MENU

17 de janeiro de 2012 - 12:18F1

Barrichello, 1993-2011

SÃO PAULO | A Williams, pela segunda vez nos últimos anos, deixou vazar algo em seu site oficial antes de fazer o anúncio propriamente dito, e Senna está lá, confirmado como o outro piloto da equipe em 2012. Barrichello, que soube hoje pela manhã da decisão, agora fica sem correr na F1. Será que tenta uma brecha para fazer uma prova de despedida ou acaba de vez com esse negócio e vai procurar outra categoria?

É válido ressaltar que a carreira de Barrichello foi diretamente marcada pela morte de Ayrton e de como Rubens teve de carregar o fardo de ser um novo representante máster do Brasil na F1 impulsionado pela TV Globo — e seus princípios editoriais. Da mesma forma, é bem verdade que Barrichello, ao assumir este desafio, acabou consumido e se deixou levar. Sem carro para tal, o brasileiro tentou se fazer líder e, se aos domingos falhava, às terças era achincalhado pelo ‘Casseta & Planeta’, programa da própria emissora. E ao não conseguir os êxitos que pretendia, passou a dar explicações com ar choroso e queixante, criando contra si uma fama que começou a dividi-lo entre quem o ama e quem o odeia — tanto que é difícil encontrar alguém que tenha por ele um sentimento intermediário.

Na dubiedade de ser segundo piloto da Ferrari, e por tantos anos na batalha, Barrichello provocou na grande maioria, de quem o amava e o odiava, a maior emoção que seus pares tiveram nas pistas ao vencer o GP da Alemanha de 2000. É complicado, inclusive, não olhar para seu currículo na F1 agora e não definir este como seu maior momento. É diferente de dizer que foi o mais marcante — no caso Áustria 2002, no episódio de dar passagem a Schumacher na linha de chegada. Aqui foi, de fato, o marco de sua carreira naquele maniqueísmo dos sentimentos e o norte de como seria definitivamente observado.

Mesmo contrariado com sua posição na equipe italiana, admitindo que só poderia vencer se a cúpula deixasse, Rubens alegou que não tinha para onde ir e ficou até 2005. Pulou para a Honda, onde ficou apagado e ofuscado por três temporadas e parecia encerrar sua passagem na F1 melancolicamente, para deleite de seus detratores. Até que Ross Brawn, um de seus chefes na Ferrari, tratou de resgatá-lo e mantê-lo na equipe que levou o nome do engenheiro. Na maior oportunidade que teve na carreira de ser campeão, perdeu para o companheiro Button, mas voltou a ser protagonista no meio. Chegou a ser procurado pela McLaren, mas logo depois que já havia assinado pela Williams. Que tratou de acabar com tudo sem que Barrichello pudesse ao menos encerrar dignamente a carreira — e nisto está sua parcela de culpa. Rubens deveria ter sabido parar.

É claro que haverá quem concorde muito e quem discorde visceralmente com estas linhas, justamente porque cada um tem esta imagem extremista de Barrichello. Seja lá como for, mais uma vez se faz válido dizer que é inegável o valor de seu nome na história da categoria, e isso não se deve pelo recorde de longevidade contínua. Dizer que foi um dos pilotos que mais merecia um título pelo conjunto da obra pode suscitar sua aura de ‘segundão’, o que não é verdade. Só que este estigma que ele mesmo aceitou jogou contra. Barrichello teve em si essa coisa tão grande de vencer martelando, sabendo que não teria como, que o impediu de tal.

Mas tudo na vida tem um ponto final, e Rubens tem de saber colocá-lo devidamente. Indy, Stock Car, curtir a vida nos EUA com os filhos, que vá ser feliz. Para quem apenas observa de fora, vale a afirmação muito bem colocada do amigo pulha João Paulo Borgonove, com uma leve adaptação: Rubens Barrichello vai fazer falta à F1. O Rubinho do Brasil-sil-sil, não.

Adendo 1: assim que Senna foi anunciado em seu lugar, Barrichello deu uma entrevista ao Estadão dizendo que não correria na Indy porque havia feito uma promessa à mulher, fato sabido do grande público. Numa segunda entrevista ao mesmo jornal amigo, Nota-se que mudou de ideia, afinal já admite correr lá. Tudo bem, isso é o de menos, ainda que, sei lá, desfazer promessas não seja dos melhores fatos. Mas o que se tira de suas declarações é que sua postura, infelizmente, segue a mesma.

Rubens, numa questionável pergunta sobre mágoas e afins, afirma que não as tem, mas se põe visceralmente contra ‘pseudo-jornalistas’ de internet, que cometeram ‘crimes’ e que vai ajudar a ‘coibi-los’ de alguma forma. Isso é porque não tem mágoas. E se as tem, seria bom expor de vez. Para não ser tão dúbio tão claramente.

Perto dos 40, Barrichello continua o mesmo de tantos anos atrás, tratando por jornalistas quem o bajula e de pseudo quem não segue da sua cartilha. Pena.

206 comentários

  1. Alexandre Lourenço -SP disse:

    Eu me lembro de um tempo em que as equipes é que corriam atraz de patrocinio, acho que estamos vivendo o final dos tempos mesmo!!!!
    Os pilotos pagantes que aproveitem !!!

  2. MARCO ANTONIO disse:

    Concordo com tudo que foi dito por você. Tem escrevido melhor que o FG. O BARRICHELLO esgotou a paciência de todos nós. Não pela falta de títulos e vitórias, mas pela sua atitude dentro e fora das pistas. Chorão, sempre justificando o injustificável. Correu por seis temporadas com o mesmo carro que ganhou os títulos nas mãos de seus companheiros de equipe. Só conseguiu ser vice em duas oportunidades, quando o carro era muito superior aos demais. Não pode reclamar de quem quer que seja.

  3. MARCO ANTONIO disse:

    BARRICHELLO poderá se dar bem em um carro mais simples e visceral como o da INDY. Gostei do vídeo do teste e o retrospecto de quem vai da F-1 pra lá é muito bom. A F-1 exige mais reflexos. Se não der, paciência. Coisa que já não tenho mais com ele há muito tempo.

  4. Laudo disse:

    O problema e’ que voces “jornalistas” ficam perdendo tempo comentando sobre o que o rapaz falou ainda inves do que o que ele fez. O que o cara fala ou deixa de falar nao tem nada a ver com o esportista. Por que ninguem fala do que o Nadal ou do Federer dizem por ai? Talvez por que eles nao dizem muita coisa, mas mesmo se falassem ninguem deveria ligar. O importante e’ o que eles fazem na quadra. Da mesma forma, o “jornalismo” esportivo seria melhor se parassem de dar atencao ao que os pilotos dizem, e se focassem no que eles fazem dentro da pista. Acho que e’ essa a magoa do Rubinho tambem. Deixem a vida do rapaz (e de todo mundo) em paz. Isso aqui nao e’ BBB.

  5. Carlos Eduardo disse:

    Acho que você está entre os jornalistas criticados rsrsrsrsrsrs

  6. Raphael Gallo disse:

    Sinceramente, o seu comentário acerca da “quebra da promessa” do Rubens é uma bobagem. Isso é problema dele e da esposa, de mais ninguém… aposto que ele não exigiria q ela aceitasse. E outra: não acho que Livio Oricchio, com toda sua competência e história no jornalismo, precise bajular qualquer um… muito menos Rubens Barrichello. Agora, uma pergunta: jornalista existe pra criticar e elogiar fulano ou beltrano? O que eu tenho visto, nos últimos 19 anos, é que grande parte da imprensa “especializada” adotou um esporte – criticar Rubens Barrichello. Parece que nada do que esse rapaz faz ou fala agrada a essas pessoas… deixem o cara em paz.

  7. Regii Silva disse:

    De vez em quando, uso esse termo tambem “pseudo jornalistas”, claro de uma forma particular, pois não sou jornalista formado, mais escrevo sobre automobilismo, e entendo sim que tem um monte de jornalistas formados, que se acham no direito de opinar sobre qualquer assunto que nem seja de seu conhecimento, e pior, em um espaço destinado ao automobilismo. Não que seja seu caso, mais acho que a partir do momento que ele (Barrichello) não cita nomes, abre prescedente para esta discussão, mais tambem apartir do momento que alguem o responde, abre o prescedente para que nos leitores automaticamente liguemos o desafeto de Rubens a quem o esta respondendo. Não sei até onde é interessante este tipo de comentarios, tando dele, como o seu, digo isso como leitor, e pra mim, to me lixando sobre o que o Rubens pensa de voce, e voce dele, entramos neste seu espaço para nos atualizar sobre automobilismo, se quisesse saber de quem ele gosta ou voce gosta, ou coisas pessoais eu ia ler site de fofoca. #ficaadica

  8. André disse:

    Victor, tente entender que talvez ele estivesse falando de outros jornalistas! Não, necessariamente de vocês!

    Ir contra o que é criminoso não é mágoa! É sentimento de justiça! Talvez ele estivesse falando de injúria, difamação, coisas desse tipo! Talvez falando do Rica Perrone, não sei! Não saberemos.

    Óbvio que sabendo que há uma certa diferença de opiniões entre vocês do GP e o RB, sabemos que podem ter feito referência as inimizades, mas temos que ler como está escrito!

    Fique frio, se ele quer lutar, deixe ele! Acusar o cara de algumas coisas não ajuda em nada, assim como ele acusar sem provas não ajuda também!

    Vai negar que ele está certo em combater o crime?
    E ele não pode negar os que querem informar!
    Querendo apenas informar, está tudo certo!

    Talvez ele tenha dito apenas para ver se a ‘carapuça’ serviria em alguém! Você, como um jornalista bacana, não vista!

    Abraço!

    • victor disse:

      VM responde: André, a questão é “não tenho mágoas”, mas tem. E atacar sem dar nomes aos bois. E falar em crimes. Barrichello chegou aos 40 anos sem saber a definição de crime. Abs.

  9. Cristiano disse:

    Eu agora fiquei curioso em saber se o felipe realmente vai querer ter o mesmo fim.

  10. Acabou-se uma era na F-1, e esta semana, a turma anti-Barrichello está praticamente em êxtase, por verem finalmente ocorrer o que sempre desejaram. Felizmente, a turma que faz comentários mais educados, ponderados e racionais ainda é a maioria nos diversos lugares por onde andei vendo opiniões sobre este assunto, que trato um pouco na minha coluna desta semana no meu blog http://www.pista-e-box.blogspot.com, quem quiser dar um lida, fique à vontade. E se for comentar, que seja racional, educado e coerente, e não apenas mais um desta raivosa turma para quem o Rubens era culpado até do Brasil continuar sendo um país de 3° Mundo…

  11. Luiz G disse:

    Pelo visto, só eu entendo de F1 aqui (rsrsrsrs)

    Deixa eu explicar uma coisa:

    Existem campeões BONS:
    -Schumacher
    -Prost
    -Piquet
    -Senna

    Existem campeões RUINS:
    -Rosberg
    -Mansell
    -Hulme
    -Hill

    Existem “PILOTOS” bons:
    -Berger
    -Ralf Schumacher
    -Patrese
    -Webber
    -BARRICHELLO

    Existem “PILOTOS” ruins
    -Andrea De Cesaris
    -Eliseo Salazar
    -Pierluigi Martini
    -JJ Lehto
    -Jos Verstappen
    -Ukyo Katayama

    ….Entenderam agora a qualidade do Barrichello??

    • Marcelo disse:

      Luizão, desta lista (que foi muito boa) onde está o Barrica, vamos colocar o que ganhou e não ganhou…
      Agora comparar o Barrica com o Ralf foi demais…
      As barriquetes vão te matar rsrsrs

      • Luiz G disse:

        Ah…foi só um exemplo…

        E não se pode esquecer que o Ralf Schumacher afiramava ser “um dos 3 melhores da Formula 1″…hahahahaha

        Será que ele se referia aquele ano ou da história toda???

