MENU

21 de outubro de 2010 - 23:04F1

Yin Yang

SÃO PAULO | Ó, não precisa terminar o treino, não. Acompanho F1 tem mais de 20 anos. É a pior pista que já vi em todos os tempos. Longe. Não passo nem perto de ser um Policarpo Quaresma, mas se é no Brasil que apresentam isso, as críticas viriam em forma de avalanche e tsunami, evocariam o terceiro mundo, a pobreza, a desigualdade social, as coisas que todo mundo bem sabe. É mal acabada, não tem aderência, mostra-se ridícula em termos de competitividade, apresenta uma entrada de box crítica, em suma: mais do que o ó do borogodó. Um circuito sem personalidade e sem vida.

Logo volto.

Acréscimo: O Bruno Quiocca lembrou da pista de Abu Dhabi nos comentários. Verdade, tem razão. Aquela lá é um pardieiro, como diria Felipe Paranhos. No fim das contas, a gente acaba se acostumando, e depois cai no gosto.

9 comentários

  1. Dennis disse:

    Estranho, o miolo do circuito de Interlagos é uma das coisas mais sem graças do circo. Nunca vi ninguem passar ninguem ali, da curva do S até o Mergulho e nunca vi ninguem criticar, além do circuito ser o mais curto em termos de tempo de volta. O que salva neste caso é o relevo nas outras partes do circuito que trazem certa disputa, mas ainda é pouco. Não estamos com essa bola toda para criticar outras pistas do mundo.

  2. Mário Campos disse:

    Não concordo. A pista está verde. E ser lisa foi bom… O carro anda de lado porque não cola n asfalto, façam o que quiser… Eu achei excelente.

  3. Bruno A. disse:

    concordo que a pista é ruim. mas “pior” é exagero. a de Abu Dhabi é muito, muito pior que essa.

  4. Danilo Candido disse:

    Victor, é pior até que a do Bahrein ??? Eu acho difícil…

  5. Bruno Pessa disse:

    Simples, uma pista fraca. Lamentavelmente!

  6. Pedro Liguori disse:

    Bernie Ecclestone disse, recentemente, numa entrevista, que era favorável a tortura. Um bom método de vencer seus inimigos (ou algo que o valha), disse o bom sumo-comandante da F1. Por esses Tilkodromos entendemos o ponto de vista dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *