12:09F1

S18E08 França 1

DgYmed9WAAAqWrS

SÃO PAULO | Ainda não consegui realmente gostar desta pista de Paul Ricard. Ou nem estou muito no clima de F1 por causa da Copa do Mundo. Vejo estas listras laterais azuis e vermelhas como desnecessárias, embora cumpram uma função interessante de desgastar os pneus. Elas confundem os pilotos e os espectadores. Outra coisa é aquela saída de box que dá direto no caminho normal da pista. Também tem a chicane Mistral, desnecessária para um circuito que, embora rápido, é estreito e não deve proporcionar uma corrida interessante – tanto que vários pilotos pediram a Charlie Whiting que ela não fosse usada; mas como as regras da F1 impedem mudanças de um dia para o outro, outra besteira, nada se pode fazer.

Fato é que a Mercedes vem dominando o fim de semana como na Espanha. E nada parece mudar, nem mesmo a chuva, a situação. Hamilton faz a pole, Bottas fica em segundo e Vettel vem em terceiro. Räikkönen, claro, falhando na parte final e ficando atrás das Red Bull de Verstappen e Ricciardo. O motor 2.1 da marca prateada e as características da pista, até mais que os pneus, dão essa vantagem no flutuante campeonato de 2018.

Sobre o treino em si, Q1: na semana passada, Alonso se gabava por conquistar a segunda coroa de seu reinado no esporte em Le Mans. OK que foi naquelas condições: apenas dois carros tinham chance, de fato, e a Toyota fez de tudo para que aquele em que estava o espanhol ganhasse. Chega uma semana depois, o piloto é obrigado a lidar com a seguinte situação: 1) a cúpula da McLaren dizendo que vai ver os erros do carro para já pensar em 2019; 2) Martin Whitmarsh, ex-dirigente da equipe, alegando que foi procurado por membros do time pedindo para que volte e dê jeito na coisa; 3) estes mesmos membros putos da vida por terem ganhado uma barra de chocolate como recompensa. Há algum tempo, a gente questiona a capacidade de Éric Boullier como team principal de um time que vem seguindo os mesmos passos da Williams rumo ao vazio. Não é compreensível que ninguém realmente pense em demiti-lo e mande embora gente de outras áreas. Ver Alonso ficando em 16º e eliminado no Q1 deveria ser o convite respondez-s’il-vous-plaît (RSVP), aproveitando que estão na França, para o olho da rua. É um vexame.

O Q2 veio com a ameaça de chuva e um Grosjean querendo passar Ericsson nos boxes. De novo, e sempre, o suíço mostra que lhe falta algo, não adianta – e isso não seria seu único horror do dia. Bom, aí Hamilton mostrou que a Mercedes vem andando melhor até com os pneus teoricamente mais lentos – supermacios em vez dos ultra. E teve Leclerc.

Leclerc. Mais uma vez: ele começou mal, se cobrando, se chamando de idiota. Até o GP da China, parecia que não havia feito a transição da F2 para a F1. Foí aí que o Azerbaijão mostrou o espetáculo de piloto que é. Terminou em sexto até incomodando as Red Bull no começo da prova. De lá para cá, fez de Ericsson um apêndice. Neste sábado, o moleque foi aplaudido por Frédéric Vasseur e demais membros da Sauber ao ter seu nome ali em décimo. Avisado de que ia para o Q3, comemorou. E as câmeras, antes do início da sessão, flagraram seus olhos marejados de emoção.

Leclerc. Ocon. Gasly. Verstappen – quando fora do seu estado de Pica-Pau-de-polainas. A F1 tem um punhado de gente que vai garantir sua próxima geração.

Então veio o Q3, que começou com Hamilton e Bottas novamente ponteando as ações, separados por menos de 0s1, e um Vettel que tirou o máximo que pôde da Ferrari para andar ali perto deles. Faltando 7 minutos para o fim, Grosjean voltou a aparecer mal cometendo um erro tão tosco que é indescritível: escapou, rodou e não soube controlar o carro para evitar mais um acidente com o carro da Haas. Para piorar, provocou bandeira vermelha, atrapalhando todo mundo que queria ver o começo de México x Coreia. Romain ainda vai sair em oitavo no grid. O que há de fazer para que não pontue e continue no zero na temporada? A ver.

