MENU

24 de março de 2013 - 18:20F1

Negaraku, 3

SÃO PAULO | A corrida em si pouco importa diante dos dois casos que evidenciam essa pobreza de espírito (não só esportivo) que as equipes de F1 demonstram, sobretudo num início de temporada. Não é questão de zelo ou justiça que se apregoa: virou regra do jogo um companheiro de equipe não atacar o outro no trecho final de uma corrida, herança maldita e nefasta dos tempos de Ferrari de Ross Brawn e Jean Todt. Este legado desprezível se aplica em todas as castas da categoria. A Force India, equipe que tenta ser grande, impediu que Di Resta atacasse Sutil nas voltas finais em Melbourne. Paul ficou putito, falou que foi roubado até. Palavras fortes que talvez tenham ficado ao vento justamente porque 1) estava no começo do ano, 2) Sutil fez uma corrida muito melhor e, se fosse por meritocracia, deveria terminar à frente e 3) era Di Resta.

Mas como a coisa agora aconteceu com Red Bull e Mercedes, a equipe chefiada por Brawn, o negócio é muito mais embaixo, também eticamente falando.

Primeiro que é necessário definir que, seja como for, a equipe analisa como convier o que é melhor para si. Uma companhia decide as estratégias de seus lucros no mercado e faz com que seus funcionários se adaptem a ela. Geralmente, se há uma discordância em relação a isso ou se o trabalho não é executado a contento, eis que surge a demissão. É assim que acontece em nossas vidas. Mas é o esporte, e nas leis coubertinianas, a competição deveria estar acima. Tem-se, então, aquela velha balança que surge para ponderar os lados.

A balança da F1 pende para a supracitada coxinhice de não ataque doméstico. As equipes não permitem que seus pilotos corram riscos desnecessários e pedem que os carros sejam trazidos para casa naquelas posições. É um cessar-fogo a contragosto. Como fez a Force India na semana passada, a Red Bull ordenou que Vettel não atacasse Webber – determinando que ambos aliviassem os motores – e a Mercedes determinou que Rosberg sossegasse o facho e ficasse atrás de Hamilton, mesmo com a queixa desvelada e justa de Nico de que era muito mais rápido que o companheiro.

Vettel transgrediu as regras. Rosberg acatou.

As situações são bem diferentes. Webber andou tão rápido quanto Vettel durante a corrida toda e só baixou o ritmo porque veio uma ordem do rádio pedindo para tal. Havia ali uma combinação prévia entre as partes, certa e sabida pelos dois que deveriam saber, de que daquela forma deveriam terminar a corrida. Sebastian desobedeceu. Aos que já o comparam com Senna, que ele teria feito o mesmo, Schumacher, essa coisa toda, sim, é até válido comparar. Porque Vettel foi tão sujo e desonesto e sacana quanto todos estes que se tornaram ícones do esporte. E todo mundo teria de se pôr na situação, ou mesmo no seu trampo, se gostaria de ser passado para trás diante de uma palavra honrada de um colega de trabalho ou de sua empresa. Certamente haverão de achar que quem lhe passou a perna é um filho da puta inescrupuloso.

Sinteticamente, a Red Bull não precisava pedir aquilo – como nenhuma outra equipe precisava. E Vettel nunca deveria se permitir fazer aquilo, porque não precisa daquilo. Vettel conquistou três títulos brilhantemente sem puxar o tapete de ninguém. De qualquer forma, sentiu que errou de pronto. Sequer soltou o ‘u-hu’ característico. Desceu do carro e comemorou, por assim dizer, contidamente. Não esboçou sorriso de imediato. E baixou a cabeça diante do olhar furioso e viral de Webber tão logo os dois se encontraram na antessala do pódio. Arrependeu-se, humano que é – quem nunca fez cagada homérica e federal na vida? –, e até mesmo seus maiores defensores na Red Bull, tipo Helmut Marko, demonstraram estranheza e repulsa à atitude. Uma não vitória, para resumir.

No caso da Mercedes, Rosberg vinha levemente mais rápido que Hamilton durante a corrida e estava bem melhor na parte final. Claramente tinha carro para passar e, em um circuito tão largo como Sepang, o risco de acontecer algo entre os dois pilotos, que são amigos, era muito menor que a briga entre os caras da Red Bull. Nico ferveu quando ouviu do chefe inventor da moda errada que deveria ficar ali e que Lewis tinha ritmo para andar mais rápido. Mentira. O próprio inglês admitiu depois que era Rosberg quem deveria ter sido terceiro na corrida. O alemão fez ameaças, “guarda essa aí, trouxa”, disse algo nessa linha, talvez sem o trouxa, ou ele disse o trouxa sem ter apertado o botão, mas é realmente um trouxa, esse Brawn. Não que se devesse esperar que Hamilton fizesse o papel do bom samaritano e abrir passagem, mas ali, mais do que nunca, bicho, o protetorado a Hamilton era descabido demais. Se se convencionou a determinar que há piloto #1 e #2 nas equipes, aquela em que menos se aplica a situação é justamente na Mercedes, porque Rosberg não fica tão atrás de Hamilton.

