MENU

8 de julho de 2012 - 14:09F1

Terra do Dunnet Head, 3

F1 Grand Prix of Great Britain - RaceSÃO PAULO | A chuva passou longe durante a corrida, e mesmo assim deu Webber. Mais ao longo dos dias, faz-se necessária uma análise sobre Webber, que envolve Button e, de certa forma, menor, Massa. Deu Webber no fim de uma prova que parecia de Alonso pela configuração das primeiras voltas e até mesmo dos primeiros trechos, e pelo momento que atravessa, Markola vem para ser o grande adversário de Alonso na briga pelo título.

Quando a pista seca permitiu que as equipes definissem com qual pneu deveriam largar, a escolha dos pneus duros para Alonso o punha como presa fácil de Webber e cia. nas primeiras voltas, já que a tendência era que os rivais andassem mais rápido com os macios. Só que não: foi Alonso quem começou a se dar melhor, bem como Hamilton mais atrás — ainda que não conseguisse evoluir além de sétimo ou oitavo — e Kobayashi, então mitando. Quem vinha bem usando as borrachas mais moles eram Massa e Pérez. Felipe ganhou a posição de Vettel na largada e partiu para cima de Schumacher e Ligeirinho vinha escalando o pelotão até comboiar Hamilton.

Aí as estratégias começaram a atuar, sendo que Vettel abriu a sequência de pits para pegar pneus mais novos e andar rápido para evitar Schumacher. Nesta, lucrou até ganhando o posto de Massa. Pérez tentou o mesmo, mas encontrou um Maldonado no meio do caminho.

Entenda-se: Maldonado é um piloto rápido demais. A vitória que teve em Barcelona foi notável. Só que, desde então, foram quatro corridas, nenhum pontinho. Acertou o mesmo Pérez em Mônaco – e tomou punição –, não rendeu no Canadá, encheu Hamilton em Valência – novamente penalizado – e agora repetiu a dose. Aí vem a dona FIA, que adora dar lição de moral, e quando se espera dela algo enérgico, taca uma multa e uma advertência em decorrência “da natureza séria do incidente”. Apamerda, vai. É uma falta de critério absurda. Taca logo uma suspensão de uma corrida logo que sossega o facho – ou senão deixa de ser hipócrita e leniente.

Seguindo, mais calmo, depois de um chá de camomila: Alonso e Webber foram para a segunda parte da corrida com o mesmo tipo de pneus, e a distância que estava entre 4 e 5 segundos foi mantida. Já se notava que o bote seria dado na parte final, quando la Chiliquenta teria de pôr os macios. A Red Bull chamou o australiano antes para os pits, permitindo que a diferença caísse para menos de 3 quando Don’t Call My Name, Don’t Call My Name, Fernando retornou à pista. Aí Webber encheu a bolsa de canguru de vontade e foi buscar a segunda vitória no ano. Nada mal para um segundo piloto, ele disse, pra si mesmo desta vez.

Vettel continuou ali em terceiro, garantindo os máximos pontos que poderia na tarde britânica. Massa chegou a ser acossado por Raikkonen no fim, que deu uma erradinha a duas voltas necessária para o sossego do brasileiro. Melhor atuação no ano e nos últimos tempos. O passão em Schumacher foi bem legal. Repetindo ontem, é um piloto bem diferente daquele com o qual o povo até acostumou e que pode até sonhar com mais um rabisco de contrato. Ainda tem de mostrar mais, óbvio, mas já é um desempenho que tira o peso da paleta. Quanto a Raikkonen, ele soltou, depois de mais um resultado sem ser o primeiro lugar: “Kimimpede de vencer?”

Grosjean se recuperou bem de mais um contratempo em primeira volta e terminou em sexto, com Schumacher e Hamilton atrás. Afe. Senna ficou em nono depois de brigar boa parte da corrida com Hülkenberg. Bom que termine nos pontos, mas, sei lá, foi uma prova bem apagada, na real. Nada muito brilhante e além. Button, então, décimo. O estilo lorde de ser tem sido uma catástrofe. Mito terminou em 11º, sendo que poderia ser sexto ou sétimo. Fez um strike lá nos pits, acertou um punhado de mecânicos – e tomou uma punição maior que a dada a Maldonado. A FIA merece ser a mãe da CBA, mesmo.

