MENU

6 de junho de 2011 - 15:13Stock Car

Mais uma

SÃO PAULO | Aqueles que têm parabólica ou TV a cabo puderam ver a etapa da Stock Car em Campo Grande. Uma pista mais do que suja, mas que até proporcionou uma bela etapa, com vitória de Luciano Burti.

Mas lá para o fim da prova, eis que a direção de prova e o GC mostraram que os carros 0 e 29, de Cacá Bueno e Daniel Serra, respectivamente, tomaram drive-through. Não havia informação do que havia acontecido até que a transmissão resgatasse o rádio de Cacá.

A Red Bull dizia que o piloto havia passado o limite de velocidade nos pits. Cacá, claro, bradou e disse que “tenho certeza” de que andou direito no limite de 50 km/h. Tempo depois, no Twitter, Serrinha também se queixou.

A velocidade nos pits é medida por trechos. Os dois pilotos foram pegos no primeiro. O sensor indicou que Serrinha passou a 80 km/h. Cacá foi pego a absurdos 140 km/h. As câmeras on-board mostram que não passaram dos 50 km/h. Como disse renomada pessoa do meio, “nem na pista se chega naquele trecho com aquela velocidade”.

A cronometragem — que não é feita pela Tag Heuer, mas tem lá sua marca e acaba respondendo por tal — foi um dos pontos criticados no fim de semana. O ápice foi quando Popó Bueno viu-se fora da disputa da superpole no sábado ao ver, tempo depois que a primeira parte da classificação havia acabado, que a última volta de Thiago Camilo havia sido colocado no sistema tardiamente. 

Coisas poucas, não?, que mudam um campeonato. Será que a Vicar vai admitir o erro aos envolvidos, mas sequer divulgá-lo publicamente, como fez com Rodrigo Sperafico em Ribeirão Preto? Será que um dia a Stock Car vai passar uma prova incólume de erros cometidos por comissários?

Alá o fundo do poço…

18 comentários

  1. Fernando Passos disse:

    Victor acabei de escrever uma redação para o “entre em contato” do site da Red Bull no Brasil.
    .
    De momento, é o que posso fazer pelo automobilismo, com os poderes que tenho.
    .
    Segue na íntegra, com erros de português e tudo mais de direito.
    .
    Abraços
    .
    “Caros, muito prazer pelo contato.
    .
    Não sei exatamente se este seria o caminho correto para uma observação / comentário que gostaria de deixar para a vossa empresa, mas foi o que mais, assim, me pareceu.
    .
    Pois bem, sou consumidor e admirador de seus produtos e assim me tornei porque, além da qualidade, vi em vossa empresa o espírito de ser uma verdadeira parceira dos esportes de ação, os quais também aprecio, em especial o automobilismo, do qual sou um apaixonado.
    .
    Daí vem a principal razão do meu contato.
    .
    A Stock Car Brasil, categoria do automobilismo nacional comandada pela “Vicar” e pela “CBA”, da qual faz parte a equipe “Red Bull Racing”, vem passando por inúmeros problemas e crises técnicas nos últimos anos, em especial nos últimos dois anos.
    .
    Injustiças, punições incabíveis, regulamentos falhos e dúbios, escândalos, doping de alguns pilotos, falhas técnicas clamorosas, carros problemáticos e mal construídos e acidentes fatais (nas categorias de acesso que são comandadas pelas mesmas entidades) estão se tornando contínuos nas corridas desta categoria, o que mancha o automobilismo nacional.
    .
    Sei que hoje, apesar de todos os problemas, aparentemente, seja a categoria nacional de maior visibilidade na mídia, que traz grandes retornos em marketing, muito por conta dos seus direitos televisivos serem de propriedade da renomada e gigante Rede Globo, mesmo que nem todas as corridas sejam transmitidas na íntegra pela citada emissora.
    .
    No último fim de semana os dois pilotos da equipe Red Bull Racing, Cacá Bueno e Daniel Serra, foram estupidamente (para não usar termos mais vulgares) punidos por supostas violações de limites de velocidade na área dos boxes, na etapa de Campo Grande. Todos viram que eram impossíveis e incabíveis tais punições, tecnicamente falando, mas elas ocorreram. Tal fato até gerou uma nota oficial da vossa equipe Red Bull Racing indignada com a situação.
    .
    Pois digo, será que a empresa Red Bull, que tem a excelência na parceria de esportes de ação por todo o mundo, não teria como contribuir com o automobilismo brasileiro de outra maneira, que não na Stock Car?
    .
    Não sou especilista na parte financeira e de retornos de investimento em marketing, porém conheço um pouco de automobilismo.
    .
    Sinceramente, preferiria muito mais ver a vossa empresa investindo o dinheiro que investe na Stock Car Brasil em outras categorias mais importantes para o automobilismo nacional.
    .
    O automobilismo nacional passa por uma crise enorme e nada contra a maré de crescimento econômico do país, muito por conta da má administração da Confederação Brasileira de Automobilismo, nos últimos anos.
    .
    Hoje temos apenas 2 pilotos brasileiros na principal categoria do automobilismo mundial, a Formula 1(na qual a Red Bull brilha com louvor), Rubens Barrichello e Felipe Massa e raras são as novas promessas do nosso automobilismo que podem chegar à F1 nos próximos anos, o que sucumbirá em breve em uma F1 sem pilotos brasileiros.
    .
    Gostaria de que vossa empresa, da qual repito, sou um admirador, continuasse investindo no automobilismo brasileiro, porém ao invés de gastar milhares de reais em uma categoria decadente, que tal investir em categorias de base?
    .
    Aposto que o dinheiro investido na Stock Car Brasil se investido em categorias de base, como a Formula Future ou a Fórmula 3 Sulamericana (que é basicamente ocupada por brasileiros) seria de muito mais valia.
    .
    Hoje em dia, as nossas boas promessas mal conseguem correr o campeonato brasileiro de kart devido aos altos custos e taxas cobradas pelos organizadores, em especial a CBA. Os poucos que conseguem aparecer não têm uma categoria de monopostos (fórmulas) acessível para prosseguirem a carreira, haja vista a falta de incentivos maiores nas citadas F-3 Sulamericana e Formula Future.
    .
    Apesar de leigo no assunto de retorno financeiro em marketing, creio que se vossos investimentos no automobilismo nacional, ao invés de serem usados em grande parte na Stock Car Brasil, fossem voltados às categorias de base do nosso automobilismo, com parcerias de outras redes de televisão, os retornos de mídia seriam melhores.
    .
    Imaginemos, hipotéticamente, a vossa empresa ajudar com custos e premiação de campeonatos de base, levando os “naming rights” dos campeonatos, como um “Red Bull Kart Brasil”, ou “Red Bull F-3 Sulamericana” ou “Fórmula Red Bull Future”, sendo transmitidos pela Rede TV, ou ESPN Brasil, ou Speed Channel, ou Rede Record, ou qualquer outra emissora que se comprometa a transmitir na íntegra e ao vivo. Creio que seria uma exposição de marca muito maior e mais nobre do que os poucos segundos em que o nome “Red Bull” aparece na poderosa Rede Globo de Televisão, sendo que esta raramente cita o nome de vossa equipe, chamando-a apenas de RBR ao invés de Red Bull Racing, por conta de seus acordos paralelos de patrocínio.
    .
    Ficam aqui minha observação e sugestão, salientando que não faço parte e não sou parte economicamente interessada de qualquer categoria envolvida e citada, apenas adoro o automobilismo nacional e o vejo morrendo ao relento… O autódromo de Jacarepaguá é o retrato físico da fase pela qual passa nosso automobilismo.
    .
    Não sou uma pessoa influente, tão pouco poderoso financeiramente, sendo apenas mais um de seus milhões de consumidores e um apaixonado pelo automobilismo, uso esta mensagem a vocês como uma das poucas armas que tenho atualmente para lutar contra o fim do automobilismo nacional, o meu direito de liberdade de expressão e opinião.
    .
    Espero que esta mensagem tenha chegado às pessoas certas e desde já agradeço a paciência e atenção desta leitura.
    .
    Um forte abraço,
    .
    Fernando Passos”

  2. Piloto disse:

    Ainda que haja um erro de cronometragem (o que não é aceitável), é básico que se faça um confronto entre a velocidade medida (absurda) e a impossibilidade de atingí-la no local. Se os comissários tivessem o mínimo de preparo e conhecimento (e afirmo, por conhecê-los, que não têm), lhes causaria estranheza a medição alegada. É primário, qualquer pessoa, mesmo que não tenha qualquer conhecimento, poderia perceber que não era possível atingir a velocidade alegada. Se disserem pra minha vó que um carro passou naquela velocidade na entrada dos boxes ela iria rir da situação. Mas creio que, nesse caso, deva estar ocorrendo alguma reresália ao Cacá e sua equipe. Valduga e CBA não gostam do piloto.
    E agora ? Como voltar atrás em uma punição desse tipo ? Por que não veirifcar antes de aplicar a punição ? Essa é a CBA, esses são seus comissários que vão descaradamente metendo a Piroca no automobilismo e nos pilotos…Bando de AMADORES !!!!!

  3. Nair Rissato disse:

    É seo Carlos Cool… Quem mandou achar que a Cronomap do competente Aldo Pastore estava ganhando muito dinheiro? A Vicar foi buscar um cara la de Caruarú e montou sua
    propria equipe de cronometragem, que pelo jeitão está usando ampulietas!!!
    Ainda conta com a ajuda do trio Pinteiro/Valduga/Piroca, para acobertar as cagadas!!!
    E os pilotos que se danem!!!

  4. luizalexrosa disse:

    Depois do posicionamento do Cacá, Me passou pela cabeça uma certeza absurda de que ia rolar represália….batata. Mas poderiam ter dado menos na vista, assim, nem o telespectador bobo ia prestar atenção mas, 140k/h ???? O proximo a cuidar do cronômetro é o Ary Toledo ou o Seu boneco ?

  5. peembaixo disse:

    O tal do Slavieiro vai falar o que agora… so aparece na hora de fazer coletiva pra anunciar patrocinador. A bolha estourou. A Stock tá indo pro buraco. Nem a Globo poe mais fé nessa bosta.

  6. Mário Gasparotto disse:

    E tome recurso, resultado sob júdice, dedo na cara e por aí vai…

  7. Alan Bicke disse:

    Não é de hoje, que a STOCK CARS está “pisando na bola”. Já começa no contrato estapafúrdio com a televisão de transmitir somente trechos da prova. Ora, a VICAR deveria valorizar mais a categoria e assinar com outra emissora.

  8. André disse:

    Orra, é tão dificil cronometrar decentemente? Daqui a pouco vai parecer o tal drive-through por excesso de fumaça que a Truck usa pra manipular o campeonato.
    André / Piloto no http://www.f1bc.com

  9. andre disse:

    Nao entendi , nao vivem falando que o filho do galvao é o queridinho da globo e da Stock.
    nao vi uma unica reportagem sobre este assunto. esta categoria e uma palhaçada mesmo.
    quer dizer que tomou drive through , mudaram o resultado da prova e a chamada imprensa oficial nao falou nada. ta muito estranho isto. concordo com o amigo Luiz , ta com cara de represalia.

  10. Paulo Ferreira disse:

    Alá o fundo não… é ali ó… ih! Já chegou…

  11. Ricardo disse:

    Essa porcaria de Stock merece ir por saco. Não existe transparência nem respeito alí. Logo vai acontecer uma debandada geral por parte das equipes. O custos de uma temporada são exorbitantes, é querer tomar o dinheiro a pulso das equipes.

  12. luiz disse:

    Lembram que falei por ocasião do acidente do Sondermam que as represalias contra o Cacá iriam começar pois ele era um dos poucos a brigar com a CBA e se revoltar contra a pilantragem lá instalada? já começou…o proximo a tomar choque é Tiago Camilo. o Cacá tinha que processar esses pilantras…tomar um pouco do dinheiro que eles tomam dos pilotos. O Cacá tinha que entregar o carro dele para os comissários de merda e mandar eles conseguirem naquele trecho andar a 140 km por hora. quem ouve isso pensa que a gente tá brincando…nem de avião…

  13. Galvão Bueno Cover disse:

    Isso é muito ridículo… no caso so Daniel Serra, com a pontuação dele, pode até ficar de fora dos playoffs por um erro destes. No ano passado, Caca perdeu o título por 1 ponto… uma punição grotesca desta pode fazer muito diferença.

    Será que é só coincidência, ter acontecido com os carros da Matheis?

  14. junio messias disse:

    enquanto isso em goiania o autodromo estava lotado mas porem destruido isto sim e uma categoria caminhoes diferntes pesos diferentes tudo diferente e mais barata a temporada q esta merda de campeonato de bolhas onde ja tem equipe endividada ate o pescosso onde tem q se gastar mais d 6 milhoes por ano pra talvez ganhar o titulo

    ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahaha so mais uma coisa verdadeiros caixoes ambulantes na corrida all star da nascar tyivemos uma batida em t e os dois pilotos sairam andando
    ahahahahahahahahahahahahaha

  15. Fernando Sandrini disse:

    essa coisa q chamam de categoria não tem minha auduência faz uns 2 anos…
    é um lixo total… lixo de carros,,,,lixo de organização… um lixo de “categoria”, emfim…. um LIXO…
    depois do que fizeram com o site no caso de doping de um dos playboyzinhos que lá guiam… quero mais é que vá à falência essa LixoCar….

    Abraço

  16. Al Unser Jr. disse:

    Ontem tive o prazer de ver novamente a V8 Supercars no Speed.
    É muita diferença pra Stock, não sei se dá muito problema etc, ou se é uma zona, mas a coisa é feita com mais capricho.
    Ontem foi uma tal de ITM400 em Hamilton, Nova Zelandia. 400!?!?!? Se fosse a nossa V8, seria 400 também mas segundos.

    Não ia nem citar que os carros são mais bonitos e a coisa no geral tem cara de DTM e WTCC, mas… já citei.

  17. marcão disse:

    Por essas e outras é que o povo já a apelidou de “”catiguria””
    Deve estar fazendo um campeonato e meio mais ou menos que tem ET lá!
    Uma hora isso acaba, se não acabarem com a “”catiguria”” antes..
    Se acontecer de acabarem com ela do jeito que está, pra mim já vai tarde….
    E essa de marcas, também vai ter “marmelada”?
    É isso!!!! CBA, Cool, Valduga e agora o Piroca….Piroca??? Bão, pruma suruba só faltava a dita, agora já tem!!!
    Então, Piroca nos prejudicados!!!! Quem mandou ajoelhar, agora tem que tomar….
    E viva o automobilismo Brasileiro com a sua maior “”catiguria””

  18. Albert disse:

    Essa que é a tal “maior categoria do automobilismo nacional”? Ah, tá…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *