Scaglione internado

S

SÃO PAULO | Está internado desde a última segunda-feira no hospital São Camilo, em São Paulo, Paulo Scaglione. O ex-presidente da CBA entre 2001 e 2009 teve complicações cardíacas e desde então está na UTI, com quadro de arritmia. Os médicos estão monitorando e tratando o dirigente com medicamentos.

Scaglione, de 63 anos, está lúcido e consciente. É provável que hoje mesmo deixe a unidade de terapia intensiva e vá para um quarto do hospital.

Sobre o Autor

23 Comentários

  • Dr. Paulo sempre foi um bom profissional dentro da CBA,desempenhando o seu melhor.
    A familía MENON deseja uma boa recuperação,fique com Deus…

  • Parem de Falar mau do Dr. Paulo. Ele foi o melhor presidente que a CBA teve. Antes de ser uma pessoa do esporte é um amigo querido. Por isso nesse momento parem de falar besteiras dele.

  • Algumas pessoas aqui se manifestam sobre Paulo Scaglione, inclusive com profundo desrespeito e quase sempre acobertadas pelo anonimato, sem conhecer a verdade dos fatos. Houve avanços significativos em sua gestão na CBA em vários setores. Não reconhecer isso, porém, é uma opção de cada um, mas quem de fato é profissional do automobilismo, sabe do que estou falando. Já no âmbito pessoal, quem tem o privilégio de conviver com Paulo Scaglione, sabe o que significa amizade e parceria.

  • O automobilismo deve muito ao Dr. Paulo. Se a CBA está na UTI com certeza foi o Sr. Pinteiro e o Sr. Valduga que a empurraram ela para lá.
    Força Dr. Paulo, saia logo dessa.

  • acho muito interessante essas pessoas que não sabem nada de automobilismo e ficam criticando. Não é hora de criticar o Scaglione. e Volto a falar, ele foi muito melhor do que a atual presidência está sendo.

  • Espero que saia dessa rapidinho. Não vamos confundir a pessoa com seu trabalho.Como pessoa, o dr Paulo é um grande cara. Votos de breve recuperação.

  • Tive a oportunidade de trabalhar com o Sr. Paulo em Interlagos, e sei que fez o máximo pelo nosso automobilismo. Errou sim, mas acredito que os acertos tenham sido maiores. Brigou por Jacarepaguá até a última hora, e na sua gestão a CBA ao menos tinha uma revista de qualidade.
    Hoje a CBA tem uma das filiações mais caras que existem no mundo, não organiza uma categoria sequer, não apoia um novo talento no exterior e ainda persegue aqueles que trabalhavam honestamente ao lado do Sr. Scaglione como fossem bandidos.
    Bandidos são eles que em 2010 fizeram uma etapa do WTCC sem as mínimas condições ( as equipes de resgate e sinalização eram restos ) e por sorte divina tivemos uma etapa tranquila.
    Melhoras ao Sr. Paulo, como pessoa e como dirigente. Aos seus inimigos apenas saibam separar o ser humano do dirigente, assim seram um pouco melhores como ambos; quem sabe?

  • Sorte amigo Paulo. que as coisas aconteçam da melhor forma possível e possa voltar rápidamente às suas atividades.
    Abraços e fique com DEUS.

  • A diferença entre o Scaglione e o automobilismo brasileiro é que o primeiro está perto de sair da UTI. Já o segundo … Espero que o automobilismo nacional se recupere como o Scaglione e não morra como Jacarepaguá que ele ajudou a matar.

  • Tive a oportunidade de trabalhar como locutor de corridas em Interlagos, ao lado de grande Ademir Capello, e tive o prazer de conhecer e trabalhar com o Paulo Scaglione. Desejo a ele toda sorte do mundo neste momento, em que sua saude, lhe da esse susto, mas se Deus quiser, vai sair dessa rapidinho.
    Que Deus o abençoe e lhe dê forças, para atravessar esse momento.
    Abraços Paulo e boa sorte,, e obrigado Victor Martins, pelo espaço cedido, sou leitor assiduo de todos seus comentarios e tb do Site.
    Bom trabalho a todos voces, nesta temporada q esta começando.
    Fiquem com Deus
    Toni Filho – Transcontineltal Fm..

  • Grande amigo,
    aprendi muito com o Paulo na epoca que acompanhava meu filho Augusto Farfus, no campeonato paulista de Kart. Com ele aprendi a lição de como ser pai de piloto, e de que forma deveria orientar ao meu filho. Tenho na pessoa do Paulo , grande respeito e consideração , desejo que recupere-se logo.
    Augusto Santos.

Por

O dono da bola


É jornalista, palmeirense, dinamarquês por opção e sempre pensou que ia ter de cobrir futebol antes de chegar ao automobilismo, que acompanha desde os 7 anos. E desde que se formou, está na Agência Warm Up e no Grande Prêmio, isso há mais de 13 anos. Neste tempo, foi colunista do iG, escreveu para 'Folha de S.Paulo', 'Lance!' , 'Quatro Rodas' e 'Revista Audi', foi repórter da edição brasileira da 'F1 Racing', cobriu F1, Stock Car, DTM, a Indy e quatro edições das 500 Milhas de Indianápolis, e outras categorias ‘in loco’. Agora também é comentarista dos canais ESPN. Conheceu cidades como Magdeburgo, São Luís, São Bento do Sul e Nova Santa Rita, traduziu um livro da Ferrari e já plantou um monte de árvores. Tem quem fale que seria um grande ator, mas ter ganhado o Troféu ACEESP 2011 como 'Melhor repórter' da imprensa escrita mostrou a escolha menos errada. Adora comida japonesa, música eletrônica e odeia ovo, ervilha e esperar. “Necessariamente nessa ordem", diz.
ASSINE O RSS

Arquivos

Categorias

Tags

Twitter

Publicidade

Facebook

Publicidade