A corrida em si não foi das mais brilhantes – mas não foi ruim, não. Sinal de que a F1 tem tido um ano dos sonhos. Alonso tem 129, Webber vai a 116, Vettel pula para 100 e Hamilton só está com 92. A McLaren está mal, então o negócio deve começar a se encaminhar para os três primeiros. Só que Webber está numa fase melhor. De novo: Webber não é brilhante. Mas pode repetir a campanha de 2010 que o levou a briga até a última corrida. Por enquanto, tem feito por merecer.

8 comentários

  1. Rogerio Lessa disse:

    Muito bom e divertido o texto. Aliás, os seus textos pós corrida sao super bacana, já virei fa (desculpe a falta de acentos, a configuraçao do meu computador nao permite) dos seus textos.
    Em relaçao à corrida, o Webber está devagarzinho aumentando o saldo de sua conta no campeonato, basta seguir regular e pedir para que o Maldonado pegue a “Chiliquenta de Oviedo” (muito bom esse apelido) numa curva dessas da vida, e ele pode sonhar com o campeonato. Massa parece que está se recuperando, tomara e Senna está no caminho certo, só que precisa ser mais arrojado em classificaçao e em corrida. O nosso glorioso mito parece que tomos uns sakês além da conta antes da corrida, mas nao merecia puniçao, o menino é show!
    Grande abraço.

  2. Jr disse:

    São três equipes boas, e até melhores que algumas lá da frente, que estão perdendo o campeonato por falta de piloto: Lotus, Williams e Sauber. Imagine só um Alonso num desses carros desde o início do campeonato?! Até o Rubinho estaria entre os primeiros da tabela numa Lotus!

  3. Restando Fernandinho, Tiãozinho e Markão creio que o campeonato se desenhe para Alonso, pois é o único que terá uma equipe inteira pensando só nele e um parceiro que, em contínua melhora, poderá sim ajudá-lo.

  4. lelli disse:

    uma duvida falta a lotus um piloto pra vencer nessa temporada ?
    ja que o grosjean tem bom potencial e kimi voltou bem mas sem um referencial dentro a equipe nao da pra dizer que esta o mesmo do titulo ou o ano de despedida

  5. Luis disse:

    Foi uma boa corrida do “Sebastian Grosjean”, como o Luis Roberto disse na transmissão, Mas realmente precisam dar uma punição de suspensão para o Maldonado, tipo a que deram pro Irvine no GP do Brasil de 94. Sorte dele não correr na Nascar.

  6. celso disse:

    Decepção com o Mito tentando jogar bocha no meio da corrida…

    Mas aquele passão que o Koba deu no BUT e no GRO no começo da corrida foi demais! Mítico.

    Abraço!

  7. Alexsander disse:

    Concordo com o Raphael, o Webber não está melhor que Vettel, “só” por ter mais pontos.
    Vettel deixou de pontuar em duas corridas, e mesmo assim está ali, perto. Não venceu em valência por muito azar, – ou MUITA sorte do Alonso – senão, estaria na ponta.
    Acredito que quem pode brigar mesmo com Alonso no fim das contas é o Vettel.

  8. Raphael Mendes disse:

    Bem precipitado, pra não falar inocente, falar que Webber deve ser o grande adversário de Alonso pelo título…ou que está numa fase melhor…não está. Vettel ia pra vitória em Valencia, foi melhor que Webber em Montreail, etc…A luta deve ser entre os 3 até o fim, e Vettel sim que é o grande adversário de Alonso. Não se esqueçam que em 2010 Webber tinha uma vantagem até maior sobre Vettel do que tem agora faltando 4 ou 5 corridas, e mesmo assim a Red Bull não definiu quem brigaria pelo título…Vettel engatou poles seguidas, venceu as 3 últimas (se não me engano) e, contando com o azar de Alonso na última corrida, foi campeão.
    Webber deixou a peteca cair nas últimas provas de 2010, não conseguiu nenhuma classificação melhor que Vettel e por isso foi obrigado a vê-lo ganhar e a equipe mantendo a esperança em Vettel até o fim…
    Claro que Webber pode ser campeão. Mas, por ser mais brilhante, a tendência é Vettel dominar Webber. Aliás, só não está na frente na pontuação pela falha mecânica de Valência. Para não repetir 2010, Webber sabe que terá que fazer mais do que fez naquele ano, o que siginifica que ele não pode esperar que a equipe vai apoiá-lo só por estar na frente na classificação. Deve ter aprendido, sabe que terá que bater Vettel com mais frequência.
    Briga que vai ser boa para Alonso, pois um tira ponto do outro, situação que não acontece na equipe ferrarista… mas, assim como em 2010, pode não ser suficiente. Em situações normais de classificação o carro tem que melhorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>