        • J. S Pents disse:

          Veja bem , Ral nao era muito pior que Rubeta nao… tem 6 vitorias sem ter pilotado a Ferrari do irmao… sendo que ganhou 3 em 2001 ano que Rubinho de Ferrari passou em BRANCO !!!

    • J. S Pents disse:

      Mansell & Hulme ruim e Rubinho & Webber boms …. realmente seus valores sao melos estranhos….

      Pilotos da classe Rubinho & Patese jamais chegarariam a ser campeoes mundiais, porque simplesmente lhe falta “culhoes” para tal… tem uma hora que o piloto pra ser CAMPEAO tem que se IMPOR, e nao querer dar uma de bonzinho coisas que a dupla sorridente R&R jamais faria. Foram bons segundos pilotos e nada mais.

  12. Paulo Bala disse:

    Texto “weirdo” onde paira uma preocupação excessiva com o que os outros acham ou podem pensar a respeito. Se retirar todas as considerações a respeito ou questões que remetem ao “… haverá quem concorde muito e quem discorde visceralmente com estas linhas…” melhora bastante. Creio que quando tu parte para a analise fria sem preocupação com as adjacências a coisa fica bem menos estranha (obviamente quero dizer que, em paralelo, o texto melhora bastante). Cada um tem uma opinião a respeito e daí? Foda-se!(força de expressão) isso está subjacente a qualquer debate. Tua “missão” é expressar o pensas e fundamentá-lo da melhor forma. Em tempo, não sou leitor acidental e considero tu e o Flávio os grandes da área e longe de mim querer ensinar algo ou dar dicas. É apenas a opinião (sensação) de um leitor que te respeita pra caramba.

  13. Junior Petrucci disse:

    se a indy nao fosse praticamente a chatisse do oval seria uma boa opção… ultimos casos a DTM

  14. Barrichello parar até vai, mas perder vaga para o Senna, ai é demais.

    MONEYTALKS!!!

  15. ECidade disse:

    RUBENS E BRUNO

    Rubens deixa a F1 pela porta de trás. Não porque não soube a hora de parar, mas devido à importância cada vez maior do dinheiro em todo o esporte (?) de alto nível. Acompanho F1 desde 1964 (quando Surtees sagrou-se campeão com a irônica Ferrari 158 NART) e entendo que Rubens merecia tratamento mais digno e respeitoso, por todo o conjunto da obra. Nunca foi campeão na F1 mas foi, sobretudo, um piloto rápido e consistente, com pouquíssimos erros em sua longa carreira. Respeitou todos os colegas de profissão e foi por eles respeitado. Sua carreira nada fica a dever a pilotos respeitadíssimos (inclusive entre nós) como Amon, Ickx, Villeneuve (o Pai), Cevert, etc. A imprensa europeia tem por ele consideração muitas vezes maior do que a dita “imprensa especializada” brasileira (para mim inexistente). Milionário? Espero que sim. O modo como ganhou sua vida pode ser visto na televisão, ao longo de anos e anos, sem ter que mostrar a bunda, dar explicações ou esconder a cara. Que vá, merecidamente, gozar a vida. Espero, de coração, que não manche sua brilhante carreira correndo em qualquer uma das categorias V-A-G-A-B-U-N-D-A-S e fakes que existem por aqui. Que seja feliz sendo aquilo que é: Um homem de família.
    Quanto a Bruno, toda a sorte do mundo. Apenas não ofenda minha inteligência dizendo que sua contratação se deveu a critérios técnicos. E, Bruno, cuidado! A Venus Platinada já mobiliza a Brigada Pacheca para atrapalhar sua vida. Fuja das armadilhas e procure ser o que Rubens foi: Um piloto profissional. O resto vem naturalmente.
    Que ambos sejam felizes, cada um em seu caminho.

    Um forte abraço a todos.

    ECidade.

    • J. S Pents disse:

      Nao acho que foi pela porta de tras. O contrato apenas acabou. Ele que ficou insistindo na renovacao que a Williams nao deu.

      Pra variar ele tornou as coisas mais dramaticas do que realmente fora.

      Falta de SIMANCOL TIPICA.

  16. Marcelo disse:

    Só pra lembrar, o Rubinho já era motivo de piada antes de ir para a Ferrari, o quadro “Rubinho pé de Chinelo” do Casseta & Planeta, foi criando em 1998, disso ninguém pode culpar Schumacher ou a Ferrari. Rubens NUNCA se manisfestou contra essa brincadeira da emissora, mas entrou na justiça por causa de comunidades que metiam o pau nele no Orkut. Rubinho sempre foi meio “global”, sempre gostou de ser BAJULADO, nunca bateu de frente com a emissora por essa brincadeira, que aliás, fez muito mal, porque depois disso, ele ficou definitivamente conhecido como “Rubinho pé de Chinelo”.

    “Rubens alegou que não tinha para onde ir e ficou até 2005″

    Não justifica, Rubens entrou na Formula 1 em 1993, mas D.Hill e Villeneuve foram campeões pela Williams em 96 e 97. Hakkinen foi campeão pela Mclaren em 98 e 99, e esse começou por baixo nessa equipe em 1993. Alonso pegou a era de “ouro” de Schumacher, também começou por baixo na Renault em 2003, o carro esse ano estava atrás de Williams, Mclaren e Ferrari. Mesmo assim o espanhol conseguiu vencer uma bela corrida na Hungria. Em 2005 foi beneficiado pelo regulamento que tinha a intenção de FERRAR o domínio da Ferrari, mesmo assim ninguém pode minimizar Alonso, pois ele junto a equipe conseguiram desenvolver o carro até as vitórias e títulos, provando que era um piloto DIFERENCIADO. O mesmo se repetiu em 09 quando a Renault estava uma carroça na pista, Alonso venceu brilhantemente o GP do Japão nesse ano.

    Já Rubens querendo ou não, só conseguiu vencer na Formula 1 quando pegou carro “EMPRESTADO” do Schumacher, pois foi o alemão quem levou a Ferrari ao topo. Rubens nunca teve capacidade de desenvolver um carro até a vitória, sequer conseguiu vencer uma corrida a frente dos companheiros de equipe: Hebert,Schumacher e Button…

    Kimi correu por anos na Mclaren, se encheu dos erros da equipe e foi para a Ferrari, acabou campeão de forma espetacular “puxando” o tapete de Hamilton, Alonso em 07.

    Muito do que o piloto é, é graças a determinadas escolhas, a maioria acima chegaram ao título!!!

    Esportivamente, Rubinho só fez escolhas erradas, e é fato que o alto salário na Ferrari influenciou a ficar na equipe por 6 anos!

    Por patriotismo ou não, uma coisa é torcer em sã conciência admitindo que o piloto é LIMITADO, outra é ir pela patriotada insana da Globo-Galvão, achando que Rubinho sempre foi piloto fora de série, “o novo salvador” da F1, o problema é que, quando Rubinho errava na pista, ele nunca era o errado, na Ferrari sempre a equipe ou o companheiro eram os grandes vilões, e Rubens raramente admitiu seus erros, e em pelo menos 3 equipes foi taxado de piloto reclamão: Jordan, Ferrari e Williams!!!

    Não vou dizer que Rubens foi covarde por fazer jogo de equipe (Schumacher nunca precisou disso para vencer), jogo de equipe sempre existiu na F1 desde 1950, vários pilotos europeus fizeram isso, mas só deu CONFUSÃO quando teve brasileiro no meio. Em todo caso, em pelo menos 3 corridas(após o GP da AUT 02), Schumacher não atacou Rubens na liderança(isso ninguém lembra), aconteceu isso nos GPs: EUR/HUN/ITA em 2002, basta ver a diferença entre eles na bandeirada, sempre menos de meio segundo.

    Se a Ferrari errou na AUT, pelo menos Schumacher compensou em outros GPs, o alemão poderia ter passado Rubens, mas não o fez para não gerar mais confusão, sempre chegando a menos de meio segundo atrás:

    Europa de 2002 +0.294
    Hungria de 2002 +0.434
    Itália de 2002 +0.255

    Fora aquele GP do USA no mesmo ano onde Schumacher tirou o pé na chegada para Rubens vencer!!! Schumacher corrigiu como “juros” não atacando Rubens em 3 GPs e entregando a vitória no GP do USA. Portanto, Rubens não tinha que ficar reclamando na equipe, o mundo todo sabia que Schumacher era primeiro piloto, foi ele quem colocou a Ferrari no topo, logo ele sempre seria o líder na equipe. Se não estava bom para Rubens, porque quis ficar na Ferrari por 6 anos? Outra corrida que o alemão não atacou Rubens foi o GP de Monza em 04!

    Arnoux em 82, Piquet em 87, Prost em 89, Mansell em 90 e Alonso em 07 cairam fora quando sentiram que a equipe favorecia o companheiro, porque Rubens quis ficar tanto tempo na Ferrari? Se o Rubinho era grande acertador de carro e fera na chuva, porque não fez como Alonso na Renault? O espanhol começou por baixo nessa equipe e chegou ao Bicampeonato. Schumacher fez isso em duas equipes Benetton e Ferrari, o alemão nunca pegou carro pronto pra vencer e disputar títulos(caso de Lewis). Schumacher sempre teve que trabalhar duro desenvolvendo o carro para chegar ao sucesso. O alemão deixou a Benetton que vencia tudo em 94/95 para correr em uma Ferrari que não vencia nada, a Ferrari apenas foi leal com o alemão, ele sempre seria o líder na equipe!!!

    Se tiver que chamar Rubens de covarde por fazer jogo de equipe, o mesmo tem que ser dito a outros pilotos, entre eles: Cevert, Regazzoni, G.Villeneuve e Peterson, Berger,Patrese, Coulthard etc…que, em algum momento da carreira tiveram que fazer jogo de equipe para ajudar o companheiro(com Peterson foi muito pior que Rubens, pois ele tinha condições de ser campeão em 78, mas foi impedido pelo contrato, era comum ver Peterson “colado” em Andretti na pista, mas sequer podia ultrapassar). Rubens nem disso pode reclamar, geralmente estava longe do alemão na pista e na tabela.

    Lembrando que Berger em VÁRIAS corridas em 90/91/92 não atacava Senna para não tirar pontos do brasileiro, isso também caracteriza jogo de equipe. Em muitas situações Berger era mais rápido que Senna na pista, mas não atacava porque sabia que tudo na equipe era feito em cima do brasileiro. Mclaren podia fazer isso com Senna e a Ferrari não com o alemão? Gilles Villeneuve estava na briga pelo título em 79, mas em Monza recebeu ORDENS direta de Enzo Ferrari para não atacar Scheckter na corrida, Enzo disse na cara de Gilles que o título de 79 era de Scheckter, e ninguém satanizou a Ferrari por isso! Vários pilotos(endeusados) na F1 no passado foram favorecidos…vamos parar de ser um bando de chorões!!!

    Globo e Galvão tentou fazer de tudo para convencer os pachecos “teleguiados”, que Rubens era piloto do nível de: Prost, Senna, Piquet, Schumacher, Alonso, Vettel e Hamilton…mas Rubinho provou em 09 que, sequer estava no nível de um bom piloto como Button(considerado mediano na época), mas que provou ao mundo que tinha CAPACIDADE de chegar ao título.

    Acompanho a F1 a mais de 30 anos, mas não precisa disso para saber quem são os verdadeiros grandes pilotos…ou pelo menos, bom o suficiente para ser campeão.

    Rubinho colocou a culpa nos freios em 09, mas Schumacher já teve esse problema na Ferrari nos anos 90, exigiu troca imediata do sistema COMPLETO!!! Rubinho preferiu ficar mudo em 09, lembrando que, ele na maioria das corridas na Brawn em 09 cometia erros primários comprometendo a disputa na tabela.