E olha que isso não aconteceu com a Ferrari. Porque se tivesse ocorrido, putaquemepariu, a grita que se estaria fazendo agora chegaria a Brasília com uma série de liminares para que Dilma interviesse na F1. Todos os que estão achando lindo e maravilhoso o que Vettel fez certamente haveriam de ficar putitos se fosse Stefano Domenicali pedindo para que Massa deixasse Alonso passar porque Fernando está mais rápido que ele, ou ainda pedindo que Felipe segurasse a peruca e visse o espanhol deitar e rolar. “Ah, mas essa Ferrari é ridícula, que absurdo, como fazer isso com Massa, é ridícula”, mas como foi com Vettel, e ninguém deve abrir mão das vitórias, pode. Além de caráter, gente, critério é bom.

Entendam, negada: é claro que o esporte determina que o melhor vença dentro das regras e, de preferência, sem interferências externas. Mas tem coisas que ficam acima do esporte. Caráter. Combinou algo com alguém, cumpra, honre, faça valer sua palavra. É questão de princípio e de confiança. Vale não só para o trabalho, para aquela coisa toda de amizade, de se contar nos dedos as pessoas que se têm do lado.

Não que quisesse ou esperasse de fato, mas Webber nunca mais vai ter Vettel ao lado. Que, se devidamente arrependido, há de ter aprendido que nunca mais deve repetir isso. São lições que ele se dá e que passa ao mundo, questões simples que às vezes passam ao largo de todos. Hoje, ao ganhar a qualquer custo, Vettel entrou devidamente para o rol dos grandes campeões – aqueles que têm máculas na carreira pela falta de honestidade. Vai dele carregar, não para a F1, mas para a vida, mostrar que o que fez em Sepang foi um lapso e uma exceção. Esta vitória terá um gosto muito maior se Vettel souber ganhar.

83 comentários

  1. Eduardo Melo disse:

    Creio que a discussão sobre as ordens de equipe é longa, pessoalmente acho que isto tira o brilho da corrida como produto. Por outro lado a atitude do Vettel foi péssima, não pelo fato de querer vencer, acho que aí ele está certo, o problema é que o Webber não esperava o ataque, portanto não estava preparado para se defender, já que estava combinado com os dois. Portanto a atitude correta do Vettel seria falar por rádio com a equipe e dizer: vão todos vocês tomar naquele lugar onde não bate o sol, vou passar o cara e pronto, avisem ele, daqui a trinta segundos vou começar a atacar e ele que se vire.

  2. Victor Moraes disse:

    Sou contra essa história de jogo de equipe sendo feita indiscriminadamente.
    Creio sim que caso um companheiro de equipe não tenha como lutar pelo título, matematicamente ou não, ele pode ajudar o outro piloto do time.
    Quero que tudo seja resolvido na pista, sem essa palhaçada de precisar falar com a equipe para passar ou não um companheiro, mas Vettel fez uma cagada homérica. Deveria ter honrado o combinado, teve coragem de fazer o errado. Enquanto isso, Rosberg não teve coragem pra fazer o certo.

  3. alessandro candido disse:

    Ahh!!! Vamos parar com isso vai…. a corrida é pra ser disputada e vence quem é mais rápido…

    E outra, estão comparando Weber e Vettel com Senna e Prost…

    Vettel é um campeão como Senna e Prost
    Weber é um zero a esquerda!!!

  4. pc disse:

    O cara fica atras do volante e toma força G pra lá e pra cá durante duas horas, o carro tá mais rapido que o do cara que vai à sua frente, e aí tá combinado que vai botar só a cabecinha. Háaaa pára. Cachorro grande não dá bola pra isso e todo mundo sabe. Senna aprontava, Prost aprontava, Shummi era craque em jogar o carro pra cima do Hill, Alonso deve ter dado dura no Nelsinho pra ele fazer aquela cafajestice. De uma hora pra outra querem transformar o circo da F1 em um reality de freiras. O negócio ali é faturar a maior quantidade de dinheiro pois amanhã voce não sabe se ainda está neste planeta. Se nesse processo alguem morre ou fica cego, aleijado ou o que seja, não interessa. Vamos ligar a televisão pra ver as disputas e não uma procissão. O resto é chorumela de canguru ou alguem acredita que a RBR vai mandar o Vetell embora e ficar com o Weber ano que vem. Weber perdeu um campeonato enquanto que Vetell ganhou tres. Daqui a dez anos ninguem lembrará do Weber. É pra isso que o Vetell fez o que fez. Pra ser lembrado daqui a decadas.

  5. Webber`s Song

    This is the end
    Beautiful friend
    This is the end
    My only friend, the end
    Of our elaborate plans, the end
    Of everything that stands, the end
    No safety or surprise, the end
    I’ll never look into your eyes…again

    Assim sempre caminhou a humanidade…
    Ao vencedor as batatas!!!!!
    Axe of Assis

  6. MARCO ANTONIO disse:

    Você está correto. Então convencionou-se que os pilotos só competem durante 55 voltas. As últimas 15 voltas são de consagração. A F-1 está sem personalidade. Só os idiotas acreditam que estão errados aqueles que desejam vencer. Vettel não passou por cima de ninguém na pista. Apenas ultrapassou. E Rosberg deveria ter tentado o mesmo.

  7. sinvas disse:

    e com tudo isto,
    com todos estes comentários
    só não consigo entender
    aonde esta valendo a pena
    acompanhar este campeonato
    de F1 atual , com toda esta “grana”
    e múltiplos interesses que idolatram estes
    nomes como se fossem os “papas da velocidade”

    pilotos ridículos , chefes de equipe arrogantes
    carros horríveis .
    enfim não esta valendo a pena ver estas babaquices
    de” traga o carro para casa” , ou “fulano esta mais rápido que você”
    acho que valeria a pena fazer uma tortura com estes
    caras colocando alguns filmes antigos de como era uma corrida
    de F1 , não só pelos riscos , mas pelo espetáculo que proporcionava
    fazendo valer o ditado que corrida termina na “bandeirada”

    esta cada vez mais difícil assistir uma corrida de formula 1, é triste .

  8. Antonio disse:

    Hei de concordar com Bernie Ecclestone, no fundo o erro é todo das equipes. Joguinhos do tipo se faz quando o campeonato já é totalmente favorável a um dos pilotos. O máximo que se consegue com ordens de equipe em início de campeonato é clima ruim e piloto desmotivado. Taí a prova.

  9. Brasileiro José disse:

    PREZADOS,
    PERGUNTO À TODOS:
    NÃO SERIA INTERESSANTE TER SOMENTE UM CARRO POR EQUIPE NO GRID?
    ISSO EVITARIA QUE ESSE TIPO DE PROBLEMA ACONTECESSE?

  10. Rafael disse:

    O que será que o Didi Mastershits falou sobre o assunto…
    A Redbull nao deu asas, e sim, chifres.

  11. Marcelo disse:

    Para quem um pouco só de carro de corrida, sabe que para mudar o mapeamento do motor, não leva mais que 1 segundo, portando não faz a menor diferença, os pneus vai lá, macio x duros, oque vale mesmo é competência, Vettel x Webber , quem não a tem, não se estabeleça!
    Mas notaram uma coisa, só os jornalistas acham que o Vettel fez algo errado, o mundo inteiro de fans adoraram a manobra!!! Não foi nada desonesto, foi na pista!!!!! E comparar esse caso ao do Senna não cabe nesse caso, para ele equipe só servia para lhe trazer a vitoria, e nada mais!!! Não existia interesses da equipe, como o Cris. Horner veio dizer do Vettel que colocou seus interesses pessoais acima os da equipe. O MUNDO TA MUITO CHATO HOJE, CHEIOS DE FRESCURAS E NÃO ME TOQUES!!!!

    • Victor disse:

      VM responde: Temos um paladino.

      • Adriano disse:

        Temos outro: Por que Barrichello na Áustria foi bundao, Coulthard na Austrália idem, Massa na Alemanha ibidem, Rosberg na Malásia também o foi, mas quando o outro passa é visto como mau caráter? Pra mim Seb foi um libertador dessa canalhice, e devia se orgulhar, não se desculpar.
        Então a crítica às ordens na Ferrari são legítimas, como na Mercedes também, mas na Red Bull as ordens são imexíveis (Obrigado pelo neologismo, Magri)?
        Mau caráter é quem se preza a esse tipo de coisa, exemplos acima, ou como Alonso se locupletando em Cingapura, Schumi jogando pra fora Hill em Adelaide depois de bater. Mau caráter é quem desestimula a competição.
        Sim, o mundo está cada vez mais chato.

  12. Mário disse:

    interessante ler tanta coisa sobre caráter, aqui no Brasil se tem enorme facilidade de julgar o caráter alheio e termos um congresso tão cheio de pessoas probas que são eleitos por tantos que sabem julgar, imagino o que seria por essas bandas se estivessem apoiando o que aconteceu….

  13. celso disse:

    Victor, seguem algumas reflexões:

    “Teoria dos Filhos de Prostitutas”

    Teoria 1 – Ross Brawn, Ferrari e Vettel

    OK, a Red Bull também faz jogo de equipe – mas isso todos já sabiam.

    A grande diferença aqui é que a Mercedes (Ross Brawn) e a Ferrari fazem claramente o jogo do piloto #1.

    Se, no caso da Mercedes, Lewis estivesse atrás de Nico no último stint, com um carro mais rápido, duvido que Brawn pedisse “de joelhos” para que o britânico não tentasse ultrapassar o alemão.

    No caso da Ferrari, idem.

