MENU

3 de setembro de 2009 - 12:56F1

Momento Twitter

SÃO PAULO | Comentário de um amigo, piloto, sobre o que Roberto Moreno falou ontem a este blog: “Até aí, deixar passar nos metros finais de uma corrida também não faz parte da criação do Barrichello.”

11 comentários

  1. Muchiba disse:

    Filipe disse tudo !

    No caso do Rubinho, primeiro que jogo de equipe sempre existiu e mas não era contra as regras, pode ser condenável, ainda mais na situação em que ocorreu, mas o rubinho era segundo piloto e pronto, o problema é que ele sempre se postar como vítima e criar grandes expectativas e quando o negócio não dá certo o tombo é grande tambem.

    Agora no caso do Nelsinho é bem diferente fez oque fez, que é contra as regras não adianta tentar justificar ! ficou quieto e agora que o bicho pegou, resolveu soltar o verbo, mas só porque o Briatore, que é um salafrário diga-se de passagem, deu -lhe um pé na bunda, se não tivesse dado estaria caladinho até hoje !

    Vir com esse papo de pressão do Briatore e estar fragilizado, para mim é conversa para boi dormir ! ou ele e o pai dele não sabiam com quem estavam se metendo ?

    Alem disso acho que o Nelsão errou em dar tudo mastigado na boquinha do filho, pois no primeiro momento que teve que encarar pressão de verdade dentro de uma equipe que não foi montada em torno dele, quebrou.

  2. Filipe Araújo disse:

    VM, existe uma diferença gigantesca entre os dois ocorridos – se for verdade a estória do Piquet:
    Barrichello tirou o pé na última curva da última volta para deixar explícito ao mundo o que aconteceu. Piquet, se verdade for, o fez parecer uma coisa normal, um engodo e ainda afirmou que a batida foi verdadeira para todos na tv.
    Barrichello pode ter mil defeitos, mas nessa situação fez o mais correto que a situação permitia. Se tivesse forjado uma ultrapassagem do alemão e ainda dissesse que foi coisa de corrida, eu não discutiria isso aqui.
    Creio que esse tipo de coisa não faz parte da criação de ninguém que viva no mundo da competição automibilística, mas uma coisa é fazer escondido, encobrindo a trapaça, outra é mostrar ao mundo que foi mandado, tem que fazer, não concorda e jogar a m…. no ventilador.
    No caso de Barrichelo ficou feio para a Ferrari e para Schumi. No caso de Piquet, fica feio para ele e o menos culpado é Alonso.
    Minha opinião é que seu amigo deveria reconsiderar o que disse.

  3. Denise disse:

    Mas faz parte da criação do Jean Todt, que simplesmente era quem mandava na bagaça… simples assim!

  4. Ted disse:

    Vocês conseguem se imaginar no lugar de um piloto de F-1 ? O Glamour a Grana … não …

    Imagine agora vc tendo que tomar uma decisão que vai afetar a sua vida inteira … tomada em um ambiente onde vc não consegue ouvir os proprios pensamentos e potencialmente MORTAL, vc vai conseguir pensar na sua criação ???

  5. wtf disse:

    “Acusa o Alonso também, Victor. Acusa!! Acusa!! “[2] ehheeheheh

    não creio q o nelsinho tenha feito isso. Acredito mais em pressão pra ele errar.

    Se ele tiver feito acaba aqui minha torcida por ele.

    E acho o caso do barrichello muito diferente deste. A final o shummacher sempre esteve disputando o título, já o barrichello não conseguiu inspirar confiança de campeão na equipe. Como um ponto decide campeonato, junto com a falta de caráter da italianada.

    no caso da renault foi meramente business, sem disputar o título acabou atrapalhando quem estava disputando.

    Se fosse qualquer outro chefe de equipe eu duvidaria, mas em se tratando do briatore…

  6. Jonas disse:

    Acusa logo VM.. acusa o Alonso logo, ou vc vai ver só..

    Aiaiaiauiuiiiii..

  7. Wladimir disse:

    O raciocínio desse “piloto” até faz sentido, mas em se tratando de um colega de profissão é uma tremenda grosseria e falta de ética dizer o que ele disse.

    Moreno é uma lenda viva da nossa história no automobilismo, sabe o que diz e conhece como poucos o ambiente da F-1.

    Como diria aquele adesivo brega nos vidros dos carros:

    “a inveja é uma merda”

  8. José Angelo disse:

    A única diferença que eu vejo nas duas histórias, é que o Barrichello não corria risco nenhum de se machucar deixando passar na última volta.

    Não acredito que o fator determinante seja “criação” e sim o fator “auto-preservação” (como diz o Flávio: com hífen ou sem??).

    “Acusa o Alonso também, Victor. Acusa!! Acusa!! hahahahaha” surtou!

  9. zé clemente disse:

    Pelo que consta o contrato de Rubens (jamais o li na vida) o condicionava a ordens da equipe como segundo piloto. Portanto não estava na criação de Rubens e muito possivelmente na criação do contrato.

    No caso do Nelson eu duvido e faço pouco, que haja algum contrato com ´clausulas de sacrifício´, se assim se pode dizer.

    De qualquer forma o maior prejudicado será o Nelsinho. Acho que a carreira dele, ao menos nesse momento, está bem queimada.

  10. Júlio disse:

    Tenho a mesma opinião de seu amigo. Guardadas as devidas proporções, as duas atitudes tem o mesmo valor…

    Creio que, se o Nelsinho bateu a pedido do Briatore, as razões que o levaram a fazer isso são as mesmas do Barrichello ao deixar o Schumacher passar a metros da linha de chegada, ou seja, bundamolice e falta de personalidade.

  11. waldir disse:

    Esse seu “amigo” deve ser mesmo um babaca. Que bases ele tem pra dizer isso? ou é mais uma viúva do Senna? ou é você mesmo, usando essa estória de amigo? comentário ridículo e sem nexo…
    Acusa o Alonso também.

    VM responde: Hum… geeente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>