MENU

2 de maio de 2011 - 10:54F-Indy

Anhembindy, 12

ANHEMBI | Por algum bom tempo chegou-se a pensar que a vez de Takuma Sato havia chegado na Indy. O japonês fez sua parte para tentar ganhar a corrida de hoje em São Paulo. A KV Lotus, sua equipe, foi quem não colaborou na tática dos boxes. Assim, nas condições não muito normais — mais chuva e problemas —, coube a vitória a Will Power.

O australiano, então, mantém-se 100% em terras brasileiras. No ano passado, também pegou o primeiro lugar no fim da prova, superando Ryan Hunter-Reay. De quebra, reassumiu a ponta da classificação do campeonato, pondo 14 pontos de frente para Dario Franchitti, quarto.

Os brasileiros tiveram um fim de semana para ser esquecido. O melhor deles acabou sendo Vitor Meira, 17º, duas voltas atrás — carregadas da primeira parte da corrida de ontem. Helio Castroneves e Tony Kanaan, na mesma situação, mas nove giros atrás, foram 21º e 22º. Bia Figueiredo e Raphael Matos abandonaram praticamente juntos, por conta do mesmo incidente.

O tempo vinha carregado porém firme em São Paulo até segundos antes da continuação da prova de ontem. Os pilotos estavam lá, aquecendo os pneus, ziguezagueando e tal. Aí começou a garoar. Volta 15, a bandeira verde foi dada, e metros além a patuleia inteira foi parar nos boxes para trocar os pneus. Power e Briscoe se mantiveram à frente, trazendo Sato na sequência e mais atrás um Franchitti muito rápido passando todo mundo.

Uma escapada de Briscoe no giro 18 permitiu que Sato se intrometesse no meio das Penske. Duas voltas depois, Power chegou a bater de traseira no muro, mas já tinha cômoda vantagem para o japonês da KV Lotus.

Bastou a chuva dar uma apertada para que a porca torcesse. Justamente dos que mais tiveram problema ontem. Sébastien Bourdais — que rodou duas vezes no domingo — perdeu o controle de sua Dale Coyne e parou na barreira de pneus da saída do S do Samba. Ryan Hunter-Reay — que também rodou duas vezes — repetiu a dose no miolo da pista e danificou outra asa traseira da Andretti. O francês resolveu desistir. O norte-americano, persistente, botou uma nova peça — a do carro do companheiro Mike Conway — e seguiu na prova, três voltas atrás.

A relargada lado a lado permitiu a Sato chegar à liderança da prova no fim da reta do sambódromo, em manobra arrojada e de arrancar urros e aplausos. Franchitti fez o mesmo com Briscoe para ganhar o quarto lugar e se posicionar atrás de Andretti. No rebolo, Rahal rodou e Matos quebrou o bico do carro em incidentes separados. Lá vinha a bandeira amarela de novo.

O recomeço veio na volta 29 e teve de interessante o trio brasileiro formado por Matos, Figueiredo e Kanaan seguindo o trilho da área de escape da chicane. Na verdade, Raphael foi tocado e acertou Tony em cheio, e sobrou para Bia. Dos três, só sobrou TK na prova. Na 32, foi a vez de Franchitti se perder no trecho e ir parar na barreira de pneus, enquanto Alex Tagliani rodou lá perto da entrada da reta da Marginal, obrigando a entrada do safety-car.

Foi o momento da estratégia da corrida que deu a vitória a Power. Porque as Penske resolveram ir para os pits, bem como as Ganassi e Servià, enquanto a KV Lotus manteve o japonês na pista.

Viso partiu para cima de Andretti e formou a impensável dobradinha da KV Lotus na abertura da volta 38. A partir daí, passou a segurar o filho de Michael. Só que a direção de prova, sabe-se lá em que momento, observou que o venezuelano bloqueou o norte-americano, aplicando-lhe um drive-through — cumprido na volta 44.

As coisas foram se abrindo para Power quando Andretti parou na 46, pôs pneu seco e passou a andar cerca de 8 segundos mais lento que o resto e Sato, faltando cerca de 10 minutos para o fim, fez um splash & go. Já era. O japonês voltou em sexto, chegou a dar uma escapada e teve de se contentar com um oitavo posto. Pior ainda para Viso, um mero 13º, à frente de Andretti, decididamente não muito contente pela ideia tapada da equipe de seu pai.

A vitória no Anhembi devolveu a liderança do campeonato a Power, que com um ponto da pole mais dois por ter liderado o maior o número de voltas, chegou a 168 contra 154 de Franchitti, que ainda conseguiu um interessante quarto lugar na corrida. Junto com Will foram ao pódio um surpreendente Rahal e Briscoe.

Curiosidade desta prova em dois dias é que 1h08min foram disputadas sob bandeira amarela, que ajuda a denotar o nível de como foi a segunda experiência da Indy no Brasil.

E vocês, caros, o que acharam da corrida?

17 comentários

  1. Fernando disse:

    fiasco
    [Do it. fiasco.]
    Substantivo masculino.
    1.Êxito desfavorável, vexatório, ridículo; malogro, fracasso.
    2.Má figura; estenderete.

  2. EDSON GOMES disse:

    Victor, uma das piores se não a pior participação brasileira na Formula Indy de todos os tempos – simplesmente irreconheciveis. Enquanto pilotos estrangeiros satirizados pela péssima transmissão/narração da Bandeirantes (odeio esse nome Band), deram um show, os nossos (a exceção talvez do Kanaan), estavam irreconhecíveis. Show de Power (disparado o mais rápido da Indy), de Takuma Sato (merecia vencer), de Simona (entre os melhores da Indy) que dava show de pilotagem lá no fim do pelotão enquanto que os brasileiros estavam mais para aparecer na midia do que pilotar, do Viso (largou em último e quase chega entre os primeiros se não fosse a patriotada com Andretti), da regularidade de Franchitti e do excelente desempenho de Hahal e de Briscoe. Achei oportuna a “homenagem” que a equipe de Justin Wilson fez a Castroneves – tá na hora dele abaixar a bola – desde aquela prova em 2010 que injustamente foi penalizado por ultrapassar o Power mas perdeu toda razão quando “agrediu” o fiscal de pista, Hélio vem colecionando péssimas atuações lembrando pilotos estrambelhados como o Brambilla e De Cesaris da F-1. Tem que cair a ficha que dois caras de sua equipe, Power e Briscoe são, neste momento, muito superiores a ele….humildade e foco faz bem. Estive lá no Anhembi e lhe digo, nunca mais volto….não há informação de especie alguma, fiquei no setor A, R$ 400,00 para só saber quem era o pole quando cheguei no carro. Não há qualquer tipo de informação. Olha que eu fui a TODAS as provas realizadas no Brasil – chega! ….e assisto a TODAS as provas que a Bandeirantes passa quando quer (aliás, como matar uma categoria segundo a emissora oficial). Sem contar a pessima interpretação do cantor, acho que se chama Luan, muito ruim, dava vergonha ver as pessoas vaiando ou rindo na arquibancada – porque foram buscar um cara desses pra interpretar nosso hino? Gravei a transmissão e assisti a noite e tb assisti a prova segunda – sem comentários – péssima transmissão – reporters perdidos na fala, a maioria deles parecia nunca ter visto um carro de corrida, o narrador estava completamente em “alpha”, não dizia coisa com coisa e o comentarista, que até ficava sem jeito, não podia/queria corrigir – bajulação total aos pilotos brasileiros – cenas repetidas a exaustão – entrevista a toda hora com Kanaan, Helio, Bia e Victor repetidas e sem assunto, NOTA: Por alguma razão se boicotou Rafael Mattos, eu praticamente não o vi na tv, será porque a cerveja que patrocinava o carro dele não era a cerveja oficial??? Os caracteres apareciam de vez em quando, não se sabia quem estava aonde….o diretor de imagem ou era um trainee ou tomou tanta cerveja que perdeu a noção – o cara filmava o carro x, falava com o piloto y….perdeu-se cenas importantes – a emissora oficial estava completamente perdida – a pior transmissão de corrida já feita no Brasil. Sabe, nunca senti tanta saudade da Globo – em transmissão de evento automobilistico, está a ano luz da emissora paulista. Quanto a organização da prova, sem comentários – porque não realizaram a prova algumas horas antes, tipo no horário da GT – todo mundo sabia que ia chover e já está provado, o belo cirquito de rua do Anhembi não suporta uma chuva mais forte, foi assim o ano passado, neste e poderá ser no próximo. Desculpe o desabafo, mas me senti no direito de opinar, afinal eu assisti pelo tv praticamente 95% das provas transmitidas desde Emerson, seja pela Gazeta, Manchete, Rede TV, SBT, Record e Bandeirantes e estou triste com o que estão fazendo com a Indy – se eu fosse um patrocinador, pensaria duas vezes antes de participar de um campeonato que se transmite quando quer….e da forma pitoresca que quer!!!!

