MENU

25 de março de 2011 - 15:31F-Indy

Indyotice

SÃO PAULO | A Indy sempre deu um baile na F1 em relação ao tratamento que dá ao fã, sobretudo na internet. A bem da verdade, é como bater em cachorro morto: enquanto a F1 restringe uso de suas imagens e adota uma política de fiscalização de fazer inveja à KGB, a Indy sempre liberou tudo em seu site e para download; se a F1 não passa seus treinos ao vivo e tem a mesma cara de sua cronometragem há anos, a Indy sempre busca coisas novas e até o ano passado proporcionava a transmissão ao vivo e com comentários dos especialistas.

Semanas atrás, vi que houve uma certa chiadeira porque a Indy iria abandonar o ‘streaming’, numa combinação de pedido da Versus — que transmite as provas nos EUA, com pouca audiência — com altos custos. Acompanhar o primeiro treino lá em São Petersburgo pelo site foi um terror: nem os tempos e as posições dos pilotos estavam funcionando corretamente. No lugar onde ficavam as imagens, agora aparece um vídeo à la twitcam, com o desenho da pista e a representação por bolinhas com números dos carros de onde os pilotos estão.

Confesso que não compreendo estas bolas fora que as empresas, no caso categorias, dão. Pior, cobra agora quase US$ 35 para acessar uma área exclusiva que não é nada chamativa. Não que fosse o ano de sua afirmação ou coisa do tipo — 2012 o será, com todas as mudanças nos carros, com chassi e kits aerodinâmicos novos —, mas a Indy de Randy Bernard, que parecia nos trilhos e muito mais encaminhada que na época de Tony George, só vai afastar seus tantos seguidores — no caso do Brasil, é bom lembrar que a Band não passa todas as provas ao vivo e nenhum treino livre; só vê a corrida quem tem TV a cabo ou uma boa conexão de internet.

A Indy conseguiu matar seu diferencial. Aos olhos do mais intenso espectador e seu consumidor, virou oficialmente uma categoria comum. Na internet, conseguiu o impossível: descer ao mesmo nível da F1.

12 comentários

  1. cesar disse:

    Victor, a ABC tah anunciando a transmissao da corrida ao vivo amanha aqui nos EUA. No ano passado era tudo pela versus mesmo. Nao dah pra saber se vau ser a temporada toda ou nao. O problema da ABC eh que eles fazem o que querem – hah duas semanas eles simplesmente interromperam a transmissao do Nadal vs Djoko em Indian Wells no 2o set pra passar o jornal local……
    Serah que a interrupcao do streaming nao foi por causa da ABC?

  2. Vitor disse:

    Pelo que eu entendi, não foi um “pedido” da Versus.. foi uma ordem. Estava no contrato com a Indy que a Versus teria controle total sobre as transmissões, inclusive pela Internet. Esse ano, eles resolveram não mais “deixar” a Indy transmitir na Internet de graça, ou de qualquer outra forma. Não há nada o que fazer. Sobre o live timing, é mesmo uma vergonha

  3. André disse:

    A Indy não olha para os fãs estrangeiros. É a mesma meta de sempre.
    André / Piloto no http://www.f1bc.com

  4. Billy disse:

    Sempre questionei essa marcação implacável que a FOM (diga-se, Bernie Ecclestone) faz com o material da categoria que é divulgado na internet. Um vídeo mal entra no youtube e logo é retirado. Se analisarmos melhor, isso beira à burrice. Os vídeos no youtube são sim uma excelente plataforma de divulgação da categoria. Quantos usuários, que hoje nem sabem o que são corridas, se interessariam por elas ao assistirem às ultrapassagens, disputas, trapalhadas e até mesmo acidentes? Bernie, que tanto adora dinheiro (a ponto de fazer propaganda de relógio com a cara toda arregaçada), teima em apostar na novidade e, conseqüentemente, agregar mais fãs para a categoria.

  5. roxxon valdez disse:

    a formula-1 é super controladora porque quer ganhar grana em cima de tudo. corta todos os sites streming e temos que ficar com a porcaria oficiosa da globo. mas se a a indy facilita mais é porque tem de correr atrás de audiencia. o dia que chegar ao nível da f-1 corta tudo tb. é bobagem se iludir.

  6. Al Unser Jr. disse:

    Acho que deve ter algum cérebro da CBA por lá dando pitaco!

  7. moacir disse:

    Era só bloquear o streaming de graça para IPs dos EUA. Sacanagem, vi quase todas as corridas e vários treinos pelo indycar.com no ano passado.

    Maguary.

  8. RafinhaDias disse:

    Se eu entendi corretamente, aquele modo bacana de transmissão das corridas podendo escolher as cameras se perdeu, é um baita passo atrás. Uma pena, terei que recorrer aos links convencionais.

  9. Bruna disse:

    Mas na verdade a Indy não vinha fazendo grandes coisas naquele Racing Control não, sabe Victor. Certo que era menos ruim do que a situação atual, mas em 2010 o que ele mais fez foi não funcionar direito, e agora pode-se pagar pra ter praticamente mais do mesmo. Jogada sagaz, nem eu daria um tiro no pé tão bem dado. Do jeito que a coisa vai, não me espantaria que um dia resolvessem cobrar pra termos acesso aos highlights.

  10. Renato Gonzales disse:

    Aqui no Brasil, quem deveria transmitir os treinos livres e a classificação sempre seria o canal BandSports. Uma pena que isso não aconteça.

  11. Marcelo (1 Carioca em SP) disse:

    A transmissão no site da Indycar era show. E o Terra e a BandSports continuarão transmitindo?
    Senão, a única saída será o bom e velho Justin.Tv.

  12. Rodrigo DuContra disse:

    Sabias palavras Victor, a Indy estava bem encaminha nessa parte de internet, e isso de transmistir a corrida pela internet faz com que pessoas de vários paises que não tem direito de transmissão mantenham fãs da categoria.

    Agora quem não tem tv paga terá que usar sites com baixa qualidade de imagem ou sinal que fica caindo.

    Uma pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *