MENU

3 de setembro de 2018 - 12:34F1

S18E14 ITA1

Acidente

SÃO PAULO | O inesperadamente ótimo GP da Itália produziu uma das maiores atuações da carreira de Hamilton. Quando alguém tiver de pegar um exemplo recente de como um piloto que não tem o melhor carro consegue vencer uma corrida, a performance vista neste domingo – com grande e valiosa ajuda da Mercedes – é ilustrativa. Da mesma forma, a Ferrari conseguiu a façanha de perder uma dobradinha por sua estratégia inexplicável desde a classificação e porque seu piloto principal sucumbe na hora devida.

Tudo começou verdadeiramente no sábado com a não pole de Vettel. Havia claramente jogos entre equipes – e Alonso × Magnussen – para uso livre de vácuo em busca do melhor tempo. E havia uma clara indicação da Mercedes de que usaria Bottas como segundão e escudeiro fiel a partir deste fim de semana – uma falácia para mimoso adormecer; o negócio já vinha acontecendo desde o GP da Alemanha. A Ferrari também nunca escondeu que Räikkönen tem a mesma função. Assim, olhando do ponto de vista da Scuderia, qual o sentido em privilegiar Räikkönen com o vácuo e não Vettel, que é quem disputa o título? Kimi fez uma lindíssima e merecida pole, mas, com base no campeonato, não fazia muito sentido.

A Ferrari também tinha de considerar um outro ponto: a provável saída de Räikkönen para a chegada de Leclerc. Deixar Kimi em evidência num momento desse só pesaria contra. Se em algum momento pensaram em fazer o anúncio durante o fim de semana, o ótimo desempenho do finlandês fez o time mudar todos os planos – entendem agora o abraço forte de Arrivabene em Minttu Räikkönen nos boxes? E, diante disso, é claro que Kimi jamais deixaria a porta aberta na largada para que Seb o ultrapassasse: ele partiria para a vitória, como o fez.

Pensando assim, Vettel tem alguma razão em ter reclamado no sábado. Aí é meramente uma questão de como gerenciar várias pontas, e a Ferrari não soube conduzir bem em absolutamente nada. Olhando de fora, é claro que fica a impressão de que o alemão não sabe perder e, na mesma ponta, só sabe resmungar.

Aí veio o domingo. Largada: Räikkönen, como esperado, endureceu e não deixou Vettel passar. Porque Kimi, enfim, quer vencer uma corrida, sabedor de que não segue na equipe. Vettel manteve Hamilton atrás. Todos passaram pela variante, Vettel chegou a pegar um vácuo, aproximou-se de Räikkönen, mas deu um inexplicável espaço à direita para Hamilton colocar seu carro. Os dois contornaram lado a lado a chicane, e o toque foi natural. Todos sabemos o que aconteceu e o que Vettel disse na sequência, de que Hamilton “não deu espaço”. É ainda mais claro que fica a impressão de que o alemão não sabe perder e, na mesma ponta, só sabe resmungar. Que, com um melhor carro, vai perder este campeonato porque não entrega os resultados esperados. Que, mesmo sendo um piloto de patamar similar a Hamilton, deixa este ser soberano. Vettel conquistou quatro ótimos títulos na Red Bull, mas age às vezes com cabeça de um novato que nunca venceu. Tentar resolver uma corrida na primeira volta é burrice e evidencia um despreparo psicológico para lidar com um monstro como Hamilton.

Neste sentido, ainda que a saída da Fórmula 1 tenha sido com contornos de arrego, Rosberg tem mais força que Vettel.

A corrida seguiu com Räikkönen se mantendo firme, mas, principalmente, Hamilton nunca deixando o rival escapar além de 1 segundo. Uma vez que acontecesse, Lewis não teria como usar a asa móvel e, com certo déficit no motor Mercedes, permitiria a fuga de Kimi. Então a Mercedes resolveu agir. E se em vários momentos do ano deveu na parte estratégica, foi brilhante ao começar a ameaçar uma parada induzindo a Ferrari ao pânico.

