S17E19_BRA1

S

INTERLAGOS | Cinco anos depois, eis-me aqui novamente. Minha última cobertura havia sido a de 2012, quando havia ainda a Rádio ESPN, naquela equipe numerosa e fabulosa que cobriu o GP do tri de Vettel. Já não há mais espaço para a imprensa aquele prédio arcaico sobre o paddock com bela visão para a reta principal e a largada; agora, as coisas ficam um andar abaixo, e o horizonte dá para a saída dos boxes, a reta oposta e partes do miolo. Ainda não sei se gostei da mudança; questão de costume e das memórias que deixam saudade.

Esta é a visão donde estamos todos do Grande Prêmio, mesa M.

Interlagos

Para quem mora em São Paulo, o problema de Interlagos é chegar a Interlagos. Num dia como hoje, em que o trânsito estrala, são boas horas até entrar no portão 7. Só há uma via de acesso. No meu caso, que saio dos confins da ZN, nada como despertar quando ainda o tempo é escuro. O cansaço é aquele dos bons.

Que já se faz presente depois de uma quarta-feira insana. Ontem começou com uma exclusiva com Sainz, feita pelo seu gêmeo desgarrado Gabriel Curty, depois passou por um evento da Martini com uma coletiva de Massa e foi para a grande entrevista com os ótimos Ocon e Pérez.

Bom também é rever os amigos. Já vi aqui Felipe Brisolla, Carsten Horst, Beto Issa, Marília Frias e Castilho de Andrade. Trombei Victor Berto e Gustavo Faldon no credenciamento. E a nossa turma toda está aqui: Evelyn Guimarães, Fernando Silva, Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum, Vitor Fazio e, na outra sala, ainda bem, Rodrigo Berton. Logo chegam Américo Teixeira Jr. e Flavio Gomes.

Pau na máquina que a coisa vai começar. E eu preciso me reabituar ao espaço aqui. Vou logo mais dar um pulo no paddock.

Sobre o Autor

Victor

Jornaleiro, dinamarquês, bebum, calhorda, galhofeiro, mulambo e autor de selfies com urnas. Tô sempre no Grande Prêmio e às vezes na ESPN

Adicione um Comentário

Por Victor

O dono da bola


É jornalista, palmeirense, dinamarquês por opção e sempre pensou que ia ter de cobrir futebol antes de chegar ao automobilismo, que acompanha desde os 7 anos. E desde que se formou, está na Agência Warm Up e no Grande Prêmio, isso há mais de 13 anos. Neste tempo, foi colunista do iG, escreveu para 'Folha de S.Paulo', 'Lance!' , 'Quatro Rodas' e 'Revista Audi', foi repórter da edição brasileira da 'F1 Racing', cobriu F1, Stock Car, DTM, a Indy e quatro edições das 500 Milhas de Indianápolis, e outras categorias ‘in loco’. Agora também é comentarista dos canais ESPN. Conheceu cidades como Magdeburgo, São Luís, São Bento do Sul e Nova Santa Rita, traduziu um livro da Ferrari e já plantou um monte de árvores. Tem quem fale que seria um grande ator, mas ter ganhado o Troféu ACEESP 2011 como 'Melhor repórter' da imprensa escrita mostrou a escolha menos errada. Adora comida japonesa, música eletrônica e odeia ovo, ervilha e esperar. “Necessariamente nessa ordem", diz.
ASSINE O RSS

Arquivos

Categorias

Tags

Twitter

Publicidade

Facebook

Publicidade