TagBafanadas

Bafanadas, 3

B

SÃO PAULO | Dois empates que já contradisseram tudo que havia falado e meio que foram numa contramão generalizada. Creio que poucos apostariam que as quatro seleções do grupo A terminariam com um ponto. Entre a torcida por um país e uma espécie de homenagem a Mandela por sua morta bisneta e o suposto melhor jogo do México, o meio termo acabou sendo de bom tamanho. Os latinos até podem ter um...

Bafanadas, 2

B

SÃO PAULO | Tinha me preparado para escrever tudo que acho de todos os jogos da primeira rodada da Copa do Mundo ontem, mas ontem foi um dia corrido demais, e ontem foi ontem, como diria alguém, não sei quem. Aí hoje eu me programei para escrever amanhã de manhã, quase no pré-jogo. No fim, resolvi escrever agora. Enfim, isso não interessa em nada. Palpitar é viver. Eu não sou nenhum estudioso em...

Bafanadas, 1

B

SÃO PAULO | Porque Copa é assunto geral, vamos aos primeiros pitacos sobre esta abertura do evento na África do Sul. _ Entendo que haja um show e um espetáculo necessários tradicionais, mas que fosse divulgada a música local, no máximo do continente. Pra que Alicia Keys ou Juanes — Shakira passa pelo conjunto, e que conjunto, da obra? Tá certo que no Brasil é bem capaz que chamem Malu Magalhães...

O dono da bola


É jornalista, palmeirense, dinamarquês por opção e sempre pensou que ia ter de cobrir futebol antes de chegar ao automobilismo, que acompanha desde os 7 anos. E desde que se formou, está na Agência Warm Up e no Grande Prêmio, isso há mais de 13 anos. Neste tempo, foi colunista do iG, escreveu para 'Folha de S.Paulo', 'Lance!' , 'Quatro Rodas' e 'Revista Audi', foi repórter da edição brasileira da 'F1 Racing', cobriu F1, Stock Car, DTM, a Indy e quatro edições das 500 Milhas de Indianápolis, e outras categorias ‘in loco’. Agora também é comentarista dos canais ESPN. Conheceu cidades como Magdeburgo, São Luís, São Bento do Sul e Nova Santa Rita, traduziu um livro da Ferrari e já plantou um monte de árvores. Tem quem fale que seria um grande ator, mas ter ganhado o Troféu ACEESP 2011 como 'Melhor repórter' da imprensa escrita mostrou a escolha menos errada. Adora comida japonesa, música eletrônica e odeia ovo, ervilha e esperar. “Necessariamente nessa ordem", diz.
ASSINE O RSS

Arquivos

Categorias

Tags

Twitter

Publicidade

Facebook

Publicidade