MENU

18 de maio de 2009 - 15:27F-Indy

Tradition

SÃO PAULO | Vi que algumas pessoas ficaram indignadas com o fato de Bruno Junqueira ter sido obrigado a ceder sua posição no grid de Indianápolis para seu companheiro na Conquest, o veterano canadense Alex Tagliani. É parte do jogo há muito tempo.

As regras de Indianápolis são peculiares. Maio é reservado exclusivamente para treinos e a corrida é realizada no último domingo do mês, exceto se o domingo for dia 31 — que é o caso deste ano. Tem o Pole Day, num sábado, com a definição dos 11 primeiros luagres no grid; o segundo dia de classificação, no domingo, em que se definem os postos de 12 a 22; no fim de semana seguinte, o terceiro dia, em que há o complemento das 33 vagas; há no domingo anterior à corrida há o Bump Day, em que os pilotos que ficaram de fora tentam tirar quem está dentro.

Tagliani ocupava a 26ª posição. A princípio, não teria muitos problemas em ser superado pelos demais. Acontece que a pista ontem estava muito mais rápida que no sábado. E os pilotos que vinham depois no grid acabaram retirando seus tempos para obterem marcas melhores. Aconteceu com Tomas Scheckter, Milka Duno, Nelson Philippe, Ernesto Viso, John Andretti e o próprio Junqueira. Mesmo em 26º, Tagliani tinha a pior média de velocidade de todos, ficando na “bolha”. No fim do treino, Ryan Hunter-Reay tomou seu lugar.

Foi falha da Conquest. Deveria ter se precavido. Daí resolveu, por questões de patrocínio e marketing, trocar Bruno por seu piloto titular.

Coisas da tradição de Indy.

4 comentários

  1. Pode ser normal e tradição, mas daí até o Bruno aceitar, para mim, é puro medo de continuar como está… a pé!
    Mas o que ele não percebe é que não é concordando com os outros que vai começar a dar certo depois de velho!

  2. Borges Borsatto disse:

    Indycar, que de fórmula nada tem, é a maior perda de tempo no automobilismo.

    Carros antiquados, pilotos fajutos e regras artificiais.

    E sinceramente, lamento pelo Tagliani, um cara que toma pau da Milka Duno não merece largar numa corrida de automóveis.

    Mas enfim, Junqueira sabia dos riscos, aceitou correr, fez o tempo e ótimo, parabéns, classificou a ‘carroça’ da Conquest.

    Como diria o poeta popular Genival Lacerda, este aí ‘enfeitou boneca pros outros brincar’.

  3. Benito Santos disse:

    Sabe tudo esse cara!

  4. Tem um amluco, acho que no Blog do Gomes que acha que foi um complô contra pobre Bruno. Não desmerecendo o cara, mas como disse lá,digo cá. Se o cara apanha 4 anos do Bourdais, se não me engano parte deles em um Newnann Haas não dá pra ficar muito chateado não. E realmente, a regra lá é assim desde que eu vi pela primeira vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>