    Enquanto isso, Button era veloz, preciso e cerebral, quanto tinha carro bom, o inglês conseguia poles e vitórias, quando o carro não tinha chance de vitória, apenas administrava as corridas, e em muitos casos chegou a frente de Rubens. Isso na segunda metade da temporada, época que a Brawn GP já não tinha o melhor carro, sendo superada pela RBR.

    Como posso defender Rubens, se com grandes carros sequer conseguia superar as adversidades? Olha o caso mesmo Button esse ano, ele não teve o melhor carro, mas fez várias corridas espetaculares. Isso Rubinho não conseguia fazer com frequência nos tempos de supremacia da Ferrari, anos de 01/02/04. Rubens sequer conseguiu se destacar nas 7 primeiras corridas em 09, época de domínio da Brawn GP, e quando teve 2 corridas na chuva, quem foram os vencedores?

    Button e Vettel, Rubinho nas duas foi um fiasco!!!

    Rubens foi um bom piloto, mas do nível de um Irvine, capacidade apenas para vencer algumas corridas com carro PRONTO pra vencer, quando teve a grande chance de ser campeão, PIPOCOU!!! Só pra lembrar, com Schumacher lesionado em 99, Irvine virou líder na equipe, mas em poucas semanas arrumou confusão com ninguém menos que…J.Todt.

    Rubinho sequer disputou o título de 09, nunca botou pressão no inglês na tabela. Pra piorar, Button ainda disse que só se preocupava com os pilotos da RBR, mostrando a todos que Rubens estava sobre “controle” no campeonato.

    Se Rubens tem 11 vitórias é graças a época da Ferrari em alta, graças ao Schumacher que já tinha colocado a equipe no topo, pra vencer a primeira corrida na F1 Rubinho teve que pegar carro “emprestado” do alemão, isso é fato.

    Rubinho na minha opinião, sempre foi:

    “suposto piloto bom de chuva”

    “suposto piloto grande acertador de carro”

    A realidade mostra justamente o contrário do que narrador Galvão sempre disse.

    Quantas corridas Rubens venceu na chuva? Olha o Button, tem 12 vitória e pelo menos 5 ele venceu na chuva de forma espetacular(o recorde é de Schumacher com 25 vitórias em piso molhado). Rubinho que me lembre, só venceu o eterno GP da ALE 2000 e a pista nem estava toda molhada, apenas 30%, parte do miolo, foi uma grande vitória, mas um caso isolado na carreira do brasileiro.

    Rubinho nunca foi capaz de fazer um carro inferior chegar a vitória, seja por acerto do carro ou por pilotagem, mas pilotos como: Panis, Frentzen, D.Hill e Fisichella venceram pela Ligier e Jordan. Rubinho ficou 4 anos na Jordan e 3 na Stewart e nunca conseguiu esse feito.
    Até Hill venceu na chuva com Jordan, mostrando que podia superar as adversidades de uma corrida complicadíssima como foi aquela na BEL 98.

    Na Stewart Rubens teve que “engolir” a vitória do companheiro Hebert em 99 no GP da Europa na chuva. Curiosamente o mesmo se repetiu na Honda com Button no GP da Hungria em 2006, o inglês largou em 14º na chuva e venceu de forma espetacular. Onde foi parar o Rubinho bom de chuva para bater os inglêses e vencer essas 2 corridas? Rubinho SEMPRE tomou risco no capacete dos companheiros de equipe, essa que é a verdade.

    Basta lembrar a pole de “Huck”, justo em Interlagos(quintal dos brazukas), pista que Rubens conhece muito bem, Hukemberg nunca tinha corrido nessa pista, chegou e fez pole.

    E esse papo que Schumacher só conseguiu ser campeão na Ferrari graças o Rubens só me faz rir! Quando Rubens chegou na equipe em 2000 depois de alguns meses ele mesmo admitiu que tudo era novo e tinha muito que aprender com o carro e com uma equipe de ponta, portanto os títulos de Schumacher na Ferrari é mérito dele junto a equipe, o carro campeão de 2000 já era evolução dos carro 98/99, se não fosse a perna quebrada em 99 com certeza seria campeão, a sequência de títulos se deve desde os carros anteriores a 2000.

    Se for observar, Rubens APANHOU FEIO 2 anos até pegar a “mão” do carro Ferrari, em 00 e 01 Rubinho foi um fiasco, o mesmo se repetiu nos anos de 03 e 05. Bom que se diga, o carro Ferrari sempre foi complicado de se ajustar ao estilo de pilotar, por isso ficou na fila por anos na busca de títulos. Em Mônaco vencer de Ferrari é coisa raríssíma, o carro nunca se deu bem nessa pista, é nessas horas que se percebe o que um grande piloto é capaz. Na Ferrari apenas 2 pilotos marcaram década, Lauda nos anos 70 e Schumacher década de 2000, vamos ver se Alonso também é capaz, mas ele já pegou a equipe em alta, mesmo assim não esta sendo fácil chegar ao título, ele já sentiu que é complicado deixar o carro “afinado”. Ele passa pelo mesmo processo de Schumacher, é a equipe que tem que chegar ao nível do piloto e não o contrário. Alonso com certeza vai chegar ao Tri na Ferrari, questão de tempo!

    Schumacher NUNCA dependeu de Rubens para nada! Compare o que conquistou o alemão e o brasileiro até 99, antes de correrem juntos na Ferrari. Schumacher começou por baixo na Benetton, pegou a Ferrari em baixa, e em 99 os “números” do alemão já impressionavam, e nem era época de domínio absoluto como foi nos anos 2000.

    Schumacher(diplomado)
    127 corridas
    2 títulos
    35 vitórias
    23 poles
    39 M. Voltas
    71 pódios

    Rubinho(no fundamental)
    113 corridas
    0 títulos
    0 vitórias
    2 poles
    0 M. Voltas
    6 pódios

    Chega ser hilário Rubinho querer tratamento igual na Ferrari, Schumacher chegou como Bicampeão na Ferrari e exigiu o mesmo que Piquet quando chegou na Williams em 86(ou Alonso na Mclaren em 07). Só a Ferrari cumpriu o acordo, Piquet e Alonso ficaram na mão por culpa da patriotada inglesa, Mansell e Hamilton eram ingleses…

    Se a Williams fizesse valer o contrato de Piquet como primeiro piloto, hoje o Brasil teria um tetracampeão, o mesmo aconteceria com Alonso, ele seria tri ou até tetra na Mclaren com os títulos de 07/08. Hoje Alonso entende perfeitamente o que é correr pela Ferrari, se mostrar “serviço”, a equipe jamais vai virar as costas como aconteceu na Mclaren em 07.

    Pilotos sempre foram egoístas por natureza, mas fazem isso porque em muito casos foram eles quem colocaram a equipe novamente no topo, exigem muito da equipe, mas também fazem muitos sacrifícios. Schumacher interrompia férias para treinar, fora isso, testava por meses super esportivos de rua da Ferrari, onde estava o Rubinho nessas horas? Devia estar passeando na Disneylândia comendo hamburguer, ou de férias em casa…reclamando da equipe.

    Duro mesmo foi ver Rubinho jogar a chance de “ouro” no lixo em 09, sequer conseguiu ser vice, sendo ainda superado pelo novato Vettel.

    Rubinho tomou surra do companheiro de equipe em: 00/01/02/03/04/05/06/07 e também em 09, muita coisa não?

    Rubinho na pista só conseguia impressionar a cada 19, 29, 39 corridas…a pergunta que fica é:

    “Porque Rubens nunca foi o Barrichello dos GPs da ALE00/ING03/ITA09?”

    Simples, porque ele nunca foi um piloto “diferenciado” como Schumacher, Alonso, Hamilton, Vettel, etc…esses fazem diferença até com certa facilidade, mostrando talento de sobra.

    Vamos ser coerentes, para Rubinho ser campeão, tinha que ser meio na base como foi o criticado D.Hill em 96, mas o curioso é que Hill pelo menos fez o BÁSICO, bateu o companheiro e foi campeão, e Villeneuve que era apenas novato, foi vice vencendo 4 corridas. Rubinho com anos de F1 venceu apenas duas corridas em 09 e nem vice foi. Será que é Hill o piloto fraco, ou Rubinho que não teve capacidade de bater Button?

    Massacraram muito D.Hill, mas pra quem veio das motos e disputou apenas 7 temporadas completas, Hill não fez feio, muito pelo contrário:

    Largadas, 115
    Títulos,1
    Vitórias,22
    Pódios,42
    Pontos,360
    Pole positions,20
    Voltas + rápidas,19

    Hill perdeu 2 títulos em 94/95 antes de ser campeão em 96 e foi duramente criticado, mas isso também ocorreu com Prost em 83/84, e em 85 Prost foi campeão com um carro muito superior em cima de Alboreto, um piloto que nunca foi campeão! Prost ao final de 84 era visto como “segundinho”, por pouco não vira fiasco!

    Eu me lembro muito bem da pachecada esnobar no ínicio de 09:

    “Rubinho vai massacrar Button!!!”

    Pois é, ocorreu justamente o contrário, paciência!

    O problema de Rubinho é fácil de perceber, quando se destaca é tarde demais, ele fez ótima corrida em ABU 2011, mas Maldonado muito antes, fez duas belas corridas em MON e BEL, em Mônaco ele se classificou muito bem(8º),largou bem e fazia uma corrida até espetacular pelo carro que tinha, mas infelizmente Hamilton o tirou da prova, poderia ter chegado em 7º, pois Lewis chegou em 6º. Na Bélgica, Maldonado largou em 21º e chegou em 10º, para um novato foram duas grandes performances. Lembrando que o venezuelano foi 3 vezes ao Q3, Rubens nenhuma, Barrichello em 2011 tomou sufoco de um novato, isso é fato!

    Rubinho podia ficar mais 10 anos na F1, esse não é o problema, o que ninguém aguentava mais é ele vir com aquele eterno papo-furado:

    “Ainda posso vencer corridas e até ser campeão”

    Rubens não foi campeão na época de tinha pilotos como:

    Anos 90:
    Schumacher/Hill/Villeneuve/Hakkinen

    Anos 2000:
    Schumacher/Alonso/Kimi/Button

    Não ia ser agora que ia ser campeão com feras como:
    Vettel/Alonso/Hamilton/Button

    Os torcedores no Brasil vivem dizendo que Hill, Villeneuve, Hakkinen, e Button foram campeões fracos, mas eles chegaram ao sonhado título, Rubinho não teve essa capacidade!

    Rubens faz jus ao recorde de participações em corridas, ele apenas PARTICIPOU da F1, não foi piloto fora de série em poles, em vitórias, M.voltas. Não venceu vários campeonatos, não venceu várias corridas na chuva, não desenvolveu carros medianos até a vitória(ou conseguiu isso no “braço”), Rubinho foi apenas MAIS UM bom piloto que apareceu na F1!!!

    Vindo de um país que sempre se lixou para o esporte a motor(digo na parte de investimento, parte de oba-oba, somos campeões), acho que Rubinho, Massa e Bruno Senna nos últimos anos estava de bom tamanho…

    Isso que dá, ficar dependendo sempre de “salvador da pátria”, palmas para a Alemanha, eles não dormiram em berço esplêndido na era de ouro Schumacher, investiram em pilotos de base, e hoje dominam a F1. Nas últimas 18 temporadas a Alemanha conquistou metade dos títulos(9), e já soma:

    124 vitórias
    109 poles
    109 M.Voltas
    276 pódios

    É a vez dos alemães fazerem a festa na F1! Será que o torcedor alemão acha a F1 dos últimos 20 anos chata?

    E o Brasil, o que fez na última década para forma um grande piloto pra chegar a F1? Não fez absolutamente NADA, quem conhece o automobilismo de base no Brasil sabe disso.

    “Quem esta chato, a Formula 1 dos últimos anos, ou a pachecada que só sabe reclamar e não enxerga a realidade?”

    Não temos um piloto fora de série, esse é o grande problema, Massa estava indo bem, com o vento a favor podia até chegar ao título, mas sofreu o acidente, paciência!

    Não se iludam com Bruno Senna, a Williams apenas trocou um “Barrica” por outro, hoje o Brasil só PARTICIPA da F1!

    Vitórias se acontecer com Massa, vai ser coisa raríssima, título…pode esquecer!

    Cada povo tem o que merece, isso que dá só investir tudo em um determinado esporte, caso do futebol. Esse esporte sim, tinha a OBRIGAÇÃO de vencer sempre, não é o que acontece. Basta ver a última Copa, os últimos jogos da seleção, e o jogo Santos x Barcelona…verdadeiro vexame!!!

    Seleção Brasileira perder 4 penaltis, tenha dó, isso só acontece com um bando de CAGÕES DE MERDA!!! Jogador no Brasil só quer saber de dinheiro e virar celebridade na frente da tv.

    E mesmo assim, o torcedor continua carregando “caminhões de merda” pelos jogadores, hoje a bola da vez é o Neymar. É outro que virou DEUS no país…

  17. Fernando Aguiar disse:

    A materia foi legal, mas não fechou com chave de ouro, pois é uma opinião pessoal de quem a escreveu. O “Rubinho do Brasil-sil-sil” pode não fazer falta pra você senhor Victor Martins, assim como para outros, mas podem ter certeza que fará falta para a maioria. Rubinho tem muitos fãs, por tudo que ele representa, mesmo sem ter ganhado o titulo mundial. Como vice campeão, na prática ele foi nada mais, nada menos que o segundo melhor piloto do mundo (levando em consideração alguns atos da competente Ferrari, como esquecer misteriosamente um macaco no carro de Barrichello, nesse caso o segundo pode ser considerado também como o primeiro), mas muitos preferem ver como o primeiro perdedor. O Senna fez um grande mal ao automobilismo Brasileiro, com sua obsessão animalesca pelo primeiro lugar, a ponto de arriscar a própria vida para consegui-lo, e assim criar espectadores de titulos e não mais de talentos simplesmente.

    • Marcos disse:

      Tem gente que se contenta em ser “segundo”, “vice” e daí por diante!!!! Sindrome de perdedor!!!! Nasceu para ser eterno perdedor!!!! A gente que luta e batalha gosta de ganhar e mostrar que seu trabalho tem resultado: a VITÓRIA!!!! Isso o SENNA trazia para muita gente!!!! Menos para perdedores como vc!!!!!!

  18. vicente disse:

    Por enquanto o melhor texto que li sobre o assunto. Parabéns Victor. Mas pelo visto você teve uma vantagem em relação a seus colegas na redação, parece que você não o ama nem odeia. Sou quase como você, mas confesso que tenho extrema rejeição pelso que o odeio (assim como pelos Sennoiolas e Piquezetes extremistas).
    E embora minha opinião não tenha a menor importancia pro Rubens, acho que ele devia ficar em monopostos ou protótipos. Para seu marketing será importante ganhar e ele não tem mais idade de aprender turismo a ponto de ser altamente competitivo na Sprint ou mesmo DTM.
    Stock… ninguém merece!!

  19. Edson disse:

    O erro dele já começou pelo nome. Deixar ser chamado de rubinho, ou seja, já aceitou ser diminuído até no seu nome. Como piloto foi muito fraco, assim como o Massa, mas creio que os acidentes sofridos podem ter mudado suas conduções. Mesmo assim, se você pegar um Senna, salvo depois de um acidente, ninguém segura, é a vontade e fé da pessoa que comanda. Vi uma reportagem desse bundão do Rubinho sobre a Áustria e ele disse que precisava ligar para o Pai para saber o que fazer com o schumacher, na pista, tá de brincadeira, passar por cima desse Alemão folgado…….. é um molenga mesmo, mas está cheio de dinheiro. Reconhecer um cara desse? Herói somos nós que levantamos todos os dias, somos batalhadores e ganhamos nosso dia sem patrocínio algum, com nosso suor. E não temos apoio algum hein…. nem parece ter sangue brasileiro.

  20. Marcelo disse:

    Victor, só acho que errou em uma coisa: ele não teve de carregar o fardo de ser um novo representante na F1 – apesar do fardo estar lá. Ele carregou esse fardo porque quis, porque achou que seria um novo ídolo. Eu trabalhava no Instituto Ayrton Senna em 1995, quando ele foi pedir permissão para a família Senna usar aquele capacete ridículo, que misturava o grafismo do dele e com o do Ayrton – por sinal, bem parecido com o que usou na sua última corrida no Brasil. É isso que o Rubens plantou na carreira dele: uma esperança de ser um vencedor, que, no final, acabou não sendo.
    Dentro das pistas, Rubens foi um piloto até acima da média – apesar da minha repulsa a falta de combatividade do estilo de pilotagem dele. Quem chega, passa: quando ele chega, não passa ou passa com dificuldades. Odeio pilotos não combativos, os não “racers”. Por isso, gosto para Lewis Hamilton.
    Mas o pior de Rubens é o fora da pista – é um desastre em entrevistas, declarações etc. Disse que gostaria de escrever um livro e contar tudo o que viveu na Ferrari. Mas desistiu quando, delirando, disse que poderia prejudicar o futuro do filho como piloto. Rubens chega a ser patético, apesar da experiência dos anos vividos dentro da F1.
    Pra mim – que acompanho a F1 desde 1980, quando tinha 10 anos – ele não vai fazer muita falta. Aprendi a não torcer para brasileiros. Eu gosto do esporte e pronto. Torço para a McLaren e já basta. Em todo caso, valeu Rubens.

  21. Carlos disse:

    Sempre admirei o Rubens, pela tocada suave e firme ao mesmo tempo. É só contar, quantos carros ele detonou ao longo do 19 anos.
    No meu ponto de vista ele tem a tocada ideal para as corridas de Endurance, nada de Stock, Indy ou DTM. Com certeza ele vai deixar saudade na F1.

  22. Adolfo disse:

    “Só que este estigma que ele mesmo aceitou jogou contra. Barrichello teve em si essa coisa tão grande de vencer martelando, sabendo que não teria como, que o impediu de tal.”

    wat

  23. José Morelli disse:

    Eu acho que existem pessoas que odeiam, que amam e os que amam/odeiam ao mesmo tempo. Seria este último o meu caso e talvez o de milhões de pessoas que acompanham o automobilismo desde o início da década de 90.

    O Barrichello é um caso muitíssimo raro de desportista que suscita muitas emoções antagônicas…Ao final de 19 anos de muitos altos e baixos, acho que uma hora esta mega aventura de vida do Barrichello tinha de acabar mesmo…e veio em boa hora. Quantas chances de títulos desperdiçadas? Essa é uma discussão antiga, polêmica…não vale mais a pena entrar nisso…porque essa é uma discussão sem fim…..acho no fim das contas, que o Rubens deve voltar ao Brasil, avaliar a carreira, escrever um livro, descansar e correr em categorias que quiser por aí e ponto final.

  24. Elton disse:

    O Rubinho foi um bom piloto. Soh isso. Ganhou umas corridas…mas sempre ficou atras dos companheiros de equipe quando tinha chances de ser campeao…ateh o johnny herbert venceu uma corrida com a stewart e ficou na frente do rubinho….

    Nao amo nem odeio ele.fez o papel de bom piloto….tecnico…acertador de carros e sempre atras de seus companheiros de equipe quando conseguiu um carro competitivo…

  25. Carlos Pereira disse:

    Na boa: seria uma ótima hora para ele se aventurar em Endurance ( Le Mans ) ou Rally.
    Podem dizer o que quiserem dele, mas é uma grande piloto sim.

  26. Luiz G disse:

    Já notaram que as pessoas julgam o Barrichello colocando-o em comparação contra Ayrton Senna, Michael Schumacher, Alonso, Piquet, etc…?

    Só comparam o Barrichello com os grandes campeões da história.

    Por que não comparam o Barrichello com Ronnie Peterson, Jackie Ickx ou até, porcarias como Eliseo Salazar ou Andrea de Cesaris??

    Por que não comparam Barrichello com Roberto Moreno, Tarso marques, Antonio Pizzonia, Alex dias Ribeiro, Chico Serra, Raul Boesel ou qualquer outro Brasileiro que nunca venceu na categoria??

    O Barrichello foi melhor do que esse caras todos, mas as pessoas os comparam com os grandes campeões porque sabem que o talento de Barrichello se equipara ao de um campeão.

    Todo tem raiva de Barrichello não ter sido campeão porque sabiam que ele tinha talento natural pra isso.

    De repente, ele não fez a política certa, de repente não soube ser agressivo nos momentos certos…ou qualquer outra coisa….

    Mas uma coisa é certa:
    Talento ele tem!!
    Caso contrário, não seria comparado ao Senna ou Piquet.

    Seria esquecido e ninguém estaria aqui falando dele.

    Se falamos tanto de Barrichello, é porque ele é importante pra nós.

    valeu Rubens!!

    • J. S Pents disse:

      Bem varios dos pilotos citados nao tiveram 6 anos em carros campeoes como Barrichello 2000-2004 Ferrari e 2009 Brawn GP …. Por isto a classe de pilotos que ele se enquadra é mais pra Berger, Patrese, Alboreto, Arnoux , Webber, Courthard , Fisichela entre outros…

      Por exemplo entre os pilotos nao campeoes Courthard é o que tem mais vitorias 15 contra 11 do Rubinho.. Berger tem 9…

      E antigamente, anos 70 o buraco era mais embaixo, Peterson correu menos tempo, apenas 8-7 anos e morreu… Villeneuve pai 5-6 anos e morreiu, e por ai vai… Pace correu 5 anos e morreu. Pobre do Moreno correu nem um ano numa equipe razoavel a Benenton…

      Mas nao acho Rubens muito melhor que Moreno nao.. pelas oportunidades em bons carros que teve devia ter ganho muito mais.

      Tira os anos na Ferrari e na Brawn e vera que o melhor resultado de Rubens foi um segundo lugar na Jordan…Moreno chegou em segundo na PRIMEIRA corrida na Benenton. F1 tambem é oportunidade.

      • Luiz G disse:

        J.S. Pents, seu comentário foi bem colocado:

        “Ele se equipara a Berger, Patrese, Alboreto, Arnoux , Webber, Courthard , Fisichela entre outros…”

        Exato: Todos esses foram ótimos pilotos que não foram campeões.
        Se você acha que TODOS os pilotos que estiveram na F1 e não foram campeões, são lixo, então quase todo mundo que já esteve na F1 é lixo.

        Se não me engano, apenas 34 ou 35 pilotos na história foram campeões.
        Você acha que, tirando esses 34 ou 35 caras, o resto é lixo?

        Acho que a F1 é feita de campeões, de ótimos pilotos e pilotos que não fizeram nada.
        …Convenhamos que Barrichello fez mais do que “nada”.

        E o Keske Rosberg que foi campeão com uma vitória (acidental) em 1982 e só teve mais 4 além dessa, na carreira.
        É um grande piloto por ter um título?

        Se Gilles Villeneuve e Peterson morreram pilotando, então eu sou mais duro e digo que, mesmo que fossem campeões, saíram com o maior dos prejuízos. Assim como Senna.

        (Correção: Coulthard ganhou 13 corridas na carreira e Berger ganhou 10.)

  27. Bernard Fonseca disse:

    E pra mim, ele ainda não morreu na F1 ele é igual a Sexta feira 13, sempre volta..rsrsrs

  28. Bernard Fonseca disse:

    Senhores,
    Vendo a quantidade de comentários aqui sobre a saída do Barrichello, temos que concordar que de cara é o assunto mais comentado acho que de todos os tempos.
    Ele não foi o melhor, mas teve momentos incríveis e ajudou o Shumi e a Ferrari a formar um time imbatível, na Brauw ídem e com a Stewart fez milagre. E sempre foi um cara muito querido por todos, e isso da para ver na quantidade de depoimento de todos nós.
    faltou uma mente forte mais maturidade evitar as sambdinhas ridículas e sempre reclamar com cara de chorão.
    Mas ele anda muito e muitas vezes jogou pelo time e aí perdeu para ele mesmo.