    - Massa atrás de Alonso (este com algum problema qualquer): “Tragam as crianças pra casa”.
    - Massa à frente, mesmo sem problema aparente: “Fernando is faster than you”.

    Concordo, obviamente, que Vettel errou. Não teve ética e nem respeito.

    Mas aqui, pelo menos, ficou claro que a Red Bull (ó) dá chance a Webber.

    —-

    Teoria 2 – Red Bull

    Ou não, diriam outros.

    Talvez a Red Bull seja a equipe mais filha da puta de todas, fingindo que dá igualdade aos 2 pilotos, que Webber também tem chances.
    Mas, quem sabe, o “código 21″ só vale para o australiano. E tudo não é apenas um jogo de cena da equipe, Marko, Horner etc.

    E ainda colocam toda a culpa nas costas o alemãozinho.

    Na F1, filhadaputagem é a coisa mais corriqueira que existe. Não duvidem.

    E, quem se faz de santo – sempre – pode ser o maior filho da puta que existe.

    Abraços!

    • Daniel disse:

      Pois caro amigo veja bem nesta corrida o massa teve todas as chances do mundo de provar que é um bom piloto, mas que largada ridícula e
      chegar a trinta segundos atrás do quarto colocado é uma vergonha queira nós ou não o Alonso teria brigado pela vitória com certeza ou chegaria no pódio concorda agora vamos reclamar do que….falta ambição e coragem para o massa pra depois poder cobrar mais na verdade parece que ele está contente com o posto de segundo piloto e só mente queira participar de corridas pela Ferrari desculpa meu desabafo mais sou apaixonado por corrida e estou desapontado com nosso representante … abraxx

  14. Fabio Lima disse:

    A verdade é uma só:
    “O combinado não sai caro!”

    É feio para o espectador? Sim e ponto.
    Eu gostei de ver o Vettel ultrapassando Webber mas, se ele tivesse acelerado o que podia teria sido muito melhor! Isso sem falar na cena épica do dedão que ele hasteou ao companheiro que, com certeza, viu.

    E o companheiro do Hamilton deveria sim ter ultrapassado-o, não tinha os melhores condições no momento? Fizesse-o e depois acertava as contas internamente.

    O problema é que, tanto Vettel quanto Hamilton trazem muito mais dinheiro às suas equipes que seus respectivos companheiros, daí estes últimos acordam da Matrix e pensam:

    [Mark Webber] – Putz, deveria ter tomado a pílula azul…
    [Nico Rosberg] – Que seguir coelho branco que nada…

    • Brasileiro José disse:

      Fábio,
      Seguindo seu raciocínio, Morpheu diz: “welcome to the real world” and Massa sorri e diz: “Welcome to my World”.
      Brincadeiras à parte, é lamentável essa situação…
      PERGUNTO À TODOS:
      NÃO SERIA INTERESSANTE TER SOMENTE UM CARRO POR EQUIPE NO GRID?
      ISSO EVITARIA QUE ESSE TIPO DE PROBLEMA ACONTECESSE?

  15. Diogo disse:

    Para mim, o grande, enorme vilão é a Red Bull.
    Depois de todo aquele discurso criticando a Ferrari, dizendo eram diferente e até poderiam perder o título, mas deixariam os seus pilotos livres para vencer um ao outro, agora vem proibir a disputa por posições entre os pilotos, logo na 2ª prova?.
    Se a Red Bull manipula resulatdos no esporte, imagino o que não faz de tretas na indústria e no comércio.

  16. Wallace disse:

    É isso Victor, caráter a gente já viu que o seb não tem. É a mesma linhagem do outro, já fez escola. Mas, se tou no lugar do Weber nas próximas corridas dava uma banda nele e pedia desculpa também. Foi mal colega…… Simples assim.Acho que umas 6 bandas, dava pra aliviar a raiva e tava de bom tamanho. e no final do ano mia pescar.

  17. Deni Williams disse:

    “Entendam, negada: é claro que o esporte determina que o melhor vença dentro das regras e, de preferência, sem interferências externas. Mas tem coisas que ficam acima do esporte. Caráter. Combinou algo com alguém, cumpra, honre, faça valer sua palavra. É questão de princípio e de confiança. Vale não só para o trabalho, para aquela coisa toda de amizade, de se contar nos dedos as pessoas que se têm do lado.”

    Não preciso falar nada depois desse trecho.

  18. Murillo disse:

    Todo o seu texto vai por água abaixo com a seguinte pergunta: Quem disse q Vettel aceitou o “21″ ?

    • Victor disse:

      VM responde: A não ser que você tenha alguma informação privilegiada que desminta, isso foi combinado pela Red Bull…

    • Billy disse:

      Será que Webber não está só se fazendo de vítima? Está lá no próprio grandepremio: sua melhor volta ocorreu na volta 45, uma após a parada (na qual os dois dividiram a primeira curva) e uma anterior à ultrapassagem. Ou seja, ele estava realmente no tal “multi 21″? Ainda que o combinado tenha sido que não haveria disputas após a última parada nos boxes, parece claro que Webber deu tudo de si para manter a liderança. Ou você já viu algum piloto registrar sua melhor volta com os giros do motor reduzido?

  19. Pedro disse:

    Victor, você só pode estrar de brincadeira ao comparar F1 (esporte) com um trabalho normal numa empresa…
    O espirito e o objetivo da F1 são claros: 1º, 2º…22º, é um esporte que envolve nações na luta por posições para sabermos quem é o melhor e ponto final, alguns torcem pelas equipes, mas a grande maioria torce pelos pilotos, o importante é vencer sempre…
    O Hamilton sabe disso e em sua consciência desaprovou o jogo de equipe, pois ele numa oportunidade contrária não hesitará e passara Rosberg sem piedade, e é esse o espirito competitivo que me faz acordar todas as madrugas acompanhar a F1 e desaprovar as artimanhas da Ferrari em prol do esporte…
    Pra mim Vettel só mostrou pq é 3 vezes campeão mundial e ganhará fatalmente seu 4º título esse ano…Ele simplesmente não aceita perder, assim como alguns ícones que você cita ai em cima…

    • Victor disse:

      VM responde: Não, Pedro, não estou de brincadeira. Acho que você não notou. Mas, por exemplo, eu acho brincadeira quando você diz que a F1 “é um esporte que envolve nações na luta por posições”. Não sabia que a F1 é uma luta entre Brasil x Alemanha x Espanha.

      • Pedro disse:

        Não Victor, não estou de brincadeira, pois não faria sentido algum tocar o hino e hastear a bandeira do país vencedor. Obviamente não é algo como Brasil x Alemanha x Espanha, porém seria espetacular se nossa bandeira aparecesse com mais frequência na categoria, talvez seja algo da maioria dos brasileiros pensar assim, culpa de alguns pilotos que nos representaram no passado.
        Mas voltando ao tema principal, motivo pelo qual comentei discordado veemente de sua opinião e da maioria dos politicamente corretos, se alguém tem culpa pelo ocorrido é a própria equipe, por saber que existem pilotos que obedecem ordens (Webber, Massa, Rosberg…) e outros que não as obedecem (Alonso, Hamilton, Vettel…), por incrível que pareça esses últimos todos campeões.

        • Victor disse:

          VM responde: Cara, o Hino toca antes de qualquer jogo de futebol, qual é a relação disso? Não tem o menor sentido falar que é um campeonato de países. Quanto a obedecer, minha opinião está no texto: é caráter. Ou tem ou não tem. Se vc combina algo com alguém e depois descombina pra se dar bem na vida, me desculpe, você não tem respeito pelo outro.

          • Pedro disse:

            Ainda bem que esqueceram de avisar o Ayrton Senna sobre isso, seria uma pena não ver nossa bandeira tremulando naquele 22/06/86 após a eliminação da Seleção Brasileira para a França no dia anterior pela Copa, e posteriormente vindo a se tornar um habito que enlouquecia e enchia de orgulho o povo brasileiro.
            Mas tudo bem, eu entendo e respeito a sua opinião, até pq embora eu torça muito pelos brasileiros, sou fã de outros pilotos, como Kimi e Hamilton.

          • Roberto Ellery disse:

            O combinado não é caro!
            Vettel foi um tremendo filho da puta. Se não concorda com o acordo, desfaça antes de começar a brincadeira. Mudar a regra no meio do jogo é bom d+.

          • Genesco disse:

            E tome pachequisse distorcendo o teor do texto…

  20. Welington Lima disse:

    Webber na verdade é um Barrichello Australiano, quando tinha a faça e o queijo na mão, deixou o Vetel ser campeão, vai ser sempre segundo piloto. Não se enganem na F1 não tem nenhum mocinho, pra sobreviver neste meio precisa engolir todo mundo, começando pelo companheiro de equipe. No fim das contas o que fica na memória são as vitórias e os títulos.

  21. Flavio disse:

    Não acho que ele se arrependeu tão prontamente assim.
    Ao cruzar a linha de chegada, Vettel foi de um lado ao outro comemorando a vitória, e ainda foi agradecendo a torcida/fans.
    Já Webber passou a um quilômetro de distância da bandeirada, de tão puto que estava.
    Acho que Vetell só se deu conta mesmo da cagada quando viu a cara do Webber e esse lhe disse o porque de estar tão puto.
    Maculou a imagem que tinha, espero que o time lhe dê uma boa repreendida para que não passem a imagem de proteção que se tem dele.

  22. Ricardo Jimenez disse:

    O detalhe de Massa/Alonso é que a Ferrari reduziu os giros do motor de Felipe né e aí por isso Fernando estava “mais rápido” que ele. Sacanagem até maior que a de domingo por ter partido de dentro da equipe.

  23. Carlos disse:

    Vinicius, voce é a namorada do Vetel?
    Pelo amor de deus, voce acha que entendeu realmente?
    Ja estudou interpretação de texto? Nao, né?

  24. Brasileiro Jose disse:

    Victor,
    Entrando de cabeça no tema: você acredita que o Massinha de pão largou mal ou foi influenciado pelo poder do “El Fódon”?
    Saudações

  25. Philipe speed disse:

    E quem falou que vettel concordou com a combinação?

  26. Billy disse:

    É incrível como as pessoas tem memória curta. O mesmo caso aconteceu em Silverstone/2011, porém em uma disputa pela 2ª posição e com as posições invertidas. Webber fez exatamente o mesmo que Vettel hoje, a contragosto da equipe, mas não passou. Por isso a discussão acabou por lá mesmo. O que não diminui em nada o fato de Webber não ter cumprido com o que fora acordado.

    Vamos colocar os pingos nos i’s. Vettel também não deve ter se esquecido da fechada que tomou em Interlagos ano passado na largada, em plena disputa de título.

    Vettel não aceita perder para Webber, isso é fato. Torço por ele, mas admito de forma alguma saboreei a vitória de hoje. Mas se há um cara que desconhece o chamado “espírito de equipe” é Webber. E isso desde os tempos de Jaguar.

  27. Sérgio disse:

    Na minha opinião o Vetel fez o que tinha que fazer. Tentar ganhar a corrida. Jogou limpo, não jogou ninguém pra fora da pista. Eu não vou acordar 04 horas da manhã pra ver a largada e pensar, bom, piloto A na frente do B, não terá ultrapassagem por politica da escuderia. Prefiro dormir. Burro foi o Rosberg que questionou, primeiro erro e depois ficou reclamando. Por que não passou logo e pronto. ? O massa fechou a porta pro alonso na primeira corrida. Se for seguir seu critério, o Massa errou então ? abraços.

  28. Alexei disse:

    Sebastian Vettel talvez seja jovem demais para tantos títulos, tantas vitórias e o estrelato que isso lhe trouxe. Na verdade deve isso à equipe que lhe deu os carros necessários para todas as conquistas, mas só Deus sabe o que pensa disso tudo.
    Fato é que Vettel precisa andar atrás, ser batido e aprender a perder para respeitar o mundo a seu redor e saber que o mundo não necessariamente está a seus pés.

  29. Claudio disse:

    Se até o chupador oficial do Vettel, sr. Helmut Marko, desaprovou a atitude do Vettel, a coisa foi realmente feia.

  30. André disse:

    O Ross Braun é da época em que pilotos gênios saem na porrada, se o chefe não colocar a estratégia da equipe bem clara, eles se comem na pista e sobra porca, asa, aerofólio e pneu pra todo lado. Só o técnico é quem conhece o instinto desses pilotos. Lembramos de Piquet, Senna, Prost ….No caso de hoje vale lembrar:
    Rosberg tinha 0 ganhou 12 foi a 12
    Hamilton tinha 10 ganhou 15 foi a 25
    Se fosse o inverso:
    Rosberg iria 15
    Hamilton iria a 22
    E cá pra nós a Mercedes não está em condição de perder 3 pontos no mundial de pilotos. Lá na frente faria falta.
    André

  31. Jefferson disse:

    Espero realmente q tenha sido uma excessao na carreira de Vetel. Espero q ele tenha uma pessima noite, para nunca mais fazer uma merda dessa.

    • Vinicius disse:

      e Webber?
      quando ele prensou Vettel no muro na largada do GP do Brasil e por pouco não o fez perder o titulo,ninguém aqui veio execra-lo por isso…

      parece que todos aqui cairam na labia do Australiano Canastrão…

  32. Sanzio disse:

    Eu imagino que o que aconteceu foi o seguinte:

    Todo mundo esperava pela sabida e certa chuva do fim da tarde que, vadia, não apareceu. Esperava-se também pelo menos um jogo de voltinhas do mercedão do giroflex, mas como só tem cabra bão nessa F1 de 2013, não aconteceu nenhum acidente que o justificasse e o mercedão também deu os canos.

    Como é sabido que em ambas as situações o consumo de gasolina é bem menor, todo mundo deve ter pensado “Porra, por que vou colocar gasolina pra andar a prova inteira no pé em baixo, se vai ter aí umas 10 voltas com consumo menor? Não vou deixar os carros 0,1s mais lentos por volta pra acabar com o tanque no 1/4…”. E nessa, com o calote da precipitação aquática, neguinho foi chegando no fim da corrida e foi vendo que, andando no pé que estava, o carro chegaria no bafo – se chegasse – e, pra não pôr tudo a perder, mandaram o pessoal baixar o consumo forçadamente. Daí, pra evitar o MiMiMi todo que se formaria de “Ah, Fulano só passou porque a equipe mandou o Ciclano andar mais devagar. Jogo de equipe. Sujos, vagabundos!!!”, o mais sensato foi mandar que ambos os pilotos cumprissem a ordem mantendo suas posições e trouxessem os possantes pra casa.

    Se querem saber, Vettel correu o risco de se foder bonitinho na história. E se tivesse passado e aberto 10s, pra depois esfregar na cara de todos que estava muito mais rápido, coisa e tal, e na hora do vamos ver, não tivesse a gasolina mínima necessária no tanque e fosse desclassificado? E aí, bonitão? O caolhão lá das bandas taurinas lhe meteria um senhor nabo, coberto com pasta de areia, no toba.

    E antes que digam que eu estou viajando, pensem: Se uma equipe só tivesse utilizado do expediente, vá lá. Mas é sabido que pelo menos duas equipes deram a ordem para pegar leve. Vai saber se outras não fizeram o mesmo… Aliás, muito estranho o Button ter abandonado daquele jeito. Quem garante que, já que tinha se fodido mesmo e perigava terminar sem nenhum ponto por precisar economizar, não resolveu abandonar de vez, assim teria uma desculpa pra poder trocar o câmbio pra próxima corrida? É evidente que a McLaren vai falar que teve falha hidráulica, falha elétrica, no coxinho do motor, no alarme, etc… e não vai entregar que não teria gasolina suficiente no fim da prova, perdendo assim sua desculpa.

    Essas são minhas opiniões. Vettel foi safado e traiçoeiro, e Britney deu uma de Alonso fazendo chiliques e estão crucificando Ross Brawn injustamente.

    • Vinicius disse:

      E Webber é um canastrão e fdp de primeira.
      Nos tempos de Jaguar,não bastava ter a primazia da equipe,era preciso destrur eles também fora das pistas com suas declarações(Pizzonia,Wilson e Klien que o digam).
      E na própria Red Bull,não foram poucas as vezes que ele se insubordinou a equipe e fez a caveira de Vettel na opinião publica,mas agora Vettel resolveu devolver todas as “gentilezas´´ que o Australiano Canastrão fez pra ele durante todo o tempo que estiveram juntos.

  33. Welington Veiga disse:

    Sobre a Mercedes, acho que eles estavam se cagando de medo! Depois do investimento alemão, da cobrança por resultados, do fracasso nos últimos anos, eles não iam mesmo correr o risco de perder um 3 e um 4 lugares. Não que eu concorde.

  34. mario bueno disse:

    E se fosse o massa passando o alonso?eu nao entendo este povo,vc entra na corrida pra que? vencer?quando o felipe massa deixava o alonso passar,todo mundo criticava,no caso da red bull,niguem deixou niguem,ali é faca na bota,sangue nos olhos.e que vença o melhor.acho que nao ouve falta de honestidade. se nao quer ganhar,nao joga.nao quer bricar,nao desce para o play….

    • Renan Sandri disse:

      O fiuuu vc nao entendeu neee .. weber mudo o ritimo do motor pra poupalo … entao ele fico mais lento mesmo assim brigo so que vettell chego no webber mais forte porq nao feis o mesmo … si o weber tive-se com o motor a todo vapor vetel nao ia passar nunca !!

  35. Altair Acerbi disse:

    Concordo com vc que nao se pode esquecer que nem a Red bull, nem o Vettel sao melhores que A Ferrari e o Alonso, nesse mundo da F1 só a Mclaren destoa com sua rede de espionagem criminosa……..

  36. EduardoRS disse:

    O que vimos hoje foi uma papagaiada igual a da Áustria em 2002. A única diferença é que não teve um pobre brasileirinho contra esse mundão todo envolvido. Mas a canalhice foi igual.

    Sempre gostei do Vettel, mas hoje ele foi um babaca. Decepcionante. E ele só não comemorou descendo do carro porque sentiu que a equipe tava P com ele, pois na hora em que cruzou a linha de chegada, veio balançando o carro todo alegrinho. Mesma coisa fez o Schumacher em 2002, que só ficou sem jeito depois da vaia histórica que tomou das arquibancadas de Zeltweg. Torço para que o Webber venha cuspindo fogo nas próximas corridas.

    Com o Ross Brawn eu não me surpreendo, porque ele sempre foi um babaca. Pobres Hamilton e Rosberg, que têm que aguentar essa naba no rádio.

    • Vinicius disse:

      tava puta da vida coisa nenhuma…
      no fundo tava todo mundo feliz com isso,afinal ninguém dentro da Red Bull se esqueceu de todas as insubordinações de Webber(a Largada do GP do Brasil ainda está fresquinha na cabeça de todo mundo da Red Bull).

      Hj,Vettel e a Red Bull devolveram na mesma moeda.
      e pode ter certeza,que não foi a ultima.
      a partir de hj,Vettel e a Red Bull, vão fazer da vida de Webber lá dentro um autentico inferno vivo…

  37. Fabricio disse:

    Não condeno o Vettel pelo que fez hoje, no meu entender foi uma grande banana a essa F1 que cada vez mais é decidida fora da pista, de acordo com os interesses comerciais das equipes. Quando veio a ordem externa, Vettel deve ter pensado, o Weber se quiser que tire o pé, eu tô aqui dentro é pra ganhar! E assim o fez!
    Meu interesse pela F1 vinha caindo a cada temporada, fiquei satisfeito de não ter acordado às 5 da manhã pra assistir essa paçhaçada. Depois dessa, creio que temporada 2013 da F1 pra mim acabou, interesse zero daqui pra frente.

