MENU

21 de junho de 2012 - 18:51F1

A opção de Alonso

SÃO PAULO | Hoje Alonso revelou à imprensa o que mais ou menos se esperava que fizesse na Ferrari — e na Renault; na McLaren, não tinha como palpitar para rifarem Hamilton: que tem poder de escolha e/ou veto de seus possíveis companheiros.

Talvez soe meio pesado que seja la Chiliquenta que dê o aval, mas é difícil imaginar um cenário que, diante de uma lista, não seja ele quem decida. Com Massa, Alonso é maniqueísta: às vezes afaga, dizendo que é apenas uma questão de tempo para que Massa se adapte (a quê?), e noutras joga, direta ou indiretamente, que Felipe não consegue ajudar a Ferrari nem a desenvolver o carro nem a somar os pontos dos quais precisa para brigar pelo título de Construtores.

Vez ou outra surgem boatos de quem pode assumir o comando do outro carro vermelho em 2013, caso a Ferrari não surpreenda e estenda o acordo com Massa. No começo do ano, Kubica e Rosberg pintavam como bola da vez; depois do segundo lugar na Malásia e, mais recentemente, o terceiro no Canadá, Pérez é quem aparece bem — auxiliado pelas conversas e elogios de gente da cúpula ferrarista e pelo fato de que a Academia de formação de pilotos do time italiano deve ser patrocinada pela Telmex; Webber, timidamente, Hamilton, que já admite negociações difíceis com a McLaren, e Vettel têm borbulhado no noticiário.

Então Alonso vê a lista: Kubica, Rosberg, Pérez, Webber, Hamilton, Vettel e Massa. O primeiro é amigo, mas não tem condição, por enquanto; o segundo é bom e pode ser uma pedrinha no sapato, sim; o terceiro precisa um pouquinho mais de bagagem — se a intenção é realmente formar uma esquadra forte; o quarto é amigo e tá em fim de carreira, tal, e a Ferrari não optaria por alguém em tão avançada idade para depois pensar em outro; o quinto, apesar de sair falando que não vê problema, mas nem em sonho; o sexto é o melhor da F1 ao lado dele; e o sétimo, ele conhece bem.

Na cabeça de Alonso, a balança aponta para pegar alguém que ajude, mas não lhe atrapalhe — porque o companheiro é o primeiro inimigo. Então, sobram Pérez e Massa. Daí, é possível prever a opção de Alonso por alguém mais Ligeirinho…

9 comentários

  1. Nilton disse:

    Opa!!!
    Será que ninguem pensou na volta do Schummy para Maranello ?
    Seria tão impossivel assim o maior ídolo Ferrarista voltar ?
    Ou será que Alonsito não aguentaria a pressão ou ter de dividir a equipe com o coroa ?

  2. Luis Vieira disse:

    Victor, concordo em partes com seu artigo. Estou de acordo que deve ter uma lista e Alonso vai mesmo fazer essa revisão pensando mais ou menos como disse.

    Só que da lista que voce passou tenho duas discordancias… 1) Rosberg tá no mesmo nivel de Massa, não ameaçaria ao Alonso. E se o alemão for esperto continua na Mercedes e não se arrisca na Ferrari. 2) Na decisão final entre Perez e Massa, acho que Alonso é “Massa na cabeça!”. Quem precisa de “ajuda” é a equipe Ferrari. O Alonso não precisa de ajuda de piloto nenhum, se depender dele escolhe o piloto mais inofenciso e obediente o possivel pra não ter “distração” nenhuma dentro da equipe.

    Abraços.

  3. Ricardo Arcuri disse:

    Engraçado é que a Ferrari nunca deu esse status ao Felipe… Mostrou de verdade oq sempre pensou dele. Sem mais nem menos.

  4. Luiz Antonio disse:

    Acho que o piloto da Ferrari é o Pérez. Com Vettel ele repetiria um erro que ele Alonso fez e que a Ferrari também fez. Então quais as possibilidades de Vettel vir? Só com Alonso fora (tem mais um tempo de contrato), ai “se” a Ferrari não reeditar a demissão de Mansell.

    E antes do pessoal descer o cacete no espanholito, lembro que Senna, Mansell, Prost, Schumacher tiveram cláusulas em relação a companheiros de equipe. Tem a história do Senna ter vetado De Angelis, de Prost dizer ou ele ou eu em relação a Mansell, de Schumacher ter num primeiro momento vetado Barrichello na Rossa e depois aceito.

  5. celso disse:

    Será? O mexicano parece estar encaminhado, mesmo.

    Mas numa temporada tão maluca, vai que Massa ganha em Valência e engrena de vez?
    (Acho que não).

    Abraço!

  6. Gustavo Reis disse:

    Não pode ser nem velho (fim de carreira), nem novo (inexperiente). Também não pode ser um perfil de campeão, mas pode ser um cara que vence corridas. Hmmm… Além de Massa, uma opção que vejo nesse perfil hoje, se fosse para eu dar um palpite no escuro, seria Kovalainen… Ainda dá para Catherman sair do status ‘nanica’ para o status ‘estamos melhorando para melhor atendê-lo’. E se isso acontecer esse ano, acho que quem vai (re)aparecer como ‘responsável’ será o Kova.

    • Naldo disse:

      Observando bem a opinião de Alonso, o que ela quer como garoto mimado que ele sempre foi desde a Renaut, talvez, um piloto de teste para a Ferrari, só assim todos os olofotes da equipe tornaria 100%, só para ele como na escuderia do Briatore. E quem sabe um campeonato de Pneus; com exclusividade do melhor pneu só para a Ferrari, assim o “nenê” ganancioso Fernando Alonso, que tem algum talento também, poderá ser campeão pela terceira vez com dezenas de babás e umas dúzias de combinações, mais centenas de paga-paus e milhares de puxa-sacos se tornar a maior personalidade da F1, nos próximos anos. E Felipe Massa enquanto estiver ao lado deste “bebezâo” não passará de coadjuvante, tracando em miúdos, jamais ganhará nem respeito na respectiva equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>