O que passa a impressão é que, não sendo com Vettel, a Ferrari simplesmente não sabe o que fazer em relação a Räikkönen. Toda vez, as táticas para o finlandês parecem realmente cagadas. Os pneus de Räikkönen funcionavam bem o bastante para que a parada atabalhoada viesse com apenas 20 voltas, o que faria Kimi andar num ritmo alucinante com Hamilton em seu encalço por outras 33. Sem Vettel na frente, a Ferrari agiu à Vettel: ingenuamente.

Então veio a segunda parte do plano da Mercedes: sabendo que Bo(s)ttas sequer conseguia se livrar de Verstappen, o jeito era apostar nele para que fizesse o que mais sabe: defender Hamilton. A equipe chamou Lewis 8 voltas depois de Kimi para a parada e deixou Valtteri na pista até seu compatriota alcançá-lo. Se havia uma diferença inicial de 5 segundos entre aqueles que disputavam a vitória, Bottas mandou-a para o espaço, e lá estava Hamilton colado atrás de Räikkönen. Este começou a desgastar os pneus. E tal qual uma narração do Discovery Channel, a presa indefesa virou alvo fácil do maior predador da F1.

Tudo isso ofuscou, por exemplo, a excelente corrida de Verstappen, que se manteve o tempo todo à frente de Bottas. Mas aí, em um vacilo, Max foi bruto demais para os padrões da F1 ao espremer Valtteri no contorno da primeira variante. A punição é compreensível, mas é dura quando se observa o que fez para conseguir semelhante proeza e por premiar um piloto frágil e sem personalidade como Bottas. Sabedor de que tomaria 5 segundos, mandou tudo à putamadrequepariu e acabou perdendo não só o pódio, como o quarto lugar para Vettel. Uma injustiça tremenda, no fim das contas, a quem soube ser forte na corrida italiana.

De resto, ficam também as ótimas performances de Ocon – que, no fim das contas, não vai ser piloto McLaren com a confirmação de Norris lá em 2019 e deve ir parar na única equipe que lhe restou, a Haas – e das Williams de Stroll e Sirotkin, ambos pontuantes – este último por conta da desclassificação de Grosjean.

Daqui duas semanas, tem Singapura, um circuito que teoricamente não deve favorecer a Mercedes. Não dá mais para Vettel errar tomando 30 pontos na lomba. Se de lá Hamilton sair com uma vantagem maior, o mundo já vai saber quem vai ser o mais novo penta do pedaço.

54 comentários

  1. Alex Tréxi disse:

    Schumacher X Montoya, Monza 2003. Mesma curva , mesma situação. Vejam o que aconteceu.
    https://www.youtube.com/watch?v=wvx0xcrWwUk

  2. cristiano disse:

    Muito boa análise e o texto, como sempre, escrito com maestria. Parabéns pelo excelente trabalho. O site está cada vez melhor, no conteúdo e forma.

  3. Fernando disse:

    Caríssimo Victor, assistimos a mesma corrida. É raro, mas desta vez assistimos.

  4. Claudio disse:

    Desta vez a Ferrari conseguiu fazer o Raikkonen perder a única corrida do ano que ele teve oportunidade de ganhar…

  5. FRANCISCO VALENTIM PINTO DA disse:

    Segafredo, pelos demais comentários que você fez percebe-se porque não entendeu o que escrevi.

  6. João Gilberto Zalla disse:

    Sr. Victor, a sua análise é muito forte, mas não é a mesma que eu tenho. O Raikkonen foi colocado à frente para permitir que Vettel utilizasse o seu vácuo na primeira parte da corrida e, então, ele poderia utilizar a configuração mais forte do motor na parte final da corrida. Seu erro(e , realmente, foi infantil) foi dividir a primeira curva com Hamilton e perder a corrida. Essa tática foi a utilizada por Hamilton, somente utilizando um escudeiro de outra equipe(e Raikkonen caiu direitinho). Hoje o motor da Ferrari em condições de Classificação é muito melhor que o Mercedes, mas tanto um como outro não podem utilizar por muitas voltas, senão o motor acaba mais cedo e o combustível não é suficiente para a corrida toda.