    • Vinicius disse:

      na verdade,a banana que Vettel mandou foi pra Webber,afinal Vettel não se esqueceu de todas as canalhices que seu colega aprontou pra ele.

    • Alexei disse:

      A questão é que o Vettel faz parte dos interesses comerciais de uma indústria de bebidas energéticas que banca toda a festa, inclusive seu salário. Ele não está acima deles.

  38. ags disse:

    VM..Em suas palavras fica claro o absurdo, a vergonha misturado ao glamour e teson peloa F1…
    Perdão pela palavra, mas se na segunda prova fica essa meleka, imagina na fase Europeia, com as massas, vettelianas arrancado os cachos dos pelos pubianos para apenas marcar pontos..
    Vamos ver….Excelentes palavras que vce usou,.,,

  39. elphem disse:

    Por isso que sou fã da stock car, onde nenhuma equipe tem esse tipo de postura.

    A regra básica do automobislismo é: “quem chegar primeiro ganha” ou não?

    Parece que na F1: “Quem pagar mais corre”, “quem tiver mais fama ganha”

    Se não fosse a ultrapassagem de Vettel a corrida teria sido um cortejo nas voltas finais.

    Hoje pude matar a saudade dos tempos de Senna x Prost (que vi pelo youtube) e duelos como Schumy vs Hill que colocavam as facas nos dentes e iam pra cima e nada de “tragam os carros pra garagem”.

  40. Fábio disse:

    Sendo fã de Schumacher Vettel prova que não presta igual a ele, igual a a Alonso tbm…

  41. Diego disse:

    É bem por aí mesmo.

    Foi muito desapontador ver ele fazer isto, está certo que o cara é meio mimado dentro da equipe, mas foi sujeira e a marca fica. Ainda tenho simpatia por ele, mas acho que não será a mesma a partir de agora.

    E o Ross Brawn é um babaca, principalmente porque fica evidente que faz isto, antes de proteger o Hamilton, para mostrar quem manda, coisa de quem tem o ego do tamanho do mundo. Uma pena, estragou o que poderia ser uma grande dupla na F1, porque a partir de agora a coisa muda e as desconfianças começam.

    E me admira quem defende o que o Vettel fez hoje, como li pelos blogs. Gente que deve ter vibrado de alegria com as vitórias do Lance Armstrong e defende ele apesar de tudo.

    • Vinicius disse:

      Quando o Webber prensou ele no muro na largada do GP do Brasil ano passado,o sr. nada falou,não é?

      Quando Webber se insubordinou a Red Bull trocentas mil vezes,o sr não criticou,não é mesmo?

      Quando o Webber na Jaguar,declarou estar feliz por chutar a bunda do Justin Wilson,não achou isso mal-caratismo,não é?

      • Genesco disse:

        Ou você tem um tesão doido pelo Vettel, ou um tesão doido reprimido pelo Webber, porque só insiste em tocar nesta merda de tecla, pqp viu…

  42. Gilberto disse:

    Sem contar o chororo, pedindo para passar. Depois a chiliquenta é o Alonso…

    Agora, o seu Reginaldo, hein?… Carinha patético, mete o pai na ferrari, diz que devia aprender com a Red Bull (que fez o que se viu afinal…) e depois elogia a Mercedes, dizendo que é isso mesmo, que o Hamilton é melhor que o Rosberg e que tinha que mandar ficar atrás mesmo.

    • André disse:

      Rosberg tinha 0 ganhou 12 foi a 12
      Hamilton tinha 10 ganhou 15 foi a 25
      Se fosse o inverso:
      Rosberg iria 15
      Hamilton iria a 22
      E cá pra nós a Mercedes não está em condição de perder 3 pontos no mundial de pilotos. Lá na frente faria falta.
      André

  43. Victor, é isso daí, ótima análise

    Vettel fez uma merda tremenda e eu nem consigo saber se as desculpas foram sinceras. Na boa, tendo a pensar que ele se arrependeu, a não ser que numa situação ainda dentro desse campeonato ele permita uma ultrapassagem de Weber, devolvendo os pontos sacanamente furtados, ainda que coloque seu eventual título em risco. Já pensou?

    Rosberg fez o que tinha que fazer, faz parte do jogo de equipes e não condeno sinceramente as equipes que usam tais estratégias. Fórmula 1 é muito mais negócio, os puristas que me desculpem.

    Só acho ridículo e completamente nonsense alguém achar que Vettel fez algo errado e Rosberg também errou. Não tem como.

    Abraço, cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>