  29. Rene T Francisco disse:

    Rubinho é excepcional, um dos melhores pilotos que já existiram, mas a F1 é assim, e olha que não se pode reclamar dos 19 anos que ele esteve por lá.
    Gostaria de vê-lo na indy, este ano os carros são novos para todo mundo, muito mais seguros por sinal, ou seja, todos estão começando do zero e o Rubens tem uma capacidade enorme de desenvolver e acertar os carros, seria o cara certo, no lugar certo e na hora certa, só falta achar o lugar certo, mas isso ele conseguiria facilmente.
    Continuo torcendo por Rubens, força Rubens.
    Abraço
    Renê

    • Marcos disse:

      Boa idéia ele correr na Indy!!!! Assim muita gente vai assistir lá. Eu também assistia, mas, a Danica Patrick saiu! Enquanto isso, eu e muitos outros, vamos ver a verdadeira corrida, de F1, sem aquele mar de desculpas e lamentações!!!!! Boa corrida para vc, na Indy!!!!!!

  30. everaldo disse:

    Vc está de parabéns pelo furo e não ter receio de dar a noticias. Apenas lamento a manchete do GP que está parecendo um EGO. FUXICO, pois na minha opinião o Bruno não deixou o Rubinho a pé, pois vc sabe bem que envolveu grana, patrocinadores, e não técnica. Foi o tempo do Rubens? ok. Sei lá, vc poderia ter escrito uma manchete mais digna.
    Abraços a todos

  31. Vitor disse:

    Não adianta mais o Rubinho ficar queimando a sua carreira e se oferecer a pilotar de graça para estes políticos da F1,chegou a hora e pronto.
    Ou vai p/ Indy ou e espera o Tony voltar (não vai demorar) p/ montar uma equipe na Stock

  32. Wallace disse:

    Pela quantidade de “pilotos” que temos em blogs, jornais e afins. Com a língua e palavras é claro, deveríamos ter uns trocentos títulos de qualquer categoria. Isto agente ve todo dia
    nas estradas e cidades….. Mas pilotos como Rubens, contamos nos dedos, e não achamos nas esquinas deste circo que chamam de brasil…… Já Rubinho é coisa de locutor viado que tem mania de tratar todo mundo no diminutivo, e achando que faz um belo trabalho. Qualquer categoria mundo afora Fia GT, Alms, indy, Grandam, V8 supercars, umas 24h du le mans e por ai vai, não falta boas opções. Mas correr nesta merda de estoque, é ter muita raiva da carreira e desgosto pela pilotagem. É chafurdar no lixo do automobilismo já morto. Rubens se meter nesta porcaria, é melhor ficar em casa e se divertir com as crianças que com certeza será muito prazeroso e menos decepcionante.

    • Marcos disse:

      Ufa! Ainda bem que pilotos como o Barrica nós contamos nos dedos!!!! Já imaginou se tivesse outros?????? Aguentar um mar de lágrimas e o Galvão enaltecendo as desculpas ia ser demais para qualquer um!!!!!!

  33. Chega de Rubens Barrichello o seu ciclo na F1 acabou e o Brasil precisa ter uma nova geração de pilotos, custe o que custar e em breve nos veremos o nosso satisfeito e desvalorizado Felipe Massa procurando uma vaga F1, isso na tentativa de adiar há aposentadoria precoce.

    • J. S Pents disse:

      Exato… quem falhou por 19 em resultados, tem tendencia de falhar de novo. Massa em 3 anos de Ferrari ja tinha passado o numero de vitorias de Rubens na F1 ( que ganhou depois + 2 na Brawn)…

      A FILA ANDA !!!

  34. ulysses serrado disse:

    dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro dinheiro, dinheiro , dinheiro . O GRANDE AYRTON SENNA, o verdadeiro deve estar lá em cima sem saber o que dizer, sobre seu sobrinho que só entrou porque tinha 30 milhoes do Batistão, Agora colocar dois pilotos pagantes, duas porcarias, dois nadas, dois imcompetentes juntos, e fim de uma equipe realmente.

    Quanto ao Rubinho, vc merece todo nosso respeito e carinho. Vc vai fazer falta na F1, realmente, e avisa ao ao “generico” que carisma, competencia, pilotar, não se compra com dinhero do Batistão, já se nasce com ela.

    Agora ganhar escrevendo bobagens é mole.

  35. Rafael Pinheiro disse:

    Foi a pior notícia que já recebi sobre a F1 depois da morte do Senna.

    Vou tentar não ser ufanista, mas assistir a Fórmula 1 sem ver o Barrichello correr vai ser super-estranho. Torço pelo Rubens desde seu início na Jordan. Vibrei com Kyalami 93 onde junto com Senna fazia uma excepcional corrida até que seu Jordan abriu o bico com a quebra de caixa de marcha. Foram inúmeras quebras com aquele carro pintado de Sasol e Arisco, até que no ano seguinte o Senna bate, morre e as atenções e esperanças dos brasileiros – eu junto – se voltaram para o então garoto prodígio. O que ele Rubinho fez de errado? Bom, ele vestiu a carapuça e topou ser o novo herói nacional. Como os resultados não vinham acabou virando chacota.

    Outro erro do Rubens foi não ter aceitado a proposta da Mclaren quando a recebeu, então levaram o Coulthard. Confesso que nem sei se foi erro ou não pois o David sempre viveu à sombra do Mika Hakkinen, do mesmo modo como o Barrichello é acusado de sê-lo em relação ao Schumacher. Então, ficou na Jordan correndo com destaque até ser contratado pelo embrólio finaceiro costurado pelo Sir Stewart. Na equipe que levava o nome do rival do Emerson Rubens brilhou muito mais. Detonou, fez pole, aposentou novatos, incomodou os grandes times. Resultado: contrato com a Ferrari. lembro que o jornal Extra aqui do Rio bancou a notícia do contrato antes de todos, foi furo.

    Barrichello tinha agora que honrar e fazer valer sua grande oportunidade. Teria sido mais justo se a vida fosse justa. Dispensa comentários esta fase pois sabemos que ele só podia vencer se o alemão não estivesse em segundo. Mas mesmo assim foi legal ver os duelos com a tiurma da época que além do Mika, do David e do Michael tinha o Schumachinho, Montoya, Pizzonia, Alonso, Fisichella – que aliás tem uma história bem parecida com a do Rubens, mas com resultados muito menos expressivos – Olivier Panis, Trulli, Heidfeld.

    Depois de ter enchido o saco Rubens passou a falar demais para os conceitos top secret da Fórmula 1. Para mim este foi o terceiro e último erro dele. O Schumacher já estava quase parando e não era a hora de alguém que aturou o queixudo por 6 anos botar tudo no ventilador. Mas não dá pra condená-lo, uma hora o azeite ferve. Dispensado da Ferrari – que até hoje faz o possível para que esqueçamos que Barrichello passou por lá – caiu na promessa de um glorioso retorno da Honda à categoria. Foram dois anos pífios, tanto para ele quanto para o Jenson. A supresa veio depois, em 2009 quando vendida pra um cara competente, Ross Brawn, um difusor mais inteligente que os das co-irmãs e com um motor atômico, Mercedes, a equipe muda de nome e pula do fim para a ponta do grid, da classificação e do campeonato. Não fosse o freio babado que deram pro brazuka no começo da temporada a história poderia ser outra, mas como dizem: se não existe.

    Enchi-me de esperaças com o contrato com a Williams pois gosto do time de Grove. Seria a oportunidade de tirar a equipe do ostracismo com um cara extremamente bem humorado e motivado. Não aconteceu e a equipe ficou ainda pendurada em 2010 e de vez caindo no poço em 2011. Nem na época daquele carro de palhaço com pica-pau pintado no bico a Williams foi tão mal. Até o Head jogou a toalha.

    Posso dizer que sinto orgulho pelo Rubens deter o único recorde que não é do queixudo, número de GP´s. Sinto orgulho de ter acorado de madrugada nestes 18 anos sem Senna para ver o Rubinho. Orgulho de ver o cara que se tornou. Orgulho de saber que mesmo sendo chacoteado o cara ganhou mais dinheiro que o Senna. Orgulho de saber que ele sempre fala bem do Senna, mesmo sem precisar disso. Orgulho de não ser um dos ignorantes sobre F1 que comparam abacate com abacaxi e disem que um é melhor que o outro. Orgulho em acompanhar esta categoria por 33 anos – aprendi a gostar com meu avô – e mesmo depois que nosso eterno tri-campeão se foi consegui manter a atenção no esporte, graças ao Rubens. Orgulho de ver o Barrichello ser ovacionado por onde que que pesse, menos no Brasil – que povo esse nosso. Orgulho de saber que Barrichello é brasileiro.

    Torço para que as coisas mudem e ele ainda consiga completar os 20 anos de F1. Se assim não for, que ele faça o que der na telha. Só não venha pra Stock Car, você merece mais Rubinho.

    Minhas sugestões: vá ser campeão na Indy ou vá brigar com os caras da NASCAR. Vai ser muito legal de ver.

    Agora, sobre o Bruno, desejo sorte, pois se continuar apagado será seu fim. E sua vida não vai ter moleza pois a Willimas virou nanica.

  36. Gilmar disse:

    Num sei não… Algo me diz que a história do Barrichello na F1 ainda não acabou. Tem uma outra possibilidade que ninguém falou. E não é na Hispania. Podem me chamar de viajão, mas existe uma chance na Caterham (é assim que se escreve?), no lugar do Trulli.

  37. luis fernando-rj disse:

    barrichelo tanto na ferrari como na brawn poderia ter sido campeão mais foi batido por schumacher e button, e o pior de tudo tudo aquele chorõrõ interminável,já que gosta tanto de correr acho que uma vaga na na indy está de bom tamanho ou quem stock car.espero que os pachecos não fiquem achando que o primeiro-sobrinho puxou o tapete do barrichelo.

  38. Evandro Silva disse:

    19 anos competindo em alto nivel e recebendo. Excelente trabalhador, melhor que ele so politico que aposenta com 02 mandatos.

  39. Luis Pereira disse:

    Vitor,
    Excelente coluna, voce tem toda a razao quando coloca as oportunidades e devaneios Globais, so gostaria de acrescentar que Rubens teve problemas de assessoria com Geraldo Rodrigues e seu pai, E, sem duvidas, um piloto campeao eh feito de competencia, potencial, saber acertar carros, assessoria bem feita, escolha de equipes e momentos para trocar de equipe e uma pitada de sorte. A ele faltou alguns ingredientes que nao o absolvem de nao ser campeao, mas o piloto tem la seus fatores positivos que devem ser enaltecidos.
    Abracos e parabens pelo texto.

  40. Narciso Mori disse:

    Ja deu o que tinha que dar vai jogar golf

  41. Claudionor Sabença disse:

    Não creio que achar o Barrichello um piloto apenas bom, mas longe do talento de um campeão para a F1, um extremismo.

    Barrichello não deixou de ser campeão pela sua postura fora das pistas. Isso só tornou mais jocosas as suas derrotas para quem o odiava e mais dolorosa para quem o amava.

    Ele perdeu simplesmente porque nunca demonstrou merecimento para tal. Na realidade, ele obteve tudo que seu talento o permitiu conquistar na F1.

