MENU

6 de novembro de 2010 - 15:45F1

Brasileirinhas, 16

A maior zebra da temporada só poderia acontecer em Interlagos. Mas, assim, com tamanho requinte de crueldade que deu dó dos demais pilotos, todos nas mesmas condições e tal. Nico Hülkenberg, defenestrado da Williams depois que a temporada acabar pela pobreza em que a equipe se encontra em termos financeiros, é o pole do GP do Brasil.

Tipo, 1s049 melhor que Sebastian Vettel, o segundo.

Hülkenberg é o intruso na dobradinha daquela que vinha como dominante e trololó, a Red Bull. Mark Webber vai largar em terceiro — e até não pode reclamar, afinal vai largar no lado limpo da pista, que terá pouca borracha por ter sido lavada pela chuva da manhã.

O líder do campeonato, Fernando Alonso, sai só em quinto, atrás ainda de um Lewis Hamilton combativo, querendo se manter na briga pelo título, na condição de franquíssimo-atirador.
Os primeiros 20 minutos tiveram um brilhareco das Williams, em uma momentânea dobradinha, que sucumbiram diante da força das Red Bull. Webber tascou a primeira posição, Vettel foi lá e roubou, logo colocou mais tempo, o australiano foi e superou, e no fim da brincadeira, nem um nem outro ficaram na frente. Foi Alonso que no fim marcou 1min18s987, só 0s038 melhor.

De resto, o mito Kobayashi pôs-se em quinto, Sébastien Buemi andou muito bem e os dois brasileiros do fim do pelotão foram, de praxe, limados. Lucas Di Grassi vai largar em 21º (“minha classificação não foi boa”), beneficiado em um lugar pela punição que Adrian Sutil recebeu na Coreia do Sul, e Bruno Senna, tomando 0s7 do companheiro Christian Klien e com uma rodada na saída da Curva do Sol, vai partir em último (“paguei o preço por o pneu estar acabando”).

Sem a chuva que as equipes esperavam, a pista começou a secar, mas ainda impraticável para o uso dos slicks — até daria em alguns pontos, só que não optaram pelo risco. Nesta situação, Vettel e Webber voltaram a duelar, com o australiano sendo melhor pouca coisa menos que 0s2. Kubica andou perto, em terceiro, e desta vez Alonso não teve lá o melhor dos desempenhos, terminando em sétimo. Dos times grandes, Jenson Button e Nico Rosberg falharam em suas missões. Permitiram que entrasse Vitaly Petrov no Q3. Massa se safou no limiar: décimo.

Aí o Q3 começou, com os pilotos ainda cautelosos. Deram todos uma volta rápida com os intermediários só para se garantirem. Hamilton aparecia como o melhor. Só que dava para vir mais tempo com os slicks. Hülk foi o primeiro a ousar. Não poderia ter sido mais feliz e oportuno. A cada volta, um caminhão de tempo em cima dos demais. Pareciam Hispania perto dele, pobres coitados.

Hamilton e Alonso não conseguiram nada melhor que 1min15s7 e 1min15s9, respectivamente. As Red Bull viriam mais rápidas de qualquer forma, mas só 0s2 e olhe lá. E Hülk, que já era primeiro na casa de 1min15s4, fez a Williams explodir com 1min14s470.

Diante disso, os brasileiros ficaram relegados ao limbo. Barrichello, surpreso com o desempenho do companheiro e velho conhecedor de Interlagos, vai largar em sexto e Massa conseguiu a nona posição, melhor apenas que Petrov no Q3.

O GP do Brasil vai acontecer em pista seca, segundo a meteorologia. Começa às 14h (de Brasília), e terá acompanhamento ao vivo e em tempo real pelo Grande Prêmio. Como as classificações têm valido tanto ou até mais que as corridas ultimamente, o que Hülk, o incrível, conseguiu aqui é mais do que uma vitória.

5 comentários

  1. Eudemar disse:

    Também acho que o Hulk fez mágica nesta classificação, supreendeu todos até ele mesmo, que deve estar pensando em como largar e segurar aquela tropa toda que vai vir prá cima babando, pois todos querem decidir o título de 2010, e muita coisa vai acontecer nesta largada!
    Vamos ver se ele aguenta segurar o rojão que ele comprou ao assegurar a pole! Tanto poderá dar uma canseira na turma, como não aguentar até a chegada no ESSE do Senna!
    Bruno e Di Grassi merecem equipe melhor, para avaliar os dois! A que defendem são dua carroças e não dá!

  2. Leonardo disse:

    Muito estranha essa pole. Para mim o Hulkenberg estava com o carro regulado para as condições da pista no momento do treino, e não para pista seca como os demais pilotos. Tem que haver alguma explicação, um segundo inteiro para os outros pilotos é muita coisa.

    • Sanzio disse:

      Sem dúvidas… Com certeza estará bem mais lento que os outros amanhã;
      Tomara que ele segure o pelotão o tempo suficiente de rolar algo emocionante entre os postulantes.

  3. Alan Charles disse:

    O questionamento que precisa de uma resposta. Se existem apenas 02 vagas na equipe WilliamsF1 e, 03 candidatos, quem vai rodar? 1- Nico Hulkenberg, estreante e promissor, campeão em todas as categorias que disputou, fez a única e inesperada pole da equipe do ano e ainda colocou uma diferença de 1s800 em cima de seu companheiro, o mais experiente da F1, e no quintal deste, Interlagos. 2 – Pastor Maldonado, campeão de GP2 categoria de acesso á F1, com o bolso abarrotado de muito dinheiro e a WilliamsF1 necessita disto desesperadamente. 3 – Rubens Barrichello, piloto mais experiente da F1, recebeu todas as chances possíveis de ser campeão. Viu 02 companheiros de equipe conquistarem campeonatos, Schumacher (05), Button (01) e Barrichello nada, (0). Sobrou-lhe apenas a WilliamsF1, hoje uma equipe decadente, final de carreira. Quem será que Frank Williams e Patrick Head vão rifar pra poder receber Maldonado e seus milhões, Hulkenberg ou Barrichello. Quem será? Eu já sei quem, é o…… ………..

  4. Sanzio disse:

    Sapequinha esse Hulkenberg…
    Se ele segurar a posição depois do S vai ditar o ritmo e trancar os candidatos ao título numa sala 2,5×2,5, vendados, com uma foice amarrada em cada mão.
    Desde já uma corrida Imperdível, candidata à segunda mais emocionante da história, atrás de Interlagos 2008. A esperar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>