  7. Zé Maria disse:

    Victor, seguinte:
    Chovendo no molhado, mas as suas colunas são demais, tanto em forma como em conteúdo.
    Referência para quem pretenda seguir o mesmo caminho.
    Algumas considerações, se me permite, para sua análise:
    Porque cargas d’água o Raikkonen, sentindo que os pneus ainda estavam bons, não recusou a ordem de fazer a troca e alongou o primeiro stint, fazendo ele mesmo o monitoramento em pista de qual seria a atitude do Hamilton?
    Essa dependência total às ordens de equipe por vezes produz resultados desastrosos, ontem não foi a primeira e nem será a última vez.
    Outro detalhe, porque não conseguiu superar o Bottas após a troca, sendo que o dito cujo não teve inclusive a competência de ultrapassar o Max?
    Esse vacilo, que permitiu a aproximação do Hamilton, foi mais grave que a troca prematura.
    Última pergunta, à título de curiosidade, porque nas suas gravações do GP às 10 aquela placa “22 22” e o logo do ”Warm up” aparecem ao contrário na parede de fundo, sendo que o que visualizamos é a imagem da câmera e não a de um espelho?
    Abraço.
    Zé Maria
    PS: torcendo em vão para o Räikkönen renovar, ele merece!

  8. Nilson disse:

    Victor, você não sabe a felicidade que me tomou quando li seu texto. Tenho 34 anos, acompanho fórmula 1 desde os 5 anos. E fiquei extremamente decepcionado como a imprensa,de forma geral , tratou essa corrida. Quem conhece fórmula 1 sabe que o desempenho de Hamilton em Monza entrou para a história. Não precisamos desmerecer ninguém pra reconher o qualidade do outro. Mas fica bem claro que um sexto lugar de Alonso, uma Vitória de Vettel, e até um segundo lugar de Kimmi, cria mais alvoroço. Isso acontece no Brasil e no mundo todo. Infelizmente sabemos o motivo… No fundo sabemos. Obrigado, Victor.

  9. Mauro disse:

    Victor. De todos os comentaristas que li até o momento, você é o que teve a visão mais precisa do que aconteceu. Parabéns!!!
    Concordo também com o amigo que disse que o campeonato já acabou. Espero que no ano que vem tenhamos novidades. Abraços.

  10. Marcelo Silva disse:

    Esse alemão está sendo trucidado pelo inglês e não está segurando a onda !! Este ano já era !! Hamilton campeão !

  11. Carlos Teixeira disse:

    O ridículo do Bottas deu ao Hamilton essa vitória. Lews estava 5 segundos atrás do Kimi quando Bottas começou a segurá-lo com voltas altas.

    • Fernando disse:

      Por favor, de onde saiu esta ideia de que com um carro pior é possível segurar alguém em Monza? Kimi já estava mal e não foi preciso segurá-lo. E não esqueça que Hamilton tinha vantagem para voltar na frente de Kimi se não fosse o setor 2 em amarelas, antes do seu pit. ele perdeu 5 secs ali. De qualquer forma, se fosse preciso Bottas faria isso sim, e não teria nada demais, fazem isso desde 1950 caso você não saiba.

    • Renato F1 disse:

      Ué?!?! Quando a ridícula Se Ferra-ri pede para um piloto ceder a vitória para outro não é mais ridícula que isto? Além do mais, a equipe, na metade da corrida, pelas distâncias dos pilotos em relação aos competidores imediatos à frente, tinha dois objetivos: fazer o Hamilton ganhar a corrida e fazer o Bottas chegar em terceiro. Ambas as coisas foram feitas.
      Ah! E se o Bottas fosse tão ridículo assim, era só o Räikkönen ultrapassá-lo. Simples assim.

  12. Juarez Mota disse:

    Muito respeitosamente discordo da frase que diz que Vettel é similar ao Hamilton.
    Não é. Hamilton é transcedental, faz o improvável (venceu com algumas Mclarens ruins e a vitoria de ontem foi genial) acontecer, como Alonso (nao deveria ter 3 vices com aquela Ferrari) fez e como Schumacher fazia( 4 paradas na França e o terceiro stint da Hungria). Vettel grande e excepcional piloto, está entre os grandes. Mesmo entre os grandes há distinções necessárias

  13. Fernando disse:

    Acompanho Hamilton na F1 desde sua estréia, e, para mim sempre ficou claro que com a parte mental forte ele seria imbatível. Passa ano após ano e ele só se fortalece mentalmente. Assim, consegue ganhar corridas mesmo sem ter o melhor carro. Alonso fez a mesma coisa em 2010 e principalmente em 2012, que, em minha opinião, foi seu melhor ano na F1.