  42. Eduardo disse:

    Colegas, existe um detalhe que ainda não foi comentado. Bruno Senna poderei ter pilotado um carro vencedor já em 2008 e não o fez porque foi impedido por Barrichelo. 2012 é um ano decisivo pra ele também, Barrichelo estava no caminho novamente. Barrichelo carregou o Brasil nas costas desde a morte do Ayrton, agora a despedida de Barrichelo na formula 1 dá lugar a um novo Senna. Anotem o que estou falando existe algo de místico nesta relação senna Barrichello. Senna se despediu da torcida brasileira tragicamente pilotando três corridas a mítica de desjada Williams. Senna retorna com força pilotando a mesma Williams que vai renascer das cinzas. Aposto que esse ano tem pódio com o Senna, e não se espantem talvez até pole position. Obrigado pelos 19 anos Barrica, agora deixa que o Senna está reassumindo o volante. Ao fim desta temporada ninguém mais vai se atrever a chamar o Bruno de pagante.

      • J. S Pents disse:

        Na verdade em 2009…. o que Barrichello fez nao seria muito diferente… pPerdeu de noo !!! Sua especialidade.

        • Marcelo disse:

          J.S., cabe lembrar que na pré-temporada de 2009 Barrica era sempre 1º….
          Na Austrália (1ª etapa) Rubinho dominou todos os treinos livres…
          No Q1 foi 1º;
          No Q2 foi 1º:
          NO Q3 (QUANDO VALIA) O BUTTON FOI POLE…
          Pode levantar que estou falando a verdade, não é exagero…
          Para fazer as melhores voltas não oficialmente, até eu…

          • J. S Pents disse:

            Bem, ele não eh ruim tecnicamente. Apenas nao tem ritmo de corrida QUANDO VALE… o tal efeito TREME TREME do pipocamento.
            Quantas vezes fezx pole no Brasil e nao ganhou.
            Todos grandes pilotos brasileiros ganharam no Brasil: Emmo, Pace, Piquet,Senna e Massa… so ele nao conseguiu e foi o que teve MAIS OPORTUNIDADES… ao todo 19 !!!

    • Danilo Candido disse:

      Socooooooooooooooooorro, mais um pacheco !!!!!!!

      • Luiz G disse:

        …Acho que a conclusão sobre Barrichello no Brasil é que ele é bom, mas é azarado pacas…

        Aliás, ele nunca teve muita sorte como piloto…

        Emerson era sortudo pacas! Todo mundo quebrava na frente dele….Barrichello não é sortudo.
        Aí está uma boa definição.

  43. Fabio Nick disse:

    Graças Não terei que escutar mais as desculpas esfarrapadas desse pé de Chinelo…Adeus Burrinho

  44. Lorenzo Pucci disse:

    Belo texto, análises irretocáveis. Só achei um pouco de mau gosto o título, parece fazer alusão à morte… frases grifadas em túmulos…

  45. Fernando disse:

    Boa tarde, muitos leitores que assistem a F1 não devem ter visto o inicio de carreira de Rubens Barrichello na Jordan, foi em Kyalami na Africa do Sul. A Jordan na época era uma equipe em ascendencia mas que raramente marcava pontos (só os 6 primeiros pontuavam) e podium era quase impossível. Era uma Renault uma Sauber de hoje.
    Sergio Perez começou na F1 em 2011, foi muito bem né, Então em 1993 Rubens apareceu melhor ainda, fazendo logo de cara uma corrida excelente em Kyalami e em Donington ParK uma corrida fantastica, fez uma temporada muito boa, futuro promissor, todo mundo pensava puts o Brasil tem Senna agora esse Barrichello, ainda tinha o Fittipaldi (sobrinho).
    Começa a temporada de 1994 Rubens vai bem no Brasil, faz podium em Aida no Japão e um porrão na sexta em Imola, e Domingo foi aquela merda.
    Com a morte de Ayrton, tenho a impressão de que a carreira do Rubens mudou, e ele sem dúvida é o maior responsável por isso, depois de Imola, foi uma m… estava sempre no lugar errado na hora errada. Na foi para a McLaren em 1995, ficou na Jordan que começava a decair, depois ressurigiu na Stewart em 1997, congelou na Ferrari, dormiu na Honda, perdeu na Brawn e the end…
    É um excelente piloto, na pista sou mais ele do que Massa, Raikkonen, Button, Weber, mas nunca soube se colocar no lugar certo na hora certa. Na minha opinão um piloto excelente que não foi bem orientado e também não soube enxergar isso, campeão sabe se impor e se colocar no lugar certo.
    De todo modo parabéns Rubens pela carreira ninguem disputa trezentos e tantos gp’s na F1 se não tiver talento.

  46. J. S Pents disse:

    Resumo da Carreira:

    1993 – Estreou
    1994 – Perdeu
    1995 – Perdeu
    1996 – Perdeu
    1997 – Trocou de equipe e Perdeu
    1998 – Perdeu
    1999 – Perdeu
    2000 – Trocou de equipe e Perdeu
    2001 – Perdeu
    2002 – VICE
    2003 – Perdeu
    2004 – VICE
    2005 – Perdeu
    2006 – Trocou de equipe e Perdeu
    2007 – ZEROU
    2008 – Perdeu
    2009 – QUASE VICE
    2010 – Trocou de equipe e Perdeu
    2011 – Perdeu
    2012 – Perdeu o Lugar

    • Andre disse:

      Resumo da carreira de J. S Pents:

      Ano qualquer: perdeu o lugar na barriga da mãe
      Alguns anos depois: perdeu na escola (varias vezes)
      Mais um pouco: SE cursou faculdade, perdeu
      Quase chegando: perdeu para o chefe
      Atualmente: continua perdendo para o chefe (e talvez para a esposa)
      Previsão do futuro: vai perder com certeza e dificilmente será vice!

      Cada um que aparece…

      • J. S Pents disse:

        So nao perdi a vergoinha na cara…. e nao fico dando desculpas. por 19 anos….

        Na verdade PERGUNTO tem algum resultado errado na minha tabela?

        A verrdade dos RESULTADOS te ofende.??

        Existem 2 tipos de verdadeiros esportistas, os que competem e os que vencem. Rubinho criou uma terceira via: os que SE ENTREGAM !!!

        Quer que eu poste uma tabela equivalente de CAMPEOES DE VERDADE em memoria ao VERDADEIROS PILOTOS que o Brasil ja teve!!!

    • Danilo Candido disse:

      Mas ele não perdeu alguns milhões na conta bancária. Seu salário na Ferrari era de estimados US$ 7 milhões. É o que importa, além de estar VIVO, com saúde e uma bela família.
      Creio que você, “J. S Pents”, PERDEU uma ótima chance de não escrever groselhas…

      • Marcelo disse:

        Danilo, Barrica ganhava este valor na Williams…
        Na Ferrari, entre 2003 a 2005, ganhava US$ 15 milhões…
        As passagens ao Schummi e à obediência como segundão na Ferrari valeram muito para o bolso dele…
        Terminou a carreira como mercenário…

      • J. S Pents disse:

        Ueh… quem falou que ele nao ganhou dinheiro??
        E os torcedores achando que ele era “prejudicado”…
        Trouxas , torceram pra um piloto VENDIDO que os enganava dizendo que podia ganhar quando nunca pode.

        • Luiz G disse:

          J.S., TODOS os pilotos são vendidos!!….TODO mundo que é PAGO pra fazer alguma coisa, é um “vendido”.

          -Massa deu passagem pra seu parceiro de Equipe na sauber.
          -Senna deixou Berger passar no Japão em 91 porque a equipe mandou (ele não era tão “bonzinho assim)
          -Nelson Piquet acertava o carro de Mansell na Williams (até eles brigarem)
          -Nelsinho Piquet quebrou o carro de propósito pro Alonso ganhar em cingapura

          …Moral e dignidade são uma utopia…até os padres e monges se vendem…

      • Marcos disse:

        O J. S. Pents está correto em suas conclusões. E vc também Danilo, pq o Barrica perdeu campeonatos (como aquele contra o Buttom, com o melhor carro naquele ano, lembra?), mas, não perdeu US$$$$$$$$$! Portanto, seu Danilo, se tivesse parado seu texto na palavra “família” teria ganhado! Logo, PERDEU uma boa chance de ficar quieto. E agora, qual a desculpa q vc vai dar? Dá uma olhada no rol daquelas do Barrica para tirar uma idéia!!!!!!

        • Renato F1 disse:

          Calma aí, galera! Perdedor e vendido não são a mesma coisa. O Barrichello pode ser um vendido (como muitos outros pilotos), mas dizer que ele perdeu em quase todos os anos é exagero. Começou a perder quando foi para a Se Ferrari. Antes disso era um piloto como outro qualquer.

    • Jorge Ferrari disse:

      Alimentem o Troll! kkkk

  47. Bruno Stern disse:

    Vai ser estranho a fórmula 1 sem Rubens Barrichello. Para o bem ou para o mal, fica difícil lembrar de Fórumla 1 antes dele.

    Difícil entender porque alguns tenham tanta raiva do cara (assim como outros têm do Schumacher, do Piquet, do Alonso, do Senna). Deve ser muito amargo o cara para responder todos os comentários diminuindo o piloto.

  48. Osmar Cassão disse:

    Em sua long carreira, Rubens já venceu a todos campeões que estão em atividade: Na Ferrari, venceu (corridas) do Schummacher; na Honda, venceu do Button por dois anos inteiros e na Brawn venceu corridas; na Brawn, venceu do Hamilton, do Alonso.
    Barrichello teve dois carros realmente bons: a Ferrari, com a qual não conseguiu superar o Shummacher, com méritos para o alemão e também por razões técnicas e políticas, e a Brawn, com a qual não conseguiu seu campeão por méritos do Button.

    Mas é sem dúvida o piloto desempregado mais competitivo que a F-1 já teve.

    Considero a decisão da Williams injusta com ele. Mas o lado pessoal não conta muito nesse esporte. Quando o Senna chegar no meio do ano tomando meio segundo do Maldonado, vão lamentar a besteira que fizeram. Senna é muito mais velho do que Barrichello na F1 e só terá a mesma bagagem de experiência quando fizer 50 anos.

    Eu, como sou ranzinza, acabo de vender minhas ações da Williams.

    Rubinho, fica na HRT que em 2013 você volta numa equipe boa.

    Osmar.

  49. LUIZ ANTUNES disse:

    Não acredito que seja o fim, se o Rubens Barrichello quiser ele continua, pois tentar correr na HRT ou Caterham levando o mesmo patrocinio que levaria para Williams, não seria nenhum absurdo, pois correr nestas duas equipes, seria melhor que Indy e Stock.

  50. deo disse:

    Esse corria por paixão. Nunca teve que levar um tostão para isso,só o talento .
    Não foi campeão mas marcou sua passagem por lá.
    Desde sua entrada até sua”possivel”saida quantos passaram e passaram.
    Parabens pra ele.
    Seja feliz.

  51. xcvb disse:

    Esse Ricardo Santos tem algum problema.

  52. ROGÉRIO MARQUES disse:

    Lá se vai um grande piloto de formula 1, em toda sua carreira acho que so não vi 1 corrida, sempre torci por Rubinho, gosto tbm do Massa e Senna, mas Rubinho foi e ainda é um grande´piloto, realmente apaixonado por pilotar

  53. Carlão disse:

    Muitos críticos agora vão lamentar a ausência do Rubinho. Um sujeito que conseguiu ficar todo esse tempo pilotando, não é um piloto qualquer. Pode não ser igual à um Alonso, Vettel, Hamilton, Shumacker e Button, mas é melhor que todos os outros no momento. Agora todos vêem o quanto é difícil colocar a bunda dentro de um cockpit, mesmo para ser 2º piloto ou para pilotar certas carroças ou para receber ordens indecentes de chefes (porcos) de equipe. Um cara decente que sempre demonstrou ao mundo seu orgulho por ser brasileiro mesmo sendo crucificado por comediantes e críticos que não entendem merda nenhuma de F1. Parabéns ao Rubinho e boa sorte ao Bruno!

