MENU

25 de outubro de 2012 - 11:02F1

Passando a régua

SÃO PAULO | Ah, o retorno. Que alegria, que tudo. Muita coisa aconteceu neste ínterim, como gosta de dizer Américo Teixeira Jr. Vou tentar lembrar de cabeça pelo que li de relance e vi, de fato: o caminho feito de Vettel rumo ao tri; o bom desempenho de Massa na Coreia e sua renovação com a Ferrari; o adiamento do GP das Américas para 2014; Mito pedindo dinheiro para seguir na F1.

Claro que o mais importante é o último. Garantir a presença de Kobayashi na F1 deveria ser tema da próxima reunião da ONU ou do G-20. Angela Merkel deveria intervir e destinar uma porcentagem do fundo da zona do euro. O FMI tem de se posicionar.

Kobayashi está de pires na mão, mas a verdade é que nem toda a grana do mundo que trouxer vai lhe fazer correr na Sauber no ano que vem. Mesmo com sua performance linda no Japão, o Mito deveu ao longo do ano, e a F1 virou isso aí que a gente está vendo: um bando de pilotos que tem de chegar amarrados a empresas polpudas e generosas com o esporte. A BBC já dá como certa a ida de Hülkenberg para o lugar de Pérez, e confesso que não me atentei a que meio de comunicação que cravou o retorno à F1 de Alguersuari.

Sei lá. Entre Alguersuari e Kobayashi, sou muito mais o Japa. Hülkenberg é uma ótima pedida para o time.

Quanto a Felipe, a renovação é merecida baseada nas últimas performances, sobretudo a da própria Coreia. Apesar de ter terminado em quarto, fora do pódio, o ritmo que imprimiu ao longo da corrida era melhor que o de Alonso e só o jogo de equipe manteve La Chiliquenta à frente do brasileiro, que teve atuação mais firme até que a do Japão, onde foi segundo. É este Massa que Brasilino Pacheco e a turma de Maranello quer, não o cara que foi sombra de piloto de F1 do seu retorno após o acidente até a metade da temporada deste ano.

Brasilino, aliás, tem de torcer por Senna. Por um lado, ouve-se que Bruno já foi avisado de que não fica na Williams; por outro, gente próxima diz que o piloto aparenta uma tranquilidade tamanha — diferente desta época no ano passado — que deve indicar sua permanência na F1 em 2013. A P&G (Gillette), uma das patrocinadoras do brasileiro, já tem a grana separadinha para a próxima temporada. E se não for no time de Grove, a opção que aparece ululante é a Force India, mergulhada na pindaíba. Di Resta fica, atrelado à Mercedes e seus motores. A outra vaga, que naturalmente seria do reserva Bianchi, vai ser di$putada a tapa$.

Adendo: este tutu da Gillette, é bom dizer, é insuficiente para colocar Bruno em qualquer equipe. De qualquer forma, ele vai começar os treinos na Índia desencanado de impressionar o pessoal da Williams. Nos próximos dias, hemos de saber algumas novidades aí sobre seu futuro.

14 comentários

  1. Marcelo disse:

    Grande Victor, bom retorno (mesmo atrasado),
    Faltou uma nota sobre o grande resultado de 22o. lugar em Curitiba do maior piloto brasileiro da história…
    Que erro grave rsrsrsrs
    Vou caçar seu diploma!
    Abraços,
    Marcelo

  2. André Almeida disse:

    Só me impressiona que o Ecclestone, que parece um perdigueiro farejando grana, ainda não falou nada sobre o japa.

    Se bem que a Itália, que tem muito mais tradição no automobilismo nem tem piloto nesse ano – acho que por que só de ter a Ferrari nem precisa ter piloto italiano.

    Mas acho o Japão um mercado importante pra F1 pra ficar sem o Koba. Sei lá, também.

  3. michael de alexandria disse:

    nao sei pq vao dexar o senna sair de groove, ja que o colocou no lugar de rubinho… queria ter visto o rubinho com essa wiliiams, teria se saido bemmmm melhor, apesar q a grana de senna ajudou e muito no desenvolvimento do carro, que a corrida dia vai decaindo mais e mais… uma pena a falta de grana e do rubinho

  4. Fabio disse:

    Espero que o Bruno continue na Williams. Essa é, praticamente, sua primeira temporada completa na F1, com pré-temporada e num carro decente.
    Quanto à novidade não tão boa, imagino que seja o fim do patrocínio da OGX, que perdeu muito dinheiro em 2012.

  5. celso disse:

    Victor,

    Se Kobayashi ficar de fora, a F1 perderá muito de sua graça.

    Depois daquelas tuitadas do Mito, fiquei com a impressão de que ele precisa ir muito bem nos 4 GPs restantes, pontuando e ajudando a Sauber a ultrapassar a Mecedes nos construtores.
    Desta forma, a Sauber ganharia uns milhões a mais e não precisaria de outro piloto pagante.

    Kobayashi só está dependendo de suas forças e terá que correr a vida por esses milhões.

    Cada corrida restante será uma “corrida do milhão” para o Mito.

    Abraço!

  6. As pessoas deveriam acompanhar automobilismo mais de perto (digo não só do que vêem na TV e leem na Internet, jornais e etc) antes de classificar um piloto como ruim.

    • Mauricio disse:

      Ruim não. Fraco
      Nesse aspecto o Koba é até bem melhor que o Senna. O Japonês merece continuar, já o Senna merece ir…

      • O cara tem um treino a menos, já por contrato. Ou seja, já começa o final de semana com atraso com relação aos rivais. Se ele tivesse o mesmo número de treino dos rivais, e estivesse com os mesmos resultados, eu seria obrigado a concordar. Mas como ele está em desvantagem, não vou classificá-lo dessa forma.

  7. Edgar Bianchi Filho disse:

    quero o Kobayashi correndo em 2013 vou quebrar meu cofrinho para patrocinar ele!!!!!!

  8. Bruno Senna é um bom piloto. Ponto. Diferente disso é injustiça ou elevaçao do sobrenome famoso. Fico mais tranquilo de ve-lo tranquilo e nao duvido de ve-lo na FI ano que vem, ate pq Jules Bianchi esta la apenas pela Ferrari pagando e nada mais.

    Felipe vai ser escudeiro de Alonso. Basta ver a declaraçao dele no site da Ferrari. Um desempenho bem forte ajudaria bastante a conseguir vaga numa McLaren da vida. Ou isso, ou relegar a carreira a uma equipe media. Esse ano vai ser decisivo para ele e tem que agarrar essa oportunidade com unhas e dentes. Falei o mesmo ano passado e nao vimos oq se esperaria de um piloto nessa situaçao.

  9. O Senninha é bem fraquinho coitado, é uma tristeza ver as empresas dando tanta grana por um sobrenome que vem sendo cada vez mais manchado. Um apoio a Di Grassi, Razia e da futura promessa Felipe Nars, seria merecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>