A previsão, pois, não é das mais animadoras. Hamilton e Bottas vêm para a dobradinha neste domingo se nada de estranho acontecer, o que daria de novo a liderança do Mundial ao inglês e com uma certa folguinha para Vettel. E a tendência de formar uma quadra consecutiva de corridas maçantes é muito grande.

10 comentários

  1. Daniel Faria Batista disse:

    Victor Martins, você tem rever seu conceito em relação a suas criticas ao Vettel. O cara errou porque ele arriscou e pagou por isso. Não tem que ficar criticando o cara por tentar, porque você não fala que ele ganhou a posição do Hamilton na pista na Áustria ? É mais fácil seguir o que os outros comentarista e críticos colocam, do que ter outra opinião. Agora só falam do erro do estrategista e do abandono do Hamilton, mas esquece que ele perdeu a posição para o Vettel na pista.

  2. Amaral disse:

    E assim vamos vendo tudo se desenhando para que, se a Ferrari tiver o mínimo de coragem (e espero que tenha), que coloque o Leclerc pra dar calor no Vettel no ano que vem. Quando finalmente o moleque estreou na F-1, no Azerbaijão, ele mostrou que está a anos-luz do Ericsson. Tomou pau do Nasr, do Wehrlein – que inacreditavelmente não tem vaga na F-1, e Hartley, Stroll e Sirotkin têm – e tem tudo pra tomar mais uma surra acachapante até o final do ano.
    Se bem que não termos mais aquela equipe da última fila cativa, um segundo atrás das outras. É todo mundo meio embolado, se você tem uma zica e perde meio segundo, cai pro meio da muvuca. Mesmo a draga da Williams não fica tão distante assim do resto, numa pista que ande melhor ou o piloto decida ser mais do que é, fica no bolo. Isso ajuda demais a Sauber a fazer esses brilharecos. Mas se piloto sem carro não anda, carro sem piloto também não. E Leclerc vem tirando leite de pedra com esse carro. Me lembra o Wehrlein quando fazia umas graças com a Manor, tipo não largar na última fila, meter o carro no Q2…
    Raikkonen não emplaca 2019. Já deu. Tem que saber a hora de parar, cuidar da família, lustrar troféu, fazer queijo de leite de rena e virar comentarista. Pensando bem, comentarista não. Vai ser o comentarista mais monossilábico do universo.
    E chega pra Alonso também. Talvez com isso a Mclaren tome um choque de realidade. Antes era o chassi top num motor de GP2. E agora? Tão acabando as desculpas. Que ele seja feliz na Indy. Vai ser bom pra agitar os noticiários. E aí vamos ver se realmente os pilotos da Indy estão num nível abaixo dos da F-1, como muitos insinuam. O que discordo veementemente. Dixon no seu auge (se bem que o auge dele parece interminável) teria lugar fácil em qualquer equipe de ponta, por exemplo. Alonso vai ter que pilotar 120% do que sabe se quiser realmente a tríplice coroa, ou se quiser chegar chegando como Nigel Mansell.
    Grosjean, já deu, né? Tá virando o novo Andrea de Crasharis…
    Solução rápida: Reunião da Haas com a Ferrari e Sauber. Chuta o Grosjean de Cesaris, manda o Giovinazzi pra Sauber, traz o Leclerc pra Haas como estágio pra chutar o Raikkonen no final do ano. Se o italiano for bem, traz ele pra Haas no ano seguinte. E pra Sauber, sei lá. Podiam chutar o Ericsson também e trazer alguém da GP2. O filho do Chuck Norris tem ligação com a Mclaren. O inglêzinho tem com a Mercedes. Sei lá, traz o Sette Câmara, já que a Sauber gosta de brasileiro. E traz outro que esteja se destacando lá, aquele tailandês, malaio, indiano, ah, esqueci.