  54. marco disse:

    HRT na cabeça para se rearticular no ano que vem!!!
    Desistir porque? Para sacramentar a “logica” do consumismo que descarta os indíviduos por valores como idade e dinheiro? Quem sabe , um dia desses, ele nao consegue o título de mais velho campeão do mundo, na contra-mão do que valorizou alonso, vettel e hamilton, porque os melhores pilotos sempre estão nos melhore carrros e nunca ninguém admite isso.
    Se o critério fosse longevidade só haveriam dois: Schumy e Barrica.(Patrese também foi longe).

  55. jose maioral junior disse:

    Acho muito, mas muito prematuro mesmo aposentarem o Rubinho a partir desta decisão.
    Ele é realmente um cara muito motivado, experiente e com ótimo relacionamento no meio.
    A f1 é muito exigente e tem piloto que pode quebrar a cara após umas cinco corridas, sem falar em possíveis acidentes (exemplo do Kubica) e certamente ele será lembrado no caso de uma possível substituição. Como o foco dele é a F1, ele manterá contatos e logo logo pode estar de volta. Eu ainda arrisco um palpite : O Raikonem não se cria na Lotus. Falta a ele hoje o que sobra ao Rubinho. É muita vodca e pouca motivação. Então é esperar porque nesse mundo ultra dinâmico da F1 nada é 100% certo. Se nada acontecer, então parabéns ao Rubinho, por todo seu esforço e competencia nestes quase 20 anos. Mas Rubinho, se me permite um conselho : “Mantenha estes músculos do pescoço em dia” !

  56. Leandro Ribeiro disse:

    Excelente texto… Mas gostaria de agradecer ao Rubens pela contradição de sentimentos… começávamos os domingos o amando por ter feito a pole, terminávamos a manhã o odiando por ter errado com a embreagem na largada… Começávamos o domingo o odiando por largar em último, terminávamos a manhã o amando por uma das vitórias mais marcantes do automobilismo brasileiro…

    Esse é o Rubens… Talvez o maior benefício ao automobilismo brasileiro, seria o Rubens assumir algum cargo executivo na CBA. Moralizar uma confederação onde impera o abusrdo, onde impera o despreparo e o desrespeito… Torço para isso… Assim como o Ronaldo, o Fenômeno, fez quando parou, ajudou a grandes jogadores ficarem no Brasil, fez a cabeça de muitos empresários investirem em outros atletas e por fim assumiu um cargo executivo para a Copa do Mundo…

    Seria o maior saldo da carreira do Rubens… Não gostaria de vê-lo se esforçando para correr, mas sim para moralizar um dos esportes mais apaixonantes para o brasileiro, mas que sucumbi em nosso território tão vasto e tão rico. Simplesmente por falta de organização e de pessoas sérias!!!

    RUBENS NA CBA, JÁ!!!

  57. FTrack disse:

    Mais um texto fantástico Victor, parabéns.

  58. FTrack disse:

    Fico triste com a notícia. Lamentável.

  59. Fabricio disse:

    Texto excelente e fechado com chave de ouro.
    Fico com a impressão que o Rubens foi o cara certo, no lugar certo, mas na hora errada. Não fosse o Schumacher ser o seu contemporâneo, o Rubens teria ao menos conseguido vencer o campeonato mundial uma vez, acho que até duas. E o grande erro dele foi permanecer tempo demais na Ferrari, acreditando que seria o sucessor natural do Schumacher quando esse se aposentasse.
    Foi uma bela carreira sem dúvida, marcada por erros e acertos, mas principalmente por muita dignidade.

    • Ricardo Santos disse:

      Dignidade em entregar posicoes bem leal as ordens do patrao….
      Bom funcionario Pessimo esportista !!!

      • Fabricio disse:

        Ele fez isso por acreditar que a vez dele chegaria dentro da Ferrari.
        Um bom funcionário pro patrão e um ótimo esportista, nunca jogou sujo ou se envolveu em qualquer tipo de polêmica. Talvez por isso não teve um maior reconhecimento, por ter sido bonzinho e certinho demais.

    • Marcos disse:

      Cara de memória curta. O Barrica teve sua chance com Buttom e “amarelou”! Por ai se nota o piloto mediano que sempre foi! Pensou na grana e ficou na Ferrari para ser “capacho” do Schumacher, que nem nosso “piloto” Massa, que continua na Ferrari, depois de ter sido mundialmente humilhado na Ferrari! O $$$$ fala mais alto! Enquanto isso, nós brasileiros, ficamos com compaixão e acordando cedo todo dia para ganhar nossos míseros $$$ em REAIS!!!!!

  60. Marcão disse:

    É !! Agora quem sabe o Rubinho relacha um pouco com essa coisa de F-1 !!
    Tá certo que é muito legal, são carros com tudo o que a tecnologia pode oferecer mas não é mais a mesma coisa, já foi emocionante, hoje não .. Até as ultrapassagens são programadas, os pneus que se desmancham dão uma impressão diferente em cada momento das corridas..
    Já foi o tempo da F-1, hoje é só história do que foi no mundo e do que foi para o Brasil…
    Tem o turismo o WEC e muito mais,,, Se ele ainda quer um volante pra pilotar, tá cheio de vagas por aí nesse mundão que ele conhece bem…
    Pra ele,, é só abrir a boca que aparece….
    Boa sorte Rubinho…..o que se fala é só gozação, e da boca pra fora….
    Esquenta não!!!!

    • Carlos Cesar disse:

      Isso F1 não é mais a mesma coisa, a não ser o Frank Williams que continua o mesmo sacana de sempre. Poderia ter feito a coisa digna e dito a Rubens que ele não continuaria depois do Brasil e ponto final. Mas deixou a coisa cozinhando se os planos não dessem certo.
      A F1 não é mais nada a não ser um cirquinho de quinta cobrando ingressos milionários. Negocio barato para os amostrados feito Eike Batista.
      Meu palpite, ano que vem Bruno tá sem carro. Falta-lhe tudo menos a grana. Esse ano rolou porque o buraco na Williams ta muito grande.

      • Cranio disse:

        Vai depender da evolução da Williams (agora com Renault) e do braço do Senna. As condições básicas para poder ter vitórias e/ou títulos ou ficar no final do pelotão (como Rubens ano passado).

        Vai ser duro se o carro nascer legal e o Senna brigar por posições mais a frente (contra Grosjean na Lotus seria legal). O Barrica vai assistir se roendo… heheheh

  61. Marcelo disse:

    Caramba.. agora que o cara ficou desempregado.. parece que virou Deus…

    Menos galera..

    um piloto comum… 11 vitórias com calendários de 19 provas.. e isso em 19 anos correndo… vale mais ganhar um título ou ter 100 vitórias??? eu prefiro o título..

    Vitória na Alemanha ser tão lembrada como os “tri’ de Ayrton e Piquet… faça me o favor né?

    Abraços a todos…

    PS – Rubinho.. vai para a Amazonia descansar.. que não fará falta aqui.

    • Ricardo Santos disse:

      Exato… Vettel ganhou 11 so este ano…
      Ate o Massa ja tinha 11 em 3 anos de Ferrari.

      • Luiz G disse:

        Galera, qualquer um que diga que o Barrichello teve uma carreira “COMUM” ao conseguir 11 vitórias na F1, óbviamente, não entende NADA de F1.

        Vão ler um pouquinho sobre o assunto.

    • Marcelo disse:

      O Massa fez mais que o Rubinho na F1!

      • J. S Pents disse:

        No momento exatamente o mesmo, 11 vitorias… so que na metade do tempo.

        • Marcelo disse:

          J.S., por isso que falei que o Massa fez mais que o Rubinho na F1…
          E olha que o Massa não fez nada nos últimos 3 anos (dois pódios em 2011 apenas)…

          • Luiz G disse:

            Essa estatística é boba.
            Jacques Villeneuve pegou um carrão logo de cara e venceu 11 corridas em 2 anos e foi campeão.

            Depois, nunca mais fez NADA!!….E é um “grande” campeão.

            Depende da oportunidade.

          • Marcelo disse:

            Luis, dentro de 50 anos, ninguém vai lembrar dos vices do Barrica…
            Mas vão lembrar do título do Villeneuve, Hill, etc…
            Barrica teve um carrão mas ao mesmo tempo a subserviência do segundo piloto…
            Barrica é piloto 6,5!!!

          • Renato F1 disse:

            Quando, em 2011, o Massa subiu no pódio???

          • Marcelo disse:

            Renato F1, desculpa minha falha, dois pódios em 2010 (Bahrein e Australia ou China se não me engano – logo no início do campeonato quando chegou a liderar)…

  62. Vinicius Vianna disse:

    Excelente comentário do Victor. Infelizmente o Rubens entrou na F1 como quem entra no olho do furacão. Ser substituto de alguém insubstituível foi a pior coisa que poderia ter acontecido para esse brilhante piloto! Cara, é só lembrar, eu nunca vi na minha “curta” vida, um piloto que ao conquistar a primeira vitória foi carregado nos braços pelos rivais de equipe! Quem não se lembra da alegria descabida de dois pilotos da equipe rival ao ver aquele simpático piloto vencer? Até Dick sorriu nesse dia; assim como todo o paddock!

    Por essas e outras, pra mim, poucos marcaram passagem como Rubens marcou. Talvez a vitória épica na Alemanha será tão lembrada quanto os 3 títulos de Senna, os 3 de Piquet e os 2 de Emerson!

    • Ricardo Santos disse:

      que vitoria epica??

      Aquela que entrou um ex funcionario maluco da Mercedes pra atrapalhar a corrida do Mika Hakinem… eh cada uma!!!

      • Speed disse:

        Não… aquela que o piloto sai da 18ª posição e arrista não trocar os pneus, acreditando sempre na Vitória…
        Mas enfim respeito sua visão da corrida…

      • Sergio G. disse:

        Amigo, me desculpe. Se isso não foi uma vitória épica, é melhor você ficar só no futebol……. ou talvez tenha achado épica a vitória do Dick na Áustria em 2002………..é………. é melhor ficar só no futebol, mesmo !!!

    • FTrack disse:

      Hockenheim 2000. Talvez a corrida que mais me trouxe emoção em 27 anos de F1. Por tudo o que o cara já tinha feito e sempre batido na trave. O retorno veio naquela vitória épica, que as viúvas, radiantes agora, diriam que “só o Ayrton seria capaz”.
      Tenho ela gravada em VHS, devo ter assistido no mínimo umas 5 vezes. Acho que vou assisti-la mais uma vez hoje.

      • Ricardo Santos disse:

        Tem maluco pra tudo… gostar de sofrer inclusive.

        Gabhou uma corrida porque um maluco entrou na pista, e depois passou outros 2 anos pra ganhar a proxima.

        • Fernando disse:

          Tanto tem maluco pra tudo que tem um que além de maluco é babaca de ficar respondendo a todos os comentários sem acrescentar absolutamente nada. Não é seu Ricardo Santos? Faça um favor, recolha-se a sua insignificância e deixe pessoas sérias, contra ou a favor do Barrichello se manisfestarem.

        • Claudio disse:

          Sr. Ricardo Santos, o sr. foi campeão em que categoria, mesmo ?
          Quantas corridas de formula 1 o sr. ganhou ? Em quantas o sr. saiu na pole position ? Quantas voltas mais rápidas ? Quantos recordes de circuitos ?
          Ah, tá…

          • Renato F1 disse:

            Grava em DVD uma cópia para mim!

          • J. S Pents disse:

            Ta e dai…
            Rubeta eh bom se comparado com um leigo… mas pega um CAMPEAO DE VERDADE e vera que nunca foi la isto tudo…
            O Zequinha Barbosa tambem corre mais que voce… e dai !!!

          • Daniel disse:

            E o senhor , claudio,? o sr. foi campeão em que categoria, mesmo ?
            Quantas corridas de formula 1 o sr. ganhou ? Em quantas o sr. saiu na pole position ? Quantas voltas mais rápidas…

        • Vinicius Vianna disse:

          Bom, acho que o dia em que você conseguir segurar um F1 a uns 200, 250 na chuva, com pneus pra pista seca por uns 4 segundos… eu retiro o épico!

      • Luciano Barbosa disse:

        Posta a corrida toda no Youtube! Relíquias como essas valem a pena ver de novo!

      • Marcos disse:

        É isso ai! Só tem essa para ver, não tem outra. Por isso, cara, fica assistindo bastante o mesmo video! Enquanto isso, nós “viúvas”, temos, no mínimo três campeonatos memoráveis para assistir, fora as outras tempordas! hehehehe (tem louco para tudo)!!!!!!

        • Renato F1 disse:

          Porcaria!!! Posta os melhores campeonatos então. Eu não era nascido quando Émerson Fittipaldi e Nelson Piquet “faziam chover” na Fórmula 1!

    • Diego disse:

      Cara, esse e o Pachecao dos pachecos brasileiros do Brasil !!!!!!

  63. Wanderson Marçal disse:

    Texto muito, muito bom. Creio que resume de uma forma plausível o que foi a carreira de Barrichello e a forma que ele a “tratou” juntamente com as circunstâncias que fugiam ao seu controle.

    Outro fator importante a ser visto é o maniqueísmo que se formou em torno da figura do piloto, no entanto a tendência é que ele diminua com o passar do tempo e que cheguem à óbvia conclusão de que Barrichello foi um excelente piloto, por vezes fazendo sombra aos melhores do grid, mas nunca com o talento e circunstâncias necessários para angariar o título que ele tanto buscou.

    Mas, de alguma forma, fica marcado também como o primeiro grande ídolo – de minorias, é verdade – que não venceu. Não me lembro de nenhum outro.

    Abraços.

    • Rafael Pinheiro disse:

      Berger

    • Danilo Candido disse:

      Vandeco, o homem que duvidou da opinião do “jornaleco” Victor Martins…
      Tomou?
      Nunca duvide da informação de um jornalista…

    • Fábio disse:

      É muito bom poder ler opiniões de gente inteligente… porque são opiniões inteligentes. Não importa se a pauta é adoração ou crítica, mas quando é bem colocada muda tudo.

      Agora, tem opinião… Dá vontade de socar a cabeça do mané na parede. Daqui pra frente só vou ler opiniões e discussões de pessoas como Wanderson e os que responderam a ele. Chega de perder tempo e me irritar com opiniões estúpidas.

  64. Luiz G disse:

    …E espero que Barrichello escreva seu tão aguardado livro biográfico.

    Não por causa de sua história na Ferrari, que já são águas passadas….mas pra contar com mais detalhes sobre sua carreira.

    Tô aguardando o livro.

    • Ricardo Santos disse:

      Sim, o Livro das Desculpas by Rubens Barrichello., IMPAGAVEL !!

      • Luiz G disse:

        hauhauhuah…Ricardo Santos, você é um sacana!!

        Acho que seria um livraço!!

        Adoraria ler uma biografia (decente) do Piquet e do Gil de Ferran também.

      • Fábio disse:

        É incrível isso né?????? Neguinho não consegue resolver nem problema com vizinho e quer julgar um atleta envolvido num dos ambientes mais hostis do esporte mundial. Meu amigo: 19 temporadas na F1 não é pra qualquer zé mané não!!!

        • J. S Pents disse:

          Vou julgar um atleta comparando com seus concorentes.
          TysonxHolyfieldxMagula, PelexMaradoinaxZico, etc…
          Nao vou comparar um carro com uma charete ou um jumento com um cavalo muito menos com meu vizinho mesmo que seja um burro.

          • Fábio disse:

            Perfeito J.S Pents! Excelente colocação. Então Vamos lá:

            Rubinho x Nelsinho Piquet
            Rubinho x Irvine
            Rubinho x Alesi
            Rubinho x Berger
            Rubinho x tantos outros que ele derrotou em records

            E vale uma lembrança:

            Rubinho x Schumacher (entre Ferrari e outras, Schumacher foi derrotado pelo brasileiro um bom número de vezes)

            Realmente você tem razão no seu comentário: Rubinho não foi um grande piloto na F1.

        • Diego Queiroz disse:

          Comparar Rubinho com Schumacher …fala serio….comparar com Alesi, Coulthard, Irvine, vai la, mas com Schumacher e sacanagem

          • Fábio disse:

            Eu não comparei Rubinho com Schumacher. Apenas coloquei um contra o outro (Um X Outro) e concluí que o Rubinho o derrotou algumas vezes. Levando em consideração tudo o que Schumacher foi e fez na F1, é, SIM, um mérito ao Rubinho tê-lo derrotado em algumas ocasiões.

            Mas não adianta. Quem é contra o cara vai ser até a morte!

    • Maurício disse:

      O Rubinho disse que não vai escrever esse tal livro, porque nunca se sabe do futuro, que seus filhos podem seguir carreira automobilística, que algum dia podem vir a correr pela Ferrari, que este livro poderia prejudicá-los….
      Esse é o Rubinho, bom piloto, mas patético ao extremo.

  65. Luiz G disse:

    Importante lembrar que Rubens venceu mais corridas do que monstros sagrados da F1.

    Barrichello venceu 11 corridas em sua carreira.

    -Keke Rosberg foi campeão em 82, mas só venceu 5 vezes na carreira
    -Jacques Villeneuve foi campeão em 97, mas venceu o mesmo numero de vezes do que Barrichello.
    -Mario Andretti foi campeão em 78, mas venceu só 10 vezes.
    -Jochen Rindt, campeão em 70, só venceu 6 vezes.
    -Jacky Ickx só venceu 8 vezes na carreira
    -O Grande Gilles Villeneuve, só teve 6 vitórias na carreira.
    -Ronnie Peterson também, só teve 6 vitórias.
    Esses 2 últimos, acabaram mortos….

    Acho que Barrichello sai com uma grande carreira e o maior dos saldos.
    Vivo, bem de vida, pronto pra se dedicar aos filhos.

    Quem pode dizer que esse cara não é um sucesso?

    • Moy disse:

      Boa análise.
      Mas seria interessante tb fazer a relação números de corridas x vitórias. Ou não …

    • Claudinei disse:

      Concordo plenamente com você, Barrichello só não é reconhecido por torcedores que reconhecem a vitória em 1º, mas ser 2º, 3º em mundo tão competitivo que a F1 é um vencedor. Sentirei saudades do Rubens.

    • Marcos disse:

      Isso quer dizer q se um piloto chegar em último toda corrida é um sucesso! Afinal, pela sua “matemática”, ele correu mais que qualquer piloto de F1 na história!!!! Isso sim, é se contentar com muito, muito, muito, pouco!!!! tsc…tsc…tsc…

      • Dexter disse:

        Chegar em último, todas as corridas da fórmula 1, por durante 18 anos, significa dizer que durante pelo menos 18 anos, esteve entre os 30 “coitados” que são considerados os melhores pilotos do mundo.
        Mas acredito que vc que tanto critica o Barrichello, deve ser o melhor do mundo dentro de sua profissão. Certo?
        É… desculpe, vc e só vc tem todo o direito de criticar esse “perdedor” chamado Rubens Barrichello.

    • Alex disse:

      Eu acho que Barrichello, embora bom piloto, está abaixo de todos esses pilotos. E, fazendo justiça ao inesquecível Ronnie Peterson, ele conquistou 10 vitórias (e não 6) em 8 anos de F-1. Gilles Villeneuve, por exemplo, não chegou a completar 5 temporadas na F-1. E em uma época de muito maior equilíbrio de forças: Em 2011, por exemplo, praticamente só Red Bull e McLaren tinham chances de vencer em condições normais. Em 1981 tinha Williams, Brabham, Renault, Ferrari, Ligier, Mclaren…, sem contar Lotus e Tyrrell, que de vez em quando ganhavam uma. não tem como comparar.

  66. Carlos Eduardo disse:

    Concordo com o amigo Leonardo, o Grande Prêmio está a cada dia que passa com mais credibilidade, já que é a segunda vez, que eu me lembre, que o GP divulga antes de todo mundo notícia sobre contratação do Bruno Senna. Primeiro com a Lotus e agora com Williams.

    Quanto ao Barrichello, não admiro, mas o respeito como piloto que foi. Quem conhece o caminho e as dificuldades do automobilismo sabe que só de chegar na F1 já é um grande passo, quem dirá permanecer por lá por 19 anos. Infelizmente não teve sorte com companheiros de equipe, e quando teve, sofreu com equipamento.

    Qual o caminho? Talvez morar nos EUA seja o destino sim, pois querendo ou não Barrichello está muito bem financeiramente. Quanto a continuar correndo, quem sabe uma Le Mans Series, ou Grand Am? Nascar acho meio complicado, visto que a patroa dele o pediu que não corresse em ovais.

    Abraços a todos.

    • Marcos disse:

      “Querendo ou não”? Que texto sem sentido! Afinal, colega, vc acha que ele não quer ficar bem financeiramente? Vide TV na qual mostra o “pobre” Barrica com a imensidão de sua moradia! Leia e interprete antes de escrever! Boa sorte da próxima vez!

  67. Luiz G disse:

    Acho que Rubens nunca quis ser o “novo Senna”, nem fez questão de ser o novo “ídolo do Brasil”. Pelo contrário, lembro que ele sempre lutou contra essa imagem.

    Só queria ser um piloto de Formula 1 e o foi.
    Como todo piloto de F1, claro que queria vencer corridas e ser campeão. Não foi campeão, mas venceu muitas corridas.

    Nunca “odiei” Barrichello, mas claro que o xinguei algumas vezes. Xinguei de frente a Tv por querer que ele vencesse, quando não vencia.
    Não considero este um sentimento de “odio”, mas de torcedor. É natural que fiquemos com raiva quando “nosso time” não ganha, mas no fim, é só uma corrida e apenas um hobby.

    Quando deixo de lado o torcedor, me torno grande admirador do Rubens. Acho que teve uma carreira fantástica, admirável e se o torcedor Brasileiro não soube admirá-lo, é porque não tem inteligência pra isso.

    Queria que Rubens fosse campeão, mas também queria que Massa fosse campeão, queria que Senna ou Piquet fossem Tetra ou penta campeões.
    Vontade comum de torcedor.

    Torci por Rubens até sua última corrida e sou grato pelas emoções que ele nos deu.
    Boa sorte á ele no que vier a fazer.

  68. Leonardo Lago disse:

    Grande furo de reportagem. Ontem este blog adiantou a contratação de Senna, notícia que não foi replicada por nenhum outro veículo, o que – confesso – deixou-me meio temoroso quanto a sua exatidão. Hoje veio a confirmação, e já não tenho medo de indicar o Grande Prêmio como o melhor veículo brasileiro de informações sobre automobilismo. Parabéns pelo excelente trabalho.

    • marcos bacaro disse:

      Desculpe;
      “Fórmula 1, 21/12 – 14:10
      Senna fecha com Williams para correr temporada de 2012, diz jornalista
      O jornalista Ricardo Boechat, da rádio BandNews FM e âncora do ‘Jornal da Band’, garantiu que Bruno Senna fechou com a Williams para a temporada de 2012. Brasileiro foi dispensado da Renault, que contratou Kimi Raikkonen e Romain Grosjean “

  69. Giorgio Ricci disse:

    Rubens foi um dos melhores da F1 moderna…será sempre respeitado no seu ambiente.
    Faltou o título, mas o curriculo é respeitável e todos nós sabemos disso.
    Victor…ótimo comentário, sem nada á acrescentar.
    Na minha opinião, nem Indy, nem Stock, o Rubens deveria ir para o DTM.

  70. Eduardo disse:

    Essa última linha do texto disse tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>