  3. marcão disse:

    Ainda que teve a tal corrida!!!!
    Só de pensar que naquele “asfalto” de primeiro mundo Gastaram quase 12bi, é de doer o saco!!!

    Vem o o cara e diz que o asfalto é de primeira, que foram usados certos materiais de ultima geração, e coisa e tal…. Blá blá blá só pra ingles ver, por que acho que não tinha nenhum aqui…..
    Caramba, se é poroso o asfalto, com o do ‘Templo” o que tem embaixo dele? Pergunta imbecil essa minha né? Olha terra e pedra é que não, o que fizeram lá foi frizar o antigo sem plumo nenhum e ai jogaram um asfalto sem vergonha que espumava com a agua empoçada, resultado do próprio óleo asfaltico se soltando da camada anterior.. Muita sorte tiverem a prefeitura e os organizadores, pois se essa chuva que caiu ontem caisse na sexta e depois viesse aquele solão de rachar no sábado, o asfalto ia estourar que nem bolha de sabão, formando aqueles buracos grandes no comprimento mas extremamente finos na profundidade… Ai iam ter que parar tudo de novo….Sabem por que? É que á água não tinha pra onde ir, ficava embaixo da camada fina do asfalto novo. Só isso!!!! Com o calor ela tinha que evaporar, e pra onde?
    Na minha opinião essa corrida não acontece mais no sambódromo.. Muita picaretagem pra dois dias de evento e muita grana que some do caixa da prefeitura com a desculpa de que tem que ter a corrida por força de contratos……
    Taí Kassabg, voce mentiu novamente e as coisas apareceram facinho facinho, só vc e seus puxas sacos , não viram.. E o melhor de tudo isso foi que o “mundo interiro viu” suas cagadas….
    Ainda temos interlagos que sobrevive apesar dos pesares dessa prefeitura safada que hoje temos em SP…
    Então? Por Que? Por que? Não é realizada lá essa corrida? Quem manda lá no templo hoje afinal?
    Não foi a FIA quem deu a chancela para a realização desta corrida?
    Ontem teve corrida de moto lá no “templo” e os pilotos não amarelaram com o toró, teve corrida e todas as baterias foram cumpridas numa boa!!!
    Sabe por que? Por que o asfalto lá é mesmo poroso, e de altissima aderencia! Mas é de verdade.
    Só mais um detalhe, esse asfalto não foi projetado e nem construido na administração municipal atual….. É por isso que os Kassabianos todos treem raiva do templo…..