  3. Fernando Monteiro disse:

    Sabe meu caro Victor, quando carros de F1 não podem ir para pista porque precisam economizar jogos de pneus, quando carros de F1 não podem despejar nas rodas todo o potencial que o motor tem em nome da quilometragem, quando carros de F1 não podem cruzar uma grande reta a toda velocidade porque tem um “s” no meio da reta para justamente “matar” a tal velocidade é porque tem muita coisa errada. Nesses tempos de smartv tenho assistido muitas corridas dos anos 60 e 70, e digo uma coisa, aqueles charutinhos de fins dos anos 60 do Jack Brabham, do Bruce McLaren, da Lotus, da Matra, da BRM, da Ferrari, da Honda, dotados de seus motores V8, V12, Flat12 com rodas de grande diâmetro e pneus largos, sem asa , andando em circuitos como Zandvoort, Zeltveg, Spa, Clermont Ferrand, Nuburgring, Kyalami – até mesmo no antigo circuito de Mônaco – era de outro nível, sem contar que eram carros lindíssimos. Era um tipo de gente maluca que fez muitas pessoas se apaixonarem por este esporte. Essa coisa que vemos hoje não é F1, acho que nem automobilismo é. Quando vejo uma Lotus 49, um Brabahm Repco BT20, um Matra MS11 com seus seis canos de descarga, me faz ver que o regulamento atual está todo errado faz tempo…

  4. Will disse:

    Três assuntos:

    1) Honestamente, não dá mais para a Ferrari bancar o Räikkönen: todo ano, ele gera expectativas de que “agora vai”, “o carro foi projetado mais ao meu estilo”, etc. De novo, ele errou no Q3. Inacreditável para um piloto da Ferrari! E tem feito corridas completamente burocráticas, sem ação, até mesmo sem vontade. O pódio que ele conseguiu em Baku deu até vergonha, porque ele não fez nada a corrida inteira, só se beneficiou dos problemas alheios. Qualquer outro piloto com nível mínimo de capacidade entregaria mais do que ele. A Ferrari (assim como a Mercedes) tem que parar de ser “bundona” e botar seus pilotos para lá correr. “Mas o Leclerc ainda é imaturo.” Foda-se, que amadureça na própria Ferrari. Antes ele lá do que esse Räikkönen paspalhão de hoje em dia.

    2) Grosjean é outro que tem pedir o boné. Ele tem mostrado uma instabilidade emocional incrível para um piloto da experiência dele. Já na saída do boxes queria emparelhar com Marcus Ericsson, em um área de box completamente apertada. Algo completamente desnecessário que mostra como ele está tenso, angustiado. E o erro no Q3 foi bisonho. Estar zerado a essa altura do campeonato com a Haas é inexplicável. Ele é bom piloto, já mostrou velocidade antes, mas quando a cabeça não está boa, não adianta, não é só azar. Quando as coisas não dão certo, até mesmo uma marmota cruza seu caminho.

    3) Tenho pena da Mclaren, mas ao mesmo tempo morro de rir pelas seguintes razões:

    – Alonso declarou em novembro passado: “Disputarão o título de 2018 Hamilton, eu, as duas Red Bulls e mais ninguém.”

    – Alonso na Austrália: “Now we can fight.”, “Esta será nossa pior corrida no ano.”

    – Para quem arrotava para todo o paddock ano passado que tinha “o segundo melhor chassi do grid”, o que aconteceu? Agora nem a Honda pode ser mais os motivos do fracasso.

    – Eric Boullier, seja humilde e caia fora! Retribuir engenheiros e mecânicos com barras de chocolate deveria ser o fundo do poço. Suas desculpas quando dos tempos da Honda não colam mais: você fracassou, reconheça isso! Dizer que “eu já venci corridas e campeonatos com cada equipe que já administrei, incluindo na F1, e isso é algo que vocês não podem tirar de mim.” é curioso: fez realmente tudo isso sozinho? Ele era engenheiro, mecânico e piloto ao mesmo tempo? Desconfio de que sim, pois usou a 1ª pessoa do singular. Só não sabe que, na Fórmula-1, ninguém ganha nada sozinho.