    Vettel é um piloto muito bom, mas está ainda um degrau abaixo de Hamilton e Alonso. Mentalmente, durante a corrida, Alonso ainda está acima dos dois, muito frio, muito estrategista, mas Hamilton está muito forte também. Vettel está com discurso que “tudo bem, não deu hoje mas o carro está muito bom”…isso só joga contra ele próprio. Faz muita cagada para um tetracampeão, isso só mostra o quanto a RBR de 2010 a 2013 era um foguete, corrobora para isso o fato de um piloto bem mediano como o Mark Webber disputar os campeonatos daqueles anos, inclusive vencendo corridas. Queria era ter visto Hamilton ou Alonso pilotando aquelas RBR’s, não teria graça alguma.

    • FRANCISCO VALENTIM PINTO DA disse:

      Fernando, eu também queria ter visto o Alonso ou o Vettel andando nos foguetes da Mercedes de 2014 a 2017 e acho que não teria graça alguma. Lembrando que o Nico Rosberg, um bom piloto, foi campeão com uma Mercedes, ao contrário do “bem mediano” Mark Webber naquelas RBR’s.

    • Segafredo disse:

      Perfeito fernando………o schukrute teve foi muita sorte de estar sentado em carros de outro planeta e sem concorrência alguma assim como seu compatriota, o SchukruteFakeMohr

  14. Luka disse:

    Nossa como é bom ver a ferrari perder! A equipe mais antidesportiva que ja existiu, ja faz tempo que provam do proprio veneno.

  15. Alfredo disse:

    A única coisa que posso imaginar é que Räikkönen sabia que estava demitido desde antes da corrida. O Finlandês não briga por nada no campeonato e não tinha nenhuma razão pra não deixar Vettel passar e abrir, garantindo uma dobradinha Ferrarista e uma boa vantagem no campeonato. Penso até que a posição do Alemão quando deixou a parte de dentro pro Hamilton foi porque ele esperava que o kimi desse espaço pra ele passar e ele acabou sendo jogado “debaixo do ônibus” pelo próprio companheiro de equipe, enquanto Bottas fez das tripas coração para beneficiar a corrida do Hamilton. Vettel correu contra três adversários, quatro se contar o estrategista da Ferrari.
    Aí Kimi conseguiu a proeza (ajudado pela Ferrari) de resolver perseguir Bottas, se tivesse deixado o compatriota ir (Bottas teria que parar de qualquer forma) e deixado Hamilton atrás dele, quem iria estraçalhar os pneus era o Inglês. Hamilton passou porque os pneus da Ferrari #7 tinham ficado no bagaço naquela perseguição sem nexo que sequer valia posição. A Ferrari com mais motor poderia facilmente controlar a corrida do Hamilton e quiçá deixar Vettel se aproximar. Mas Kimi, desde sábado, resolveu que vai “brigar pelo campeonato”. Campeonato de FDP otário do ano.

    • Segafredo disse:

      kkkkk……..chora Schukruzete, mais um corridão do seu piloto einh???

      • Alfredo disse:

        Tu ainda assistes Formula 1? Teu piloto se aposentou. Alias ai tomar uns sopapos na Indy ano que vem, se tentar fazer na Indy o que fez com Magnussen e Gasly, eles vão encher a cara dele de bolachas nos USA.
        “Meu piloto”??? Entrou numa curva junto como Hamilton, se tocaram e ele acabou rodando. Você sabe que era ele quem estava na frente antes de entrarem na chicane né? Se você considera isso erro do piloto, assistimos 2 F1 diferentes. Ficou mais difícil mas ele ainda tá na briga pelo campeonato, o teu piloto briga pelo quê mesmo?
        Eu não queria cara, porque esse aqui é o blog do Victor e fica até chato ofender ou assustar outra pessoa nesse espaço. mas foi você quem pediu.
        Então toma:
        P-E-T-R-O-V.