  4. Rodrigo Mota disse:

    Eu fico muito puto com esses “entendidos” que acham que só a Fórmula-1 presta…

    o problema não foi o pessoal da F-INDY, foi da Band e da prefeitura de São Paulo. lascam o cidadão, lascam o pessoal da INDY e colocam dois jumentos pra cantar os hinos (dos EUA e Brasileiro). Mais pouca vergonha que isso só colocando o Lula da Silva pra Pilotar no lugar do Will Power e achar que o resultado seria o mesmo…

    o Brasil precisa de um Oval que preste em um lugar que preste, um que seja o legítimo “Speedway” Brasileiro e com um nome maneiro, ou então de um circuito bom para os padrões da INDY e sem a frescura de exclusividade com a F-1…

    Eu gosto da F-INDY, acredito que um dia ela vai voltar a ser gigante sim, bater a NASCAR é difícil mas nem a F-1 bate a NASCAR em muitas coisas, são categorias diferentes com filosofias diferentes. Coloca o M.Schumacher ou o Vettel em Indianápolis que eu quero ver os 2 superarem um Hélio Castronaves da vida que tem muita milhagem de oval…

    “há mas a F-1 correria com aquela chuva e blá,blá,blá”

    sim, correria, mas com o gasto muito maior e com um tipo de carro diferente, carro da F-INDY foi feito pra velocidade, os da F-1 foram feitos para estabilidade…

    Da mesma forma que um F-1 dá pau em um F-INDY em um circuito misto…

    um F-INDY dá pau em um F-1 em um oval…

    A F-INDY corre em circuitos mistos e Ovais…

    a NASCAR corre em ovais e em alguns circuitos mistos…

    até a NASCAR NATIONWIDE SERIES corre em circuitos mistos (Montreal/Canadá e no México)

    porque a “toda poderosa” F-1 não desce do pedestal e corre em um oval também? os Pilotos da F-1 não são os melhores de todos os tempos? então corra em oval também! Faça o GP dos EUA em Daytona em garanto que os Norte Americanos vão lotar as arquibancadas…

    “Há mas a F-1 não corre em Oval”

    Sim, a NASCAR também não corria em circuitos mistos e agora corre. Adaptação a realidade…

    só porque os EUA não gostam das mesmas coisas que nós eles são os chatos? Qual é!

    o Brasil é “baba ovo” da Europa, com com exceção da FORD e Chevrolet e dessa nova marca Chinesa todos os outros carros são de marcas Europeias, se o europeu não curte oval o brasileiro não gosta de oval, se o europeu não gosta dos EUA o Brasileiro é claro que vai odiar os EUA porque o “colonisador” não gosta dos EUA…

    Eu gosto da INDY, gosto da NASCAR e gosto de F-1. quanto mais melhor!

    o que ocorreu com a INDY em Sampa foi erro de planejamento, coisa que se supera…

    Quem gosta de Automobilismo gosta de todo o tipo de corrida não só de F-1, se tiver corrida de carrinho de supermercado eu vou estar torcendo por alguém…

  5. DEX disse:

    A transmissão da Band é coisa de amadores… o Luciano DeuPane não sabia aonde estava. A equipe de reportagens perdida. Cadê o Celso Miranda que não trabalhou nem no domingo nem na 2ª, de todos era o que teria mais afinidade com o esporte. A ação entre amigos -Band/Nestlé/Itaipava teve muita sorte, nenhum piloto se estampou nos muros, e assim deu pra esconder os erros.

  6. Wesley B disse:

    Eu gostei da organização do evento. Fui a vários gp’s em Interlagos e a corrida a indy me surpreendeu fora que é muito boa a estrutura do sambódromo e achei tudo bem sinalizado.
    Só achei que faltou a polícia organizar melhor e intervir nas escadas pq o pessoal ficava sentado justamente nela, atrapalhando quando precisávamos descer.

    Quanto a chuva, foi uma infeliz coincidência de chover forte tal qual 2010 e a pista necessita de um escoamento melhor.

  7. Francis disse:

    fraca….muitos poucos momentos de disputa…transmissão que dava sono…

    e dizer que foi um sucesso então……hahaha…..gira mundo…gira….

  8. Alberto Allatere disse:

    Essa corrida de SP é uma piada e uma falata de respeito total com quem gosta de automobilismo.
    A começar pela transmissão ridícula e amadora da tv bandeirantes, o Do Valle ( ou seria Da Valla?) esta gagá e mal sabe o que esta fazendo lá. Não entende porra nenhuma de corrida, mistura o nome dos pilotos, inventa nomes que não existem, fora outras pérolas que tivemos que ouvir de sua boca. A equipe de repórteres é ridícula ao quadrado. mocinhas bonitinhas que não sabem ao menos falar a língua inglesa, sào mal informadas (os) e nào tem a mínima idéia de nada x nada.
    Neste bando chamado equipe de transmissão, o único que se salva, e com louvor, é o Felipe Giaffone.
    Bom, sobre a corrida….. que corrida?
    Aquilo que assistimos foi um evento de marketing, mal feito por sinal.
    Muitos canapés, boca livre para os figurões, e muita gente despreparada para estar lá.

  9. Michael disse:

    O que deu nos nervs foram os repórteres de pista sem nenhum preparo. Por exemplo diziam que um determinado piloto não iria entrar nos boxes e quando a imagem mostrava tava lá o cara parando, entre outras. Concordo com o FTrack, por que não usam Interlagos?

  10. Aliandro Miranda disse:

    Não acho nada, porque não vi.

    Hoje trabalho. O dia da corrida era ontem.

    E pensar que quase comprei o ingresso e despenquei para São Paulo!

  11. Nelson disse:

    corrida? que corrida? só teve uma apresentação de rua com carros da Indy.

  12. FTrack disse:

    Lamentável que a corrida não tenha começado do zero, graças à negativa de duas equipes de “enorme” peso na categoria (mas tudo bem, estão lá e têm esse direito), pois seria lindo ver a Simona ter a classificação condizente com o que andou na pista em bandeira verde. Essa menina vai longe. Deu muita pena do Sato também, teria vencido sua primeira na Indy se não fosse a estratégia kamikaze de sua equipe, com certeza desabituada a andar na frente e disputar vitórias, que com certeza ainda vão acontecer pelo trabalho que TK está fazendo.
    Dois anos, duas corridas complicadas. Na minha opinião é um absurdo fazer uma categoria top andar numa pista enjambrada na marginal com Interlagos à disposição. Por que não, Bernie é dono da pista?

  13. Al Unser Jr. disse:

    Corrida foi boa… quando foi possível correr.

    Mas a transmissão… sem gerador de caracteres, narração péssima, uma oba-oba do ca…lho, o responsável pelos cortes na cameras devia estar dormindo e por aí vai.

    O que salvou na transmissão foi o Terra que transmitiu ao vivo, com uma narração bem aceitável.

    Dica para o próximo ano: usem um caminhão com aquelas turbinas de avião para tirar a água da pista, igual fazem nos ovais.

  14. Walter César disse:

    O que eu achei?
    Achei um decepção…. não pela prova, mas sim pela organização do evento…ninguem sabe dar informação, niguem tem educação… ainda os “organizadores” tem coragem de dizer que a prova foi um sucesso…
    Da proxima vez eu vou assistir nos Estados Unidos… lá pelo menos o pessoal é organizado e educado…

  15. Glauber disse:

    um lixo! falta de organização ,tanto da prefeitura ,dos organizadores e da Band ,que acham qos telespectadores são idiotas ,os reporteres não sabem nada o cumulo foi dizer que o sato era o unico japones no automobilismo mundial e de doer ,mais de doer tbm foi ver lua santana cantando o hino nacional

  16. Fernando C disse:

    O evento esta legal, acompanhei pela TV pois estava no interior de SP.
    Mas quando vi a chuva, agradeci por não ter ido a corrida.
    Isso mostra que quando chove em SP a cidade fica toda “carregada”, não seria diferente em uma prova do lado da marginal, que some com uma chuva mais forte!
    abraços
    Fernando

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>