  5. Alexandre disse:

    Paul Ricard não é pista pra se colocar em nenhum campeonato que se preze – pelo menos não nas condições atuais: sem graça e um porre de assistir por causa daqueles malditas faixas nas áreas de escape. Aí, no mesmo fim de semana temos corridas em pistas de verdade, só pra comparar como a F-1 foi ladeira abaixo: Laguna Seca (pelo WSBK) e Road América (IndyCar)

  6. Paul D disse:

    Se pagar aquela Lotus/Renault que ganhou corridas com Raikkonen acredito que era uma equipe para ter um campeão do Mundo.
    Vejamos:
    - Raikkonen não é um ótimo piloto, é um bom piloto, no máximo. Ganhou um campeonato mais pelos erros da McLaren com Alonso e erros do Hamilton, vide china e Brasil do que qualquer outra coisa. Não deveria ter voltado.
    - Grosjean é ridículo, ridículo em todos os sentidos. Nem para piloto ruim serve, coitada da Haas.
    - Boullier nunca fez porra nenhuma pela McLaren. Porra nenhuma, é um gordo cuzão que só fala que isso é que aquilo.

    Esses três patetas estavam naquela Lotus que tinha potencial de campeonato mundial, mas as três mulas faziam quase nada. Alonso naquele carro teria feito chover.

    Sobre a McLaren em específico tinha que demitir o gordinho cuzão e entender o que faz o Zak Bronha. Pq antes o problema era a Ruinda engasopando no melhor chassi. Agora tem o Renault que anda na frente com Redução Bull é o que acontece com o chassi maravilhoso. trazer o Whitmarsh não vai adiantar, precisa de nego melhor, mas o gordinho cuzão deveria ser chutado o mais rápido possível.

    • Rodrigo Brayner disse:

      Vc fez todo o comentário que eu iria fazer.
      Vitão meu querido, acho equivocado sua opinião, claro, vc pode tê la, ninguém o impede, mas cê acha mesmo que cai na conta do Eric o fracasso do carro? Definitavamente não. Esse mesmo cara fez uma equipe toda erratica ganhar corridas e competir pau a pau com a red bull no inicio da década, esse cara nao pode ser desprezado.
      Essa historia do Martin Withmarsh ta com a maior cara de caô britânico (ou cono diz nosso querido Roger Water em sua letra de Time – o “desperation is the english way”) algo que apenas cria mais problemas, o carro foi mal nascido mas elea tem recursos para recomeçar, ou minimamente para tentar, eu acredito muito que os caraa devem estar tentando, elss nao sao pequenos nem se apequenam, mas esses regulamentos deixam as voisas bem difíceis, vide ai a Force india, equipe sem tradicao alguma, era sobrando a quarta equipe e o carro foi mal nascido mas aos poucos se acertando (sorte de terem motores mercedes).
      Ps. Outro ponto, parte desses problemas todos é pq o alonso é o novo mimizentl versão século 21, o cara bateu o pé, queria renault e o pacote acabou nao nascendo direito, vc ja viu o qnt esse carro é talhado, cheio de aletas, a asa com mais degraus, acho que só perde para a propria FI que tem em.varias partes do carro..
      Acho que demissão só iria fazer as coisas piorarem e levarem os caras a uma crises sem precedentes.

    • Philipe speed disse:

      Então… Aproveitando a tréplica do amigo aí em cima, Boullier é um cara que em outras equipes e categorias levou seus pupilos as glórias. Fase ruim todos têm, e concordo quando Brayner diz que Boullier não tem culpa da draga que a McLaren se encontra. É muito mais pelas escolhas erráticas mclarianas que outra coisa!!! Ficasse na dela quando tinha Mercedes que talvez não estivesse vivendo este inferno de Dante!!! Acredito mais em erros a níveis de diretoria que outra coisa. Exemplo é a Williams com a digníssima clarie Williams!