  16. FRANCISCO VALENTIM PINTO DA disse:

    Caro Pedro Rodrigues, ainda seguindo a sua linha de raciocínio, podemos dizer que Hamilton deu sorte de ter um canhão nas 4 últimas temporadas, porém, conseguiu perder um título para o Rosberg, e que, talvez, as Mercedes eram 1s mais rápidas que as Ferraris. Sendo assim, pela sua lógica o Hamilton é apenas um bom piloto

    • Diego Martins disse:

      Ambos tiveram carros muito acima da concorrência. Porém, desde o ano passado Ferrari tem carro para disputar título. O problema é que Vettel não consegue ser consistente como Hamilton, que dificilmente comete os erros.

    • David Santiago disse:

      “Conseguiu perder”, Isso também é uma argumentação vazia de quem não acompanha as corridas ou apenas desfaz de um piloto porque torce pra outro.
      Hamilton teve mais problemas mecânicos na temporada do que Rosberg como a quebra no GP da Malásia em que liderava.
      Se não ocorresse essa quebra o campeonato teria outro desfecho.

      • FRANCISCO VALENTIM PINTO DA disse:

        Caro David, me desculpe, mas acompanho a Formula 1 desde 1972, talvez você nem tivesse nascido. Tive a felicidade de acompanhar todos os grandes pilotos e carros nesses 46 anos. Não é questão de torcer, não torço pra nenhum, apenas admiro os grandes pilotos, Hamilton inclusive. O que disse, torno a frisar, foi baseado no comentário de outro internauta, que quis desmerecer os títulos de Vettel. Fernando, quanto ao Rosberg, não quis desmerecê-lo, também o acho um piloto muito melhor do que falam. Se pareceu desmerecimento, retiro o “conseguiu perder” e Renato F1, quebras de motores, outras panes e acidentes fazem parte das corridas e se formos debater com base no “se” saíremos do mundo real apenas para justificar nossos desejos.

    • Fernando disse:

      Não, Rosberg é que é um piloto muito melhor do que falam. E Hamilton não fez um bom campeonato, ninguém disputa todos os campeonatos da carreira em sua melhor forma, basta ver para quem Schumacher perdeu campeonatos. Vai dizer que ele era apenas um bom piloto?

    • Renato F1 disse:

      Francisco, não se esqueça de que, quando o Rosberg foi campeão, o Hamilton liderava uma corrida quando o motor foi para o espaço. Se ele tivesse vencido aquela corrida, a história do campeonato seria diferente. O Rosberg não poderia ficar acomodado só com segundo lugar em todas as corridas.
      Neste ano, o Bottas já pagou punição por uso de número de componentes acima do permitido e o Hamilton já teve abandono por problemas no carro. O Vettel não. Se não fossem os abandonos do Bottas e do Hamilton, a diferença entre a pontuação de Mercedes e Se Ferra-ri no campeonato de construtores seria bem maior.

  17. Jorge Ortiz disse:

    Acho que conta muito no psicológico ser “piloto Ferrari”.

    Deve ter uma pressão enorme nisso.

    Abala qualquer piloto.

    Na Red Bull, por exemplo, ele corria mais “solto”.

    Na Ferrari se o piloto erra já querem mandar pro pelotão de fuzilamento.

    • André Nogueira disse:

      Discordo. Ele não é esse piloto q todos pensam. Nessa temporada tem errado muito, o Riccardo no primeiro ano na RBR fez o dobro de pontos de Vettel. Saiu passando vergonha. Hamilton tá anos-luz a frente de Vettel.

  18. Willian Xavier disse:

    Hamilton só perde pra ele mesmo. Como aconteceu em 2016. Se ficar concentrado difícil ganhar dele até 2021.

    • André Nogueira disse:

      Com certeza. Em 2016 só não ganhou devido a quebra do motor Mercedes guando liderava a corrida. Depois disso o Rosberg se aposentou, pois sabia que nunca mais venceria o Hamilton. Mais de qualquer forma Rosberg foi um grande piloto, melhor q o Vettel, mesmo tendo o melhor carro Hamilton tá o colocando no bolso.

      • Segafredo disse:

        Perfeito André, muita gente tenta desmerecer Hamilton por causa de 2016 e esquecem que Rosberg sempre foi ótimo piloto, regular e constante, e naquele ano deu sorte do Motor de Lewis tê-lo deixado na mão em uma corrida, pois bastavam 5 pontos apenas pro Hamilton ser o campeão

  19. Paulo disse:

    Nem precisa esperar Singarupa, ontem foi o golpe derradeiro do Hamilton, ele será penta e se duvidar antes mesmo de Abu Dhabi.

  20. Segafredo disse:

    Quer saber o que acontece na Ferrari com o KIMI…..??

    Simples: O contarto do Vettel manda na bagaça, isso quer dizer que Raikonen não pode vencer a não ser se Vettel estiver fora da corrida. Explica muito isso!!

    #schukrutefakedebosta

  21. Pedro Rodrigues disse:

    Hamilton é um dos melhores da história, enquanto Vettel é um bom piloto que deu sorte de ter um canhão por 4 anos seguidos.
    Tá na hora de a Ferrari apostar em um novo piloto, porque ta claro que só vai conseguir ser campeã com o Vettel, se fizer um carro 1s mais rápido que a Mercedes.

    • Leonardo Meneses Alves disse:

      Vettel é um ótimo piloto, mas ainda falta evoluir em alguns quesitos que o Hamilton já está mais maduro.

    • FRANCISCO VALENTIM PINTO DA disse:

      Pedro Rodrigues (me lembrou um grande piloto mexicano do passado) pela sua lógica, o Senna foi apenas um bom piloto. Deu sorte de ter um canhão nas três temporadas em que foi campeão.

      • Segafredo disse:

        Quer comparar Vettel com Senna????/ só se for nos nrs. meu amigo, kkkkkk

        • FRANCISCO VALENTIM PINTO DA disse:

          Segafredo. Me parece que você não conseguiu entender o que eu escrevi. Fiz um comentário sobre o que disse um outro internauta. Não comparei ninguém. Apenas quis dizer que ninguém é campeão mundial de Fórmula 1 à toa. Pelo raciocínio do Pedro Rodrigues e não o meu, o Vettel só foi tetra campeão por que teve o melhor carro do grid naqueles anos. Quis mostrar a ele que esse raciocínio pode ser aplicado a qualquer piloto e acaba sendo injusto. Citei Senna para ficar claro que não é um argumento consistente, mas poderia ter citado Schumacher, Prost, Alonso, Piquet, Rosberg, Hakkinen, Raikkonen, Vilenneuve, Mansell, Hill, Button e tantos outros. Se você tivesse lido meu comentário com mais atenção talvez tivesse entendido.

          • Segafredo disse:

            Entendi seu ponto de vista perfeitamente, mas concordo com o pensamento do amigo Pedro, que diz ser, a sorte, a principal razão de Vettel ter 4 títulos, pois as RBR não tinham concorrentes além de um genial Alonso beliscando o que podia. Neste contexto a “sorte” não foi amiga de Senna quando ele dispunha do melhor equipamento, pois o dividia com Prost(88,89) e compartilhava tbm com a Ferrari de 90, e lembrando que em 91 já não dispunha do melhor equipamento, ok?

    • André Nogueira disse:

      Falou tudo. Perfeito!

    • Jbchaves disse:

      Acompanho a F1 há 40 snos e posso dizer que já ví de tudo, e tenho especial admiração por pilotos que enfiam o carro debaixo do braço e ganham vorridas tido perdidas. Não vejo isso no Vettel, pois em qualquer dificuldade apresentada ele afina e sai reclamando. Na monha modesta opinião, hoje ele é o quinto piloto, ficando atrás do Hamilton, Alonso, Riccardo e Vestappen, que carregam seus carros.

  22. Mauro Ferrarista Parcial disse:

    É brincadeira pessoal. Foi só uma curiosidade. Nada contra o profissional. Deve ter muitas mediações a serem avaliadas. Tenho que ser sincero, é o primeiro site que busco informações sobre a categoria. Devo dizer que demorei para encontrar o blog do Victor, e aqui verifico que há mais opiniões.

Deixe uma resposta para Jorge Ortiz Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>