      Raikkonen foi sim um baita piloto, brigou de igual pra igual com Alonso em 2005, perdeu um título para Schumacher em 2003 por apenas 2 pontos… E ganhou 2007 com louvor!!! Contando com a espionagem McLaren x Ferrari e com brigas internas entre Alonso e o aspira Hamilton… Azar deles!!! Não pode ser demérito de Raikkonen! Piquet ganhou assim em cima de Mansell…

      Acontece que fases passam… Schumacher quando voltou fez nada perante um Rosberg…

      Mansell fez nada voltando da Indy…

      É por aí vai…

      Hoje sim, Raikkonen não está no mesmo nível…outros tempos…

      Essa F1 de hoje, patética, cheio de Nutellas comandando… Política acima de tudo!!! Pneus pra ajudar uns, punições pra aliviarem outros…

      Olha o exemplo tosco da force índia: o dono é mais sujo que pau de galinheiro, sempre pedem adiantamento de verba a FIA para acelerarem o desenvolvimento dos carros. Aí surge uma conversinha de que Michael Andretti pode comprar a force índia. E hoje, Perez perde uma roda e são multados em R$ 450.000!!! Tão dando uma “force”inha pros caras pedirem penico e venderem a bagaça… Libert “Merdya” sendo americana, com 2 equipes americanas… Tio San acharia the Best of the dream!!!

      E só pra finalizar, Michael Andretti, um gênio da Indy raiz, foi pra F1 e não fez nada além de lambanças e tomar taca de Senna… Seria um piloto medíocre???

  7. Philipe speed disse:

    Olha… Vou te falar uma coisa… Pista esquisita com uma promessa enfadonha de corrida chata!!!

    Assisto F1 desde quando tinha 4 anos. Nunca perco salvo por algo muito extraordinário, tipo o primeiro beijo em uma aniversário que fui…rsrsrs a corrida era Austrália e eu perdi a largada, mas deu pra ver um show de Senna e Alesi, ambos Maclaren e Tyrrell respectivamente.

    Mas estas últimas provas estou dormindo durante a corrida… Achei que eu estava com algum problema… Mas aí assisto Indy, wec, Nascar, moto GP… E descobri que o problema é esse porre de F1!!!

    Com essas regras toscas… Uma bela de uma bosta!!!

    Gincane desnecessária…
    Pista multi coloridas que causam náuseas, vertigens, confusões…
    Grosjean dando show…de horrores…
    Raikkonen sendo o último dos grandes…
    Leclerc sendo o primeiro dos pequenos e médios…

    E o que dizer da Maclaren??? Motor Clio num chassi de Renault 19… Puts… Alonso não vai aguentar muito… Se não ganha de Sauber, vai ganhar de quem???

    Voltando no Raikkonen, até gosto do cabra. Ele é tipo dana-se não tô nem aí!!! Mas não ajudar Vettel a tirar pontos de Hamilton e Mercedes é difícil dos italianos engolirem… Vai dispensa-lo com honra e mérito pelos serviços prestados a nação ferrarista… E nessa, Leclerc pode entrar… Já que Ricciardo já disseram que é caro para ser ter 2 salários altos!!!

    Ou Ricciardo vai pra Maclaren no lugar do Alonso le Mans, ou fica na Red…

    Só Red???

    É!!! Poderia ser Red Hot? Red Label? Red Bull???

    … tá mais pra Red jegue ano que vem… Até a Honda chegar no nível, vai ter que se contentar com essas trocações de peças… Mete um motor de cg Titan 125 ks que não dá nada!!! Seguro!!! Depois vem com a evolução v-tec…e por aí vai…. serão tempos nebulosos até provarem algo…

    Então, dito isso, torcemos para chuvas e trovoadas amanhã… esqueci… essa F1 Nutella de hoje tem que largar com safete Car, com aprovação de engenheiros de represas, mais um engenheiro de rodovias e estradas com autorização por escrito de um controlador de vôo… E depois da aprovação de todos, aí sim largam em fila indiana… Até um desses pilotos Nutella chamarem no rádio:

    “Ancião Charlie!!!” A chuva está molhando meu macacão!!! A minha cueca está enfiando no “tonho”!!!

    Aí é bandeira vermelha, intervenção militar e blá blá blá…

  8. Yuri Coelho disse:

    Pensei que era só eu que odiava essas listras azuis.

Deixe uma resposta para Rodrigo Brayner Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>